A M É R I C A A N G L O

Propaganda
AMÉRICA
A N G L O-S A XÔ N I C A
 ORIGENS
 A América Anglo-Saxônica é formada pelos Estados
Unidos e Canadá.
 A denominação “anglo-saxônica” decorre do fato da
região ter sido basicamente colonizada pelos ingleses,
povo originariamente formado por celtas, jutos
escandinavos e saxões germânicos.
 A colonização da América inglesa foi bastante
diferente da América Latina. Enquanto nós fomos
vítimas de um sistema colonial mercantilista, que
visava a exploração econômica, os Estados Unidos e o
Canadá foram exemplos de colônias de povoamento.
 ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
 Área 9.363.520 Km2.
 População 270.000.000
 República Presidencialista
americano.
Moeda:
dólar
norte-
 Língua majoritária: inglês.
 Composição Étnica: ingleses, alemães, irlandeses,
italianos, indígenas, afro-descendentes e latinoamericanos formando uma sociedade multicultural.
 Mortalidade Infantil: 8 crianças para cada 1000.
 Expectativa de Vida: 73 anos para os homens e 80
para as mulheres.
 Crescimento Demográfico: 0,76% ao ano.
 Taxa de Analfabetismo: 1%.
 CANADÁ
 Federação de 10 províncias e 2 territórios.
 30.000.000 de habitantes.
 9.970.610 km2.
 Governo Parlamentarista.
 Moeda: dólar canadense.
 Línguas: inglês e francês.
 Sitiado na porção setentrional do continente
americano, o Canadá é o segundo maior país do
mundo em extensão territorial, sendo superado
apenas pela Federação Russa.
 O RELEVO DA AMÉRICA ANGLO-SAXÔNICA
 Os Estados Unidos e o Canadá apresentam
seguintes características geomórficas:
as
 ESTRUTURAS GEOLÓGICAS
1. Escudos Antigos: formados por rochas velhas,
quase sempre magmáticas e metamórficas, que
sofreram forte erosão, apresentando baixas
altitudes (exemplo - Planalto do Labrador).
2. Planícies Sedimentares: na parte
continente norte-americano.
central
do
3. Dobramentos Recentes: típicos da região oeste e
de
formação
recente
(“era
Terciária”),
apresentando grandes altitudes e vulcanismo
ativo (exemplo - as Montanhas Rochosas).
 HIDROGRAFIA DA AMÉRICA ANGLO-SAXÔNICA
 A hidrografia dos Estados Unidos apresenta três
vertentes:
 Vertente do Pacífico: rios que correm para o Oceano
Pacífico e, graças ao relevo acidentado da região,
apresentam grande potencial hidrelétrico, favorecendo
a indústria.
 Vertente do Golfo do México: rios de planície, portanto
largos, lentos e ideais para a navegação (exemplo - rio
Mississipi).
 Vertente Atlântica: rios que se dirigem para o Oceano
Atlântico.
 Se observarmos o mapa físico da América AngloSaxônica, no sentido norte-sul, a primeira coisa que
chama nossa atenção é um conjunto lacustre: os
Grandes Lagos, formado pelos lagos Superior,
Michigan, Huron, Erie e Ontário. Todos eles são
interligados e entram em contato com o Oceano
Atlântico através do rio São Lourenço, sendo
amplamente navegáveis, o que contribui para o
escoamento dos produtos industrializados dos Estados
Unidos e do Canadá.
 Nesse país, também é muito comum a presença de
lagos formados por glaciação, isto é, águas
provenientes do derretimento de neves que se alojam
em rebaixamentos do relevo. Os principais lagos
causados por esse fenômeno são: Manitoba, Winnipeg,
Grande Lago do Urso e o Atabasca.
 Na parte centro-sul do continente, localiza-se a maior
bacia fluvial da América do Norte: a do Mississipi, que
nasce no Lago Superior e tem sua foz no Golfo do
México. Seus principais afluentes são os rios Missouri,
Ohio e Arkansas.
 CLIMA DA AMÉRICA ANGLO-SAXÔNICA
 FATORES DO CLIMA
1. Posição Geográfica: latitudes maiores significam
menores temperaturas; assim, em direção ao
norte, a região fica cada vez mais fria. As
latitudes, na América Anglo-Saxônica variam de
25° N (sul dos Estados Unidos) – 80° N.
2. Relevo: influencia fundamental sobre o clima da
América do Norte, pois: forma um “corredor
natural” no centro do continente, responsável
pela canalização das massas de ar, ocasionando
grande amplitude térmica (enormes diferenças
entre o frio e o calor); o relevo determina, nos
Estados Unidos, a formação de desertos nos
planaltos de Colúmbia e do Colorado, já que as
barreiras montanhosas impedem que os ventos
úmidos atinjam os vales; além disso, o relevo
diminui as temperaturas, no lado ocidental, em
razão das grandes altitudes (cadeias da Costa e
as Montanhas Rochosas).
3. Correntes Marítimas: no litoral noroeste dos
Estados Unidos e a Oeste do Canadá, ocorrem
chuvas intensas provocadas pela Corrente
Pacífico-Norte; na Flórida, sul dos Estados
Unidos, a corrente do Golfo também aumenta o
índice de pluviosidade. A costa leste é atingida
pela corrente fria do Labrador, que congela o
litoral até a altura de Nova Iorque. Já na porção
oeste, a corrente fria da Califórnia torna semiárido todo o litoral ao redor da cidade de São
Francisco.
4. Massas de Ar: duas massas de ar atingem a
América Anglo-Saxônica. A primeira, chamada de
massa Polar, atravessa as Planícies Centrais do
Canadá, atingindo, por vezes, o Golfo do México.
No Canadá, essa massa de ar gera temperaturas
de aproximadamente -25°C; mais ao sul, a
massa Polar se manifesta sob a forma de geadas
e frentes frias. No verão, período no qual a
massa Polar deixa de atuar, avança para o norte
a massa Tropical, elevando as temperaturas e
provocando chuvas intensas no sul e sudeste dos
Estados Unidos.
 VEGETAÇÃO DA AMÉRICA ANGLO-SAXÔNICA
 Como não poderia deixar de ser, as grandes variações
de climas e relevo da América do Norte geram uma
vegetação também muito diversificada.
1. FLORESTA BOREAL - situada ao sul do Círculo Polar
Ártico (Canadá e Alasca). Trata-se de uma floresta de
coníferas (pinheiros, carvalhos, faias, etc.). Grande é
sua importância econômica, fazendo do Canadá um
dos maiores produtores mundiais de papel e madeira.
2. TUNDRA - constituída por musgos
localizada ao norte do Canadá.
e
liquens
e
3. FLORESTAS TEMPERADAS OU DE MONTANHAS características, no leste, do planalto do Labrador e
Apalaches, e, a oeste das Montanhas Rochosas e
cadeias da Costa.
4. PRADARIAS - gramíneas e herbáceas que ocupam as
Planícies Centrais.
5. FLORESTAS LATIFOLIADAS - presentes na Flórida,
consistindo de uma formação arbórea bastante densa.
Típicas da península da Flórida e do Golfo do México,
nas áreas mais baixas transformam-se me mangues e
pântanos.
6. ESTEPES - presentes nas regiões áridas e semi-áridas
do oeste americano, sendo compostas por arbustos de
pequena altura e gramíneas ressecadas.
7. VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA - encontrada no litoral da
Califórnia, é uma vegetação típica de climas semiáridos
temperados
com
pouca
precipitação
pluviométrica no inverno.
 DADOS ECONÔMICOS – ESTADOS UNIDOS
 Os EUA se dividem em três regiões geoeconômicas:
1. NORDESTE - região compreendida entre os Grandes
Lagos e o litoral do Atlântico pode ser definida como
uma área caracterizada por um “cinturão industrial”,
pois produz 40% dos máquinofaturados norteamericanos. Razões dessa concentração industrial:
mão-de-obra qualificada; alto grau de organização,
reservas minerais (carvão mineral nos Montes
Apalaches e minério de ferro no Lago Superior); fontes
energéticas (hidrelétrica, termelétrica e nuclear) e
facilidades de transporte (rodoferroviário, aéreo e
hidrofluvial), já que os Grandes Lagos são
amplamente navegáveis e se interligam com a Bacia
do Mississipi. Principais produtos do parque industrial
do Nordeste: aço (terceira maior produção mundial);
automóveis (a maioria das fábricas sediada na cidade
de Detroit, hoje em relativo declínio); química.
2. PLANÍCIES CENTRAIS –
 Celeiro agrícola e ricos depósitos petrolíferos; a
agricultura nessa área é monocultural, levada a
efeito em grandes propriedades e com grandes
investimentos tecnológicos, formando os “belts”
(cinturões), destacam-se três: “wheat belt”
(cinturão do trigo) - no alto Missouri e no centro
da planície, cultiva-se a terceira maior produção
mundial de trigo, “corn belt” (cinturão do milho) na região do sul dos Grandes Lagos, é cultivada a
maior produção mundial de milho, destinado à
indústria de ração animal, principalmente para
suínos (segundo maior rebanho mundial); “cotton
belt” (cinturão do algodão) -o sudeste das
planícies centrais é responsável pela terceira
maior produção mundial de algodão.
 No sul das planícies centrais, principalmente no
estado do Texas, estão as maiores reservas
petrolíferas dos EUA. O petróleo é responsável
pela predominância, na região, de indústria
petroquímica. Na Louisiana, principalmente em
Nova Orleans, concentram-se grandes complexos
industriais de alimentos.
 Apesar da grande importância da produção
industrial do nordeste, atualmente há uma
grande concentração industrial no sul e sudeste
(“sun belt” - cinturão do sol), caracterizada pela
presença de empresas de “tecnologia de ponta” e
de alimentos. Finalmente, a área conhece o
florescimento do turismo, principalmente na
Flórida, onde a cidade de Miami, a Disneyworld e
a Base Espacial do Cabo Kennedy (antigo Cabo
Canaveral) são importantes pólos de atração de
visitantes.
3. OESTE –
 Área que se estende das Montanhas Rochosas até o
Pacífico. Aí, além de grandes jazidas minerais
(cobre, chumbo e prata), é praticada uma
agricultura baseada na irrigação (dry farming) em
função do clima árido e semi-árido. No interior das
Montanhas Rochosas, mais exatamente nos
planaltos de Colúmbia e do Colorado, destacam-se
a pecuária extensiva de bovinos (ranching belt cinturão das fazendas pecuaristas) e a criação de
ovinos. Na Califórnia, São Francisco é o grande
porto e também concentra indústrias alimentícias
enquanto Los Angeles se caracteriza pela indústria
cinematográfica.
 Em Seattle, sede da empresa Boeing Aircraft
Corporation, predomina a indústria aeronáutica. A
área é a sede do “complexo industrial- militar
(indústria armamentista) dos EUA. Por fim, na
região está situadoo “Vale do Silício”, onde estão
presentes empresas de alta sofisticação tecnológica,
principalmente no setor da informática.
 DADOS ECONÔMICOS – CANADÁ
 AS CINCO GRANDES REGIÕES GEOECONÔMICAS DO
CANADÁ:
1. GRANDE NORTE - compreende o território do
Yukon e os do Noroeste, áreas de extrativismo
mineral (ouro, cobre e urânio); caça e pesca.
2. COLÚMBIA BRITÂNICA - a cidade de Vancouver é
o principal porto canadense no Pacífico. Na região
se concentram a indústria madeireira e a
metalurgia
de cobre
e chumbo.
Outras
importantes atividades econômicas da área são a
pesca do salmão e a fruticultura (maçãs).
3. PRADARIAS - zona de produção agrícola
amplamente mecanizada, destacando-se a aveia
(terceira maior produção mundial) e a cevada
(quarta maior produção mundial). Aí também,
além da agropecuária, há ricas jazidas de
combustíveis fósseis: carvão mineral; gás natural
e petróleo.
4. SUDESTE - a mais industrializada região
geoeconômica do Canadá; produção hidrelétrica;
metalurgia, principalmente de alumínio, e
siderurgia. Deve se destacar também a pecuária
leiteira. Na área, localiza-se o principal porto
canadense: Montreal situado -s margens do rio
São Lourenço.
5. PROVÍNCIAS
ATLÂNTICAS
litoral
leste
canadense onde, apesar de pouco povoadas,
destacam-se
a
presença
de
pequenas
manufaturas e agropecuária. Sua atividade mais
importante é a pesca do bacalhau e da baleia.
___________________X___________________
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards