Document

advertisement
Gabarito – Grupo I – 17/Março
Português – Revair
1. a) Talvez por se dirigir prioritariamente a uma parcela de público mais jovem em que o espírito de aventura é mais acentuado e a
informalidade bastante apreciada, a mensagem faz uso da linguagem coloquial através do uso do verbo “ter” em vez de “haver” e
infringe as regras de regência ao prescindir da preposição “a” exigida pelo verbo “chegar”. Para atender à norma culta, a frase deveria
ser substituída por “PORQUE HÁ LUGARES A QUE SÓ COM ESPÍRITO DE AVENTURA VOCÊ NÃO CHEGA”.
2. Trata-se da palavra “belo”.
3. a) A imagem das éguas iberas oferecia diversos pontos de semelhança para sustentar a metáfora, sobretudo fertilidade, velocidade
e arrojo.
4. METÁFORA.
5. a) As expressões "pato-mergulhão", "morfologia da semente da laurácea" exemplificam o "biologuês" mencionado no texto.
b) A expressão dar nome aos bois significa, neste texto, "identificar", "nomear".
6. "A ciência procura meios para superar, através da genética, o câncer. Pesquisadores americanos podem ter encontrado uma nova
solução."
Geografia – Júlio
1. O ambiente dos Mares de Morros apresenta um relevo íngreme, característico do Sudeste, que no verão, devido a elevada
pluviosidade deixa o terreno sujeito aos deslizamentos e solifluxão. A ocupação irregular do sol, a formação de favelas, o
desmatamento nas encostas e, acúmulos de lixo acentuam os fatores para a tragédia. A configuração do terreno, a inclinação dos
vales e, tipos de rochas são fatores adicionais na ocorrência do fato.
2. Os dois processos são, respectivamente, fatores endógenos e exógenos, que estão atuando de forma conjunta ao longo das eras
geológicas.
Os fatores internos ou endogenéticos são estruturantes, configurando o relevo (dobramentos e falhas), que existem em razão das
forças magmáticas atuando sobre a crosta terrestre. São exemplos os fenômenos: vulcanismo, terremotos, plutonismo, tectonismo,
epirogênese, orogênese.
Os fatores exogenéticos ou externos são resultantes da ação dos elementos do clima sobre o modelado terrestre. Estes fatores
promovem a esculturação do relevo pré-existente, através do intemperismo e erosão. São exemplos o intemperismo fluvial, glacial,
nival, pluvial, eólico, abrasão, dilatação e contração térmica.
3. Os números 1, 3 e 4 são respectivamente, as estruturas de Dobramentos Modernos, Bacias Sedimentares e Escudos Cristalinos.
Nas Bacias Sedimentares devido ao processo de acumulação de resíduos e posterior consolidação é comum a ocorrência de minerais
combustíveis fósseis. Nos Escudos Cristalinos, terrenos mais antigos são facilmente observados as jazidas de minerais metálicos. Nos
Dobramentos Modernos, relevo ainda em formação a atuação magmática constante possibilita a formação de geotermia (para energia
e atividade turística).
4. São os principais fatores. O território nacional está sobre a Crosta Continental, correspondente a relevo cristalino antigo dos
Maciços Antigos, a inexistência de Dobramentos Modernos, a estruturação planáltica (relevo antigo e consolidado), estando no centro
da Placa Sul-americana (longe das bordas de atrito tectônico).
Geografia – Giovani
1. a) As regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e o estado da Bahia adotam o horário de verão no Brasil.
b) Economizar energia e evitar o risco de um “apagão”.
c) Porque estão localizadas em baixas latitudes (próximo a linha do Equador), onde não é possível perceber a diferença de duração do
dia e da noite durante o ano, sendo desnecessário adotá-lo nessas regiões.
2. Porque significa que um imóvel em São Paulo (localizada no Trópico de Capricórnio), estando voltado para o Norte, receberá boa
luminosidade tanto no verão quanto no inverno, garantindo conforte e salubridade.
3. Chegará às 21 horas do dia 09 de março
4. 1:8.000.000
Química – Eduardo Santos
1.
ACÍCLICO(S) ___________ Resposta: 1 e 2
MONOCÍCLICO(S)_______ Resposta: 4 e 5
BICÍCLICO(S)___________ Resposta: 3 e 6
2.
a) C10H9O2N
b) 6
c) Porque possui anel benzênico.
3. Aberta, ramificada, insaturada e homogênea.
4.
a) Fósforo
b) 15
c) 31
d) 15
e) 16
f) 15
5. Sabendo-se que as partículas alfa possuem carga positiva e que cargas de mesmo sinal repelem-se, conclui-se que no átomo
existem cargas positivas, responsáveis pelos desvios das partículas alfa.
6. A presença de prótons e elétrons.
Química – Carlos
Física – Clóvis
1. a) ANTI HORÁRIO
V2 = V1 = 5m / s ⇒ ACOPLAMENTO
v
5
c) ω A =
=
⇒ ω A = 25rad / s
R 0,20
b)
d)
v
5
=
⇒ ω B = 50rad / s
R 0,10
ωB =
f A .R A = f B .RB ⇒ f A .0,2 = 50.0,10 ⇒ f A = 25Hz
2. a)
VM =
∆s (20 + 20 + 20 + 20 + 20)
=
⇒ VM = 10m / s
∆t
10
b)
∆S = 20 5m
A
VM
20
∆S
40
B
VM
TEM A MESMA DIREÇÃO E
SENTIDO QUE
∆S 20 5
VM =
=
= 2 5m / s
∆t
10
∆S
3. a) velocidade escalar média:
b) velocidade angular média:
4.
acentripeta
VM =
∆s 60
=
⇒ VM = 6cm / s
∆t 10
60
∆ϕ 30
=
= 0,2rad / s
ω=
∆t 10
ou
ω=
VM
6
=
= 0,2rad / s
R 30
(2.π .R) 2
2
v2
4.π 2 .R 4.9.10
T
=
=
=
=
= 0,9m / s 2
2
2
R
R
T
20
Física – Franco
Física – Moge
2
2
2
2
1. No trecho AB, usando a equação de Torricelli: vB = vA + 2.a.∆s, se usarmos os valores dados: 3 = 1 + 2.a.2, de onde obtemos a =
2
2 m/s2. Para o trecho BC podemos empregar ∆s = vo.t + ½.a.t ⇒ 4 = 3.t + t2 ⇒ t2 + 3t – 4 = 0, que resolvida nos leva às raízes 1 e –
4, como não existe tempo negativo, o tempo para percorrer BC é 1 segundo.
2. Tem-se a situação abaixo esquematizada:
Empregando vm =
⇒ 120 =
Da mesma forma vem: 70 =
⇒ t2 =
⇒ t1 =
⇒ t1 =
.
.
O tempo total gasto na viagem é t = t1 + t2 ⇒ t =
= 84 km/h.
+
⇒t=
e daí podemos calcular a velocidade média vm = 5a/
2
⇒ vm
3. No momento que o corpo passa pela origem dos espaços: s = 0, dessa forma teremos: 3t – 5t – 2 = 0, que resolvida nos fornece t =
2 ou t = –1/3, logo o corpo passa pela origem dos espaços no instante t = 2 s. A partir da função horária dos espaços obtemos a das
velocidades: v = –5 + 6t, bastando substituir o tempo por 2: v = –5 + 6.2
⇒ v = 7 m/s, logo o corpo ao passar pela origem dos
espaços apresenta velocidade de 7 m/s.
Literatura – Edna
1. a) A música apresenta características das cantigas de amor por ter um eu-lírico feminino.b) A voz feminina que clama no texto está
desesperada pela ausência de seu amor e ela insiste no sentimento de que sempre pertencerá a ele.
2. A literatura do século XV, chamada Humanismo representa um momento de transição entre o teocentrismo e o antropocentrismo.
Portugal está vivendo o momento das grandes navegações e, por isso tem uma corte rica e vaidosa. Nesse momento, é fundada a
Torre do Tombo, a primeira biblioteca nacional, na responsabilidade do guarda-mor Fernão Lopes. A literatura cresce em todos os
aspectos, ela é feita de encomenda para oferecer entretenimento à nobreza. Desmembra-se em três gêneros: a poesia palaciana,
organizada por Garcia de Resende no Cancioneiro Geral, as crônicas ou historiografias, escritas por Fernão Lopes e A Fundação do
teatro em Língua Portuguesa por Gil Vicente.
As questões 3 e 4 referem-se ao Romance Realista-naturalista de Aluísio de Azevedo, O Cortiço.
3. Os portugueses são representados por João Romão, o dono do Cortiço; Miranda, o dono do sobrado e, Jerônimo, o chefe da
pedreira. São homens em condição financeira superior enquanto os moradores dos cortiços são os brasileiros, explorados em todos os
aspectos.
4. Os personagens, por viverem como animais, são comparados a animais em uma vida rasteira, medíocre: Jerônimo, comparado a
um touro é o maior exemplo de determinismo, pois quando chegou ao cortiço guardava consigo todos os valores de Portugal, além de
manter o sonho de voltar a sua terra; todavia, seduzido por Rita vai abrasileirar-se e transformar-se em um assassino, irresponsável
que abandona esposa e filha para embriagar-se nas orgias brasileira.
Download