Enviado por Do utilizador8679

portugues 9 edson

Propaganda
EEEF EDSON FIGUEIREDO
ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O 9° ANO- 20/04 a 24/04
PROFESSORA RENATA
PARTE A- REVISANDO A ORGANIZAÇÃO TEXTUAL DO GÊNERO CONTO
O conto, em geral, é uma narrativa curta e linear (com início, meio e fim) de um único fato com a
participação de um numero limitado de personagens. Sua função não é a de informar objetivamente sobre o
fato, mas de contá-lo com uma certa graça, para seduzir, encantar, enredar o leitor na história. Sua linguagem
busca cumprir a função de seduzir, encantar, sendo chamada de linguagem literária, o que é diferente da
linguagem objetiva da informação veiculada, por exemplo, em uma notícia de jornal.
O conto deve apresentar os seguintes momentos da narrativa:
• Situação inicial (equilíbrio) – Apresentação das noções de tempo e espaço da narrativa; descrição da situação
como habitualmente vivem os personagens principais.
• Conflito ou complicação – Introdução de um problema na história, quando um fato ou uma situação nova
muda a trama.O desenvolvimento da narrativa envolve a intensificação do problema apresentado
anteriormente. Os personagens principais são envolvidos em situações diversas e obrigados a agir, a lutar com
todas as forças para que a paz volte a reinar.
• Ponto alto ou clímax – Momento de maior tensão na narrativa. Nessa etapa da história, o personagem
principal entra em confronto direto com o mal e luta com todas as forças para restaurar a paz ou conseguir o
que deseja.
• Desfecho – Finalização do enredo. Momento em que se procura solucionar o conflito.
Em toda narrativa, identificamos quatro grandes estágios: situação inicial, complicação, clímax e
desfecho.
Atividade
1 - Leia, no quadro abaixo, as partes que compõem a narrativa do texto “A princesa e o sapo”. A seguir,
associe a primeira coluna à segunda, de forma a exemplificar cada parte da narrativa.
A
B
C
D
Situação Inicial – o narrador explica algumas circunstâncias da história. Apresenta a
época, o local e os personagens que participam da narrativa.
Complicação – fase em que se inicia o conflito entre personagens.
Clímax – momento de maior tensão, estágio em que o conflito entre os personagens
centrais chega a um ponto em que não é mais possível adiar o desfecho.
Desfecho – solução de um ou mais conflitos apresentados na narrativa.
“Mas, sem querer, deixou que o pequeno coração lhe escapasse das mãos e
caísse na água.
A jovem procurou a pequena joia em vão. Desiludida, começou a chorar de fazer dó.”
“Para seu espanto, o sapo virou um belo príncipe, que lhe contou como uma
bruxa má e invejosa o transformara em sapo. Com o afeto da princesa, o
encanto se desfez e o príncipe voltou ao normal.
Depois disso, os jovens se casaram e foram felizes.”
“Havia um rei, cuja única filha possuía uma beleza radiante como o sol. Por
ser muito jovem e mimada, a princesinha tornou-se uma jovem cheia de
caprichos.”
“Para obter novamente seu precioso coração, a princesa fingiu que concordava
e jurou que atenderia ao pedido do sapo. Mas ficou imaginando uma maneira
de livrar-se dele.(...) A moça apanhou o pingente e, mais que depressa, saiu em
disparada, deixando o sapo feito bobo, sem poder
acompanhá-la.”
“Até que um dia, o bichinho adoeceu gravemente, deixando a jovem aflita.
– Dê-me um beijo de adeus! – pediu o sapo.”
PARTE B - ENTENDENDO A ORGANIZAÇÃO TEXTUAL DO GÊNERO CONTO
1- Leia o texto abaixo, observando a estrutura e os elementos narrativos deste pequeno conto e responda
as questões que se seguem.
Título
Situação inicial
Complicação ou
conflito gerador
Clímax
Desfecho
Histórias para o Rei
Nunca podia imaginar que fosse tão agradável a função de
contar histórias, para a qual fui nomeado por decreto do Rei. A
nomeação colheu-me de surpresa, pois jamais exercitara dotes de
imaginação, e até me exprimo com certa dificuldade verbal. Mas
bastou que o rei confiasse em mim para que as histórias me
jorrassem da boca à maneira de água corrente. Nem carecia
inventá-las. Inventavam-se a si mesmas.
Este prazer durou seis meses. Um dia, a Rainha foi falar ao
Rei que eu estava exagerando. Contava tantas histórias que não
havia tempo para apreciá-las,e mesmo para ouvi-las. O Rei, que
julgava minha facúndia uma qualidade, passou a considerá-la um
defeito, e ordenou que eu só contasse meia história por dia, e
descansasse aos domingos. Fiquei triste, pois não sabia inventar
meia história. Minha insuficiência desagradou, e fui substituído por
um mudo, que narra por meio de sinais, e arranca os maiores
aplausos.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Histórias para o Rei. Rio
1) Quanto ao personagem que conta a história, trata-se de um narrador-personagem, que participa da
história, ou de um narrador-observador (onisciente), que conta o que se passou com outros personagens?
Identifique uma frase que exemplifique isto.
2) Quem são os personagens?
3) Que palavras ou expressões indicam quando aconteceu a história?
4) Em que lugar os fatos aconteceram?
5) Qual é a situação inicial da história?
6) Em que momento essa situação se complica? Por quê?
7) O que deixou o personagem principal triste?
8) Como o narrador termina sua história?
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards