Enviado por Do utilizador2046

NBR 9523 - Subestacao de distribuicao

Propaganda
Cópia não autorizada
JUN 1995
NBR 9523
Subestações de distribuição
ABNT-Associação
Brasileira de
Normas Técnicas
Sede:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (021) 210 -3122
Telex: (021) 34333 ABNT - BR
Endereço Telegráfico:
NORMATÉCNICA
Copyright © 1995,
ABNT–Associação Brasileira
de Normas Técnicas
Printed in Brazil/
Impresso no Brasil
Todos os direitos reservados
Classificação
Origem: Projeto 03:513.11-007/1991 (NBR 9523)
CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade
CE-03:513.11 - Comissão de Estudo de Padronização de Diagramas Unifilares
Básicos e Arranjos de Subestações de Distribuição
NBR 9523 - Substation of distribution - Classification
Descriptor: Substations of distribution
Esta Norma substitui a NBR 9523/1986
Válida a partir de 31.07.1995
Palavra-chave: Subestações de distribuição
SUMÁRIO
1 Objetivo
2 Documentos complementares
3 Definições
4 Condições gerais
5 Subestação Tipo I
6 Subestação Tipo II
7 Subestação Tipo III
ANEXO - Figuras
1 Objetivo
Esta Norma classifica as subestações de distribuição de
concessionárias de energia elétrica, levando em conta
seus projetos, arranjos típicos, configurações elétricas,
tipos de carga, potências instaladas e tensões nominais.
6 páginas
3.1 Subestação semi-atendida
Subestação que dispõe de pessoal para sua operação
diariamente, mas não por todo o dia.
Nota: Este tipo de subestação é normalmente atendido nos
períodos diários de ponta de carga.
4 Condições gerais
4.1 Os diagramas unifilares das Figuras 1, 2 e 3 do Anexo
representam os casos mais comuns de subestações de
distribuição. Para subestações não exclusivamente de
distribuição (de transmissão, de manobra, etc.), aplicamse somente a seção de transformação e regulação e a
seção de distribuição.
2 Documentos complementares
Na aplicação desta Norma é necessário consultar:
NBR 5460 - Sistemas elétricos de potência - Terminologia
NBR 9368 - Transformadores de potência de tensões
máximas até 145 kV - Características elétricas e mecânicas - Padronização
3 Definições
Os termos técnicos utilizados nesta Norma estão definidos
na NBR 5460 e são complementados pela definição
de 3.1.
4.2 Os critérios apresentados nos Capítulos 5 a 7 referemse a subestações construídas de maneira convencional
e ao tempo. Soluções que requeiram utilização de filosofias e/ou equipamentos de características especiais, como
blindagem com isolação a gás, cabines metálicas e subestações abrigadas, não são contempladas nesta Norma.
4.3 Nos diagramas unifilares são apresentadas alternativas para cada seção, que não definem obrigatoriamente
uma seqüência de expansão. A configuração final (expansão futura) de cada subestação deve ser estabelecida
em cada caso, obedecendo aos critérios corretos de proteção, confiabilidade e desempenho.
Cópia não autorizada
NBR 9523/1995
2
4.4 A utilização de disjuntores ou religadores nas seções
de distribuição está associada às condições do sistema
no ponto da instalação, como, por exemplo, potência de
curto-circuito máximo e corrente nominal, além dos aspectos de custo, desempenho e ciclo de operação, para
efeito de coordenação com outros dispositivos.
6 Subestação Tipo II
As subestações Tipo II são caracterizadas por:
a) tensão de transmissão de 34,5 kV ou 69 kV;
4.5 Para efeito desta Norma, consideram-se como tensões
nominais primárias de distribuição os valores de 13,8 kV
e 34,5 kV.
b) fornecimento a zonas rurais e urbanas, com potência instalada (ONAN) de até 2 x 10 MVA em
69 kV e 2 x 7,5 MVA em 34,5 kV;
4.6 As potências nominais de transformadores indicadas
nos Capítulos 5 a 7 são apenas orientativas e estão de
acordo com a NBR 9368. Condições especiais podem
levar à utilização, em cada tipo de subestação, de transformadores com outras potências nominais.
c) serem atendidas, semi-atendidas ou não-atendidas;
d) diagrama unifilar básico de acordo com a Figura 2
do Anexo.
5 Subestação Tipo I
7 Subestação Tipo III
As subestações Tipo I são caracterizadas por:
a) tensão de transmissão de 34,5 kV ou 69 kV;
b) fornecimento a zonas rurais e pequenas localidades, com potência instalada (ONAN) de até
2 x 5 MVA em 69 kV e 2 x 3,75 MVA em 34,5 kV;
c) serem não-atendidas;
As subestações Tipo III são caracterizadas por:
a) tensão de transmissão de 69 kV ou 138 kV;
b) fornecimento a zonas predominantemente
urbanas, com potência instalada acima de 20 MVA;
d) utilização, sempre que possível, de materiais de
distribuição;
c) serem atendidas ou semi-atendidas ou não-atendidas;
e) diagrama unifilar básico de acordo com a Figura 1
do Anexo.
d) diagrama unifilar básico de acordo com a Figura 3
do Anexo.
/ANEXO
Cópia não autorizada
3
NBR 9523/1995
Seção de transmissão
ANEXO - FIGURAS
Linha de
transmissão
Barramento
Seção de
transformação e
regulação
Seção de
distribuição:
- Barramento
- Saídas de RD
- Serviços auxiliares
- Banco de capacitores
SA-Serviços Auxiliares
RD-Rede de Distribuição
RDR-Rede de Distribuição Rural
RDU-Rede de Distribuição Urbana
Nota: A utilização de lâmina de terra é condicionada às características operativas do sistema elétrico de alimentação.
Figura 1 - Diagrama unifilar básico para subestaçõesTipo I
Cópia não autorizada
NBR 9523/1995
Linha de
transmissão
Barramento
Seção de transmissão
4
Seção de
transformação
e regulação
Seção de
distribuição:
- Barramento
- Saídas de RD
- Serviços
auxiliares
- Banco de
capacitores
SA
RD
BP
BT
- Serviços Auxiliares
- Rede de Distribuição
- Barramento Principal
- Barramento de Transferência
Figura 2 - Diagrama unifilar básico para subestações Tipo II
Cópia não autorizada
NBR 9523/1995
5
Seção de transmissão
Linha de
transmissão
Barramento
Seção de
transformação
e regulação
/continua
6
Cópia não autorizada
NBR 9523/1995
/continuação
Seção de
distribuição:
- Barramento
- Saídas de RD
- Serviços auxiliares
- Banco de
capacitores
SA-Serviços Auxiliares
RD-Rede de Distribuição
BS-Barramento Simples
BP - Barramento Principal
BT
- Barramento de Transferência
BSs - Barramento Simples seccionado
BSsd - Barramento Simples seccionado com disjuntor
Figura 3 - Diagrama unifilar básico para subestações Tipo III
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards