Recuperação e revisão de pacientes

Propaganda
Recuperação e revisão de pacientes
Vários profissionais estão envolvidos no processo de recuperação de pacientes:

Médico intensivista: designação técnica do médico especializado e dedicado
exclusivamente ao atendimento do paciente internado nas Unidades Intensivas e
Emergenciais. Possui conhecimento clínico e cirúrgico amplo, capaz de diagnosticar,
medicar e realizar procedimentos complexos emergenciais. A especialidade é definida
como Medicina Intensiva, reconhecida mundialmente com certificações específicas. Cabe
a este profissional evoluir e medicar diariamente os pacientes internados nos aspectos
nutricionais, cardiológicos, pulmonares, neurológicos entre outros. Responde integralmente
na condução e responsabilidade da Unidade como todo.

Enfermeiro intensivista: Enfermeiro com formação para o atendimento de pacientes de
alta complexidade com grande dependência no leito. Supervisiona a ação do grupo de
técnicos e auxiliares de enfermagem, como a higienização, controle das medicações e
prescrições, tendo papel assistencial fundamental.

Fonoaudiólogo intensivista: O fonoaudiólogo no âmbito hospitalar integra a equipe de
saúde atuando em forma multi ou interdisciplinar. Esta atuação é caracterizada com
objetivos de prevenção, diagnóstico funcional e reabilitação propriamente dita. Objetiva
assim, a redução e prevenção de complicações como a pneumonia aspirativa, e o
restabelecimento da alimentação via oral e da comunicação. A atuação do fonoaudiólogo
em UTI tem como principais objetivos: a avaliação, orientação e reabilitação. A avaliação
tem início com uma anamnese completa, avaliação propriamente dita direcionada para as
alterações fonoaudiológicas, ou seja, linguagem, deglutição, voz e /ou fala.A disfagia é
uma das alterações fonoaudiológicas que mais solicitará a presença de um fonoaudiólogo
na UTI em caráter emergencial, devido às series de complicações que podem gerar no
estado de saúde do paciente. A avaliação clínica da deglutição do paciente é realizada
sempre monitorando o mesmo, quando o quadro clínico deste, encontra-se estável. Após a
avaliação, discuti-se com a equipe os reais riscos e /ou benefícios que o inicio da
deglutição via oral pode trazer.

Fisioterapeuta intensivista: a fisioterapia no paciente crítico é fundamental para
manutenção e prevenção de vários aspectos da fisiologia em virtude da dependência total
ou parcial dos pacientes que podem culminar na chamada Síndrome do Imobilismo. Na
Síndrome há diminuição do trofismo muscular, emagrecimento, retração de tendões e
vícios posturais que podem provocar contrações permanentes e no dorso (nas costas) as
chamadas úlceras de pressão. A assistência ventilatória é outra necessidade fundamental
realizada através do fisioterapeuta, que efetua higienização brônquica diária através de
técnicas específicas e controle do ventilador mecânico.

Nutrólogo e nutricionista: o nutrólogo é médico especializado no diagnóstico e
prescrição nutricional. Diariamente efetua avaliações e mantém o aporte calórico, protéico,
glicêmico e vitamínico equilibrado e essencial para manutenção do funcionamento e
atividades vitais do organismo. O nutricionista, incorporado na equipe multiprofissional,
efetua diagnósticos e evoluções dietéticas específicas, coordenando, organizando e
acompanhando as prescrições nutricionais.

Psicólogo intensivista: todos aspectos emocionais, seja do paciente, da família ou da
equipe, são constantemente avaliados e observados através da psicologia intensiva. Com
presença fundamental nos períodos das visitas familiares, objetiva estabelecer além da
humanização a aproximação e apoio terapêutico necessário.

Assistente social: atua no apoio a família e paciente em situações externas ou internas
que possam impor dificuldades não relacionadas ao andamento terapêutico direto, seja no
âmbito familiar , do trabalho ou pessoais.
Vários elementos influenciam na recuperação dos pacientes:
• Iluminação natural
A luz natural colabora com o aumento da produção de serotonina (o "hormônio da felicidade") e
com a diminuição da melatonina (o "hormônio do sono"), ajudando a sincronizar o ritmo
circadiano com o ambiente natural.
“Estudos sobre o tema revelam que a necessidade dos pacientes em relação à ingestão de
medicamentos contra a dor é reduzida em 22%, quando eles são expostos à luz do sol”, conta
a arquiteta Ana Carolina M. Tabach, diretora de projetos da C+A Arquitetura e Interiores.
• Conexão com a natureza
Ter uma visão da natureza, mesmo que seja através de uma janela ou sentado em um jardim
tem sido associado à redução da pressão arterial e da produção de hormônios do estresse. Por
outro lado, a ausência dos elementos naturais pode produzir altos níveis de ansiedade e
depressão. “As pesquisas indicam que árvores, grama, flores e o barulho de água fluindo têm o
poder de distrair e acalmar os pacientes. A natureza proporciona ‘uma trégua mental’”, informa
Ana Carolina Tabach.
• Redução de ruído
Com o ruído minimizado, especialmente à noite, os pacientes podem vivenciar uma experiência
de descanso mais intensa, com menos estresse, o que pode acelerar a recuperação.
“As pesquisas neste sentido têm demonstrado que unidades neonatais mais tranquilas
estimulam o desenvolvimento dos prematuros. Um ambiente mais calmo também pode ajudar o
corpo clínico a exercer suas funções com um menor número de erros”, informa Tabach.
• Quartos individuais
Quartos individuais para os pacientes não só proporcionam uma estadia com mais privacidade,
como reduzem a necessidade de transferência do paciente para realização de pequenos
procedimentos e também o risco de infecções.
"Com quartos individuais, os pacientes têm mais privacidade. Os estudos revelam que dessa
maneira os pacientes ficam mais predispostos a conversar com os profissionais de saúde,
colaborando mais com o tratamento”, diz a arquiteta.
Quartos mais modernos também possuem uma área específica para a família porque as
evidências mostram que o apoio familiar ajuda o paciente a se restabelecer mais rapidamente.
• Utilização de cores
Quartos de internação pintados em tons neutros, ao invés de um branco puro ou de cores
primárias intensas, colaboram com a redução dos níveis de ansiedade, melhorando o humor e
promovendo o relaxamento.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards