Herança - professores.info

Propaganda
LP_Aula14
Herança
1. Definição
Como o próprio nome sugere, na orientação a objetos o termo herança se
refere a algo herdade. Em Java, a herança ocorre quando uma classe passa
a herdar características (variáveis e métodos) definidas em outra classe,
especificada como sua ancestral ou superclasse. A técnica da herança
possibilita o compartilhamento ou reaproveitamento de recursos definidos
anteriormente em outra classe. A classe fornecedora dos recursos recebe o
nome de superclasse e a receptora dos recursos, de subclasse.
Outro termo envolvido como herança é a especialização. Uma vez que uma
classe herda características de outra, ela pode implementar partes
especificas não contempladas na classe original (superclasse), tornando-se
especializada em algum processo.
A técnica da herança é extremamente utilizada em Java. Praticamente
todas as aplicações com janelas, applets e servlets se beneficiam desse
recurso. Para melhor o esclarecimento dos conceitos de herança e
especialização, observe os exemplos seguintes. Vamos iniciar com a classe
Pessoa do exemplo abaixo:
public class Pessoa {
private String nome;
public void setNome(String nome) {
this.nome = nome;
}
public String getNome() {
return (nome);
}
}
A classe Pessoa possui uma variável de instância “nome” e dois métodos
setNome e getNome para manipular seu conteúdo. Essa classe pode ser
especializada, uma vez que existem outros tipos de pessoa, como física e
jurídica. Observe as classes seguintes de PessoaFisica e PessoaJuridica.
Ambas estendem a funcionalidade da classe Pessoa, adicionando uma
variável e dois métodos. Em Java, o mecanismo de herança é realizado pela
inserção da palavra extends na declaração do nome da classe, seguido
pela classe a partir da qual a herança será recebida.
Linguagem de Programação
Página 1
LP_Aula14
public class PessoaFisica extends Pessoa {
private String rg;
public void setRg(String rg) {
this.rg = rg;
}
public String getRg() {
return (rg);
}
public void mostraClasse() {
System.out.println("classe PessoaFisica");
}
}
public class PessoaJuridica extends Pessoa {
private String cnpj;
public void setCnpj(String cnpj) {
this.cnpj = cnpj;
}
public String getCnpj() {
return (cnpj);
}
public void mostraClasse() {
System.out.println("classe PessoaJuridica");
}
}
A classe PessoaFisica extende (por meio da palavra extends) a
funcionalidade da classe Pessoa, herdando todo seu estado e
comportamento e acrescentando novas funcionalidades: a variável “rg” e
seus métodos de manipulação. Suponha que uma outra classe utilize
PessoaFisica, declarando um objeto da seguinte forma:
PessoaFisica pf = new PessoaFisica();
Ao criar o objeto “pf”, ele recebe todas as variáveis de instância e todos os
métodos presentes nas classes Pessoa e PessoaFisica, ou seja, o objeto “pf”
conterá as variáveis “nome”, “rg” e os métodos setNome, getNome, setRg e
getRg. De forma similar, o mesmo ocorre com um objeto da classe
PessoaJuridica.
E importante salientar que se a classe Pessoa (superclasse do exemplo) for
alterada, todas as mudanças são refletidas nas classes PessoaFisica e
PessoaJuridica (as subclasses).
Agora suponha que seja necessário estender também as funcionalidades da
classe PessoaFisica. Vejamos no próximo exemplo:
Linguagem de Programação
Página 2
LP_Aula14
public
class
Funcionario
extends
PessoaFisica {
private String cartao;
public void setCartao(String cartao)
{
this.cartao = cartao;
}
public String getCartao() {
return (cartao);
}
}
A classe Funcionario estende a funcionalidade da classe PessoaFisica pelo
mecanismo de herança, especializando ainda mais a classe original Pessoa.
Por meio do mecanismo de herança, torna-se possível a criação de uma
hierarquia de classe. Conforme a figura abaixo, o diagrama das classes
criadas no exemplo de acordo com a notação UML. A hierarquia das classes
criada pelo mecanismo de herança faz com que a subclasse Funcionario
herde as funcionalidades da subclasse PessoaFisica que herda as
funcionalidades da superclasse Pessoa. Da mesma forma, a subclasse
PessoaJuridica herda as funcionalidades da superclasse Pessoa. Todas as
subclasses foram criadas a partir da classe Pessoa.
Imagem
Qualquer alteração realizada numa classe de nível superior vai refletir nas
classes de níveis inferiores. O mecanismo de herança possibilita que classes
sejam criadas e adicionadas à hierarquia sem necessidade de alteração no
código das classes, pois cada uma define exatamente suas funcionalidades.
São como engrenagens que se encaixam umas nas outras. As classes
adicionadas a uma hierarquia podem especializar ou restringir o
comportamento das classes superiores.
Para concretizar o exemplo de herança, o código abaixo apresenta a classe
UsaFuncionario. Apesar de a classe Funcionario declara apenas a variável
“cartao” e seus metodod set e get, todas as variáveis e métodos de suas
classes ancestrais podem ser usados.
public class UsaFuncionario {
public static void main(String args[]) {
Funcionario funcionario = new Funcionario();
funcionario.setNome("Lucas");
funcionario.setRg("25.654.678-x");
funcionario.setCartao("RH845");
System.out.println(funcionario.getNome());
System.out.println(funcionario.getRg());
System.out.println(funcionario.getCartao());
}
}
Linguagem de Programação
Página 3
LP_Aula14
Outro ponto a ser considerado ser refere a restringir o uso da herança entre
classes. Suponha que você queira definir que uma determinada classe não
permita que outras classes se aproveitam de seu funcionamento, ou seja,
você deseja proibir o uso da herança para essa classe. Isso é possível por
meio do uso da palavra final. Veja como ficaria no caso da classe Pessoa:
public final class Pessoa
Se você alterar a classe pessoa para final, ocorre um erro em suas
subclasses, já que Pessoa não poderá ser herdada por nenhuma classe.
Conforme apresentado, a herança constitui uma importante técnica para a
orientação a objetos (e para Java), possibilitando que o código já criado
seja reaproveitado e especializando em outra. Como um exemplo mais
pratico considere a seguinte situação: a linguagem Java fornece um
componente gráfico por meio da classe JButton. Essa classe cria um botão
padronizado, contendo dezenas de atributos e métodos associados. Um
desenvolvedor pode reaproveitar todas as características já definidas em
JButton e cria um botão personalizado (com uma cor de fundo padrão,
tamanho etc.) chamado, por exemplo, MyButton. Com isso, em todos os
sistemas, o desenvolvedor poderia usar seu botão personalizado, no caso o
MyButton.
Linguagem de Programação
Página 4
Download
Random flashcards
Criar flashcards