Biologia – 3ª Série - Colégio I. L. Peretz

Propaganda
Biologia – 3ª Série
Resumo – Sistema Circulatório
Data: 11 de fevereiro de 2008
Sistema Circulatório
Função:
Distribui nutrientes; leva o oxigênio até os tecidos, recolhe o gás carbônico e os resíduos das
células do corpo. Responsável pelo sistema de defesa do organismo, regula o teor de acidez das
células, faz o controle da temperatura do corpo e da homeostasia.
Fisiologia
O sistema circulatório é fechado, ou seja, o sangue não abandona os vasos durante seu
trajeto pelo corpo. É duplo, pois o sangue passa duas vezes no coração num trajeto completo pelo
corpo e é completo, pois não há mistura entre sangue venoso e arterial.
Nas aves e mamíferos, o coração possui quatro cavidades, dois átrios e dois ventrículos
cujas paredes não são igualmente musculados, o lado esquerdo é mais espesso e vigoroso. Na
metade direita do coração passa sangue venoso e pela esquerda, sangue arterial. O fato das
células destes animais receberem um sangue mais oxigenado e com maior pressão que as dos
répteis ou anfíbios, faz com que apresentem uma maior capacidade energética e permite a
homeotermia.
Trajeto do sangue pelo corpo:
Corpo veia cava átrio direito ventrículo direito artéria pulmonar pulmão veias pulmonares átrio esquerdo ventrículo esquerdo aorta corpo ......
O coração é um órgão de paredes musculosas, as paredes dos ventrículos são mais
espessas que as paredes dos átrios. Isto porque os átrios impulsionam o sangue para os
ventrículos enquanto os ventrículos impulsionam o sangue para os órgãos. As válvulas do
coração e das veias direcionam o fluxo sanguíneo,
impedindo-o de voltar para trás. Separando átrio direito
de ventrículo direito existe a válvula tricúspide e
separando átrio esquerdo de ventrículo esquerdo existe
a válvula bicúspide. O músculo cardíaco – miocárdio –
é irrigado pelas artérias coronárias, ramificações da
aorta no ponto em que esta deixa o próprio coração. O
regresso do sangue ao coração faz-se pela veia
coronária, que cai no átrio direito. O coração gera uma
pressão que impulsiona o sangue através do corpo, por
meio de movimentos de contração – sístole – e
relaxamento – diástole. As contrações do coração são
rítmicas e automáticas. O coração continua suas
contrações fora do corpo, células isoladas podem
contrair-se, enquanto nutridas e oxigenadas.
O coração é formado pela musculatura
esquelética cardíaca, formado por células fundidas,
formando um sincício funcional. Desta forma, a
sincronização da contração é muito facilitada.
Junto à veia cava, há um conjunto de células,
nó ou nódulo sinoatrial, que dispara estímulos para
comandar a contração do coração a intervalos
constantes. Há um segundo conjunto celular, o nó átrio-ventricular, que dispara em freqüência
menor e funciona como segunda opção se o nó sinoatrial falhar. Estes estímulos são distribuídos
pela musculatura cardíaca pelo feixe de Hiss. Inicialmente os átrios contraem impulsionando
sangue para os ventrículos e estes se contraem logo a seguir.
O sangue que estava nos átrios é impulsionado para os ventrículos. Não volta para as
veias porque o movimento do sangue fecha as válvulas e estas impedem o retorno. O mesmo
Colégio I. L. Peretz - Morá
Anita
1/3
Biologia – 3ª Série
Resumo – Sistema Circulatório
Data: 11 de fevereiro de 2008
ocorre quando os ventrículos contraem e impulsionam o sangue para as artérias, as válvulas
impedem o retorno do sangue para os átrios.
A pressão que o sangue exerce sobre as paredes dos vasos – pressão sanguínea – é
máxima nas artérias, atingindo valores quase nulos nas veias cavas. Na aorta, o valor máximo de
pressão (120 mmHg), correspondente à sístole ventricular, e o mínimo (80 mmHg),
correspondente à diástole ventricular. A pressão sanguínea é mantida, mesmo em diástole, devido
à resistência oferecida ao fluxo sanguíneo pela parede elástica das arteríolas. A contração da
parede das arteríolas é controlada pelo sistema nervoso, hormônios ou condições ambientais, o
que leva ao controle da pressão sanguínea.
O regresso do sangue ao coração é facilitado por vários fatores: as veias são vasos de
baixa resistência, pois têm maior diâmetro que as artérias correspondentes e menor camada
muscular; estão geralmente rodeadas de músculos esqueléticos poderosos, cuja contração as
comprime, empurrando o sangue num único sentido, devido á presença de válvulas venosas que
impedem o retrocesso. Além disso, a dilatação dos átrios e veias cavas, durante a diástole e a
respiração respectivamente, causa um efeito de sucção que conduz o sangue para o coração.
Vasos sanguíneos:
Existem três tipos de vasos sanguíneos, veias, artérias e capilares.
Artérias: Vaso que parte do coração levando sangue para os tecidos. Possui túnica externa (com
fibras elásticas) mais espessa que as veias. A camada interna das artérias é o endotélio. É
devido à elasticidade das artérias e ao bombeamento propulsor efetuado pelo coração que o
sangue circula continuamente.
Veias: Vasos que trazem de volta o sangue ao coração. Sua túnica média (com tecido muscular
liso) é mais espessa que as outras camadas. Possui válvulas internas que impedem o refluxo e
garantem a circulação em um sentido único. Auxílio da musculatura esquelética no retorno contra
a gravidade ao coração.
Capilares: A única camada presente é o endotélio. Vasos menos calibrosos, promovem as trocas
entre vasos sanguíneos e tecidos.
Trocas entre o sangue e os tecidos
Boa parte das trocas ocorre por osmose, até que ambos os líquidos contenham
concentrações iguais de substâncias. É neste movimento contínuo ocorrem a alimentação, a
respiração e a excreção celulares. De maneira idêntica, o sangue regula o teor de acidez das
células, controlando substâncias químicas simples que elas contêm, tais como sais, bicarbonato,
uréia e outras. Por meio dessas funções, o sangue mantém constantes as condições internas do
corpo (homeostasia).
O sangue sai dos capilares empurrados pela pressão arterial levando oxigênio, nutrientes,
hormônios... Somente água e partículas pequenas saem por pequenos poros dos capilares e
ficam dentro do vaso proteínas moléculas grandes e elementos figurados. Parte do líquido que
extravasa volta por diferença de pressão osmótica. Sobra um volume de líquido que será colhido
pelos vasos linfáticos e forma o sistema linfático.
O sangue:
O sangue é uma variedade de tecido conjuntivo e pode ser considerado o único tecido líquido do
corpo. No corpo de um adulto circulam, em média, 5 litros de sangue, variando de acordo com o
peso.
Didaticamente, divide-se em plasma (água, sais, vitaminas, proteínas, açúcares, gorduras e
fatores de coagulação) e elementos figurados (hemácias, leucócitos e plaquetas).
Elementos figurados do sangue:
Hemácias: glóbulos vermelhos do sangue, células anucleadas, repletas de hemoglobina,
transportam os gases respiratórios. Vivem em média 120 dias no organismo e há em torno de
4.500.000 a 5.500.000 delas por milímetro cúbico de sangue.
Colégio I. L. Peretz - Morá
Anita
2/3
Biologia – 3ª Série
Resumo – Sistema Circulatório
Data: 11 de fevereiro de 2008
Leucócitos: responsáveis pela defesa imunológica do organismo. Seu número varia de 5 mil a 10
mil por milímetro cúbico de sangue e sua vida é curta.
- neutrófilos: fagocitam bactérias e corpos estranhos.
- eosinófilos: produzem histamina, participam de reações alérgicas.
- basófilos: produzem histamina e heparina, participam de reações alérgicas.
- linfócitos B e T: participam dos processos de defesa imunológica, produzem anticorpos.
- monócitos: originam macrófagos, grandes células responsáveis por fagocitose de corpos
estranhos.
Plaquetas: fragmentos de células que participam dos processos de coagulação sanguínea. Há
cerca de 200 a 400 mil por milímetro cúbico de sangue
Circulação linfática
Nos vertebrados, existe o sistema linfático, cujas principais funções são recolher e retornar o fluido
intersticial ao sangue; absorver lipídios e vitaminas lipossolúveis do tubo digestivo; contribuir para
a defesa do organismo, através de mecanismos imunitários.
Durante a circulação do sangue, parte do líquido que sai dos capilares
(cerca de 1% das substâncias) e alguns glóbulos brancos, não
regressam aos vasos sanguíneos. Este líquido forma a linfa ou líquido
intersticial. O excesso deste fluido difunde-se para os capilares
linfáticos (localizados entre os capilares sanguíneos, terminados em
fundo cego), dos diversos órgãos. Dentro desses vasos, o fluido toma
o nome de linfa ou linfa circulante. Este líquido desloca-se devido à
contração dos músculos esqueléticos em que se inserem.
Os capilares linfáticos reúnem-se em veias linfáticas com válvulas que
impedem o retorno da linfa. No final do processo, a linfa é levada ao
coração, misturando-se ao sangue.
Fontes:
http://www.dbio.uevora.pt/biologia1-novo/comunicacao_intercelular.htm
http://curlygirl.no.sapo.pt/circulacao.htm
http://www.bionline.net/bio_indicep_peixe_cart.htm
http://www.afh.bio.br/imune/linfa1.asp
BARNES, R. D. Zoologia dos Invertebrados. 6 ª edição. Roca Editora, São Paulo. 1029p. 1996.
BARNES, R.S.K.; CALOW, P.; OLIVE, P.J.W. Os invertebrados: Uma nova síntese. São Paulo:
Ateneu, 1995. 526 p.
BRUSCA, R. C. & G. J. BRUSCA. Invertebrates. Sinauer Associates, Inc., Sunderland, USA. 922p.
1990.
STORER, T; Usinger, R. L; STEBBINS, R. C. & NIBAKKEN, J. W. Zoologia geral. 6. ed.
Companhia Editora Nacional, 1991. 816P.
SCHMIDT-NIELSEN, K. Fisiologia animal - adaptação e meio ambiente. São Paulo : Santos, 1996.
PAPAVERO, N. Fundamentos práticos de taxonomia zoológica. Coleções, Bibliografia,
Nomenclatura. São Paulo: Universidade Estadual Paulista, 1994. 285 p.
Colégio I. L. Peretz - Morá
Anita
3/3
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards