Enviado por Do utilizador3832

questões biologia ENEM

Propaganda
Questão 1
Considere a situação em que foram realizados dois experimentos, designados de experimentos A e B,
com dois tipos celulares, denominados células 1 e 2. No experimento A, as células 1 e 2 foram colocadas
em uma solução aquosa contendo cloreto de sódio (NaCl) e glicose (C6H12O6), com baixa concentração
de oxigênio. No experimento B foi fornecida às células 1 e 2 a mesma solução, porém com alta
concentração de oxigênio, semelhante à atmosférica. Ao final do experimento, mediu-se a concentração
de glicose na solução extracelular em cada uma das quatro situações. Este experimento está
representado no quadro a seguir. Foi observado no experimento A que a concentração de glicose na
solução que banhava as células 1 era maior que a da solução contendo as células 2 e esta era menor
que a concentração inicial. No experimento B, foi observado que a concentração de glicose na solução
das células 1 era igual à das células 2 e esta era idêntica à observada no experimento A, para as células
2, ao final do experimento.
Experimento A
Células 1
NaCl e glicose
Baixa concentração de oxigênio
Células 2
Experimento B
Células 1
Células 2
NaCl e glicose
Alta concentração de oxigênio
Pela interpretação do experimento descrito, pode-se observar que o metabolismo das células estudadas
está relacionado às condições empregadas no experimento, visto que as
(A) células 1 realizam metabolismo aeróbio.
(B) células 1 são incapazes de consumir glicose.
(C) células 2 consomem mais oxigênio que as células 1.
(D) células 2 têm maior demanda de energia que as células 1.
(E) células 1 e 2 obtiveram energia a partir de substratos diferentes.
Questão 2
“Dê-me um navio cheio de ferro e eu lhe darei uma era glacial”, disse o cientista John Martin (1935-1993),
dos Estados Unidos, a respeito de uma proposta de intervenção ambiental para resolver a elevação da
temperatura global; o americano foi recebido com muito ceticismo. O pesquisador notou que mares com
grande concentração de ferro apresentavam mais fitoplâncton e que essas algas eram capazes de
absorver elevadas concentrações de dióxido de carbono da atmosfera. Esta incorporação de gás
carbônico e de água (H2O) pelas algas ocorre por meio do processo de fotossíntese, que resulta na
produção de matéria orgânica empregada na constituição da biomassa e na liberação de gás oxigênio
(O2). Para essa proposta funcionar, o carbono absorvido deveria ser mantido no fundo do mar, mas como
a maioria do fitoplâncton faz parte da cadeia alimentar de organismos marinhos, ao ser decomposto
devolve CO2 à atmosfera.
Os sete planos para salvar o mundo. Galileu, n. 214, maio 2009. (com adaptações).
Considerando que a ideia do cientista John Martin é viável e eficiente e que todo o gás carbônico
absorvido (CO2, de massa molar igual a 44 g/mol) transforma-se em biomassa fitoplanctônica (cuja
densidade populacional de 100 g/m2 é representada por C6H12O6, de massa molar igual a 180 g/mol), um
aumento de 10 km2 na área de distribuição das algas resultaria na
(A) emissão de 4,09 x 106 kg de gás carbônico para a atmosfera, bem como no consumo de toneladas de
gás oxigênio da atmosfera.
(B) retirada de 1,47 x 106 kg de gás carbônico da atmosfera, além da emissão direta de toneladas de gás
oxigênio para a atmosfera.
(C) retirada de 1,00 x 106 kg de gás carbônico da atmosfera, bem como na emissão direta de toneladas
de gás oxigênio das algas para a atmosfera.
(D) retirada de 6,82 x 105 kg de gás carbônico da atmosfera, além do consumo de toneladas de gás
oxigênio da atmosfera para a biomassa fitoplanctônica.
(E) emissão de 2,44 x 105 kg de gás carbônico para a atmosfera, bem como na emissão direta de
milhares de toneladas de gás oxigênio para a atmosfera a partir das algas.
Questão 3
Na manipulação em escala nanométrica, os átomos revelam características peculiares, podendo
apresentar tolerância à temperatura, reatividade química, condutividade elétrica, ou mesmo exibir força
de intensidade extraordinária. Essas características explicam o interesse industrial pelos nanomateriais
que estão sendo muito pesquisados em diversas áreas, desde o desenvolvimento de cosméticos, tintas e
tecidos, até o de terapias contra o câncer. LACAVA, Z. G. M; MORAIS, P. C. Nanobiotecnologia e Saúde. Disponível em:
http://www.comciencia.br (adaptado).A utilização de nanopartículas na indústria e na medicina requer estudos mais
detalhados, pois
A) as partículas, quanto menores, mais potentes e radiativas se tornam.
B) as partículas podem ser manipuladas, mas não caracterizadas com a atual tecnologia.
C) as propriedades biológicas das partículas somente podem ser testadas em microrganismos.
D) as partículas podem atravessar poros e canais celulares, o que poderia causar impactos
desconhecidos aos seres vivos e, até mesmo, aos ecossistemas.
E) o organismo humano apresenta imunidade contra partículas tão pequenas, já que apresentam a
mesma dimensão das bactérias (um bilionésimo de metro).
Questão 4
A cal (óxido de cálcio, CaO), cuja suspensão em água é muito usada como uma tinta de baixo custo, dá
uma tonalidade branca aos troncos de árvores. Essa é uma prática muito comum em praças públicas e
locais privados, geralmente usada para combater a proliferação de parasitas. Essa aplicação, também
chamada de caiação, gera um problema: elimina microrganismos benéficos para a árvore. Disponível em:
http://superabril.com.br. Acesso em: 1 abr. 2010 (adaptado).
A destruição do microambiente, no tronco de árvores pintadas com cal, é devida ao processo de
A) difusão, pois a cal se difunde nos corpos dos seres do microambiente e os intoxica.
B) osmose, pois a cal retira água do microambiente, tornando-o inviável ao desenvolvimento de
microrganismos.
C) oxidação, pois a luz solar que incide sobre o tronco ativa fotoquimicamente a cal, que elimina os seres
vivos do microambiente.
D) aquecimento, pois a luz do Sol incide sobre o tronco e aquece a cal, que mata os seres vivos do
microambiente.
E) vaporização, pois a cal facilita a volatilização da água para a atmosfera, eliminando os seres vivos do
microambiente.
Questão 5
Normalmente, as células do organismo humano realizam a respiração aeróbica, na qual o consumo de
uma molécula de glicose gera 38 moléculas de ATP. Contudo, em condições anaeróbicas, o consumo de
uma molécula de glicose pelas células é capaz de gerar apenas duas moléculas de ATP.
Qual curva representa o perfil de consumo de glicose, para manutenção da homeostase de uma célula
que inicialmente está em uma condição anaeróbica e é submetida a um aumento gradual da
concentração de oxigênio?
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
Questão 6
Durante a aula, um professor apresentou uma pesquisa nacional que mostrava que o consumo de
sódio pelos adolescentes brasileiros é superior ao determinado pela Organização Mundial da Saúde. O
professor, então, destacou que esse hábito deve ser evitado.
A doença associada a esse hábito é a
a) obesidade.
b) osteoporose.
c) diabetes tipo II.
d) hipertensão arterial.
e) hipercolesterolemia.
Questão 7
Companheira viajante
Suavemente revelada? Bem no interior de nossas células, uma clandestina e estranha alma existe.
Silenciosamente, ela trama e aparece cumprindo seus afazeres domésticos cotidianos, descobrindo seu
nicho especial em nossa fogosa cozinha metabólica, mantendo entropia em apuros, em ciclos variáveis
noturnos e diurnos. Contudo, raramente ela nos acende, apesar de sua fornalha consumi-la. Sua origem?
Microbiana, supomos. Julga-se adapta da às células eucariontes, considerando-se como escrava – uma
serva a serviço de nossa verdadeira evolução.
MCMURRAY, W. C. The traveler. Trends In Biochecmical Sciences, 1994. Adaptado.
A organela celular descrita de forma poética no texto é o(a)
a) centríolo.
b) lisossomo.
c) mitocôndria.
d) complexo golgiense.
e) retículo endoplasmático liso.
Questão 8
Visando explicar uma das propriedades da membrana plasmática, fusionou-se uma célula de
camundongo com uma célula humana, formando uma célula híbrida. Em seguida, com o intuito de marcar
as proteínas de membrana, dois anticorpos foram inseridos no experimento, um específico para as
proteínas de membrana do camundongo e outro para as proteínas de membrana humana. Os anticorpos
foram visualizados ao microscópio por meio de fluorescência de cores diferentes.
ALBERTS,
B.
et
al.
Biologia
molecular
da
célula.
Porto
Alegre:
Artes
Médicas,
1997.
Adaptado.
A mudança observada na etapa 3 para a etapa 4 do experimento ocorre porque as proteínas
a) movimentam-se livremente no plano da bicamada lipídica.
b) permanecem confinadas em determinadas regiões da bicamada.
c) auxiliam o deslocamento dos fosfolipídios da membrana plasmática.
d) são mobilizadas em razão da inserção de anticorpos.
e) são bloqueadas pelos anticorpos.
Questão 9
Um pesquisador percebe que o rótulo de um dos vidros em que guarda um concentrado de enzimas
digestivas está ilegível. Ele não sabe qual enzima o vidro contém, mas desconfia de que seja uma
protease gástrica, que age no estômago digerindo proteínas. Sabendo que a digestão no estômago é
ácida e no intestino é básica, ele monta cinco tubos de ensaio com alimentos diferentes, adiciona o
concentrado de enzimas em soluções com pH determinado e aguarda para ver se a enzima age em
algum deles.
O tubo de ensaio em que a enzima deve agir para indicar que a hipótese do pesquisador está correta é
aquele que contém
a) cubo de batata em solução com pH = 9.
b) pedaço de carne em solução com pH = 5.
c) clara de ovo cozida em solução com pH = 9.
d) porção de macarrão em solução com pH = 5.
e) bolinha de manteiga em solução com pH = 9.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards