Enviado por renatoducon

Feiras da Amazônia FINAL

Propaganda
FEIRAS
DA AMAZÔNIA
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
FEIRAS
DA AMAZÔNIA
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
Brasília, 2019
EM COLABORAÇÃO COM O CONSÓRCIO
APOIO
FEIRAS
DA AMAZÔNIA
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
COORDENAÇÃO
EQUIPE
REVISÃO
Erika Pinto
André Machado
Claudia de Souza
Carolina Guyot
Gunter Viteri
Alcilene Cardoso
Jarlene Gomes
Laércio Meirelles
PROJETO VISUAL
Thiago Oliveira Basso
Marcio Roberto
Cassia Di Paula
Karinna Matozinhos
APOIADORES DO ESTUDO
Associação de Certificação
Socioparticipativa da
Amazônia, ACS (AC)
Associação Machado Almeida (AC)
Associação Pará Orgânico (PA)
Associação Tapajós Orgânico (PA)
Comissão de Alimentos
Tradicionais dos Povos do
Amazonas (CATRAPOA)
Câmara Técnica de Comercialização,
Agroecologia, Produtos Orgânicos
e da Sociobiodiversidade
do Pará (CTCAPOS)
Câmara Estadual de
Comercialização da
Sociobiodiversidade, da
Agroecologia e da Produção
Familiar do Acre
Câmara de Comercialização de
Produtos da Sociobiodiversidade
e Agroecologia do Amapá
Colegiado de Comércio e Consumo
Sustentável do Tapajós
Comissão Temática da
Produção Orgânica do Baixo
Amazonas (CTPorg-BAM)
Conselho Nacional das
Populações Extrativistas (CNS)
Comissão de Produção Orgânica
do Acre (CPORG-AC)
Instituto de Desenvolvimento
Assistência Técnica da
Amazônia (IDATAM-PA)
Instituto de Pesquisas
Ecológicas (IPE)
Comissão de Produção Orgânica
do Amapá (CPORG-AP)
Instituto Federal do Acre (IFAC)
Comissão de Produção Orgânica
do Amazonas (CPORG-AM)
Instituto Nacional de Pesquisas
da Amazônia (INPA)
Comissão de Produção Orgânica
do Pará (CPORG-PA)
Núcleo de Estudo em Agroecologia e
Produção Orgânica da Universidade
Federal do Amapá (NEA/UNIFAP)
Empresa de Assistência
Técnica e Extensão Rural
do Pará (EMATER-PA)
Embrapa Amapá
Federação de Órgãos
para Assistência Social e
Educacional (FASE)
Federação de Órgãos
para Assistência Social e
Educacional (FASE/Belém)
Instituto de Conservação e
Desenvolvimento da
Amazônia (IDESAM)
Instituto de Desenvolvimento
Agropecuário do Estado
do Amazonas (IDAM)
Rede Maniva de Agroecologia (AM)
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro
e Pequenas Empresas (SEBRAE)
Secretaria do Desenvolvimento
Rural de Macapá
Secretaria Estadual de
Desenvolvimento Agropecuário
e de Pesca (SEDAP-PA)
Universidade Federal do
Amazonas (UFAM)
Universidade Federal do
Oeste do Pará (UFOPA)
Universidade Federal do Pará (UFPA)
WWF-Brasil
5
Introdução
6
Metodologia
SUMÁRIO
7
Feiras de
Belém
12
Feiras de
Macapá
17
Feiras de
Manaus
22
Feiras de
Rio Branco
27
Feiras de
Santarém
32
Recomendações
34
Referências
INTRODUÇÃO
A produção orgânica é reconhecidamente
que ocorrem com regularidade, sendo 37 no
importante para a segurança alimentar e
Pará, 28 no Acre, 8 no Amazonas e 5 no Ama-
nutricional da população e para a promo-
pá (BRASIL, 2015).
ção de um modelo produtivo sustentável.
Deste total, estima-se que cerca de 23
Os produtos orgânicos são cada vez mais
feiras comercializam produtos orgânicos
consumidos no Brasil. Em 2018, o mercado
(BRASIL, 2015).
brasileiro de orgânicos foi de R$ 4 bilhões,
Considerando a importância destes espa-
e vem crescendo 25% ao ano desde 2015
ços de comercialização e seu potencial de
(BRASIL, 2019; ORGANICSNET, 2018).
fortalecer a agricultura familiar gerando
Na Amazônia, 60% dos produtos certifi-
benefícios socioeconômicos e ambientais,
cados orgânicos provém do extrativismo
o Projeto Mercado Verde e Consumo Sus-
sustentável orgânico (BRASIL, 2019a), cola-
tentável promoveu a presente pesquisa
borando para a manutenção, consolidação
objetivando gerar subsídios para a defini-
e recuperação de florestas (Fundo Amazô­
ção de estratégias capazes de contribuir
nia/GIZ, 2012). Apesar de representar 10%
para mudanças nos padrões de produção
da produção orgânica certificada no Brasil
e consumo na região.
(BRASIL, 2019a), a Amazônia ainda é pouco
O estudo foi realizado em 5 (cinco) muni-
estudada em termos de produção, certifica-
cípios amazônicos: Rio Branco-AC, Manaus
ção e consumo de orgânicos.
-AM, Macapá-AP, Belém-PA e Santarém-PA.
Apesar de poucos estudos, observa-se que
os estados amazônicos possuem importanSEGURANÇA
ALIMENTAR E
NUTRICIONAL
tes redes de orgânicos, responsáveis por
Sistemas Participativos de Garantia (SPG), e
pela organização de feiras, muitas vezes os
GERAÇÃO DE RENDA E
GARANTIA DE OFERTA DE
PRODUTOS SAUDÁVEIS
INCLUSÃO
DE GÊNERO
Fortalecimento das
Feiras Orgânicas ou
da Agroecologia
principais canais de comercialização de produtos orgânicos na região. Elas tem enorme
importância no abastecimento alimentar e
na geração de emprego e renda por meio de
cooperativas ou associações da agricultura
OFERTA DE
PRODUTOS DA SOCIOBIODIVERSIDADE
familiar. Estima-se que no Acre, Amazonas,
Amapá e Pará existam atualmente 78 feiras,
5
CONSCIENTIZAÇÃO
SOBRES OS TEMAS: AGROECOLOGIA, ORGÂNICOS E
RELAÇÃO DE
SOCIOBIODIVERSIDADE
CONFIANÇA ENTRE
CONSUMIDORES E
PRODUTORES
METODOLOGIA
CIDADES
PESQUISADAS
(2018)
MACAPÁ
8 A 19 JUN
BELÉM
19 A 23 JUN
SANTARÉM
MANAUS
5 E 23 JUN
8 E 29 JUN
8 JUN A 5 JUL
RIO BRANCO
INSTRUMENTOS
DE PESQUISA
GRUPOS
PESQUISADOS
16 FEIRAS E SEUS ORGANIZADORES
120 FEIRANTES
176 CONSUMIDORES
Entrevistas com formulários
estruturados com perguntas
abertas, semiabertas e fechadas.
A PARTIR DA PERCEPÇÃO DOS ATORES LOCAIS NOS MUNICÍPIOS
VISITADOS, ESTE ESTUDO DENOMINA AS FEIRAS DA SEGUINTE FORMA:
Feira agroecológica
Feira orgânica
Espaço que propicia a venda de produtos
Espaço que propicia a venda de produtos
provenientes da agricultura familiar, com
com garantia de conformidade orgânica a
práticas agroecológicas, mas sem garantia
partir de Sistemas Participativos de Garantia
de conformidade orgânica.
(SPG) e Organismos de Controle Social (OCS).
FEIRA AGROECOLÓGICA DA AGROUFAM EM MANAUS.
FEIRA DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM RIO BRANCO.
6
VOLTAR
Feiras de BELÉM
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
Em Belém, a quantidade de feiras de pro­dutos
ciação é formada por 23 pro­dutores rurais.
orgânicos vem aumentando e, as­sim, a opor-
Todos fazem parte de uma Organização de
tunidade de valorização e reco­
nhecimento
Controle Social (OCS), o que possibilita a ven-
da importância da produção familiar. Estas
da direta dos pro­dutos orgânicos. Já a Feira
feiras têm sido procuradas por consumidores
Orgânica da Universidade Federal Rural da
que buscam produtos mais saudáveis. A Feira
Amazônia (UFRA) é organizada pelo seu Gru-
da Praça Brasil, por exemplo, surgiu a partir
po de Exten­são em Reforma Agrária. Nela, to-
da Semana do Alimento Orgânico, em 2007.
dos os agricultores fazem parte de uma OCS.
Desde então, essa e outras feiras da cidade de
A feira do Banco da Amazônia (BASA), tam­
Belém tem se constituído como espaços de
bém incluída neste estudo, é organizada pelo
referência de vendas de produtos or­gânicos.
próprio banco para os seus colabora­dores,
As Feiras Orgânicas da Praça Brasil e da Pra-
ou seja, não é uma feira aberta ao público.
ça Batista Campos são organizadas pela As-
Ela acontece em uma sala de um prédio com
sociação Pará Orgânico desde 2010. A asso-
toda a estrutura do banco.
LOCALIZAÇÃO E PERIODICIDADE
BELÉM
Baía do
Guajará
Feira Orgânica
Batista Campos
Feira Orgânica
Praça Brasil
1 000 km
Feira
Orgânica
do Basa
Feira
Agroecológica
da UFRA
1 km
Semanal
Quinzenal
Mensal
Rio Guamá
7
Perfil das feiras e FEIRANTES
DISTRIBUIÇÃO (35 FEIRANTES EM 4 FEIRAS)
6
BASA
6
UFRA*
Semanal
Quinzenal
Mensal
BANCO DA AMAZÔNIA
Organizador
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA
23
Praça Brasil**
23
Batista Campos**
ASSOCIAÇÃO PARÁ ORGÂNICO
94%
ASSOCIAÇÃO PARÁ ORGÂNICO
* A feira da UFRA pode ser considerada agroecológica pois vende
produtos provenientes da agricultura familiar, com práticas
agroecológicas, mas sem garantia de conformidade orgânica.
** São os mesmos feirantes.
PRODUTOS
MAIS VENDIDOS
100
%
Todos os feirantes
disponibilizam
sacolas plásticas
para embalagens
Feirantes que
também são
produtores
Alface
1O
Couve
2O
Cheiro verde
3O
Galinha caipira
4O
Mamão
5O
Ovos
6O
Banana
7O
Cebolinha
8O
Limão
9O
Chicória
10O
8
CARACTERÍSTICAS GERAIS
69%
100%
88%
Feirantes
mulheres
Participam de
associação ou
cooperativa
Possuem
certificação
orgânica OCS
77%
31%
Possuem
Vendem também
Declaração
para o PNAE –
de Aptidão ao Programa Nacional de
PRONAF (DAP)* Alimentação Escolar
*Exceto na feira
da UFRA = 67%
FATURAMENTO MÉDIO DOS FEIRANTES EM UM DIA
DE FEIRA (% EM RELAÇÃO AO SALÁRIO MÍNIMO)
78%
78%
78%
Batista
Campos
Praça
Brasil
BASA
100%
29%
UFRA
Salário
mínimo
Fonte: dados declarados pelos feirantes.
PARTICIPAÇÃO DA FEIRA NA RENDA
MENSAL DA FAMÍLIA DO FEIRANTE
é a única fonte
31%
mais de 50%
31%
de 20% a 50%
menos de 20%
DESPESAS MAIS CITADAS
PELOS FEIRANTES
“transporte dos
produtos, taxa do
ponto de venda e
embalagens”
13%
25%
9
Perfil dos CONSUMIDORES
CARACTERÍSTICAS GERAIS
82%
35%
3
95%
49%
Recebem acima
de 3 salários
por mês
São
aposentados
Média de
integrantes
na família
Entre os que tem
filhos na escola,
95% estudam em
escola particular
Praticam
esportes
ASPECTOS MAIS CITADOS PELOS
CONSUMIDORES QUE OS MOTIVAM
A COMPRAR NAS FEIRAS
”qualidade, saúde,
preço bom, procedência
e fortalecimento da
agricultura familiar”
FAIXA ETÁRIA DOS
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS
EM BELÉM (31)
67%
até 25 anos
25 a 35 anos
36 a 45 anos
acima de 45 anos
PRODUTOS MAIS
PROCURADOS PELOS
CONSUMIDORES
9%
6%
18%
RANKING DAS FEIRAS EM RELAÇÃO
AO MAIOR VALOR MÉDIO GASTO
POR CONSUMIDOR (POR DIA)
Legumes
Frutas
Folhagens
BASA
10
UFRA e
Praça Brasil
Batista
Campos
MOTIVOS PELOS QUAIS AS FEIRAS DE
BELÉM SE DESTACAM NA OPINIÃO DOS
CONSUMIDORES (% DE CITAÇÃO)
Organização
Qualidade
PRINCIPAIS
MELHORIAS
SUGERIDAS
9%
”infraestrutura
variedade e local
apropriado”
15%
24%
Localização
26%
Por ter orgânicos
CERTIFICAÇÃO
MOTIVOS DA PREFERÊNCIA
POR PRODUTOS CERTIFICADOS
OU COM ALGUM SELO
94%
65%
Disseram ter
o costume
de comprar
orgânicos
Acham
importante
certificação
ou selo
“garantia de qualidade,
confiança no produto e
conhecimento sobre
a sua procedência”
QUEM MAIS INFLUENCIA A DECISÃO DO
CONSUMIDOR DE COMPRAR PRODUTOS
ORGÂNICOS, AGROECOLÓGICOS OU DA
SOCIOBIODIVERSIDADE EM BELÉM
”familiares,
amigos,
internet e TV”
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS NAS
FEIRAS DE BELÉM
74%
Tem até 25 anos
56%
21%
homens
79
%
Ganha acima de
5 salários mínimos
67%
38%
São mulheres
frequentam a feira
semanalmente
11
Tem ensino superior
VOLTAR
Feiras de MACAPÁ
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
O crescimento urbano vem dinamizando
fez surgir as feiras nos bairros Buritizal,
o comércio local e promovendo a inserção
Jardim Felicidade e no centro da cidade
dos produtores rurais nas feiras espalha-
de Santana. Com isso, a oportunidade de
das em Macapá e Santana. Historicamen-
um novo modelo de negócio se abre para
te, na medida em que os agricultores acu-
os agricultores familiares, estimulando a
mulavam experiência de mercado, foi-se
produção e proporcionando a infraestru-
ampliando os pontos estratégicos de dis-
tura básica da rede de abastecimento de
tribuição dos produtos agrícolas, o que
alimentos (Segovia, 2011).
LOCALIZAÇÃO E PERIODICIDADE
Feira do Jardim
Felicidade
M A C A PÁ
Feira de
Santana
Feira do
Buritizal
1 000 km
Rio Amazonas
Feira da
Fazendinha
Semanal
Quinzenal
Mensal
1 km
12
Perfil das feiras e FEIRANTES
DISTRIBUIÇÃO (362 FEIRANTES EM 4 FEIRAS)
12
60
Fazendinha
Semanal
Quinzenal
Mensal
ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES
DO MINI POLO DA FAZENDINHA
Organizador
Jardim Felicidade
SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL
200 Buritizal
SECRETARIA DE DESENV. RURAL
90
94%
Santana
SECRETARIA DE DESENV. RURAL
Feirantes que
também são
produtores
Todas as feiras de Macapá são agroecológicas. Vendem
produtos provenientes da agricultura familiar, com práticas
agroecológicas, mas sem garantia de conformidade orgânica.
PRODUTOS
MAIS VENDIDOS
Pimenta de cheiro
1O
Cheiro verde
2O
Limão
3O
Couve
4O
Alface
5O
Banana
6O
Chicória
7O
Macaxeira
8O
Farinha de mandioca
9O
Pepino
10O
13
CARACTERÍSTICAS GERAIS
60%
50%
67%
98%
Feirantes
mulheres
Participam de
associação ou
cooperativa
Possuem
Declaração
de Aptidão ao
PRONAF (DAP)
Disponibilizam
sacolas plásticas
para embalagens
FATURAMENTO MÉDIO
DOS FEIRANTES EM UM DIA
DE FEIRA (% EM RELAÇÃO
AO SALÁRIO MÍNIMO)
108%
100%
63%
58%
26%
Fazendinha
Jardim
Felicidade
Buritizal
Santana
Salário
mínimo
Fonte: dados declarados pelos feirantes.
PARTICIPAÇÃO DA FEIRA NA RENDA
MENSAL DA FAMÍLIA DO FEIRANTE
60%
é a única fonte
16%
mais de 50%
19%
de 20% a 50%
menos de 20%
DESPESAS MAIS CITADAS
PELOS FEIRANTES
5%
14
“transporte
dos produtos e
embalagens”
Perfil dos CONSUMIDORES
CARACTERÍSTICAS GERAIS
100%
4
Média de
Recebem acima de 3
salários mínimos por mês* integrantes
* Exceto na Fazendinha, onde a porcen- na família
tagem cai para 36% nesta faixa de renda.
26%
40%
30%
Tem filhos na
escola (a maioria
estuda em
escola pública)
Praticam
esportes
São professores
e funcionários
públicos
ASPECTOS MAIS CITADOS
PELOS CONSUMIDORES
QUE OS MOTIVAM A
COMPRAR NAS FEIRAS
”bom preço,
qualidade,
e variedade”
FAIXA ETÁRIA DOS
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS
EM MACAPÁ (50)
até 25 anos
2%
82%
25 a 35 anos
36 a 45 anos
acima de 45 anos
PRODUTOS MAIS
PROCURADOS PELOS
CONSUMIDORES
4%
12%
RANKING DAS FEIRAS EM RELAÇÃO
AO MAIOR VALOR MÉDIO GASTO
POR CONSUMIDOR (POR DIA)
Frutas
Farinha
Legumes
Folhagens
Santana
15
Buritizal Jd. Felicidade Fazendinha
MOTIVOS PELOS QUAIS AS FEIRAS DE
MACAPÁ SE DESTACAM NA OPINIÃO
DOS CONSUMIDORES (% DE CITAÇÃO)
Variedade
9%
Preço
9%
Qualidade
Atendimento
PRINCIPAIS
MELHORIAS
SUGERIDAS
”infraestrutura
e local mais
apropriado”
18%
24%
58%
Localização
CERTIFICAÇÃO
MOTIVOS DA PREFERÊNCIA
POR PRODUTOS CERTIFICADOS
OU COM ALGUM SELO
12%
60%
Disseram ter
o costume
de comprar
orgânicos
Acham
importante
certificação
ou selo
“garantia de
qualidade e da sua
procedência”
QUEM MAIS INFLUENCIA A DECISÃO DO
CONSUMIDOR DE COMPRAR PRODUTOS
ORGÂNICOS, AGROECOLÓGICOS OU DA
SOCIOBIODIVERSIDADE EM MACAPÁ
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS NAS
FEIRAS DE MACAPÁ
”TV, internet,
familiares e amigos”
85%
Tem entre 25 e 35 anos
85%
6%
homens
94
%
38%
Ganha entre 3 e 5
salários mínimos
98%
São mulheres
dos consumidores
frequentam a feira
semanalmente
16
Tem superior
completo
VOLTAR
Feiras de MANAUS
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
Em Manaus, a feira orgânica coordenada
(UFAM) – que ocorre mensalmente – é maior
pela Associação dos Produtores Orgânicos
do que as outras e seus organizado­res tem a
do Amazonas (APOAM), com apoio Rede Ma-
perspectiva de torná-la orgânica. Vale desta-
niva de Agroecologia (REMA), é uma referên-
car as feiras de Manaus no que diz respeito
cia. Há também uma inte­ressante experiên-
aos espaços de cunho cultural nas áreas de
cia da parceria público-privada da REMA com
alimentação e convivência.
o Mercado Vitello, onde foi estabelecida uma
No Amazonas, também está presente o úni-
feira no esta­cionamento do mesmo.
co Organismo Participativo de Avaliação de
A feira do INCRA tem bom espaço para cres-
Conformidade (OPAC) orgânica da Região
cimento, é bem organizada e possui um local
Norte, a partir dos trabalhos da REMA, o que
agradável de convivência. Já a feira agroeco-
permite a comercialização de produtos orgâ-
lógica da Universidade Federal do Amazonas
nicos para outros canais além das feiras.
LOCALIZAÇÃO E PERIODICIDADE
1 km
Feira Orgânica
do INCRA
MANAUS
Feira Orgânica
do Mercado Vitello
1 000 km
Feira Agroecológica
da Agroufam
Feira Orgânica
da APOAM
Semanal
Mensal
Rio Negro
17
Perfil das feiras e FEIRANTES
DISTRIBUIÇÃO (182 FEIRANTES EM 4 FEIRAS)
20
Vitello
ADS
Semanal
Mensal
Organizador
12
INCRA
20
APOAM
REMA, INCRA, ADS, IDAM
REMA, APOAM
130 Agroufam
UFAM, REDE PORANGA, APROARTE, INSTITUTO ACARIQUARA
Em Manaus foram pesquisadas 3 feiras orgânicas, com garantia de conformidade orgânica, e 1 feira agroecológica, com produtos
da agricultura familiar e práticas agroecológicas. Todas as feiras são reconhecidas como orgânicas, exceto a da Agroufam que é
reconhecida como “agroecológica” ou feira da produção familiar.
PRODUTOS
MAIS VENDIDOS
100%
Disponibilizam
sacolas plásticas
para embalagens.
Materiais como rede e isopor também são
usados, com menor frequência.
Alface
1O
Limão
2O
Rúcula
3O
Banana
4O
Chicória
5O
Couve
6O
Macaxeira
7O
Cheiro verde
8O
Espinafre
9O
Mamão
10O
18
CARACTERÍSTICAS GERAIS
58%
100%
85%
12%
8%
Feirantes
mulheres
fazem parte de
alguma associação
ou cooperativa*
Possuem
Declaração
de Aptidão ao
PRONAF (DAP)
Vendem para o
PAA (Programa
de Aquisição
de Alimentos)
Vendem
para o CSA
*Exceto na Agroufam com
83% dos feirantes.
FATURAMENTO MÉDIO DOS FEIRANTES EM UM DIA
DE FEIRA (% EM RELAÇÃO AO SALÁRIO MÍNIMO)
27%
27%
INCRA
Vitello
100%
55%
58%
APOAM
Agroufam
Salário
mínimo
Fonte: dados declarados pelos feirantes.
PARTICIPAÇÃO DA FEIRA NA RENDA
MENSAL DA FAMÍLIA DO FEIRANTE
é a única fonte
19%
39%
de 20% a 50%
menos de 20%
“transporte dos
produtos,
pontos de venda”
27%
mais de 50%
DESPESAS MAIS CITADAS
PELOS FEIRANTES
15%
19
Perfil dos CONSUMIDORES
CARACTERÍSTICAS GERAIS
73%
3
65%
69%
22%
Recebem acima
de 3 salários
mínimos por mês
Média de
integrantes
na família
Consumidores
com filhos em
escola particular
Praticam
esportes
Trabalham na
área ambiental
ASPECTOS MAIS CITADOS PELOS
CONSUMIDORES QUE OS MOTIVAM
A COMPRAR NAS FEIRAS
FAIXA ETÁRIA DOS
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS
EM MANAUS (54)
”saúde, qualidade
e fortalecimento da
agricultura familiar”
34%
até 25 anos
24%
25 a 35 anos
36 a 45 anos
acima de 45 anos
PRODUTOS MAIS
PROCURADOS PELOS
CONSUMIDORES
9%
33%
RANKING DAS FEIRAS EM RELAÇÃO
AO MAIOR VALOR MÉDIO GASTO
POR CONSUMIDOR (POR DIA)
Temperos
Legumes
Frutas
Folhagens
APOAM
20
INCRA
AGROUFAM VITELLO
MOTIVOS PELOS QUAIS AS FEIRAS DE
MANAUS SE DESTACAM NA OPINIÃO
DOS CONSUMIDORES (% DE CITAÇÃO)
Qualidade
Preço
PRINCIPAIS
MELHORIAS
SUGERIDAS
”variedade,
infraestrutura,
local mais
apropriado,
divulgação e
frequência”
2%
7%
11%
Variedade
13%
Confiança
17%
Atendimento/produção familiar
20%
Produtos orgânicos
56%
Localização
CERTIFICAÇÃO
MOTIVOS DA PREFERÊNCIA
POR PRODUTOS CERTIFICADOS
OU COM ALGUM SELO
94%
63%
Disseram ter
o costume
de comprar
orgânicos
Acham
importante
certificação
ou selo
“garantir a confiança
no produto, sua
procedência e garantia
de qualidade”
QUEM MAIS INFLUENCIA A DECISÃO DO
CONSUMIDOR DE COMPRAR PRODUTOS
ORGÂNICOS, AGROECOLÓGICOS OU DA
SOCIOBIODIVERSIDADE EM MANAUS
”Conhecimento
próprio, internet,
familiares/amigos
e redes sociais”
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS NAS
FEIRAS DE MANAUS
66%
Acima de 45 anos
35%
homens
51%
65
%
Ganha entre 3 e 10
salários mínimos
80%
São mulheres
21
Tem superior
completo
VOLTAR
Feiras de RIO BRANCO
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
No Acre, a Feira de Produtos Orgânicos,
assentados da reforma agrária engajados
criada em 1998, acontece todos as sextas-
no processo de conversão da agricultura
feiras e sábados no centro de Rio Branco,
convencional há mais de 12 anos. Já a Feira
organizada pela Associação de Certificação
Horta Nativa que ocorre em frente a sede
Socioparticipativa da Amazônia (ACS Ama-
do INCRA acolhe produtos orgânicos e con-
zônia) , que vem promovendo a garantia
vencionais e é organizada pela Associação
do processo de certificação diferenciada,
Machado Almeida. A Feira Horta Nativa
com apoio de instituições, comunidades e
conta com produtores do Projeto de As-
consumidores. Os produtos são provenien-
sentamento Zaqueu Machado, município
tes de agricultores familiares dos municí-
de Capixaba, que fica a cerca de 84 km de
pios de Rio Branco e Porto Acre. Eles são
distância de Rio Branco.
LOCALIZAÇÃO E PERIODICIDADE
1 km
RIO BRANCO
Feira Horta
Nativa
1 000 km
Feira de Produtos
Orgânicos
Rio Acre
Semanal
22
Perfil das feiras e FEIRANTES
DISTRIBUIÇÃO (35 FEIRANTES EM 2 FEIRAS)
23
Feira de Produtos
Orgânicos
12
Feira Horta Nativa
Semanal
Organizador
ACS, MAPA, SAFRA, WWF
PRODUTOR
100%
Em Rio Branco foram pesquisadas 1 feiras orgânica,
com garantia de conformidade orgânica, e 1 feira
agroecológica, com produtos da agricultura familiar
e práticas agroecológicas.
PRODUTOS
MAIS VENDIDOS
Feirantes que
também são
produtores
Cheiro verde
1O
Banana
2O
Alface
3O
Couve
4O
Laranja
5O
Abóbora
6O
Chicória
7O
Galinha caipira
8O
Goma
9O
Mamão
10O
23
CARACTERÍSTICAS GERAIS
56%
97%
25%
100%
Feirantes
mulheres
Participam de
associação ou
cooperativa
Vendem seus
produtos para o PNAE
(Programa Nacional de
Alimentação Escolar)
Disponibilizam
sacolas plásticas
para embalagens
FATURAMENTO MÉDIO DOS FEIRANTES
EM UM DIA DE FEIRA (% EM
RELAÇÃO AO SALÁRIO MÍNIMO)
100%
62%
45%
Feira Horta Nativa
Feira de Produtos
Orgânicos
Salário
mínimo
Fonte: dados declarados pelos feirantes.
PARTICIPAÇÃO DA FEIRA NA RENDA
MENSAL DA FAMÍLIA DO FEIRANTE
44%
é a única fonte
19%
mais de 50%
31%
de 20% a 50%
menos de 20%
6%
24
DESPESAS
MAIS CITADAS
“transporte dos
produtos, montagem
da barraca e
embalagem”
Perfil dos CONSUMIDORES
CARACTERÍSTICAS GERAIS
56%
42%
3
65%
65%
Recebem acima
de 3 salários
por mês
São
aposentados
Média de
integrantes
na família
Tem filhos na
escola (destes,
1/3 estuda em
escola privada)
Praticam
esportes
ASPECTOS MAIS CITADOS
PELOS CONSUMIDORES
QUE OS MOTIVAM A
COMPRAR NAS FEIRAS
FAIXA ETÁRIA DOS
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS EM
RIO BRANCO (23)
até 25 anos
”qualidade, saúde
e preço bom”
4%
25 a 35 anos
9%
36 a 45 anos
13%
acima de 45 anos
PRODUTOS MAIS
PROCURADOS PELOS
CONSUMIDORES
74%
RANKING DAS FEIRAS EM RELAÇÃO
AO MAIOR VALOR MÉDIO GASTO
POR CONSUMIDOR (POR DIA)
Legumes
Frutas
Folhagens
Feira Horta Feira de Produtos
Nativa
Orgânicos
25
MOTIVOS PELOS QUAIS AS FEIRAS DE
RIO BRANCO SE DESTACAM NA OPINIÃO
DOS CONSUMIDORES (% DE CITAÇÃO)
Variedade
9%
Localização
9%
PRINCIPAIS
MELHORIAS
SUGERIDAS
”infraestrutura,
local mais
apropriado e
variedade”
17%
Atendimento/produção familiar
43%
Por ter orgânicos
CERTIFICAÇÃO
MOTIVOS DA PREFERÊNCIAPOR
PRODUTOS CERTIFICADOS
OU COM ALGUM SELO
83%
65%
91%
Disseram ter
o costume
de comprar
orgânicos
Acham
importante
certificação
ou selo
frequentam
a feira
semanalmente
“garantia de
qualidade, e
conhecimento sobre
a sua procedência”
QUEM MAIS INFLUENCIA A
DECISÃO DO CONSUMIDOR
DE COMPRAR PRODUTOS
ORGÂNICOS, AGROECOLÓGICOS
OU DA SOCIOBIODIVERSIDADE EM RIO BRANCO
”TV, internet,
familiares/
amigos,
jornais e
revistas”
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS NAS
FEIRAS DE RIO BRANCO
80%
Acima de 45 anos
47%
35%
homens
65
%
Ganha entre 3 e 10
salários mínimos
40%
São mulheres
26
Tem superior
completo
VOLTAR
Feiras de SANTARÉM
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
Em Santarém, as estratégias de comercia­
desafios enfrentados levaram a cria­ção da
lização dos produtos orgânicos foram cria­
Organização de Controle Social (OCS) que
das com apoio dos técnicos da EMATER em
favoreceu a certificação dos produtores
parceria com outras instituições para pro­
em 2013 e 2014 e aumentou a confiança
mover a capacitação dos produtores que já
do consumidor em relação aos produtos.
cultivavam orgânicos, porém comercializa­
Os produtores decidiram também formar
vam seus produtos como convencionais.
a Associação Tapajós Orgânicos, buscan­
Em parceria com o MAPA, o SEBRAE e a
do ampliar a produção comercializada e
Uni­
versidade Federal do Oeste do Pará
se tornar um coletivo para reivindicar me­
(UFOPA), os produtores criaram a comis-
lhorias. A estratégia de vender os produ­
são de orgâni­cos. A partir daí, a primeira
tos orgânicos através das feiras tem favo­
estratégia de venda coletiva foi com a cria-
recido o contato direto entre produtores e
ção da Feira de Orgânicos, em 2012. Os
consumidores (Silva, 2015).
LOCALIZAÇÃO E PERIODICIDADE
Rio
Amazonas
Feira dos Produtores
Orgânicos (EMATER)
S A N TA R É M
Feira da Agricultura
Familiar
1 000 km
1 km
Semanal
27
Perfil das feiras e FEIRANTES
DISTRIBUIÇÃO (33 FEIRANTES EM 2 FEIRAS)
18
Feira dos
Produtores Orgânicos
15
Feira da
Agricultura Familiar
Semanal
Organizador
EMATER
Produtos comercializados
pela Associação Tapajós Orgânicos
100%
UFOPA
Produtos comercializados pela Amabela,
Tapajós Orgânico, Coomaplas e Coofam.
Feirantes que
também são
produtores
Em Santarém foram pesquisadas 1 feira orgânica, com garantia
de conformidade orgânica, e 1 feira agroecológica, com produtos
da agricultura familiar e práticas agroecológicas.
PRODUTOS
MAIS VENDIDOS
100
%
Disponibilizam
sacolas plásticas
para embalagens
Ovos
1O
Macaxeira
2O
Farinha
3O
Castanha do Brasil
4O
Couve
5O
Goma
6O
Beiju
7O
Banana
8O
Cheiro verde
9O
Laranja
10O
28
CARACTERÍSTICAS GERAIS
74%
100%
1/2
Feirantes
mulheres
Participam de
associação ou
cooperativa
Apenas 1 feira – a Feira
de Produtos Orgânicos
– possui seus feirantes
certificados (OCS)
FATURAMENTO MÉDIO
DOS FEIRANTES EM UM DIA
DE FEIRA (% EM RELAÇÃO
AO SALÁRIO MÍNIMO)
100%
32%
32%
Feira da
Agricultura familiar
Feira de Produtos
Orgânicos
Salário
mínimo
Fonte: dados declarados pelos feirantes.
PARTICIPAÇÃO DA FEIRA NA RENDA
MENSAL DA FAMÍLIA DO FEIRANTE
26%
é a única fonte
mais de 50%
5%
63%
de 20% a 50%
menos de 20%
DESPESAS
MAIS CITADAS
5%
29
“transporte
dos produtos, e
embalagens”
Perfil dos CONSUMIDORES
CARACTERÍSTICAS GERAIS
67%
83%
3
39%
72%
Recebem acima
de 3 salários
mínimos por mês
São
funcionários
públicos
Média de
integrantes
na família
Tem filhos na
escola. Destes, a
maioria estuda em
escola privada
Praticam
esportes
ASPECTOS MAIS
CITADOS PELOS
CONSUMIDORES
QUE OS MOTIVAM A
COMPRAR NAS FEIRAS
”qualidade,
saúde e preço bom”
FAIXA ETÁRIA DOS
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS EM
SANTARÉM (18)
33%
25 a 35 anos
45%
36 a 45 anos
acima de 45 anos
PRODUTOS MAIS
PROCURADOS PELOS
CONSUMIDORES
22%
RANKING DAS FEIRAS EM RELAÇÃO
AO MAIOR VALOR MÉDIO GASTO
POR CONSUMIDOR (POR DIA)
Castanhas
Frutas
Legumes
Folhagens
Feira de Produtos
Feira da
Orgânicos
Agricultura Familiar
30
MOTIVOS PELOS QUAIS AS FEIRAS DE
SANTARÉM SE DESTACAM NA OPINIÃO
DOS CONSUMIDORES (% DE CITAÇÃO)
PRINCIPAIS
MELHORIAS
SUGERIDAS
11%
Qualidade
”variedade,
infraestrutura e
local apropriado”
17%
Atendimento/produção familiar
56%
Por ter orgânicos
67%
Localização
CERTIFICAÇÃO
MOTIVOS DA PREFERÊNCIA
POR PRODUTOS CERTIFICADOS
OU COM ALGUM SELO
94%
89%
94%
Disseram ter
o costume
de comprar
orgânicos
Consideram
importante saber
a procedência
dos produtos
Acham
importante
certificação
ou selo
“garantia de
qualidade e de
um produto
saudável”
QUEM MAIS INFLUENCIA A DECISÃO DO
CONSUMIDOR DE COMPRAR PRODUTOS
ORGÂNICOS, AGROECOLÓGICOS OU DA
SOCIOBIODIVERSIDADE EM SANTARÉM
”internet, redes
sociais, familiares/
amigos”
CONSUMIDORES
ENTREVISTADOS NAS
FEIRAS DE SANTARÉM
50%
Entre 36 e 45 anos
22%
homens
64%
78
%
Ganha entre 3 e 10
salários mínimos
86%
São mulheres
94%
frequentam a feira
semanalmente
31
Tem superior
completo
RECOMENDAÇÕES
VOLTAR
PARA O FORTALECIMENTO DAS FEIRAS ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
Os resultados aqui apresentados com­
Estes espaços de diálogo permiti­ram a va-
põem um banco de dados disponível para
lidação dos resultados do estudo e a cons-
os parceiros e apoiadores do projeto, que
trução conjunta de recomenda­ções visan-
pode­rá ser constantemente alimentado e
do o fortalecimento das Feiras Orgânicas e
adaptado, com a ampliação da pesquisa
Agroecológicas. As principais recomenda-
para outras feiras e municípios.
ções são apresentadas a seguir distribuí-
Ainda, esses resultados subsidiaram o
das, nos seguintes temas:
de­bate promovido durante oficinas técnicas realizadas com as redes estaduais
Informação e conhecimento;
de orgânicos e atores locais por meio das
Gestão das feiras e acesso a mercados;
câmaras, comitês e colegiados estaduais
de comercialização criados no âmbito do
Ambiente regulatório e;
projeto Mercados Verdes.
Sensibilização dos consumidores.
INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO
Definir estratégias integradas para
Ampliar o conhecimento sobre
lidar com os desafios relacionados
sistemas de produção orgânicos,
a oferta e demanda de produtos de
certificação e gestão das feiras;
origem orgânica e/ou agroecológica;
Realizar capacitações e atualizações
Criar estratégias de comunicação
periódicas sobre garantias de
eficientes para os diversos públicos
conformidade orgânica e SPG;
(agricultores, gestores locais, técnicos,
Realizar capacitações, intercâmbios
consumidores, etc);
e treinamentos em gestão
dos empreendimentos.
32
GESTÃO DAS FEIRAS E ACESSO A MERCADOS
Articular parcerias com o poder
com valor agregado (geléias, mel,
público, sociedade civil e iniciativa
farinhas, sucos, polpas, pães, etc);
privada para o fortalecimento de
Construir espaços de diálogo capazes
feiras: locais apropriados, estrutura,
de aproximar consumidores (exemplo:
divulgação, espaços de convivência,
associações de bairro), organizadores
entre outras estratégias;
e produtores das feiras, buscando
Aumentar o tempo de funcionamento
soluções para a sua melhoria e
das feiras e estimular o aumento
para atrair novos consumidores;
da diversidade de produtos
As OCSs devem avaliar as oportunidades
da sociobiodiversidade;
de criação de OPACs, visando o
Aumentar a capacidade de
acesso a outros mercados, e não
beneficiamento e oferta de produtos
só feiras e compras públicas.
AMBIENTE REGULATÓRIO
Criar regras mais adequadas para
Construir planos estaduais de
a certificação orgânica de produtos
produção orgânica e agroecologia;
do extrativismo sustentável;
Articular uma parceria com a
Criar regras para garantia de
Anvisa, com base na RDC 491, para
conformidade orgânica para o
aumentar a oferta de produtos
pirarucu de manejo sustentável;
processados nas feiras.
SENSIBILIZAÇÃO DOS CONSUMIDORES
Fortalecer marcas, selos e
Fortalecer a divulgação das feiras
imagens das redes orgânicas;
orgânicas e da qualidade dos
Realizar campanhas com uso
produtos e sua procedência;
de redes sociais, internet, etc;
Apoiar as vendas diretas e CSA2;
Desconstruir a ideia de que orgânicos
Aproveitar melhor a plataforma
são caros com foco na sua relação
gastronômica para a divulgação
com a saúde, o meio ambiente e a
de produtos orgânicos, a partir
qualidade de vida;
de parceria com restaurantes,
chefs de cozinha, entre outros.
1
2
A RDC49/2013 é uma norma que vem dispor sobre a regularização para o exercício de atividade de interesse sanitário
do microempreendedor individual, do empreendimento familiar rural e do empreendimento econômico solidário.
CSA é um modelo de um trabalho conjunto entre produtores de alimentos orgânicos e consumidores
33
REFERÊNCIAS
VOLTAR
BRASIL (2015). Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional. Mapeamento de
Segurança Alimentar e Nutricional. Relatórios Descritivos. Estados. EPSAN. http://mds.gov.
br/caisan-mds/monitoramento-da-san/mapasan
BRASIL (2019). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Notícias:Alimentos orgânicos renderam R$ 4 bilhões a produtores brasileiros em 2018. Disponível em: http://www.
agricultura.gov.br/noticias/mercado-brasileiro-de-organicos-fatura-r-4-bilhoes
BRASIL (2019a). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/cadastro-nacional-produtores-organicos
FUNDO AMAZÔNIA/GIZ (2012). Oportunidades de Apoio a Atividades Produtivas Sustentáveis
na Amazônia: Subsídios para Debate. Brasília-DF, 2012. Disponível em: http://www.fundoamazonia.gov.br/export/sites/default/pt/.galleries/documentos/biblioteca/GIZ_Estudo_
Oportunidades_APS_Resumo.pdf
ORGANICSNET (2018). Em 2018, mercado orgânico deve gerar R$ 4 bilhões no país: http://www.
organicsnet.com.br/2018/08/em-2018-mercado-organico-deve-gerar-r-4-bilhoes-no-pais/
SEGOVIA, J.F.O.. 2011. Dimensão da Agricultura Familiar e Periurbana no Estado do Amapá:
desafios para o abastecimento frente à urbanização”. Tese de doutorado apresentada ao
Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, NAEA/UFPA.
SILVA, C. E. B. Estratégias de comercialização de produtos orgânicos em Santarém, Pará. Cadernos de Agroecologia – ISSN 2236-7934 – Vol 10, Nº 3 de 2015.
34
ELABORAÇÃO DA DEUTSCHE GESELLSCHAFT FÜR INTERNAZIONALE
ZUSAMMENARBEIT (GIZ) GMBH, COM O APOIO DO CONSÓRCIO
E C O C O N S U LT S E P P & B U S A C K E R P A R T N E R S C H A F T E I P A M
AMAZÔNIA, EM COLABORAÇÃO TÉCNICA COM O MINISTÉRIO DA
A G R I C U LT U R A , P E C U Á R I A E A B A S T E C I M E N T O ( M A P A ) D O B R A S I L .
A ECO Consult é uma empresa alemã, fundada em 1992, reconhecida pelo trabalho
de assessoria técnica independente para o desenvolvimento sustentável nos campos
ambiental e social, com atuação em mais de 80 países, especialmente países da África,
Ásia, América Latina e Europa. Oferece serviços integrados de assessoria nas seguintes
áreas: manejo sustentável e conservação de recursos naturais considerando a adaptação
às mudanças climáticas e estratégias de mitigação, bioenergia e redução da pobreza,
desenvolvimento rural, bem como a educação e a reforma administrativa e legislativa.
eco-consult.com
O IPAM é uma organização não governamental brasileira que atua na Amazônia há 24 anos, sendo
reconhecida pela qualidade e relevância de suas atividades de pesquisa, extensão e educação.
O IPAM mantém ao longo de sua história o compromisso de gerar informações científicas,
formar recursos humanos e contribuir para políticas públicas que sirvam de base para um
desenvolvimento sustentável para a Amazônia. Mais especificamente, as ações do IPAM estão
voltadas para a preservação das funções dos ecossistemas florestais amazônicos, a recuperação
de paisagens degradadas, a busca por economias sustentáveis e ao combate a injustiça social.
ipam.org.br
FEIRAS
DA AMAZÔNIA
ORGÂNICAS E AGROECOLÓGICAS
EM COLABORAÇÃO COM O CONSÓRCIO
APOIO
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards