INTRODUÇÃO Necessidades individuais: satisfeitas para garantir a

advertisement
INTRODUÇÃO
Necessidades individuais: satisfeitas para garantir a sobrevivência do indivíduo. Ex.: respiração, alimentação, etc.
Necessidades coletivas: decorrentes da vida em sociedade. Ex.: educação, transporte coletivo, etc.
Consumo de bens e serviços: meio para satisfazer as necessidades individuais e coletivas.
Bens e serviços: compõem a produção econômica.
Produção econômica: obtida com a combinação de recursos naturais, equipamentos e trabalho.
•
Trabalho: contribuição do ser humano, na produção, podendo ser física ou mental.
•
Capital: equipamentos, ferramentas e máquinas, produzidos pelo homem.
•
Recursos naturais: elementos da natureza utilizados pelo homem para criar bens.
E a tecnologia?
E a capacidade empresarial?
A quantidade de fatores de produção disponível é finita, por isso os agentes econômicos devem combinar os fatores da
melhor forma para produzir bens e serviços.
Bens de consumo duráveis ou bens de capital: permanecem na sociedade por muito tempo, como linhas telefônicas,
estradas, pontes e a terra, que é um recurso natural.
Riqueza: formada pelos fatores de produção disponíveis, pelos bens que estão sendo produzidos e pelos que já foram, mas
não desapareceram. Ex.: trabalho humano, população, recursos naturais, equipamentos, obras de arte, alimentos, etc.
Trabalho humano ou capital humano: é a ação e o conhecimento dos agentes, adquiridos ao longo do tempo por meio de
experiências profissionais ou formação escolar.
Agentes econômicos: elementos do processo econômico representados por pessoas que desempenham diferentes papéis na
economia. Ex.: consumidor, empresário, trabalhador.
Economia ou teoria econômica: ramo do conhecimento humano que busca leis para reger a produção, distribuição,
consumo e circulação de bens e serviços produzidos.
O PROBLEMA FUNDAMENTAL DA ECONOMIA
Conflito: as necessidades das pessoas são ilimitadas, porém os fatores disponíveis para a produção de bens e serviços são
limitados.
Esse problema é chamado de lei de escassez.
A teoria econômica busca conhecer e sistematizar as soluções pela análise do comportamento dos agentes econômicos
envolvidos nesse problemas para, então, propor soluções melhores.
O PROBLEMA FUNDAMENTAL DA ECONOMIA
Conflito: as necessidades das pessoas são ilimitadas, porém os fatores disponíveis para a produção de bens e serviços
são limitados.
Esse problema é chamado de lei de escassez.
A teoria econômica busca conhecer e sistematizar as soluções pela análise do comportamento dos agentes econômicos
envolvidos nesse problemas para, então, propor soluções melhores.
QUATRO PERGUNTAS FUNDAMENTAIS
•
O que produzir?
É necessário identificar as necessidades e o que irá satisfazê-las.
•
Quanto produzir?
É necessário determinar quantitativamente o produto necessário à satisfação das necessidades.
•
Como produzir?
É necessário empregar os fatores trabalho, capital e recursos naturais para se obter determinado bem ou serviço.
•
Para quem produzir?
É necessário determinar de que forma será distribuído o produto do trabalho coletivo aos elementos da sociedade.
DEFINIÇÃO DE SISTEMA ECONÔMICO
Sistema econômico: é a reunião dos elementos participantes da produção do consumo de bens e serviços que satisfazem às
necessidades da sociedade, organizados de acordo com o ponto de vista econômico, social, jurídico, institucional, etc.
Unidades produtoras: instituições em que são organizados os fatores de produção. Ex.: fábrica de automóveis, banco, etc.
Categorias da produção econômica:
•
Bens ou serviços de consumo: são aqueles que se destinam ao atendimento direto das necessidades das pessoas.
•
Bens e serviços intermediários: são aqueles que entram na produção de outros bens e serviços.
•
Bens de capital: são aqueles que aumentam a eficiência do trabalho humano.
•
Conceito de Economia de Mercado
•
A expressão Economia de Mercado designa um tipo de sistema econômico em que as principais decisões quanto
ao quê, ao como e ao para quem devem ser produzidos os bens são tomadas pelo próprio mercado. Opõe-se,
portanto às designadas Economias de Direção Central em que estas decisões são tomadas pelo Estado.
•
Numa economia de mercado a propriedade dos fatores de produção é privada e o mecanismo regulador é preço
definido no próprio mercado, que atua com o objetivo de maximizar o lucros dos produtores e de maximizar a
utilidade dos consumidores.
•
Uma das principais diferenças dos países socialistas e os países capitalistas consiste na forma como suas
economias são organizadas.
•
Nos países capitalistas predomina a economia de mercado, enquanto nos países socialistas predomina a
economia estatal planificada.
Na economia de mercado, a maior parte da produção econômica (de bens e de serviços) é resultante das
empresas privadas: fabrica, comercio, prestação de serviços controlados por cidadãos particulares. Ou seja, são
empresas do setor privado que detêm a maior parcela dos meios de produção.
•
O Estado interfere na atividade econômica para regulamentar e atender setores como: energia, segurança,
educação, saúde e outros.
•
A economia estatal planificada, a produção econômica é dirigida pelo Estado. As fabricas, o comercio e os
serviços são controlados por empresas estatais. Os trabalhadores são funcionários do Estado. Somente o Estado
detêm a propriedade dos meios de produção.
•
Nesse sistema, a produção econômica do país é planejada por um órgão central do Estado, visando atender
às necessidades sociais que esse órgão centralizador planejou. Não existe o produto particular disputando,
no mercado, a venda do seu produto.
•
Entre esses dois sistemas opostos, há uma variedade de sistemas econômicos mistos que buscam harmonizar, em
diversas proporções, o domínio do setor privado (livre iniciativa) e o setor publico (empresas estatais)
Download