tectônicas -sistema -pontos

Propaganda
1. (UFMA) As figuras abaixo mostram a localização de vários sismos e o arranjo dos continentes sobre
as Placas Tectônicas.
A partir das informações constantes nas figuras, assinale a afirmativa INCORRETA.
a) Os abalos sísmicos são consequências da movimentação das placas tectônicas, sendo as áreas de
ocorrência mais comuns coincidentes com as zonas de contato entre elas.
b) O aumento no número de abalos sísmicos próximos aos grandes centros urbanos é devido às mudanças
climáticas antrópicas e não às naturais.
c) O Brasil está situado na Placa Sul-Americana, distante das zonas de impacto entre placas, portanto, os
tremores de terra ocorridos no país são de grau baixo.
d) No final de 2004, milhares de asiáticos foram surpreendidos por um terremoto seguido por ondas
gigantes, conhecidas como tsunamis, que causaram um cenário de destruição total.
e) O maior terremoto ocorrido no Brasil teve o epicentro na Serra do Tombador, em Mato Grosso,
causado pelo desgaste no interior da placa tectônica, denominado sismo intraplaca.
2. (Mackenzie) “Foi só um susto”
Terremotos como os ocorridos em quatro estados do país são mais comuns do que se imagina...
“Na noite de terça-feira da semana passada, um leve tremor de terra que durou seis segundos atingiu
quatro dos estados mais populosos do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Muita
gente ficou assustada.Moradores de prédios desceram para a rua, com medo de uma catástrofe.(...) O
terremoto, que ocorreu no Oceano Atlântico, a 210 quilômetros da costa brasileira, teve magnitude de
5.2 na escala Richter. Dezenas de terremotos de magnitude similar ocorrem no mundo toda semana e
não chamam atenção porque raramente causam danos.(...) É verdade que a maior parte desses abalos
ocorre em regiões do globo propícias a terremotos freqüentes...”
Tendo por base a formação geológica brasileira, considere as afirmações abaixo.
I. O território brasileiro está no centro da placa tectônica sul-americana e, portanto, menos sujeito a
terremotos fortes.
II. A formação geomorfológica brasileira data do Período Terciário da Era Cenozóica, possuindo um
perfil topográfico com reduzidos desgastes erosivos.
III. Devido à sua formação Pré-Cambriana, encontramos um subsolo rico em minério de ferro.
IV. O território brasileiro é formado, apenas, por dobramentos modernos.
Estão corretas, somente, as afirmações
a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) II e III.
3. (PUC-MG) A idéia propagada, por muito tempo, de o território brasileiro ser absolutamente estável
geologicamente e, portanto, livre de terremotos, é errônea. A sismicidade brasileira é modesta se
comparada à da região andina, mas é significativa, visto que aqui já ocorreram vários tremores com
magnitude acima de 5º na Escala Richter, como os eventos em Pacajus (CE, 1980) e em João Câmara
(RN, 1986). Esses fatos indicam que o risco sísmico em nosso país não pode ser ignorado. Explica a baixa
sismicidade brasileira em relação à região andina:
a) a distância em relação às bordas leste e oeste da Placa Tectônica Sul-Americana.
b) a baixa altitude média do relevo brasileiro, formado predominantemente por planícies.
c) a inexistência de atividade vulcânica, causadora dos abalos sísmicos de maior intensidade.
d) a causa desses tremores ser justificada pela atividade mineradora no território brasileiro.
4. (Unesp) A área assinalada no mapa e identificada com o número 1 caracteriza-se pela ocorrência de
grandes terremotos.
Assinale a alternativa que identifica as placas tectônicas envolvidas e a cordilheira que se formou na área,
há milhões de anos, em função dos choques entre elas.
a) das Filipinas e Antártica; Alpes.
b) Pacífica e Africana: Atlas.
b) Caribe e Sul-Americana; Andes.
d) Indo-Australiana e Euro-Asiática; Himalaia.
e) Arábica e de Nazca; Pirineus.
5. (PUC-PR) De acordo com a quase centenária Teoria da Deriva Continental, proposta por Alfred
Wegener, havia uma única grande massa continental, a qual foi denominada Pangéia, cujas terras eram
cercadas pelo único e vasto oceano, o Pantalassa. Foi por volta dessa época, há cerca de 250 milhões de
anos, durante a Era Mesozóica, que houve a fragmentação de Pangéia, dando a origem a dois novos
continentes: Laurásia ao norte, e, o que nos interessa mais diretamente, Gondwana, ao sul, cerca de 120
milhões de anos depois e foi a vez desses continentes começarem a se dividir.
Da divisão do continente de Gondwana, derivam:
I - A separação da América do Sul em relação à África.
II - A formação dos arquipélagos vulcânicos do Japão e do Havaí.
III - O término da última era glacial, no quaternário.
IV - O surgimento da Austrália e da Antártida, entre outras áreas continentais.
V - O nascimento do Oceano Atlântico.
As afirmações corretas são:
a) I, IV e V, apenas.
b) I, II e IV, apenas.
c) II, III e V, apenas.
d) III e IV, apenas
e) I, II, III e V.
6. (Fatec) O tsunami que matou, em dezembro de 2004, muitos milhares de habitantes de países banhados
pelo
Oceano Índico já estava quase esquecido quando, em final de maio de 2006, um forte tremor de terras
na ilha de Java (Indonésia) fez novas vítimas, que chegam a cerca de 5 mil mortos. Os dois fenômenos,
tsunamis e terremotos,
a) estão relacionados às estruturas geológicas cristalinas, predominantes na região.
b) representam ocorrência comum nas regiões situadas no centro de uma placa tectônica.
c) resultam dos desequilíbrios geotérmicos que ocorrem no núcleo, parte central da Terra.
d) demonstram que os epicentros, locais de formação dos tremores, estão concentrados no
hemisfério Sul.
e) têm origens semelhantes, pois ocorrem devido à movimentação das placas tectônicas.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards