Enviado por Do utilizador6018

Material Antiguidade

Propaganda
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
O que é Antiguidade?
HISTÓRIA
6. ANTIGUIDADE
01
6.1 Os povos do Oriente Próximo e
suas organizações políticas.
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Divisão
Oriental: mesopotâmia, civilização egípcia,
fenícios, hebreus e persas.
Ocidental ou clássica: gregos e romanos.
Onde está a América, a África e a Ásia?
Período no qual a humanidade passou por processos
fundamentais como a revolução agrícola, o domínio dos metais
e o início de aglomerações urbanas, as quais levaram à
formação de cidades, reinos, impérios e cidades-Estados.
Vamos ver o mapa?!
Oriente próximo, médio e extremo oriente.
A CIVILIZAÇÃO MESOPOTÂMICA “terra entre rios”
As primeiras cidades foram construídas na região do
Crescente Fértil, também chamada de Oriente Próximo
As civilizações hidráulicas
Caça e coleta x agricultura e pecuária = sedentarização
Economia, sociedade e cultura
• Agricultura como principal atividade econômica
*Povos da Mesopotâmia
Sumérios, Acádios, Amoritas (primeiro Império Babilônico),
Assírios e Caldeus (segundo Império Babilônico)
• Trabalho compulsório, controlado por uma elite
• Governo despótico e teocrático
• Politeísmo – representações da natureza (Zigurates)
• Desenvolvimento na ciência, arquitetura
• Desenvolvimento na astronomia e astrologia – calendário.
• Desenvolvimento na literatura (Epopeia de Gilgamesh), a
S
A
A
A
C
qual conta a história de um lendário rei Sumério.
1
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
HISTÓRIA
6. ANTIGUIDADE
6.4. A vida socioeconômica e religiosa
dos mesopotâmicos,
egípcios, fenícios e hebreus.
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Sumérios
Fixação: sul da Mesopotâmia, por volta de 3500 a.C
Fundaram Ur, Uruk, Nipur e Lagash
Agricultores e comerciantes
Inventores da escrita cuneiforme
Construíram zigurates (Templos)
Politeístas – vários deuses.
Patesis – militares/sacerdotes.
Dominados pelos Acádios por
Volta de 2400 a. C
E os Acádios pelos Amoritas.
Início do 1° Império Babilônico
O primeiro Império Babilônico
Por volta de 2000 a.C os amoritas invadiram a Mesopotâmia
Babilônia (capital) importante centro comercial e político
(1792 a.C – 1750 a.C) Liderada pelo rei Hamurabi
Criação do Código de Hamurabi – baseado na Lei de Talião.
O Império Assírio
Forte caráter militar e muita violência
Assur (capital assíria), transferida, posteriormente, para Nínive
Dominados pelos caldeus (2° Império Babilônico)
(XVI a.C) Invasões de hititas
1.200 a.C chegam os Assírios
*O segundo Império Babilônico
(604 a.C – 561 a.C) Liderados por Nabucodonosor
Período em que houve o cativeiro dos judeus na Babilônia
Dominados pelos Persas, comandados por Ciro I
HISTÓRIA
6. ANTIGUIDADE
6.4. A vida socioeconômica e
religiosa dos mesopotâmicos,
egípcios, fenícios e hebreus.
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Torre de Babel e Jardins Suspensos
2
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
Egito
3.200 a.C unificação dos dois reinos (Menés ou Narmer)
Menés, chefe do Alto Egito, tornou-se o primeiro Faraó
O rio Nilo x rio Tigre e Eufrates
Nomos x Nomarcas
Servidão coletiva
3.500 a.C Alto Egito x Baixo Egito
Tínis foi a primeira capital e, depois, Mênfis, atual Cairo.
O Início do período dinástico – As monarquias teocráticas
Faraó (deus vivo)
Sacerdotes – Burocratas – Chefes Militares
Escribas (escrita hieroglífica) e Comerciantes
Camponeses (trabalho compulsório)
Escravos de guerra
O Antigo Império (3200 A.C – 2300 A.C)
Médio Império (2000 a.C – 1580 a.C)
Iniciado pela unificação de Menés
Restabelecimento do poder central (capital – Tebas)
Relativa estabilidade política e social
Retorno da servidão coletiva e conquista de novas áreas
Quéopes, Quéfren e Miquerinos
Novas revoltas sociais e descentralizações
Diminuição das cheias do Nilo, fome e pestes
Chegam os hebreus e os hicsos
Revoltas sociais e fragmentações políticas
Crise econômica e a desorganização da produção agrícola
Invasões asiáticas ao norte do Nilo, na região do Delta
*Novo Império (1580 a.C – 525 a.C)
HISTÓRIA
Um inimigo em comum: os Hicsos
A união dos egípcios contra os hebreus (escravos)
6. ANTIGUIDADE
A fuga dos hebreus do Egito, sob a liderança de Moises -Exôdo
A reforma político-religiosa de Amenófis IV (Akhenaton)
Tutancâmon e o retorno do politeísmo
Ramsés e as conquistas militares – o auge dos egípcios
Morte de Ramsés, descentralizações e invasão dos assírios
6.4. A vida socioeconômica e
religiosa dos mesopotâmicos,
egípcios, fenícios e hebreus.
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Persas, macedônios, romanos, árabes, turcos e ingleses
Batalha de Pelusa
Cleópatra
3
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
Os hebreus, os fenícios e os persas
A civilização hebraica
O povo hebreu se estabeleceu na Palestina, região do atual
território de Israel, às margens do Rio Jordão.
Origem semita
Abraão – Primeiro patriarca
Monoteísmo ético
O cativeiro no Egito e o Êxodo
Jacó e as 12 tribos de Israel
Unificação com Saul (1° rei)
Davi e o Estado hebraico
Salomão
Cisma hebraico: Israel e Judá
Invasões e a diáspora
Os Fenícios
Situados onde hoje é o Líbano
Agricultura e comércio marítimo
Organizados em cidades-estados independentes;
Talassocracia (Thálassa = mar)
O alfabeto fonético (22 letras)
Astronomia e Matemática
Politeístas com cultos violentos
Destaque para Baal e Astartéia.
*
Os Persas
Localizados no planalto iraniano
Servidão coletiva
Ciro I (559 a.C – 529 a.C)
Expansão territorial
Cambises - A batalha de Pelusa
Dário I, as satrapias e os sátrapas
Xerxes I e as guerras médicas
Domínio macedônico
Religião: politeístas x dualistas
Ormuz-Mazda e Arimã
Zooatrismo ou madeísmo - Livro Zend-Avesta, de Zaratustra
HISTÓRIA
6. ANTIGUIDADE
6.2 As cidades-estados da Grécia
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
4
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
Grécia: Pré-homérica
O PERÍODO HOMÉRICO
Grécia : povos localizados ao sul da península balcânica
Relevo montanhoso, cidades-Estados autônomas, isolamento
Ausência de rios, solo pouco fértil e a presenta dos mares
O início: A ilha de Creta e a Mulher
( 1400 a.C) Os aqueus e a civilização micênica
Jônios, eólios e os dórios
A diáspora grega – fase homérica
Poemas Épicos: Ilíada e Odisseia
Período caracterizado pela comunidade gentílica,
isto é, uma sociedade rural, composta por pequenas unidades
agrícolas autossuficientes.
Pater – chefe comunitário,
com funções religiosas,
administrativas e
judiciárias.
Os GENOS:
PHACH
Período Arcaico (Atenas e Esparta)
Excedente populacional levou à expansão pelo Mediterrâneo e
formação de diversas Polis gregas (2° Diáspora Grega)
Atenas e Esparta
Séculos VIII a.C - VI a.C
Segunda Diáspora e formação das Pólis
A acrópole e o núcleo urbano
Destaque para Atenas e Esparta
Oligárquia-aristocrática
Inauguração do Período Arcaico.
A Pólis de Esparta
Localizada na Península do Peloponeso
Isolada por montanhas e de Planície Fértil
Civilização agrária – não comercial
Espartanos, periecos e hilotas
Licurgo e a legislação espartana
Oligárquica e aristocrática
Ápela
(Guerreiros)
Gerúsia
(Cons.anciãos)
Hoplitas (soldados espartanos)
7 anos; 18 anos; 30 e 60 anos.
A Pólis de Atenas
Escassez de terras férteis e exploração pelo mediterrâneo
Importação de trigos e matérias-primas e exportação de
vinhos, azeitonas, cerâmicas e outros produtos artesanais
Economia fundada na exploração do trabalho escravo
Tensões sociais:
Eupátridas (bem-nascidos)
Georgois (Peq. proprietário)
Dimiurgos (comerciantes)
Thetas (marginalizados)
Metecos (comerciante estrangeiro)
5
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
*Política Ateniense
Dracon: organizou e tornou público um registro escrito de leis
HISTÓRIA
Sólon: eliminou a escravidão por dívidas, dividiu a sociedade
de forma censitária (renda) e criou a Bulé, a Eclésia e a Helieu
6. ANTIGUIDADE
6.2 As cidades-estados da Grécia
Início das Guerras Civis e das Tiranias
510 a.C Clístenes lidera uma rebelião contra o último tirano
Implantação da democracia e da pacificação da Pólis
(Ostracismo)
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Fim do período Arcaico e início do clássico
CIDADE-ESTADO
ATENAS
ESPARTA
SOCIEDADE
Eupátridas (bem-nascidos)
Georgois (Peq. proprietário)
Dimiurgos (comerciantes)
Thetas (marginalizados)
Metecos (comerciante
estrangeiro)
Escravo por dívida
Espartanos (dominante)
Periecos (Peq.
proprietário)
Hilotas
ECONOMIA
Comércio, artesanato,
navegação
Agrária
EDUCAÇÃO
Formação física e intelectual
Formação militar
(Hoplitas)
POLÍTICA
Democracia
conceito de cidadão (homens
livres com mais de 18 anos)
Oligarquia
LEGISLADORES
LENDÁRIOS
Drácon e Sólon
Licurgo
Atenas x Esparta
(431 a.C – 404 a.C) A guerra do Peloponeso
Atenas (domínio marítimo) x Esparta (domínio terrestre)
Retorno da Oligarquia grega e desestabilização
Invasões Macedônicas – A batalha de Queronéia (338 a.C)
O Período Clássico (V – IV a.C)
Invasões Persas (Guerras Médicas)
Dario I e Xérxes
A planície de Maratona e os 42Km
A Liga de Delos e o imperialismo ateniense
Péricles e a consolidação do sistema democrático
Construção do Partenon
A liga do Peloponeso
Período Helenístico (IV a II a.C)
Domínio Macedônico - Destaque para Alexandre, o Grande.
Fusão entre elementos orientais e a cultura grega
Morte de Alexandre (323 a.C)
Divisões políticas e ocupação romana
PERÍODO HELENÍSTICO/CULTURA HELENÍSTICA
(fusão entre elementos gregos e culturas locais, resultado das
conquistas de Alexandre, o Grande)
6
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
Cultura helenística
Arte mais realista, exprimindo violência e dor.
Luxo, grandiosidade, turbulência e agitação.
Matemática e Física, com Euclides e Arquimedes
Astronomia, com Aristarco, Hiparco e Ptolomeu (geocentrismo)
HISTÓRIA
6. ANTIGUIDADE
6.3 Formação, desenvolvimento
e declínio do Império Romano do
Ocidente
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
Laocoonte e seus filhos
Roma: das origens à república
Do ponto de vista político...
Localizada no centro da Península Itálica
A versão do poeta Virgílio – poema de Eneida (Rômulo e Remo)
Ou Cúria
Patrícios
Plebeus
(Clientes)
Escravos
Fim da monarquia...
República (séculos VI a.C – I a.C)
Dominação dos etruscos e nomeação de reis
(534–509 a.C) Tarquínio, o Soberbo - último rei de origem
etrusca
Revolta dos patrícios e expulsão dos etruscos
Abolição da monarquia e implantação da República nas mãos
do Senado, controlado pelos patrícios (Oligarquia)
7
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
Sistema político controlado pelos patrícios
Plebeus marginalizados
Constante iminência de convulsão social
494 a.C Revolta dos plebeus no monte sagrado
✓ Criação do cargo de tribuno da plebe, que, ao ser eleito
pelos plebeus tinha poder de veto sobre o senado.
*O início das crises...
Guerras Púnicas, contra Cartago (A questão da Sicília)
Crescimento desmedido de Roma e desestabilização social
Consolidação da economia escravista e os Homens novos
Irmãos Graco, a proposta de reforma agrária e a Guerra Civil
450 a.C Lei das doze tábuas
Leis Licínia e Canuléia
Em meio aos conflitos,
Surgem as ditaduras.
Expansões e novas lutas sociais
• Guerras Púnicas
HISTÓRIA
A era dos ditadores
Constantes disputas pelo poder levam a criação dos triunviratos
O primeiro triunvirato (Júlio Cesar, Pompeu e Crasso)
6. ANTIGUIDADE
6.3 Formação, desenvolvimento
e declínio do Império Romano do
Ocidente
Prof.ª: Michelle Borges
[email protected]
O alto Império Romano
(séculos I a.C – III d.C)
Diminuição do poder do Senado
Concentração do poder nas mãos do Imperador (Deus)
Otávio Augustus e a política do pão e circo
Expansão territorial
Estrangeiros viram escravos
O século do ouro da literatura
Tibério e a crucificação de Jesus
Calígula, as orgias e o cavalo
Claudio e a esposa
Nero, a imoralidade e os cristãos
O início do fim....
Júlio Cesar vence seus adversários,
casa com Cleópatra, inicia reformas
Sobre Roma e proclama-se ditador vitalício. É morto em 44 a.C
Novas lutas civis e o segundo triunvirato
Marco Antônio, Otávio e Lépido
Otávio (augustus – divino) inaugura o Império Romano.
O baixo Império Romano/Antiguidade Tardia
(séculos III d.C – V d.C)
Crise da civilização romana
Descontrole sobre as terras dominadas
Pressão dos povos dominados e escassez de mão-de-obra
Adesão ao cristianismo pelos cativos (esperança)
Contrária à violência e rejeição à divindade do Imperador (ato
visto como subversão)
8
PROF. PIMENTEL
História
Prof.ª Michelle Borges
A intervenção estatal:
As invasões bárbaras
(284 – 305) Diocleciano: Controle da inflação
(306 – 337) Constantino: liberdade de culto aos cristãos e
criação de uma 2° capital do Império: Constantinopla
(378 – 395) Teodósio: Cristianismo como religião oficial do
Império e divisão do Império em duas partes
(Ocidente e Oriente)
Penetração dos Bárbaros (trabalhadores agrícolas)
476 – O fim do Império Romano.
Grécia x Roma
HISTÓRIA
GRÉCIA
ROMA
RELIGIÃO
Politeístas: Zeus, Hera, Atena,
Afrodite, etc
Politeístas: Júpiter, Baco, Netuno, Vênus,
etc.
6. ANTIGUIDADE
CULTURA
Teatro Grego
Heródoto (historiador)
Literatura: Cícero, Ovídio, Tito Lívio,
Virgílio, etc.
6.5 O legado cultural dos gregos
e dos romanos
CONSTRUÇÕES
Partenon (Templo da Deusa
Atena), estilos dórico, jônico e
corinto.
Coliseu, termas (local para banho público)
LEGADO
Filosofia: Protágoras,
Sócrates, Platão, Aristóteles.
Código de Leis
CRONOLOGIA
Pré-homérico
Homérico
Arcaico
Clássico
Helenístico
Monarquia (rei)
República (senado)
Império (Otávio Augustus)
9
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards