Instituto São José Salesiano Resende/RJ

Propaganda
BIOLOGIA – 3ª SÉRIE
TAREFA DA SEMANA DE 23 DE SETEMBRO – 16ª SEMANA
1. (Cefet MG 2013) A cena abaixo foi captada pelas câmeras de um fotógrafo na savana africana.
Nesse conjunto de relações ecológicas, o comportamento compatível com o leão, logo após esse
momento, foi que esse felino
A) matou a hiena.
B) afugentou a hiena.
C) permitiu a fuga do gnu.
D) dividiu a presa com a hiena.
E) perdeu sua presa para a hiena.
2. (Ufsm 2012) As pinturas rupestres datam da pré-história do ser humano, em um tempo em que a
vida em sociedade e a cultura estavam ainda em evolução inicial. Naquele tempo, era comum encontrar
representações em cavernas que retratavam o homem em seu meio natural, como ocorria na atividade
de caca a diversos animais. Assim, a relação do homem com o meio ambiente é antiga e enfatiza a
importância das relações de interação dos organismos com o meio que os envolve.
Sobre os processos que envolvem as relações ecológicas e dinâmicas das populações dos seres vivos,
assinale a alternativa correta.
A) A predação é o único fator a determinar o crescimento populacional de uma espécie de presa, como
ocorre com a lebre cujo predador é o lince.
B) As espécies de animais silvestres exibem naturalmente um tipo de crescimento populacional
chamado de crescimento exponencial, não regulado pela capacidade de suporte do ambiente.
C) Em uma pirâmide de energia, pode-se considerar o sol como produtor, uma planta como consumidor
primário e o ser humano como consumidor secundário.
D) Quanto ao fluxo energético no ecossistema, apenas uma parte da energia permanece na cadeia
alimentar, indo ao nível trófico seguinte; o restante é, em parte, eliminado pela respiração celular.
E) O homem pré-histórico, ao consumir a carne de sua caça, não estava participando do ciclo de
matéria e do fluxo de energia no ecossistema, já que vivia, desde aquele tempo, em um sistema artificial
criado por ele.
3. (G1 - ifsp 2012) Muitos seres vivos estabelecem relações ecológicas entre si e podem ter benefício
ou prejuízo ou ainda ser indiferentes na relação. Alguns exemplos dessas relações foram descritas a
seguir.
I. Os peixes-piloto ficam à espera de restos de alimentos desprezados por tubarões. Estes, por sua vez,
não são prejudicados e nem beneficiados pelos peixes-piloto.
II. Seres vivos que vivem em castas não conseguem viver isoladamente, dependem uns dos outros em
todas as fases da vida e existe uma nítida divisão de funções.
III. As lebres podem ser abatidas por onças, que as utilizam como fonte de alimento. A população de
lince tem um papel importante no equilíbrio da população de lebres.
IV. Muitas orquídeas ficam em cima de troncos de árvores obtendo o suprimento de luz para a
fotossíntese. As árvores não são beneficiadas e nem prejudicadas pelas orquídeas.
As relações ecológicas descritas correspondem, respectivamente, a
A) I – mutualismo; II – colônia; III – protocooperação; IV – comensalismo.
B) I – comensalismo; II – sociedade; III – predatismo; IV – epifitismo.
C) I – protocooperação; II – colônia; III – predatismo; IV – inquilinismo.
D) I – protocooperação; II – sociedade; III – parasitismo; IV – epifitismo.
E) I – comensalismo; II – colônia; III – mutualismo; IV – inquilinismo.
4. (Ufpb 2012) Com o passar dos anos, observa-se que os diferentes ambientes sofrem modificações,
ocasionadas tanto por fenômenos naturais como pela interferência humana. A esse processo
denomina-se sucessão ecológica. A figura a seguir representa o esquema de uma sucessão ecológica:
Com base na figura e nos conhecimentos acerca desse processo, é correto afirmar:
A) A comunidade que se estabelece, ao final da sucessão ecológica, é a mais estável possível.
B) As espécies que iniciam o processo de sucessão ecológica são denominadas espécies clímax.
C) A diversidade de espécies da comunidade que se estabelece é mantida.
D) As relações ecológicas entre as espécies que se estabelecem diminuem.
E) As mudanças que ocorrem na população não alteram o ambiente.
5. (Unesp 2011) “Tudo começa com os cupins alados, conhecidos como aleluias ou siriris. Você já deve
ter visto uma revoada deles na primavera. São atraídos por luz e calor, e quando caem no solo perdem
suas asas. Machos e fêmeas se encontram formando casais e partem em busca de um local onde vão
construir os ninhos. São os reis e as rainhas. Dos ovos nascem as ninfas, que se diferenciam em
soldados e operários. Estes últimos alimentam toda a população, passando a comida de boca em boca.
Mas, como o alimento não é digerido, dependem de protozoários intestinais que transformam a celulose
em glicose, para dela obterem a energia.
Mas do que se alimentam? Do tronco da árvore de seu jardim, ou da madeira dos móveis e portas da
sua casa.
Segundo os especialistas, existem dois tipos de residência: as que têm cupim e as que ainda terão”.
No texto, além da relação que os cupins estabelecem com os seres humanos, podem ser identificadas
três outras relações ecológicas. A sequência em que aparecem no texto é:
A) sociedade, mutualismo e parasitismo.
B) sociedade, comensalismo e predatismo.
C) sociedade, protocooperação e inquilinismo.
D) colônia, mutualismo e inquilinismo.
E) colônia, parasitismo e predatismo.
6. (G1 - cftsc 2010)
A figura mostra duas relações ecológicas que ocorrem entre os seres vivos. Essas relações são
consideradas, dentro da ecologia, como:
A) relações ecológicas harmônicas interespecíficas.
B) relações ecológicas harmônicas intraespecíficas.
C) relações ecológicas desarmônicas interespecíficas.
D) relações ecológicas desarmônicas intraespecíficas.
E) não existem esses tipos de relações ecológicas no mundo animal.
7. (Ufc 2010) Um dos maiores problemas ambientais da atualidade é o representado pelas espécies
exóticas invasoras que são aquelas que, quando introduzidas em um habitat fora de sua área natural de
distribuição, causam impacto negativo no ambiente. Como exemplos de espécies invasoras no Brasil e
de alguns dos problemas que elas causam, podemos citar: o verme âncora, que vive fixado sobre
peixes nativos, alimentando-se do sangue deles sem matá-los; o coral-sol, que disputa espaço para
crescer com a espécie nativa (coral-cérebro), e o bagre-africano, que se alimenta de invertebrados
nativos.
As relações ecológicas citadas acima são classificadas, respectivamente, como:
A) mutualismo, amensalismo, canibalismo.
B) inquilinismo, mimetismo, comensalismo.
C) comensalismo, parasitismo, mutualismo.
D) parasitismo, competição interespecífica, predação.
E) protocooperação, competição intraespecífica, esclavagismo.
8. (Udesc 2009) Os indivíduos de uma comunidade podem estabelecer relações harmônicas e
desarmônicas entre indivíduos da mesma espécie, ou entre indivíduos de espécies diferentes. Essas
relações ecológicas são denominadas relações intraespecíficas e interespecíficas, podendo ser
exemplificadas, respectivamente, por:
A) mutualismo e herbivorismo.
B) sociedade e parasitismo.
C) predatismo e colônia.
D) protocoperação e mutualismo.
E) colônia e sociedade.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards