100_MENSAGENS_ICM

advertisement
Mensagens - II
MENSAGEM 59
JESUS, O LEÃO DE JUDÁ
Juízes 14:14
“Então lhes disse: Do comedor saiu comida, e doçura saiu do forte. E em três dias não
puderam declarar o enigma.”
INTRODUÇÃO
Foi proposto um enigma que trazia um segredo que precisava ser descoberto; quem
declarasse o enigma receberia uma recompensa: 30 lençóis e 30 vestidos.
Este enigma era diferente dos demais, pois era fruto de uma experiência vivida, que
envolveu a morte do Leão.
DESENVOLVIMENTO:
O Leão morreu e da sua morte resultou alimento, o mel .
Jesus disse: a minha carne verdadeiramente é comida e meu sangue bebida.
Do comedor saiu comida e do forte saiu doçura, e em 3 dias não puderam decifrar
o enigma, pôr que? Porque 3 fala da morte e ressurreição do Senhor Jesus, e só o que tem
experiência com o novo nascimento descobre o mistério.Quem descobre o mistério, recebe
lençóis, lugar de descansar, eternidade.
Vestidos nos fala de veste ,de veste de salvação.
O prazo para descobrir o enigma era de 7 dias. O número 7 nos fala da obra
perfeita, obra que o Espírito Santo realiza, revelando o forte, aquele que venceu a morte e
na sua ressurreição nós provamos da doçura do seu amor em se entregar, ou seja, sendo
crucificado por nós e participamos da sua palavra (mel) para que no sétimo dia, ou seja,
no concluir do seu projeto, aqui nós pudéssemos descansar com ele na glória para sempre.
CONCLUSÃO
O Senhor Jesus como leão da tribo de Judá, rei de Israel, está em todo o Velho
Testamento como enigma, e vem reinando de Gênesis a Apocalipse, e só que descobre o
enigma, o conhece e pode desfrutar deste reinado eterno. A igreja fiel descobriu o segredo
para conhecer o enigma: o Clamor pelo Poder do Sangue do Senhor Jesus, a doçura do
Espírito Santo (morte e ressurreição).
“Se não lavrásseis com minha novilha...”:
Aqueles que estão envolvidos com a obra de Deus estão descobrindo o enigma,
através da igreja fiel que está aos pés do Senhor, pois Ele lhe revela todas as coisas;
passam a desfrutar das bênçãos da eternidade, se alimentando da palavra revelada (mel) .
Pag: 102
Mensagens - II
MENSAGEM 60.
JESUS, A PEDRA DE ESQUINA
Isaías 28:16
“Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que ponho em Sião como alicerce uma pedra,
uma pedra provada, pedra preciosa de esquina, de firme fundamento; aquele que crer não
se apressará.”
INTRODUÇÃO
Isaías era também chamado profeta Messiânico, porque o alvo de suas profecias era
o Messias, aquele tão aguardado pelo povo de Israel.
Nesse texto ele aponta para o Senhor Jesus como pedra, rocha firme, inabalável.
DESENVOLVIMENTO
Nessa passagem bíblica, há uma correlação do Senhor Jesus, a Rocha Eterna, com a Igreja
– Sião.
“... assentei em Sião uma pedra ...”
Jesus está estabelecido como base na vida da Igreja. Senhor dos senhores, Rei dos reis,
cabeça da Igreja.
“... pedra já provada ...”
Jesus se fez homem, habitou entre nós, sofreu tudo aquilo que um homem podia sofrer. Foi
perseguido e morto e moído por nós. Mas cumpriu todo o projeto do Pai, vencendo a morte
– Ele é vencedor.
“... pedra preciosa ...”
Tudo o que a igreja tem, seu grande tesouro precioso é Jesus. Só Ele pode salvar.
“... pedra de esquina ...”
(ou pedra angular) – É a pedra colocada no ângulo de dois muros, fazendo a amarração,
não deixando brechas. Jesus veio para nos unir ao Pai.
Uma união firme e segura, removendo toda brecha gerada pelo pecado. Ele é a
pedra principal dessa esquina.
“... que está bem firme e fundada...”
Ele é o fundamento da Igreja, no qual podemos construir, com segurança, nossa vida
espiritual.
“aquele que crer, não se apresse.”
CONCLUSÃO
Aquele que tem Jesus na sua vida, como Pedra Preciosa de Esquina, Pedra provada
e firme, não tem o que temer. A Igreja fiel não se apressa, pois sabe em quem tem crido e
espera no Senhor.
Pag: 103
Mensagens - II
MENSAGEM 61
JESUS, O PASTOR
Zacarias 11:7
“Eu pois apascentei as ovelhas destinadas para a matança, as pobres ovelhas do rebanho.
E tomei para mim duas varas: a uma chamei Graça, e à outra chamei União; e apascentei
as ovelhas.”
OBJETIVO
Dedicação, trabalho na igreja.
ALVO
A Igreja.
DESENVOLVIMENTO
Deus criou o homem com um projeto de vida eterna. Mas o homem pecou, e com
o pecado o homem foi destituído do projeto de Deus. O pecado afastou o homem do
projeto de Deus, trazendo ao homem um juízo de morte. Desde o pecado do homem, Deus
tem trabalhado em favor do homem, para resgatá-lo, trazê-lo novamente ao projeto de
eternidade.
Apascentei – Na eternidade, o Pai faz um acordo com o Filho (Jesus). É o projeto de Deus
para salvação do homem. É a manifestação do amor de Deus para com o homem que
estava perdido. Jesus é enviado por Deus como Pastor (apascentei), e Jesus disse: “Eu sou
o bom pastor, o bom pastor é aquele que dá a vida por suas ovelhas.”
As ovelhas da matança – é o homem debaixo de um juízo, destinado á morte eterna, fora
do projeto de Deus, sem direito de vida, sem esperança.
Tomei duas varas – Jesus em seu ministério, como o bom pastor, é aquele que apascenta
o homem com estas duas varas, trazendo ao homem a direção.
Primeira vara (graça) – Jesus tem apascentado o homem através da sua graça, de sua
misericórdia, do favor que nós não merecemos, sua salvação.
A segunda vara (união) – o homem é apascentado por Jesus no corpo; a sua igreja é o
corpo, onde Jesus é o cabeça, o pastor deste corpo, deste rebanho. Nós somos apascentados
no corpo, salvação é no corpo. Ovelha fora do corpo é ovelha sujeita à matança.
Jesus desceu de sua glória e veio ao mundo que estava perdido para resgatar,
arrebanhar o homem que estava como ovelha sem pastor, destinado á morte, debaixo do
juízo. Jesus em seu ministério cumpriu a função que lhe foi confiada pelo Pai, quando Ele
diz: “nenhum dos que me deste se perdeu...”. Ele é o bom pastor, que nos apascenta com
cuidado, com desvelo, que entregou sua própria vida por nós, e nos deixou um
compromisso, quando diz a Pedro: “tu me amas, apascentai as minhas ovelhas.”
Assim como ele tem cuidado de nós, ele deseja que nós também cuidemos de sua
igreja, suas ovelhas, as quais ele salvou da matança com seu precioso sangue.
Pag: 104
Mensagens - II
MENSAGEM 62
JESUS, DEUS FORTE
Salmos 24:8
“Quem é esse Rei da Glória? O Senhor Forte é poderoso, o Senhor poderoso na guerra.”
INTRODUÇÃO
O texto que lemos nos fala de um dos nomes como Jesus é conhecido no Velho
Testamento - Senhor Forte, Deus Forte - nome que assinala um atributo do Senhor Jesus e
que contém evidente contraste com a essência da natureza material do homem: sua
fragilidade.
DESENVOLVIMENTO
Quando o homem fala do seu tempo e de tudo aquilo que ele enfrenta neste mundo (suas
lutas, seus anseios, suas limitações) o que fica logo transparente é a marca da sua
fragilidade diante da vida. Nada é mais fraco do que o homem na natureza física. Alguns
só descobrem isso quando estão passando pela prova da enfermidade. Outros, quando
vitimados por fatalidades, acidentes e circunstâncias adversas que mudam, de forma abruta
e definitiva, o destino e a razão de suas existências. E, além disso, a maior fragilidade do
homem é a sua necessidade interior, da sua alma. São suas lutas interiores.
O salmista, neste versículo, mostra o aspecto profético da força do Senhor Jesus.
E Deus, que conhece o profundo da natureza humana, não quer que o homem passe os seus
dias sem saber que existe um projeto, através do qual Deus enviou o seu Filho Jesus para
que, como homem, na sua fragilidade, desde a manjedoura até o calvário, enfrentasse todas
as lutas pelas quais um homem pode vir a passar.
Morreu e ressuscitou, vencendo a morte, o que foi a maior expressão da sua força.
“Tragada foi à morte na vitória” I Coríntios 15:54.
Isto quer dizer que o homem não está sozinho, ao sabor de sua própria sorte, mas o Deus
Forte quer ajudá-lo. Jesus quer se revelar a ele, demonstrar a sua natureza e o seu amor.
Revelar-se como Deus Forte, “o Senhor Forte e poderoso na guerra” Salmo 24:8.
Como Deus Forte, o Senhor Jesus é aquele que vem resgatar e salvar o homem, aquele que
deposita nele a sua confiança. Jesus é o que socorre o necessitado. O que traz, do seu
santuário, da sua glória, a vitória que é a vida eterna.
“Quem é esse Rei da Glória? O Senhor Forte e Poderoso” Salmo 24:10.
CONCLUSÃO
Quando o homem entende e vive essa descoberta, começa também a experimentar, na sua
natureza frágil, a força e o poder do Rei da Glória.
“Quem é esse Rei da Glória? O Senhor Forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra”
Salmo 24:8.
Pag: 105
Mensagens - II
MENSAGEM 63
JESUS, FILHO DE DAVI
Jeremias 33:15
“Naqueles dias e naquele tempo farei que brote a Davi um Renovo de justiça; ele
executará juízo e justiça na terra.”
INTRODUÇÃO
Israel estava vivendo um momento de prova, luta por causa de sua desobediência
em não atender a orientação do Senhor, e isto o levou ao cativeiro numa terra estranha,
mas Deus, pela sua misericórdia, usou o profeta para levar uma palavra de despertamento
para o seu povo, pois ele era um servo que clamava, orava a Deus em favor deste povo, e
chorava por causa desta situação.
DESENVOLVIMENTO
Apesar de toda esta situação difícil em que Israel se encontrava, Deus sempre
esteve com os seus olhos voltados para o seu povo escolhido, sempre pronto para operar
com a sua misericórdia.
A palavra de Deus é profética, pois ela alcança a necessidade do homem, que
muitas vezes se encontra na mesma situação que o povo de Israel se encontrava,
envolvido no pecado, longe de Deus, aflito, com o coração fechado sem a bênção do
Senhor.
Naqueles dias e naquele tempo: o profeta estava falando de um tempo profético
em que Deus iria enviar Jesus o filho de Davi , da descendência real, para resgatar o
homem que está preso ao pecado, vivendo longe do Senhor, andando nos seus próprios
caminhos, sem fé e sem a bênção da Salvação.
Renovo de justiça - há um juízo de morte sobre o homem por causa de seu
pecado, porque o mundo só tem a condenação para ele, mas a justiça de Deus através da
sua misericórdia e amor, e o sacrifício de Jesus, levou o homem a encontrar novamente
este projeto de Salvação e vida eterna, que é o grande benefício daquele que entrega a sua
vida ao Senhor, “entrega o teu caminho ao senhor, confia nele e ele tudo fará” Salmo 37:5.
Certa vez Jesus estava passando perto de Jericó e um homem cego clamou “Jesus
filho de Davi tem misericórdia de mim”, foi o momento em que ele entendeu todo o
projeto do Senhor e pôde receber a benção da Salvação para a sua vida.
CONCLUSÃO
Deus usou o profeta para apontar a direção para o povo de Israel, e hoje o Espírito
Santo através da palavra de Deus tem apontado para Jesus filho de Davi, o único caminho
que leva o homem para a eternidade, restaurando a sua vida, nascendo no seu coração o
desejo de alcançar a herança eterna que é a Salvação.
Pag: 106
Mensagens - II
MENSAGEM 64
JESUS, HOMEM
João 11:33-35
“Jesus, pois, quando viu chorar e também chorando os judeus que com ela vinham,
moveu-se muito em espírito e perturbou-se.”
E disse: Onde puseste ?
Disseram: Senhor, vem e vê.
Jesus chorou.”
A palavra diz que Jesus amava a Maria, Marta e a Lázaro. E Lázaro estava com uma
enfermidade que o levou à morte. E quando ainda estava enfermo, suas irmãs mandaram
dizer a Jesus. E Jesus voltou para ir naquele lar onde a situação havia-se agravado, mesmo
tendo sido ameaçado de vida dias antes. Jesus o homem, sendo amigo de Lázaro, atendeu a
sua necessidade, sem olhar para si. A sua preocupação não era com quem queria matá-lo e
sim com quem iria morrer (Lázaro, seu irmão).
Jesus foi até o sepulcro e quando chegou até lá encontrou um povo aglomerado e
chorando. Quando viu chorar Maria e também os judeus, Jesus moveu-se muito em
espírito e perturbou-se. Por quê? Porque estava como um homem, com as mesmas dores,
com os mesmos sentimentos porque ali estava o seu semelhante, estava o seu povo
(judeus). E nisto Jesus como homem mostrou o seu sentimento, porque se tratava de um
homem que o amava e como homem perturbou-se.
Jesus como homem, mas também tinha e tem poder para reverter qualquer situação até
transformar a morte em vida. Por isso ele disse onde o puseram? Jesus sabia muito bem
como e onde estava Lázaro, mas ele quer que o homem mostre para ele a sua situação em
que se tem colocado, para que o homem possa confiar nele e ter a certeza que ele pode
ajudá-lo e que ele é a solução. Jesus chorou porque quando olhou para Lázaro viu o fim de
todo homem. A morte tornou-se o maior inimigo do homem. E Jesus como um homem
chorou por ver a situação de Lázaro, e os que estavam em volta reconheceram o amor
daquele homem (Jesus), pela sua vida. Porque Deus não criou o homem para a morte, mas
para uma herança eterna que é a vida eterna com ele. Para nós hoje o homem Jesus
demonstrou o seu amor por nós morrendo na cruz, dando o seu sangue para nos dar a vida.
Este foi o grande amor do homem Jesus para com as nossas vidas e assim nos livrando da
morte para uma vida eterna.
Pag: 107
Mensagens - II
MENSAGEM 65
JESUS, JUSTO JUIZ
II Timóteo 4:8
“Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará
naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.”
INTRODUÇÃO
Hoje com todo avanço da tecnologia, o homem já conseguiu mudar muitos de
seus conceitos sobre a vida, mas o maior inimigo do homem hoje é a certeza de que ele vai
morrer.
O homem necessita da Salvação porque sendo pecador, o pecado que nele está
após ser consumado, gera morte. Por isso todo projeto de Deus está revelado na pessoa de
seu Filho Jesus como aquele que pode dar vida eterna ao homem.
O texto nos fala de uma recompensa que Deus tem para aqueles que o buscam: “A
coroa da justiça”.
REVELAÇÃO
Esta coroa é o resultado da nossa busca pela Salvação. Mas ela não é concedida
por homens, nem através de religião, mas sim pelo Senhor Jesus que é apresentado como
sendo Justo Juiz, aquele que nos justifica de todo pecado.
A justiça de Deus não está apoiada em obras que os homens possam praticar, mas
no sangue de Jesus que ao ser derramado na cruz, pode livrar a todos os homens da
condenação que há no pecado.
Jesus conquistou o direito de ser chamado “Justo”, porque ele é o único que tem
poder de justificar todo aquele que vem até ele. Com ele não há pecado algum.
Justo juiz porque não julga segundo a lei de morte, mas segundo a sua palavra de
vida. “Eu vim para que tenhais vida” João 10:10.
A palavra diz também que ele é juiz, ou seja, aquele que pode absolver todo
aquele que nele crer, isto é, em Jesus não há condenação, (“...dos teus pecados não me
lembro mais” Hebreus 8:12). Esse poder foi concedido pelo Pai, que fez com que toda
plenitude habitasse no Filho, diferente dos juízes humanos que julgam pelo que
apresentam a eles. Jesus como juiz, ele não julga o homem, mas sim o justifica diante do
Pai, aquele que nele crê.
Haverá um dia em que Deus trará toda obra a juízo, daí a urgência de nos
aproximarmos do Senhor Jesus e de entregarmos a Ele toda a nossa vida, para recebermos
dele, o Justo, a justificação e para que como Juiz, ele nos livre da condenação que há no
pecado.
Quando cremos na sua Palavra, e a obedecemos, saímos da condenação e passamos da
morte para a vida, e recebemos d’Ele a coroa da justiça.
Pag: 108
Mensagens - II
MENSAGEM 66
VASOS DE HONRA E DESONRRA
" Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e
de barro; uns para a honra, outros porem para desonra. De sorte que, se alguém se
purifique destas coisas será vaso para a honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e
preparado para a boa obra" 2 Timóteo 5:20, 21
Irmãos, na casa do Senhor há vários tipos de vasos:
1: O Vaso de ouro: o vaso de ouro é aquele que mais possui valor, é um vaso que não
quebra, é um vaso mais belo, aquele o qual se tem orgulho de ter. Para se conseguir o ouro
puro, a pessoa tem que tirar a sujeira que esta junto, outros minerais, terra. O ouro é um
material que estando a grandes temperaturas não se vai, ele não se consome.
Para o Senhor o este é o tipo de servo o qual faz menção da eternidade, é aquele que pode
estar na luta que for, esta na presença do Senhor e feliz. Ele não varia, esta sempre feliz.
Entende e segue as orientações do Senhor. Ë aquele que para ser como é o Senhor retirou
toda a sujeira, retirou pedras de sua vida para que estivesse retamente na presença Dele. É
aquele que guarda a beleza, porque é o que dá bom testemunho, é o que tem sabedoria, é o
que tem a palavra certa na ora certa.É o servo que tem seus pensamentos voltados ao
Senhor, que procura sempre estar preocupado com as coisas de Deus. Este é o vaso de
ouro, o vaso nobre
2: O vaso de prata : a prata é um material valioso também, possui alto valor. Ele se
consome, mas o ourives para fazer qualquer material de prata coloca na alta temperatura
até o momento que ele olha para o material e reflete seu próprio rosto. Mas isto não é feito
de qualquer jeito, o ourives tem que estar ali sempre perto para saber a ora certa de tirar o
material do fogo
Para o Senhor este é o tipo de servo que também esta preocupado com as coisas do Senhor.
É aquele que tem uma palavra de salvação para dar, é aquele que esta firmado no Senhor,
seguindo as orientações. Ele também passa pela prova de fogo, até que o Senhor olha para
ele e vê seu rosto refletido. É o tipo de servo que na luta e aflição ora pela ajuda do Senhor
em sua vida. Em nenhum momento o Senhor sai de perto de sua vida, esta ali perto
ajudando, vendo a ora certa de tirá-lo da cilada e sempre direcionando
3- O Vaso de pau : todos sabemos que o vaso de madeira é aquele que apodrece mais
facilmente, quando cheio de água enche e racha. É um vaso que se toma cuidado para que
não se estrague. A madeira não resiste ao fogo
Este é o tipo de servo que tem dificuldades de seguir as orientações do Senhor, é aquele
muito cheio de razão, o vaso que logo apodrece por insistir em estar fora da orientação. É
aquele que condena, que quando chamado atenção fica chateado, sai da igreja e diz: "sai da
igreja porque aquele irmão isso e aquilo". fala mal dos outros, faz fofoca. É aquele que o
pastor tem que ter muito cuidado para dar a ele uma orientação ou entregar um dom,
porque senão sai da obra É um tipo de vaso que tem que ter cuidado para não estragar.
Quando provado, não agüenta e sai da obra, não agüenta a prova de fogo. Ele estraga
Pag: 109
Mensagens - II
4- O vaso de barro: é um vaso pesado, é aquele vaso que se coloca no canto, frágil, tem
que ter cuidado para não quebrar, é um vaso de mesmas beleza.
Este é o servo que ainda não teve uma experiência com o Senhor, precisa ter muito
cuidado para falar com ele porque é frágil, não segue as orientações do Senhor, é aquele
que não esta disposto para a obra. Dá um mau testemunho, se prende no homem , não em
Deus, fica no canto pois não é usado pelo Senhor, pois esta indisposto. Não quer
compromisso
A Pergunta é: Qual desses vasos temos sido? Se você se sente como um vaso de madeira
ou barro, mude suas atitudes, busque a Deus de maneira firme, porque assim você também
será vaso para a honra e glória do Senhor, basta somente buscar e purificar sua vida e seus
pensamentos pra ser um vaso de ouro ou prata.
Pense nisso e pense também em mudar algumas de suas atitudes
Pag: 110
Mensagens - II
MENSAGEM 67
ABIGAIL – TIPO DA IGREJA FIEL
Textos: 1º Samuel 25:18 23~28 32~35 39~42
“(1SM 25:18) - Então Abigail se apressou, e tomou duzentos pães, e dois odres de vinho,
e cinco ovelhas guisadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e
duzentas pastas de figos passados, e os pôs sobre jumentos.”
INTRODUÇÃO - Quando olhamos para a vida de Abigail, percebemos, através da
revelação do Espírito, que ela é um tipo maravilhoso da igreja fiel.
Abigail (que significa “meu Pai é alegria”) era mulher de um homem rico, possuidor de
grandes rebanhos, chamado Nabal (que significa “loucura”).
Nos dias em que os pastores de Nabal apascentavam seus rebanhos no monte
Carmelo, Davi, que fugia de Saul, estava acampado com seus homens naquela região, e
durante a sua permanência ali serviu de proteção aos pastores e rebanhos de Nabal contra
os salteadores, tão comuns naqueles tempos.
Certo dia Davi enviou dez dos seus homens para pedir uma ajuda a Nabal, como
forma de pagamento pelo serviço prestado, já que estava necessitado de alimento para si e
para seus homens (verso 4~8).
Quando os mancebos transmitiram as palavras de Davi a Nabal, foram tratados
com aspereza e ouviram palavras de grande humilhação em relação a Davi, que naquela
ocasião já era ungido do Senhor, o qual foi comparado a um escravo que fugia do seu
Senhor (verso 10~11).
Os mensageiros então regressaram e contaram a Davi tudo que Nabal lhes disse a
seu respeito. Então Davi muito se indignou e ordenou a seus homens que cingissem suas
espadas e se preparassem para dar a Nabal a paga por sua ingratidão (verso 12~13).
Um dos servos de Nabal, que ouvira os desagravos de seu senhor contra Davi,
correu e contou tudo que havia acontecido a Abigail. Esta quando tomou conhecimento
dos fatos ocorridos, tratou de providenciar um meio de evitar o juízo que estava por vir
sobre a casa de Nabal (verso 14~17).
Um detalhe que nos chama a atenção é o sentimento de misericórdia de Abigail
por seu esposo, Nabal, apesar dele ser um “homem de belial”, como ela mesmo o disse.
Isso não foi motivo para que ela o deixasse entregue à sua própria sorte, mas movida de
compaixão esforçou-se para livrá-lo da morte.
Nesta atitude e em outras que veremos ao longo deste estudo, é que percebemos a
posição e o testemunho que a igreja fiel deve Ter em relação ao PECADOR, ao SENHOR
JESUS e aos SERVOS DO SENHOR.
1- Posição de Abigail em relação a Nabal ( o pecador ).
Verso 18 – O Senhor Jesus tem abençoado a todos e por isso é digno de ser servido e
agradado por todos, mas o pecador não dá ao Senhor aquilo que ele requer. Mas a igreja
fiel dá ao Senhor aquilo que ele requer e sempre está disposta a agradá-lo;
- O pão = O corpo de Cristo
- Dois odres de vinho = A comunhão do Espírito Santo
- Ovelhas guisadas = O sacrifício, o culto revelado (o alimento pronto)
Pag: 111
-
Mensagens - II
Trigo tostado = Palavra revelada
Cachos de passas = Dons espirituais
Pasta de figos = Vida profética (identificação com Israel)
Verso 24 ~25 – A igreja fiel sempre intercede ao Senhor pelo pecador e suplica ao Senhor
pelo perdão dos seus pecados e pela salvação de sua alma. Nabal tipifica o pecador que
recebe todo benefício do Senhor, mas que não o serve. Assim como no caso de Nabal, o
juízo já está decretado sobre o pecador, mas a função da igreja fiel é interceder para que o
Senhor tenha misericórdia e salve sua vida (Judas 23). Outro exemplo é a intercessão de
Abraão pelos habitantes de Sodoma e Gomorra (Gêneses 18:23~33).
Verso 27 – A igreja fiel entrega ofertas de adoração ao Senhor em favor do pecador
(jejuns, interseções, madrugadas, etc.) exaltando a sua misericórdia e graça.
2- Posição de Abigail em relação a Davi ( O Senhor Jesus )
Verso 23 – A igreja fiel é aquela que se humilha diante do Senhor. Ela desce da sua
posição e se prostra aos pés do Senhor, com temor no coração. Ela está aos pés do Senhor
para clamar por sua salvação, e sua posição é a de uma serva que está à disposição do seu
Senhor.
Verso 28 – A igreja fiel reconhece o Senhorio de Jesus, bem como sua Justiça e Santidade.
Verso 30 – A igreja fiel conhece as profecias sobre o reinado eterno do Senhor Jesus.
Versos 32 e 33 – O Senhor Jesus se agrada da igreja fiel e em breve a exaltará por sua
humildade, por sua sabedoria e por sua perseverança em realizar a sua obra e por seu
testemunho diante do mundo.
Verso 35 – O Senhor Jesus se agrada e recebe as ofertas da igreja fiel, pois elas são a
expressão do desejo do seu coração (ela dá ao Senhor aquilo que Ele revela que Lhe dê).
Ela é aceitável diante da sua face porque não está firmada na sua justiça própria.
Verso 39 – O Senhor Jesus tomará a igreja fiel um dia, quando o juízo de Deus for
executado, e fará dela a sua esposa eternamente.
3 – Posição de Abigail em relação aos servos de Davi (Irmãos)
Verso 41 – A igreja fiel está pronta a seguir o exemplo do Senhor quando lavou os pés dos
discípulos. Ela sempre assume a posição de humildade diante dos demais, não se julgando
superior a ninguém. Sempre está disposta a ajudar os outros na sua caminhada, tornando-a
mais confortável, pois o deserto(mundo) tem causado feridas nos pés de muitos. O servo
fiel tem o coração cheio de amor para com o senhor e para com os irmãos, se preocupando
sempre com os que passam por tribulações e provas na caminhada, assistindo os novos na
fé e realizando a Obra com toda a diligência. Lavar os pés dos servos significa servir a
Pag: 112
Mensagens - II
todos com todo o coração, para que todos superem as lutas e dificuldades da caminhada e
atravessem o deserto até chegar na Terra prometida.
4 – Conclusão
A igreja que assim procede sempre ouvirá do Senhor as palavras:
“Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje te enviou ao meu encontro. E bendito o teu
conselho, e bendita tu...” 1º Samuel 25: 32~33.
Pag: 113
Mensagens - II
MENSAGEM 68
A OBRA DE RESTAURAÇÃO NA VIDA DO HOMEM
TEXTO: I Reis 18:21, 30 - 39 ( ELIAS RESTAURA O ALTAR )
I - O culto a Baal (senhor da vida - deus cananeu) teve sua maior difusão em Israel
durante o reinado de Acabe, através de sua mulher Jezabel, que empreendeu dura
perseguição aos profetas do Senhor, matando-os e estabelecendo 450 profetas que
promoveram em todo o Israel a adoração a Baal, que era representado por diversas formas
e nomes. O único profeta do Senhor que conseguiu escapar da perseguição foi Elias, o
tesbita.
A situação espiritual de Israel naquele tempo é a mesma do mundo de hoje. O culto a toda
sorte de ídolos é comum na vida de muitos. Cada pessoa adota um deus segundo a sua
conveniência, e há aqueles que querem servir ao Senhor de forma mista - como Israel fazia
naquela ocasião. (Mt 16:13).
II - Elias se apresentou ao rei Acabe e mandou que ele convocasse todo o povo e os
profetas de Baal para que subissem ao monte Carmelo, a fim de fazerem uma prova para
saberem quem era verdadeiramente Deus, se Baal ou o Senhor. A prova consistia em
preparar dois bezerros em holocausto, um a Baal e outro ao Senhor. Aquele que
respondesse com fogo, aceitando o holocausto, era o Deus verdadeiro. Todo o povo
concordou unanimemente com o desafio e se ajuntou no monte Carmelo.
Os profetas de Baal prepararam seu sacrifício e invocaram seu nome até o meio-dia, mas
nenhuma resposta veio. Então Elias chamou o povo para que se chegasse a ele, e o povo se
chegou. Depois Elias começou a preparar a “restauração do altar do Senhor que estava
quebrado”...
O altar (lugar alto) representa o lugar de adoração ao Senhor. Ele aponta para nossa vida,
para nosso coração, que foi criado para o louvor do Senhor, mas que está quebrado por
causa do pecado e da desobediência. Outros deuses têm se estabelecido quando o altar do
Senhor está em ruínas. O Senhor Jesus se manifestou na forma humana para restaurar a
nossa vida (o altar de Deus) e depois disso Ele lançou o convite: “Vinde a mim vós que
estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei...” (Mt 11:28).
O procedimento de Elias ao restaurar o altar do Senhor, mostrou aos israelitas a sua
própria necessidade de restauração diante do Senhor, sua volta à verdadeira adoração e a
destruição dos ídolos. Também aponta em todos os seus detalhes, para a obra que o Senhor
Jesus realizou por nós, para nos restaurar espiritualmente e nos conduzir à verdadeira
adoração ao Pai ( Jo 4:23 e 24 ).
1- DOZE PEDRAS - Representam as doze tribos de Israel, o povo de propriedade do
Senhor no Velho Testamento (Josué 4: 4 - 7) e a Igreja do Senhor Jesus no Novo
Testamento ( I Pe 2 : 5 e Apoc 21: 14 ). Elias construiu o altar com doze pedras para
mostrar ao povo de Israel a sua propriedade e o direito que o Senhor tinha sobre o seu
povo, elas eram o memorial que o Senhor tinha estabelecido para lembrar a sua Aliança
Pag: 114
Mensagens - II
e a sua fidelidade com Israel. Em relação à igreja o Senhor tem o mesmo propósito e a
mesma aliança ( Jo 15: 16).
2- O REGO - Aponta para a separação do mundo, para a santificação e consagração ao
Senhor. Deus requer do seu povo exclusividade (Apoc 18: 4). Ele não aceita
duplicidade no servir (Luc 16: 13). O limite é a comunhão com sua Palavra (duas
medidas de semente).
3- A LENHA - Tipifica a natureza do homem que precisa ser consumida pelo fogo do
Espírito no altar, isto é, no serviço ao Senhor. Quando o homem se consagra e se
entrega no serviço do Senhor, ele é como lenha que queima o sacrifício em adoração ao
Pai (Lev 6: 12 e 13). O Senhor requer a entrega total do nosso ser na realização da sua
Obra (Rom 6: 19).
4- O NOVILHO - É o Senhor Jesus, que foi sacrificado por nós para que pudéssemos ser
restaurados e aceitos pelo Pai. Ele tomou o nosso lugar sobre o madeiro (Gên 22 :8) e
se tornou a propiciação pelos nosso pecados (I Jo 2: 2).
5- QUATRO CÂNTAROS D’ÁGUA - Representam os quatro Evangelhos, mostrando o
cumprimento das profecias e da Lei na vida do Senhor Jesus. São a base da doutrina
sobre a qual a igreja seria edificada (Mt 16: 18). A água representa a Palavra que
purifica e refrigera o homem dos seus males e pecados (Jo 15: 3).
6- TRÊS VEZES - Presença da Trindade para confirmar a Palavra (I Jo 5: 7 e 8). Ver
também Mt 3: 16 e 17.
7- A RESPOSTA COM FOGO - Aponta para o Batismo com o Espírito Santo, para
transformar o homem e selar a Obra em sua vida. Ele é o sinal e o penhor da herança de
Deus para o servo (Ef 1: 13 e 14), indicando que o Senhor o aceita como filho.
Também aponta para o arrebatamento da igreja, que acontecerá quando ela cumprir
toda a vontade do Senhor.
OBSERVAÇÃO - O sangue do novilho, apesar de não ser mencionado, não pode ser
esquecido, pois foi derramado sobre a lenha, o altar de pedras, e escorreu até o rego,
misturando-se com a água, mostrando que o clamor pelo sangue de Jesus está em tudo na
Obra de Deus na vida do homem.
Pag: 115
Mensagens - II
MENSAGEM 69
DEUS TEM UM BOM CONSELHO PARA O HOMEM
"Assim diz o Senhor: ponde-vos nos caminhos e vede, e perguntai pelas veredas
antigas, qual é o bom ~caminho, e andai por ele: e achareis descanso para as vossas
almas. Mas, eles dizem não andaremos". Jeremias 6:16
Tema: Deus tem um bom conselho para o homem
INTRODUÇÃO:
Deus tem sempre um bom conselho para o homem, e este especialmente o orienta a tomar
uma decisão boa para a sua vida.
Existe um bom caminho... Muitos são os caminhos que o homem tem andado e não
consegue encontrar descanso para a sua alma, pois muitas vezes nestes caminhos, o
homem sofre muitas decepções. São caminhos de morte, ainda que aos olhos humanos
pareçam bons.
DESENVOLVIMENTO:
Qual é o bom caminho? O bom caminho é o caminho que Deus, o pai, disponibilizou
para o homem, o caminho é bom porque tudo que vem de Deus para o homem é bom,
disse Jesus "ninguém há bom senão nosso pai que está nos céus" (
). O grande amor de
Deus está revelado neste caminho.
Quem é o caminho? Jesus, pois ele mesmo se declarou como tal quando disse: "eu sou o
caminho, e a verdade e a vida". Andar nele é a dinâmica da salvação, quando andamos
achamos o descanso para a alma, que é o resultado de estar no caminho, o homem
recebendo o alento, a paz, o refrigério, o descanso para a alma.
Muitos dizem não andaremos... Porque o homem tem o livre arbítrio, direito de escolher
o caminho.
CONCLUSÃO:
Só Jesus é o bom caminho que leva o homem a encontrar descanso para a sua alma.
BOM
PAI
CAMINHO
FILHO (JESUS)
DESCANSO
ESPÍRITO SANTO
Pag: 116
Mensagens - II
MENSAGEM 70
DEUS RESGATA O HOMEM PARA A SUA PRESENÇA
"O exilado cativo depressa será solto, e não morrerá na caverna e o seu pão lhe não
faltará". Isaias 51:14
Tema: Deus resgata o homem para a sua presença
INTRODUÇÃO:
O povo de Israel por não darem ouvidos as palavras do senhor, foram exilados, levados
cativos do seu lugar de origem para uma terra estranha.
DESENVOLVIMENTO:
Fora do seu lugar de origem, longe da presença de Deus, escravo, o homem é como um
exilado cativo. Mas, o Senhor tem pressa de resgatar, libertar a vida do homem. O homem
quando se humilha diante de Deus, ainda que ele esteja distante, Deus o traz de volta e o
liberta.
A caverna fala de um lugar de escuridão, fala do pecado e para o pecado há um juízo de
morte. Deus tira o homem deste juízo de morte e revela a ele a vida que está em Jesus,
então o homem prova do pão que é o Senhor Jesus, e na sua presença ele participa todos
os dias de um banquete que alimenta a sua alma, pois Jesus é o pão que sacia a nossa
fome.
CONCLUSÃO:
O homem quando é restaurado pelo Senhor passa a entender o seu projeto que é viver para
sempre na sua presença.
Pag: 117
Mensagens - II
MENSAGEM 71
DEUS RESGATA O HOMEM PARA UMA VIDA ETERNA
 03. "Porque assim diz o Senhor: Por nada fostes vendidos; também sem dinheiro
sereis resgatados" Isaias 52:3.
TEMA: Deus resgata o homem para uma vida eterna
INTRODUÇÃO
O povo do Senhor Israel estava cativo, exilado em Babilônia (mundo), longe de sua pátria,
afligido, subjugado. O profeta prediz um tempo em que Deus restauraria seu povo por
amor de seu Nome, e em que Jerusalém seria reedificada. Fala a respeito da promessa de
Deus de um resgate do Seu povo. Promessa esta que o Senhor cumpriu, restaurando seu
povo do exílio babilônico. Profeticamente a palavra aponta para o projeto de Deus para a
vida do homem, chamado Salvação.
DESENVOLVIMENTO ~
O homem sem Jesus encontra- se cativo, preso subjugado pelas aflições deste mundo, e
exilado, longe de Deus de seu Criador de seu lugar original.
assim diz o Senhor... Há uma ordenança de vida, há uma promessa, há um projeto
(Salvação) de Deus para o homem nesta última hora, porque o propósito do Senhor é
restaurar, resgatar o homem do pecado.
por nada fostes vendidos... O juízo do pecado sobre a vida do homem que o torna
prisioneiro, afligido, subjugado pelos caprichos e joguetes do mundo e do adversário.
sem dinheiro sereis resgatados... Não foi com prata ou ouro, mas com seu Sangue que
Jesus na cruz do Calvário pagou nosso resgate do pecado, nos dando direito à salvação.
sereis resgatados... Foi pago um alto preço para resgatar (remir de um cativeiro, adquirir
de novo a troco de um preço) o homem das garras do pecado. Resgatados para uma nova
vida de paz, alegria, segurança, consolo, vida eterna.
CONCLUSÃO
Jesus pagou um alto preço, preço de sangue na cruz do calvário, para resgatar o homem do
pecado, e trazê-lo para sua presença onde passa a desfrutar de uma vida eterna.
Pag: 118
Mensagens - II
MENSAGEM 72
O CORDEIRO
"Chamou pois Moisés a todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: escolhei e tomai-vos
cordeiros para vossas famílias, e sacrificai a páscoa..." Êxodo 12:21.
INTRODUÇÃO:
A SAÍDA: Moisés estava preparando o povo de Israel para a saída da escravidão do
Egito, um ato profético, que aponta para os nossos dias, hoje o Espírito Santo, também está
preparando a sua igreja para a saída deste mundo, o arrebatamento.
DESENVOLVIMENTO
1 O CHAMADO /ESCOLHA: Moisés chamou a todos, muitos estão sendo chamados
para ouvir nesta hora (momento profético - última hora) um conselho, o conselho de vida
(ETERNA) dado pelo Espírito Santo (quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às
igrejas - Apoc. 3:22), e o conselho nesta hora é:
ESCOLHEI E TOMAI O CORDEIRO: O momento é de se fazer uma escolha, fazer a
boa escolha, escolher o projeto de Deus para o homem (O CORDEIRO).
A Salvação é uma experiência pessoal do homem com Deus, é uma escolha individual livre arbítrio - o homem pode aceitar ou não comer o Cordeiro.
Escolhei = ato
SALVAÇÃO
Tomai = processo - Dinâmica da Salvação
2 - CORDEIRO: Era usado no sacrifício sacerdotal para expiação dos pecados do povo apontando para JESUS como O Cordeiro de Deus que veio para ser entregue,
sacrificado para remissão dos pecados do homem, dando-lhe direito à Vida Eterna através
de seu Sangue. JESUS (O Cordeiro) foi morto Na Cruz do Calvário, mas Ele ressuscitou, e
através do seu Sangue remiu o homem do pecado, dando-lhe direito a Eternidade.
"JESUS, O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO".
3 - SACRIFÍCIO: Era para preservação da vida, tinha que haver o sacrifício do cordeiro
para o sacerdote entrar com o sangue no Santos dos Santos para remissão dos pecados do
povo. Só através do sacrifício de JESUS, o homem pôde alcançar perdão de seus pecados e
preservação da vida (vida Eterna); (Sem derramamento de sangue não há remissão de
pecados).
4 - JUÍZO: Há um juízo de morte sobre o mundo (Pecado - Toda escolha tem uma
conseqüência:
 A Boa Escolha (O CORDEIRO) - juízo de vida - sangue na verga das portas identidade daquele que tem a salvação em Jesus garantia de vida (Eterna).
 A Má Escolha (O MUNDO) - juízo de morte - O destruidor vai entrar em sua casa e
tirar a vida.
CONCLUSÃO
Quando o homem TOMA definição diante de Deus e ESCOLHE O CORDEIRO, ele se
torna alvo das bênçãos do Senhor,
pois é preservado do juízo que está sobre este mundo (morte eterna), tendo garantia de
vida pelo Sangue de Jesus - O CORDEIRO.
Pag: 119
Mensagens - II
MENSAGEM 73
A PORTA DO SENHOR
SALMO 118:20
"Esta é a porta do Senhor, pela qual os justos entrarão."
TEMA: A porta do Senhor
INTRODUÇÃO
O homem vive a procura de várias soluções para suprir suas necessidades. O mundo
oferece muitas portas para ele, nas quais encontra tristeza, ilusão, derrota e o fim é sempre
de morte mas Deus oferece ao homem a porta da vitória.
DESENVOLVIMENTO
O homem precisa de justiça, mas o seu pecado o separa de Deus e separado de Deus
sua alma senti-se incompleta e vazia.
Deus providencia uma porta, Jesus é essa porta onde encontra entrada para uma nova vida.
O homem natural, na sua razão não consegue enxergá-la, pois o pecado cega e tira a
percepção espiritual.
O Espírito Santo age no coração fazendo entender a necessidade de se entrar por essa porta
para ter a vida transformada e justificada.
Jesus disse: "Eu sou a porta se alguém entrar por mim salvar-se-á, e entrará, e sairá,
e achará pastagens"
A porta que Deus abriu para salvação do homem.
CONCLUSÃO:
Jesus é a porta que conduz para a eternidade, com o derramar do seu sangue, nos remiu dos
nossos pecados e deu-nos acesso a eternidade.
Pag: 120
Mensagens - II
MENSAGEM 74
JESUS É A BENÇÃO DE DEUS PARA O HOMEM
PROVÉRBIOS 10:22
"A benção do Senhor é que enriquece, e não acrescenta dores"
Tema: Jesus é a benção de Deus para o homem
INTRODUÇÃO
Salomão foi chamado para o reinado sobre Israel quando ainda era muito jovem.
Ele fez um pedido ao Senhor, pediu Sabedoria e Entendimento. A palavra registra que
antes de Salomão não houve ninguém sábio como ele e nem depois dele haveria outro. O
reinado de Salomão foi próspero em todas as coisas, porque ele tinha a Sabedoria e o
Conhecimento de Deus.
Salomão era Rei de Israel, tinha riquezas, tesouros, palácios, poder, exércitos,
fama, conquistas; ele podia dizer que sua riqueza estava em todas estas coisas, mas,
Salomão fala aqui de uma riqueza diferente, uma riqueza especial, fala da maior riqueza
que ele com todo seu poder (intelectual, social, financeiro) possuía A BENÇÃO DO
SENHOR (JESUS). (abordar os aspectos dos formandos -sabedoria e conhecimento
intelectual; que é importante e necessário - os irmãos venceram mais uma etapa em suas
vidas - alguns a primeira batalha, outros estão deixando a faculdade para ingressar no
mercado de trabalho, outros já com vida profissional definida - todos tem seus planos,
projetos de vida, o crescimento profissional, social, material, mas, estão aqui para dizer
como Salomão - de tudo isto a riqueza maior é a Benção do Senhor em suas vidas - a
salvação, a eternidade, o cuidado do Senhor).
DESENVOLVIMENTO
QUAL É A BENÇÃO DO SENHOR ? - A benção de Deus para o homem é JESUS - o
Projeto de Salvação para resgatar o homem para vida eterna.
A BENÇÃO DO SENHOR ENRIQUECE - A benção de Deus para vida do homem é
completa porque em JESUS o homem encontra a solução para todas as necessidades de
sua vida - a maior riqueza que o homem pode ter é JESUS - A Salvação - a única riqueza
que satisfaz a alma do homem é a Pérola Preciosa, o Tesouro Escondido, que enriquece a
alma do homem para vida eterna - JESUS. (abordar que o homem esta sempre em busca
de algo de valor para satisfazer suas necessidades - cultura, finanças, riquezas matérias,
posição social, reconhecimento, etc - que são valores necessários ao nosso cotidiano, mas
passageiros que não satisfazem a alma).
NÃO ACRESCENTA DORES - Porque é uma benção para a vida eterna - em Jesus o
homem encontra paz, alegria, consolo, alento, descanso, segurança, refrigério, vitórias VIDA ETERNA. (abordar as dores desta vida na caminhada do homem - decepção,
engano, malícia, tristeza, insegurança, angustia, aflição, falta de paz que machucam que
fazem doer o coração do homem).
CONCLUSÃO
 Quando o homem encontra a Benção do Senhor (JESUS), ele passa a desfrutar dos
Benefícios da Salvação (riquezas) tem as necessidades de sua alma satisfeita e conta seus
dias para Eternidade.
Pag: 121
Mensagens - II
MENSAGEM 75
O CAMINHO PERFEITO
SALMO 18:30
"O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para
todos os que nele confiam". Salmo 18:30
Tema: O caminho perfeito
INTRODUÇÃO:
Caminho é por onde se conduz a algum lugar, a algum objetivo. Caminho fala de
algo dinâmico que precisa ser constante para se alcançar o objetivo; Caminho nos fala de
direção, de sentido, de alcançar um objetivo. O homem está sempre em busca de um
caminho que venha dar sentido a sua vida, sempre em busca de um objetivo, de algo que
venha satisfazer os anseios de sua alma.
E nesta busca o homem tem enveredado por diversos caminhos que o mundo tem
lhe oferecido, mas que não tem satisfeito sua alma, não o tem levado a lugar algum.
Alguns tem se enveredado pelo caminho dos vícios, pelo caminho da religião, pelo
caminho do materialismo, pelo caminho da divisão dos lares, enfim caminhos que o seu
fim não é o melhor, mas são caminhos de morte: Mas Deus no seu grande amor pelo
homem, preparou um caminho especial para o homem, o Caminho Perfeito que concede
direção e sentido de viver.
DESENVOLVIMENTO:
O Salmista nos fala de um Caminho diferente, um Caminho especial, um Caminho
Perfeito - O Caminho de Deus. Um caminho onde o homem encontrará a direção e
segurança verdadeira, onde será conduzido para a eternidade.
O Caminho de Deus... Qual é o caminho de Deus? O caminho de Deus é JESUS, o único
caminho que pode conduzir o homem a Eternidade, a Salvação - o caminho que foi aberto
na cruz do calvário pelo Sangue de Jesus.
É Perfeito... Porque o Caminho de Deus é perfeito? Porque é o caminho que satisfaz toda
necessidade da alma do homem --Jesus é o CAMINHO, onde o homem encontra a paz,
alegria, segurança, consolo, alento, sentido de viver e Vida Eterna.
Palavra é provada... É a palavra de Deus, que é vida - é provada porque mesmo
questionada ela é a VERDADE que liberta o homem para vida eterna. É provada é a
Verdade porque seu Autor esta vivo.
É escudo para os que confiam... O homem quando entra no Caminho Perfeito de Deus Jesus, passa a desfrutar do amor, cuidado e proteção de Deus em sua caminhada para
eternidade - VIDA.
CONCLUSÃO:
O homem quando descobre o Caminho perfeito de Deus, ele tem as necessidades
de sua alma satisfeitas e é conduzido em segurança para Eternidade.
Pag: 122
Mensagens - II
MENSAGEM 76
A SALVAÇÃO É UM GRANDE CONVITE
ISAIS 55:1
"Vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, comprai
e comei sem dinheiro e sem preço, vinho e leite". Isaias 55:1
Tema: A Salvação é um grande convite
INTRODUÇÃO:
O profeta Isaias mostra aqui, que a salvação é um convite de Deus para com o homem,
onde o homem tem suprida todas as necessidades da alma. Indiferente da sua condição
social.
DESENVOLVIMENTO:
Vós todos, os que tendes sede... Mostra o grande amor de Deus convidando a todo
homem, que se sente necessitado a ser participante do seu projeto (eternidade), suprindo a
sede da sua alma.
Vinde, é o convite, o chamado, as águas, porque Jesus é a fonte das águas, onde o homem
é limpo e tem sua sede saciada.
Que não tendes dinheiro porque a salvação é pela graça que é um favor imerecido
(sacrifício de Jesus).
Comprai e comei... O homem que toma posse dessa salvação pela fé, passa a usufruir de
todos os seus benefícios.
Sem dinheiro e sem preço... Porque o preço já foi pago, morte e ressurreição do Senhor
Jesus.
CONCLUSÃO
O homem quando aceita a este convite, passa a desfrutar da alegria do Espírito Santo
(vinho) e sustento para uma vida, novo nascimento (leite).
Pag: 123
Mensagens - II
MENSAGEM 77
DEUS ESTÁ ATENTO AO CLAMOR DO NECESSITADO
SALMO 79:11
"Chegue a tua presença o gemido dos presos segundo a grandeza do teu braço,
preserva aqueles que esta o sentenciados à morte". Salmo 79:11
Tema: Deus está atento ao clamor do necessitado
INTRODUÇÃO:
O salmista descreve aqui a situação de um povo oprimido, desolado sem esperança que só
encontraria a solução nas mãos do Senhor.
DESENVOLVIMENTO:
Deus não está indiferente ao clamor do aflito necessitado. O homem nesta hora dominado
por muitas coisas, sem liberdade (preso), sem alegria condenado a um juízo (morte eterna).
Segundo a grandeza do seu braço... É o poder de Deus para colher o homem nos seus
braços. O homem agora se sentindo seguro, protegido diante da grandeza deste amor.
Preserva aqueles que estão sentenciados a morte... Aponta para o sacrifício de Jesus,
que livra o homem de um juízo que, era para morte, resgatando-lhe para a vida eterna.
CONCLUSÃO:
O homem sem Deus está condenado pelo seu pecado, mas, o amor de Deus o preserva para
a vida eterna.
Pag: 124
Mensagens - II
MENSAGEM 78
A IGREJA, TESTEMUNHA DA GRANDE SALVAÇÃO
LUCAS 15:8-9
"Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a
candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E achando-a, convoca as
amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida."
Lucas 15:8-9
Tema : A Igreja, testemunha da grande salvação
INTRODUÇÃO
Dracma - Dinheiro recebido pela jornada de trabalho
Uma dracma - uma salvação, um Salvador
Muitos perderam a salvação, a Obra a encontrou e compartilha esta salvação
DESENVOLVIMENTO
Estas são as três atitudes que a mulher tomou antes de convocar os vizinhos
1) Acender a candeia - Nas trevas o homem não vai achar a salvação, só através da LUZ.
A Igreja precisa estar cheia do Espírito Santo.
Noite ~ Momento Profético - A Igreja tem luz e oferece aos vizinhos (familiares,
universitários, etc).
2) Varrer a casa - Há obstáculos que muitas vezes nos impedem de aproximar dos
vizinhos. A hora é de varrer, ter uma vida santificada, de testemunho diante do Senhor e
diante dos homens. Há um grande valor a ser mostrado que é a SALVAÇÃO EM JESUS.
3) Buscar com diligência - Buscar com zelo até achar. E a nossa fidelidade e
compromisso com o Senhor. E a dinâmica da salvação.
Convoca - Convite para a alegria da salvação, para sair das trevas e vir para a Luz (vida)
OBS: Há três atitudes (etapas) que a Igreja toma para fazer o convite às pessoas da
lista de oração.
Madrugada
Jejum
Culto ao meio dia
CONCLUSÃO
O trabalho da Igreja é convidar, porque dentro da casa (Igreja) os vizinhos verão a LUZ.
Muitos serão alvos do culto profético e se alegrarão com Jesus.
Pag: 125
Mensagens - II
MENSAGEM 79
A PALAVRA DE DEUS É A PRECIOSA SEMENTE
ECLESIASTES 11:6
"Pela manhã semeia a tua semente, e à tarde não retires a tua mão, porque tu não
sabes qual prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas serão igualmente boas."
Tema : A Palavra de Deus é a preciosa semente
INTRODUÇÃO
Vivemos o momento profético que antecede o arrebatamento da Igreja, e nestes últimos
dias o Senhor tem pressa em alcançar o coração do homem, e o nosso desejo é levarmos a
aqueles que não conhecem ao Senhor, a mesma experiência que temos alcançado diante
d'Ele.
DESENVOLVIMENTO
Pela manhã semeia a tua semente - (A misericórdia do Senhor se renova a cada manhã )
é o início de uma etapa, é o levantar, estar de pé, é o estar preparado para realizar a Obra e
já começamos pelas madrugadas, buscando ao Senhor.
A semente é a Palavra (Jesus), o desejo do Senhor é que a Igreja lance a semente na terra,
que fala do coração do homem.
À tarde não retires a tua mão - As resistências surgem muita vezes, mas o conselho do
Senhor é para termos perseverança, é o "não retirar a tua mão", mão fala do trabalho e o
trabalho de evangelização é diário e contínuo, visitas, serenatas, vigílias..., é o não
desanimar, é o ter bom ânimo.
Tu não sabes qual Prosperará - a eleição quem faz é o Senhor, o chamado é no tempo do
Senhor, a semente é plantada mas, no tempo do Senhor germinará. Algumas brotam
rápido, outras demoram, mas a preciosa semente continua lá.
CONCLUSÃO
Quando somos fieis e cumprimos as orientações do Senhor, nós contemplamos os
resultados muitos estão chegando sedentos e se maravilhando, pois Deus tem falado aos
seus corações, e a preciosa semente que e Jesus tem germinado levando muitos alcançarem
a salvação do Senhor.
Pag: 126
Mensagens - II
MENSAGEM 80
JESUS VIVE E VEM NOS BUSCAR
JÓ : 19:25
Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra;"
Tema : Jesus vive e vem nos buscar
INTRODUÇÃO
O texto fala de uma experiência de fé que Já teve na presença do Senhor, ele estava
passando por provas, estava enfermo, havia perdido seus filhos, perdido bens, mas uma
coisa ele não perdeu: a fé no Deus que ele servia, pois estava firmada no Deus vivo.
DESENVOLVIMENTO
Porque eu sei que o meu Redentor vive - Fala de uma experiência pessoal, da sua
fidelidade para com Deus. Era uma afirmação, ele tinha essa certeza no seu coração.
Quantas vezes passamos por provações, momentos difíceis, mas nós sabemos que aquele
que nos remiu, que é Jesus, está vivo e habita no nosso coração.
E que por fim se levantará sobre a terra - A certeza de que ele estaria firme até o fim
independente do que estaria passando.
A vitória que vem do alto, do Deus vivo. O Senhor nos tem dado vitória para aguardarmos
a volta de Jesus.
CONCLUSÃO
Assim como Jó foi provado e permaneceu firme, nós também somos provados e na nossa
fidelidade, o Senhor tem falado profundamente às nossas vidas, nos dando condição de
vencer cada uma prova e nos preparando para estarmos para sempre com Ele na eternidade
Pag: 127
Mensagens - II
MENSAGEM 80
VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E OPRIMIDOS E EU
VOS ALIVIAREI
I Samuel 22:2
"E ajuntou-se a ele todo o homem que se achava em aperto, e todo o homem
endividado, e todo o homem de espírito desgostoso, e ele se fez capitão deles; e eram
com ele uns quatrocentos homens."
Tema : Vinde a mim todos vós que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei
INTRODUÇÃO
O texto,fala de pessoas com vários problemas, e o rei Saul não os ajudava, eles então
tomaram uma decisão, ir ao encontro de Davi, que era um servo de Deus
DESENVOLVIMENTO
O nome Davi quer dizer amado, e naquilo que ele não pecou tipificou o Senhor Jesus que
disse: "Vinde a mim todos vós que estais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei ..."
Em aperto e endividado - Oprimido pelo pecado, devedor pois quem comete pecado é
escravo do pecado. Quando ninguém podia fazer nada por nós, Jesus tomou nossas dores,
nosso fardo e na cruz disse: Está consumado, ou seja está pago, um alto preço foi pago.
Amargurado de espírito - a alma tem sede de Deus, "...o castigo que nos traz a paz
estava sobre Ele e pelas suas pisaduras fomos sarados..."
Fez-se chefe - Assumiu toda a nossa culpa, " verdadeiramente Ele tomou sobre si as
nossas dores". Jesus não rejeita o homem, independente de sua situação, com esta atitude
Jesus demonstrou todo o seu amor por nós.
'
CONCLUSÃO
O Senhor quer cuidar de você entrega a tua vida,.teus problemas, Ele te fará vencedor, o
convite está feito: "Vinde a mim “
Pag: 128
Mensagens - II
MENSAGEM 81
PREPARA-TE PARA ENCONTRARES COM TEU DEUS.
ÊXODO 19:10 - 11
"E disse também o Senhor a Moisés: Vai ao povo, e santifica-os hoje e amanhã, e
lavem eles os seus vestidos, e estejam prontos para o terceiro dia; porquanto no
terceiro dia o Senhor descerá diante dos olhos de todo o povo no monte Sinai."
Tema: Prepara-te para encontrares com teu Deus.
INTRODUÇÃO
Moisés era o mediador entre Deus e o povo, ou seja, Deus falava com Moisés e ele fava
com o povo.
Mas Chega o momento em que o Senhor deseja falar diretamente ao povo, mas para isto o
povo precisava estar preparado e Deus orienta o que eles teriam que fazer.
DESENVOLVIMENTO
Jesus é o mediador entre Deus e o homem, quando Jesus morreu e ressuscitou Ele deixou o
seu Espírito Santo, e é Ele que intercede à Deus por nós com gemidos inexprimíveis.
O Espírito Santo fala para igreja o quê Ele ouve na eternidade, enquanto estivermos aqui
neste mundo será desta forma. Mas diz a palavra que em parte conhecemos, em parte
profetizamos e que conhecemos o Senhor como por espelho, mas chegará o dia em que o
conheceremos como também somos conhecidos, o veremos face a face. Será um dia
maravilhoso, mas para isto é preciso estarmos preparados.
Santifica-os hoje e amanhã - Santificação é um processo contínuo na vida do servo Lavar
as vestes - Testemunho do servo diariamente
Terceiro dia - Caminho de morte e ressurreição, morrer para o mundo e nascer para uma
nova vida com o Senhor na eternidade.
CONCLUSÃO
E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus - O Espírito Santo nos
levará para fora do mundo para nos encontrarmos com o Senhor Jesus nos ares.
Pag: 129
Mensagens - II
MENSAGEM 82
NOSSO REFÚGIO E FORTALEZA
(Salmos 46:1) – “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.”
INTRODUÇÃO
Rei Davi, mesmo tendo muito poder financeiro, político e militar, não depositava
nele mesmo ou nos seus aliados a sua confiança. Ele confiava apenas no Senhor, que é o
mesmo Deus que servimos hoje
DESENVOLVIMENTO
O homem que não conhece ao Senhor, que ainda não teve uma experiência com
Ele, deposita sua confiança em si, no seu emprego, diplomas, nos amigos dinheiro e em
outras coisas. Mas quando a luta vem e ele se sente sozinho, vê que não tem em quem,
confiar.
Mas, nós, que servimos ao Deus vivo, o mesmo de Davi, podemos dizer, tal qual ele disse
que :
Deus é o nosso refugio, nossa fortaleza....
Todos nós enfrentamos lutas no nosso dia a dia. Trabalho, escola, lar, critica dos
colegas.
Mas o servo fiel tem onde refugiar, tem onde buscar socorro.
O que é uma fortaleza ? Um lugar protegido, seguro... elas eram feitas antigamente para
dar guarida das pessoas do ataque de seus inimigos.
É assim o nosso Deus ! A nossa fortaleza, a nossa proteção Onde nos refugiamos dos
ataques do dia a dia, do adversário de nossas almas.
Onde esta a nossa fortaleza ? Na comunhão do corpo, na igreja.
Socorro bem presente na angustia.... quem de nós não fica angustiado com tantas lutas,
não é mesmo ? Somos humanos, pequenos, fracos, necessitados, necessitados das bênçãos
do Senhor.
Mas conhecemos um segredo que o mundo não conhece. É o clamor pelo gue de Jesus,
para que assim o Psi nos abrigue em sua fortaleza. Basta pedir por socorro que Ele nos
socorre !!!!!
Pelo que não temeremos, ainda que a terra se mude e ainda que os montes de
transportem para o meio dos mares.
Continuemos confiando no Senhor..... nada pode abalar a nossa confiança. A terra se
mudar para o meio dos mares é o complicar da situação, é o apertar das lutas, porque os
mares apontam para as lutas desta vida. Mas Jesus estará conosco. Tal qual no barco,
quando os discípulos apavorados acordaram Jesus, que repousava, com medo de morrer e
Ele acalmou a tempestade.
Pag: 130
Mensagens - II
..... ainda que os rios abalem a nossa braveza
Podemos as vezes ficar abalados, mas nosso Deus nos dá forças para não ruir...
Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do
altíssimo
As correntes do rio são as bênçãos do Espírito.... a nossa alegria é o Senhor. O santuário
das moradas do Altíssimo é o coração do servo fiel.
Conclusão
Temo a quem recorrer ? Em quem confiar ? Temos sim, no Senhor, em Jesus, que vencer a
maior das batalhas que o ser humano pode enfrentar, que foi a morte. E se Ele venceu, ,
venceremos também, porque com Ele somos mais que vencedores
Continuemos a confiar no nosso Senhor.... ele nos dará a vitória !!
Pag: 131
Mensagens - II
MENSAGEM 83
JESUS LIBERTA PARA UMA NOVA VIDA
LUCAS 13-11-17
"E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já
dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. E, vendo-a
Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E pôs as
mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus. E, tomando a palavra o
príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão:
Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não
no dia de sábado. Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não
desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a
beber? E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a
qual há dezoito anos Satanás tinha presa? E, dizendo ele isto, todos os seus
adversários ficaram envergonhados, e todo o povo se alegrava por todas as coisas
gloriosas que eram feitas por ele." Lucas 13:11-17
Tema : Jesus liberta para uma nova vida
INTRODUÇÃO
O homem está enfermo e sua enfermidade certamente o conduzirá à morte pois a cada dia
se distancia d'Aquele que é a vida. O Senhor quer através do seu projeto curar, libertar e
dar vida abundante.
DESENVOLVIMENTO
Andava curvada  O mundo nos leva a estar presos, curvados as coisas desta vida, que
não podem nos aproximar de Deus.
E vendo-a Jesus  Os olhos do Senhor estão voltados para os necessitados para libertá-lo
dando-lhe uma nova vida.
E logo se endireitou  Só através de Jesus, do seu ministério o homem pode endireitar-se
e passar a olhar para o alto e alcançar a cura física e da alma através da grande salvação.
E, tomando a palavra o príncipe  a religião coloca obstáculos para que o necessitado
chegue a Jesus.
CONCLUSÃO
O Senhor tem libertado a muitos das prisões deste mundo mal e hoje quer te colocar no
caminho da eternidade, venha a Jesus
Pag: 132
Mensagens - II
MENSAGEM 84
A BOA ESCOLHA
LUCAS 10: 38-42
"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa
mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha, esta uma irmã
chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua
palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximandose, disse: Senhor, não se te dá de que minha Irmã me deixe servir só ? Dize-lhe
que me ajude. E, respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e
afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa
parte, a qual não lhe será tirada." Lucas 10:38-42
Tema : A boa escolha
INTRODUÇÃO
A cada dia estamos sempre diante de escolhas que devemos fazer. E estas escolhas, muita
das vezes, direcionam o nosso futuro. Se fizermos uma boa escolha teremos um futuro de
que nos traga alegrias, paz, etc. Se fizermos uma má escolha teremos o contrário.
DESENVOLVIMENTO
Receberam Jesus em casa  É abrir o coração para Jesus entrar. E onde Jesus está
presente há alegria, paz, descanso. Muitos tem uma primeira experiência mas as ocupações
da vida, os oferecimentos do mundo os envolvem levando-os a distanciar do projeto de
salvação.
Marta distraída  Há uma inversão de valores porque muitos priorizam o material
deixando o espiritual para o segundo plano
(o material governando o espiritual )
Maria fez a boa escolha  Está aos pés do Senhor é a melhor escolha pois assim o
homem recebe a direção para sua vida e recebe os benefícios da grande salvação. (o
espiritual governando o material )
Ninguém a pode tirar  A experiência de salvação é individual e não deixa dúvidas ao
coração por isso não pode ser contestada
CONCLUSÃO
Quando fazemos a boa escolha, estando aos pés de Jesus, colocamos nossas necessidades
diante dele e desfrutamos da grande salvação
Pag: 133
Mensagens - II
MENSAGEM 85
O SENHOR TEM CUIDADO DE NÓS, NELE PODEMOS CONFIAR
II REIS 6:14-17
"Então enviou para lá cavalos, e carros, e um grande exército, os quais chegaram de
noite, e cercaram a cidade. E o servo do homem de Deus se levantou muito cedo
e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o
seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos? E ele disse: Não temas;
porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. E orou
Eliseu, e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o
SENHOR abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de
cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu." II Reis 6:14-17
Tema : O Senhor tem cuidado de nós, nele podemos confiar
INTRODUÇÃO
O rei da Síria fazia guerra a Israel é todo seu plano era revelado ao rei de Israel, pelo
profeta Eliseu. O rei de Israel não poderia passar pelo mesmo caminho do rei da Síria.
O nosso adversário sempre investe contra nossa vida, para nos destruir. Por isso não
podemos dar brechas ( o nosso caminho não pode ser o mesmo do mundo ). O Espírito
Santo tem nos revelado o caminho do Senhor e por isso encontramos livramentos e
segurança.
DESENVOLVIMENTO
O moço do homem de Deus  Ele conhecia o poder de Deus porque convivia com o
profeta, mas temeu. Muitos apesar das experiências com o Senhor, ficam em desespero no
meio das provas, pensando que a prova é maior que o poder do Senhor.
Eliseu  Tipo do Espírito Santo que nos leva a confiar no Senhor, despertando para o uso
dos meios de graça (clamor pelo sangue de Jesus, consulta à Palavra, oração, jejum, etc.)
para que alcancemos a vitória.
O monte estava cheio de cavalos e carros de fogo (SL 34:7) “O anjo do SENHOR
acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.” Os anjos do Senhor tem operado a favor
da Igreja, preservando a nossa salvação.
CONCLUSÃO
(SL 145:18) “Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o
invocam em verdade. Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor, e os
salvará."
Quando buscamos ao Senhor descansando n'Ele, a vitória é certa.
Pag: 134
Mensagens - II
MENSAGEM 86
VIDA VITORIOSA
1 SAMUEL 2: 2
"Então orou Ana, e disse: O meu coração exulta ao Senhor; o meu poder está
exaltado no Senhor; a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos, porquanto
me alegro na tua salvação. Não há Santo como é o Senhor; porque não há outro
fora de Ti, e rocha nenhuma há como o nosso Deus."
INTRODUÇÃO
O cântico de Ana expressa sua vitória mediante as provas, diante do desafio que estava
a sua frente ser mãe, gerar.
No tempo de Ana, quem era estéril era como se tivesse uma maldição sobre a sua vida, por
isto ela chorou diante do Senhor clamou até alcançar a vitória, pois os grandes atos de
Deus decorrem sempre de uma entrega que os seus filhos fazem a Ele.
DESENVOLVIMENTO
Quando ela expressa a sua vitória diante do Senhor de maneira tão sensível ela cita tudo o
que uma pessoa vitoriosa vive Em nosso meio, no seu tempo ela viveu as mesmas coisas
que nós vivemos no dia a dia da igreja.
...a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos... Os que vencem diante do Senhor
são os que, vencem o pecado, a razão, o eu e podem dizer o que Ana disse: Porquanto me
alegro na tua salvação. E o cântico dê quem é vencedor, de quem está sendo atendido pelo
Senhor, que vive uma alegria do céu, obra como forma de vida.
Não há Santo como o Senhor... Ana falava da mesma santidade que temos que viver
hoje, a separação do mundo das coisas que não pertencem a luz. Aquele que está
descobrindo os mistérios de Deus é aquele que está se separando sem reservas do mundo
(sede santo porque Eu sou Santo).
...Não multipliqueis palavras de altíssimas altivez... Ana lutou pela bênção com
muitas lágrimas, por isto ela alcançou o entendimento do projeto, não se exaltou,
murmurou ou lamentou
O Senhor e o que tira a vida e a dá, faz descer a sepultura e faz tornar a subir dela...
No seu cântico citou uma vida espiritual abundante e profética, com os todos os tópicos
que nós vivemos no dia a dia, inclusive faz esta citação a respeito da morte e ressurreição
de Jesus, aquele que venceu a morte, desceu a sepultura e ressuscitou pelo poder de Deus.
A morte e ressurreição de Jesus é a das nossas vidas espirituais
...Os pés dos seus santos guardará...porque o homem não prevalecerá pela força... É o
cotidiano da obra, temos a nossa caminhada guardada pelo Senhor, nós não vencemos pela
força do homem, mas vencemos na santidade, na paciência, no clamor, porque a obra não
é pela força mas pelo espírito ( Não por força nem por violência ).
CONCLUSÃO
Deus guarda aquele que estão perseverando no caminho e vivendo em santidade
diante de Deus. Se nós estamos orando e jejuando atendendo. a vontade do Senhor nós
temos um cântico em nossos lábios, e assim é o dia a dia de quem vive uma:vida espiritual
abundante e vitoriosa diante de Deus.
Pag: 135
Mensagens - II
MENSAGEM 87
DÊ OUVIDOS À VOZ DO ESPÍRITO SANTO E VENÇA - AP. 2:17
"Quem tem ouvidos, ouça o que espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a
comer do maná escondido, e dar lhe ei uma pedra branca, e na pedra um novo
nome escrito o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe". Ap. 2:17
TEMA: Dê ouvidos à voz do Espírito Santo e vença
INTRODUÇÃO
Deus nunca deixou de falar com o homem, se manifestou de várias maneiras, falou através
dos profetas, do ministério de Jesus, e hoje continua falando pelo seu Espírito Santo, os
sinais de Deus, são evidenciados pela operação do Espírito Santo, que tem por objetivo
revelar a salvação.
DESENVOLVIMENTO
Quem tem ouvidos ouça O Espírito Santo, faz um apelo nesta última hora para que o
homem dê ouvidos à sua voz e tome conhecimento das profecias que estão relacionadas
com um momento já estabelecido no cenário profético de Deus. E descubra o projeto de
vida eterna que só Ele, o Espírito Santo, pode revelar ao coração do homem
Ao que vencer E necessário vencer a razão, conceitos, ideologias, tradição religiosa, tudo
aquilo que impede o homem de ouvir o apelo do Espírito Santo, através dos meios de
graça e obediência à revelação, ao projeto.
Darei eu a comer do maná escondido O homem descobre o maná, o pão vivo que desceu
do céu, Jesus revelado, que está escondido para o mundo.
Dar-lhe-ei uma pedra branca A pedra nos fala de Jesus que é a rocha eterna, que se
revelou como a pedra de salvação para a mulher adúltera, uma pedra branca, revela os
benefícios alcançados na salvação, paz, e uma vida em santificação com Deus.
CONCLUSÃO
O objetivo do Senhor é conceder um novo nome, uma nova vida, novo nascimento em
Jesus, uma identidade com Deus, onde somente aqueles que recebem passam a entender e
desfrutar das maravilhas operadas pelo Espírito Santo na salvação.
Pag: 136
Mensagens - II
MENSAGEM 88
SALVAÇÃO, UM RESGATE PARA A VIDA.
ISAIAS 49 : 9-10
"Para dizeres aos presos: Saí; e aos que estão em trevas: Aparecei; eles pastarão nos
caminhos, e em todos os lugares altos terão o seu pasto. Nunca terão fome nem sede,
nem a calma nem o sol os afligirá{porque o que se compadece deles os guiará, e os
levará mansamente aos mananciais das águas." Isaias 49: 9-10
INTRODUÇÃO
Deus tem um plano eterno para resgatar o homem deste mundo e colocá-lo em um novo e
vivo caminho, fazendo-o desfrutar dos benefícios da salvação.
DESENVOLVIMENTO
Para dizeres aos presos: Saí
O homem sem Jesus encontra-se aprisionado pelo mundo e pelo pecado. Só a palavra de
poder de Jesus (o libertador) pode libertar o homem deste cativeiro. A salvação garante ao
homem liberdade para servir a Deus.
e aos que estão em trevas: Aparecei
O homem está escondido pelas trevas do mundo que o impedem de chegar até Deus. Mas
quando ele é atingido pela luz do Espírito Santo pode se apresentar diante de Deus. A
salvação permite que o homem seja alvo do maravilhoso olhar de Deus e goze do seu
cuidado.
eles pastarão nos caminhos, e em todos os lugares altos terão o seu pasto
A salvação garante o alimento para saciar a fome do coração e da alma do homem e este
alimento vem da eternIdade (lugares altos).
Nunca terão fome nem sede
Jesus é o pão e a água da vida. Ele é o alimento que vem do alto.
nem a calma nem o sol os afligirá
A salvação garante paz e segurança.
porque o que se compadece deles os guiará
Deus é compassivo e amoroso e tem nos guiado pelo caminho da vida (Jesus).
CONCLUSÃO
e os levará mansamente aos mananciais das águas
Neste caminho (Jesus), somos conduzidos mansamente pelo ESPÍRITO SANTO, para a
eternidade do PAI.
Pag: 137
Mensagens - II
MENSAGEM 89
JESUS É A DIREÇÃO PARA A VIDA DO HOMEM - JOÃO 6:17-20
E, entrando no barco, passaram o mar em direção a Cafarnaum; e era já escuro,
e ainda Jesus não tinha chegado ao pé deles. E o mar, se levantou, porque um
grande vento o assoprava. E, tendo navegado uns vinte e cinco ou trinta
estádios, viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco, e
temeram. Porém ele lhes disse: Sou eu, não temais. Então eles de boa mente o
receberam no barco, e logo o barco chegou à terra para onde iam." João 6:17-20
TEMA: Jesus é a direção para a vida do homem
INTRODUÇÃO
O homem sem Deus tem vivido momentos difíceis, sem direção, mas quando tem um
encontro com o Senhor, encontra a paz, a direção para sua caminhada. Deus é tudo que o
homem precisa.
DESENVOLVIMENTo
e era já escuro, e ainda Jesus não tinha chegado ao pé deles
Vivemos no momento de trevas espirituais; momento em que o pecado predomina,
momento profético para o tempo do fim.
porque um grande vento o assoprava
Fala das lutas, da dificuldades que o homem encontra nesta vida. As lutas (tempestades)
que ele vive sem ter o socorro do salvador;
viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco
Jesus é aquele que vence as nossas lutas Quando o homem abre o seu coração (barco), e
deixa Jesus entrar, ele então vê que só Jesus pode lhe dar a vitória.
Porém ele lhes disse: Sou eu, não temais
Só na presença, do Senhor vamos encontrar segurança, pois Ele é a nossa direção nos
momentos difíceis, e a sua doce voz nos consola
CONCLUSÃO:
de boa mente o receberam no barco... É o que deixa Jesus entrar na sua vida, para trazer
ao seu coração, paz e bonança
e logo o barco chegou a terra para onde Iam
Lugar seguro, a salvação nos dá segurança para caminharmos rumo a terra prometida.
Pag: 138
Mensagens - II
MENSAGEM 90
JESUS É O DESCANSO PARA A ALMA
PROVÉRBIOS 25:25
"Como água fria para uma alma cansada, tais são as boas novas da terra remota" provérbios 25:25
TEMA: Jesus é o descanso para a alma
INTRODUÇÃO.
A alma do homem se encontra aflita, acometida da enfermidade do século, a ansiedade.
Este mal decorre do seu afastamento do criador, o Espírito Santo tem testificado ao
homem sedento que há um refrigério e descanso para sua vida, Jesus.
DESENVOLVIMENTO
Como água fria
Água fria é aquela que sacia o necessitado, Jesus é a água da vida, quando o homem tem
uma experiência com Jesus, tem o refrigério. Ele é a fonte inesgotável de vida, agradável
ao homem em todo o momento e necessário a alma que anseia por seus benefícios.
uma alma cansada
Aquele que está distante do criador, vive cansado, angustiado com os problemas desta
vida, corre em busca de algo para livrá-lo do cansaço e tristeza do seu coração e não
encontra. Jesus veio para tirar este cansaço, trazer o descanso, alívio para a alma que só é
suprida com a vida que Jesus traz, a vida eterna.
tais são as boas novas da terra, remota
Aqueles que estão longe são aproximados pelo seu sangue, Jesus trouxe da eternidade as
boas novas, a salvação pela fé para todos. Descanso para a alma que é eterna e anela pelo
lugar para o qual foi criada, a eternidade junto ao criador.
CONCLUSÃO
A salvação é o descanso que a alma busca e Jesus veio trazê-la aos que vem a Ele. Aquele
que vem a Jesus descobre o descanso e a vida eterna para sua alma.
Pag: 139
Mensagens - II
MENSAGEM 91
JESUS CONSOLA E RESGATA O HOMEM
ISAIAS 57:18
Eu vejo os seus caminhos e o sararei; também os guiarei e lhes tornarei a dar
consolações e aos seus pranteadores" Isaias 57:18
TEMA: Jesus consola e resgata o homem - Isaias 57:18
INTRODUÇÃO.
Quando o homem foi destituído da glória de Deus em virtude do pecado, da desobediência
que cometeu, passou a andar distante do projeto de seu criador, trilhando por caminhos,
que na sua maneira de enxergar, parecem ser bons, mas seu fim são os caminhos de morte.
DESENVOLVIMENTO
Eu vejo os seus caminhos e o sararei
Deus conhece os caminhos por onde o homem tem andado, os quais não levam ao seu
criador novamente. Caminhos estes que tem proporcionado para a sua vida somente
tristeza, decepção, angústia da alma. O propósito de Deus é curar suas feridas, livrá-lo de
todo o sofrimento.
também os guiarei
Jesus é o novo caminho, caminho para que o homem encontre paz, livramento das ilusões
deste mundo de trevas e conduz ao abrigo seguro, a eternidade.
lhes tornarei a dar consolações e aos seus pranteadores.
São muitas as operações do Espírito Santo alegrando ao que se achega. Opera em várias
necessidades do homem; sem fazer distinção de pessoas..Pranteadores são aqueles que
buscam ao Senhor, portanto, basta invocar o Seu Nome CONCLUSÃO
Deus revela seu grande amor ao homem, enviando Jesus para resgatá-lo, dando novo
rumo, mudando sua vida trazendo lhe a alegria da vida eterna.
Pag: 140
Mensagens - II
MENSAGEM 92
DEUS CRIOU O HOMEM PARA LOUVÁ-LO ETERNAMENTE
ISAIAS 57:19
"Eu crio o fruto dos lábios; paz, paz, para o que está longe, e para o que está perto
diz o Senhor; e eu o sararei."
TEMA: DEUS CRIOU O HOMEM PARA LOUVÁ-LO ETERNAMENTE.
INTRODUÇÃO
O homem foi criado para louvar a Deus, pois o lugar do homem é na presença de Deus
devido o pecado, o homem perdeu esse- direito, mas através de Jesus, tem a oportunidade
de voltar a origem de sua criação: louvar a Deus.
DESENVOLVIMENTO
Eu crio o fruto dos lábios; paz; paz;
Deus tem alcançado o homem através da sua grande Salvação em Jesus. A igreja fiel tem
muitos motivos para glorificar a Deus, pois grades coisas ele tem feito e fará por nós (o seu
cuidado constante, livramentos, proteção), mas o maior motivo do nosso louvor é porque
ele nos deu a salvação.
O homem neste mundo só tem paz, só é feliz se ele tiver Jesus em sua vida, sua benção, a
direção do Espírito Santo a cada dia, então ele tem paz em abundância, aqui neste mundo e
muito mais na eternidade com o Senhor.
Para o que esta longe, e para o que está perto
A operação do Espírito Santo é sem limite e está ao alcance de todos, ele colhe o louvor, a
glorificação ao nome do, Senhor, a sua operação é a mesma para todos. Aqueles que não
tem esta paz estão sofrendo neste mundo porque têm andado distante da presença do
Senhor, mas o projeto de Deus é trazê-los para sua presença para desfrutarem de suas
bênçãos e da alegria da salvação.
E eu os sararei
A salvação gera no coração do homem o sentimento de gratidão pelos benefícios da grande
Salvação; livramento, felicidade, saúde, segurança, libertação, preservação e salvação.
A maior enfermidade hoje, é o pecado que leva o homem a morte eterna, só Jesus pode
libertá-lo deste mal.
CONCLUSÃO
Quando o homem abre o coração para Jesus ele encontra a verdadeira paz e salvação.
Pag: 141
Mensagens - II
MENSAGEM 93
DEUS É A FORÇA DO SEU POVO - DEUTERONÔMIO 1:30-31
"O Senhor vosso Deus, que vai adiante de vós, ele pelejará por vós, conforme tudo o
que tem feito por vós diante dos vossos olhos, no Egito, como também no deserto,
onde vistes como Deus vos levou, como um homem leva seu filho, por todo o caminho
que andares, até chegardes a este lugar." DEUTERONÔMIO 1:30-31
TEMA:-Deus é a força do seu povo
INTRODUÇÃO
Israel estava em uma caminhada, Deus usa Moisés para trazer uma palavra de ânimo e
fortalecimento no Senhor.
DESENVOLVIMENTO
O Senhor vosso Deus; que vai adiante de vós,
Deus tem direcionado o seu povo, conduzindo-os a vitórias, é Ele quem nos ajuda a
vencer este mundo para alcançar a sua promessa: a vida eterna.
Ele pelejará por vós;
O homem que tem o Senhor, conta com a Sua força, pois Dele vem a nossa vitória, somos
pequenos, pobres e necessitados, más Deus é quem age por nós.
Conforme tudo o que tem feito por vós diante dos vossos olhos, no Egito,
Deus libertou Israel através de sinais e maravilhas mostrando que era o Deus verdadeiro e
o mundo em volta viu tudo isso
volta viu tudo isso. Da mesma forma o Senhor nos libertou deste mundo com mão forte e
braço estendido, gerando sinais, testemunhando assim o poder de sua grande salvação.
Como também no deserto, onde vistes como o Senhor operou Deuus nos leva como um
homem leva seu filho.
E o amor de, Deus (Pai); nos conduzindo neste mundo que não é fácil, mas estamos
seguros debaixo de seus cuidados.
até chegarmos a este
Através de Jesus que é o caminho chegaremos a eternidade que é a terra prometida.
CONCLUSÃO
Deus tem nos dado a todos, recursos para através da direção do Espírito Santo vencermos
este mundo e alcançarmos a sua promessa, A Vida Eterna.
Pag: 142
Mensagens - II
MENSAGEM 94
DEUS ESCOLHE O HOMEM E O PREPARA PARA INSTRUMENTALIDADE.
SALMOS 89:20-21
"Achei a Davi, meu servo, com o meu santo óleo o ungi. Com ele a minha mao ficará
firme e o meu braço o fortalecerá'~ Salmos 89:20-21”
TEMA: Deus escolhe o homem e o prepara para instrumentalidade.
INTRODUÇÃO
Davi, servo do Senhor, foi escolhido para ser rei em Israel e recebeu a unção do Espírito
Santo para realizar toda a vontade do Senhor
DESENVOLVIMENTO
Achei a Davi, meu servo,
Davi é tipo do servo fiel desta obra que foi escolhido segundo o coração de Deus e que
executou toda a sua vontade. Como a ele, o Senhor tem escolhido homens (forma
genérica), que se dispõem em realizar a Sua vontade,. que abrem seus corações e estão
sensíveis à sua voz.
com o meu santo óleo o ungi.
O momento do chamado de Davi foi marcado com o recebimento da unção do Senhor.
Àqueles que aceitam o chamado do Pai, não falta o óleo do Espírito Santo que é
derramado em abundância. Esta Obra é gerada pelo Espírito Santo.
Com ele a minha mão ficará firme
Cheio do Espírito de Deus, Davi podia ser usado, ser da confiança do Senhor e realizar o
trabalho em sua Obra. O Senhor tem procurado servos e servas de várias idades, firmes no
propósito de realizar esta obra, em ser fiéis e que tem dedicado suas vidas, pelos quais a
mão do Senhor tem operado com grande poder.
e o meu braço o fortalecerá
Realizar a obra do Senhor traz ao homem a experiência com o Seu poder, isto acrescenta e
alimenta a fé. Àqueles que vencem obstáculos, permanecem fiéis em meio as provas,
separados do mundo, porque o Senhor é a sua força e proteção, o sustento diário até a
glória celestial.
CONCLUSÃO
Firmes e fortes são aqueles que confiam no Senhor pois o Seu Espírito Santo traz o vigor e
a segurança para permanecer e realizar a sua vontade.
Pag: 143
Mensagens - II
MENSAGEM 95
JESUS, O NOVO DIA.
SALMOS 30:05
"Porque a sua ira durara só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode
durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã ". Salmos 30:05
TEMA: Jesus, o novo dia.
INTRODUÇÃO
Criado para viver eternamente, o homem perdeu este direito ao desobedecer e afastar-se de
Deus. Na sua eternidade, o Pai que é amoroso, estabeleceu um plano profético para
redenção do homem, e restabelecer-lhe assim, a condição de vida eterna.
DESENVOLVIMENTO Porque a sua ira dura só um momento
A ira de Deus é representada no decreto de morte para aqueles que vivem longe da
presença do Criador e buscam uma vida ignorando sua palavra (aquele que pecar...) a
duração deste juízo vai até o momento em que o homem' reconhece a justificação do
sangue de Jesus que revela o grande amor do Pai e concede ao homem a vida eterna.
no seu favor está a vida.
Portanto esta claro que a vida é um favor de Deus, o homem não a merece, seus atos por
melhores que sejam não lhe asseguram isto. Mas, em Jesus está o favor de Deus, seu
grande amor que por si mesmo se entregou a morrer em nosso lugar e trazer ao homem o
direito da vida.
O choro pode durar uma noite
Muitos estão sofrendo na noite espiritual em que o mundo vive, momento de frieza,
insegurança, as obras das trevas envolvendo o homem com a mentira do pecado trazendo a
alma do homem a dor e a tristeza
mas a alegria vem pela manha
O novo dia em que o sol com o seu esplendor de luz e calor toma a terra se assemelha a
operação que Jesus, o Sol da Justiça, traz ao coração do homem dando-lhe segurança, paz,
alegria, novas esperanças.Renovando a oportunidade de viver mais que alguns anos, mas, a
alma que é eterna, goza o privilegio da vida eterna para a qual foi criada
CONCLUSÃO
Só em Jesus há alegria da vida, há oportunidade de uma nova vida.
Pag: 144
Mensagens - II
MENSAGEM 96
O PROJETO DE DEUS É RESGATAR O HOMEM.
GEN 03: 09 E 10
"Clamou o Senhor Deus a Adão e disse-lhe: Onde estas ? E ele disse: ouvi a tua voz
soar no Jardim e temi porque estava nu, e escondi-me".
TEMA: O projeto de Deus é resgatar o homem.
INTRODUÇÃO
Quando o homem obedeceu ao Senhor passou a viver debaixo do juízo, ficou privado da
presença de Deus em sua vida e distanciou-se do Senhor. Mas Deus criou um Projeto para
resgatar a alma perdida.
DESENVOLVIMENTO
....Onde estás ? ....
Deus procurando o homem, chamando pelo seu nome, demonstrando preocupação com a
situação que o homem se encontra. O chamado é pessoal.
...Ouvi a tua voz soar no Jardim...
Muitos fingem não ouvir o chamado de Deus para suas vidas, mas o Espírito Santo esta
fazendo sua voz soar no Jardim (na Igreja). Não se pode negar que Deus esta falando com
o homem no Corpo nesta hora, chamando-o para a Salvação
...Temi porque estava nu..
Sentimento de culpa, peso que o homem carrega na consciência. Sem as vestes de
salvação, dominado pela carne, sem o poder do Sangue de Jesus
...Escondi-me...
Muitos se iludem pensando que podem se esconder, esconder sua situação diante de Deus.
Tudo esta visível distante dos olhos do Criador.
CONCLUSÃO
Deus esta chamando o homem pelo nome (experiência pessoal), esta a sua procura, não
para acusá-lo, mas para resgatá-lo de sua situação de pecado para a sua grande Salvação
(se hoje ouvirdes a sua voz)
Pag: 145
Mensagens - II
MENSAGEM 97
A SALVAÇÃO É O REFRIGÉRIO PARA A ALMA CANSADA
ATOS: 3-19
“Arrependei-vos e convertei-vos para que sejam apagados os vossos pecados e
venham os tempos do refrigério pela presença do Senhor". Atos 3:19
TEMA:
A salvação é o refrigério para a alma cansada.
INTRODUÇÃO
A transgressão do homem o fez andar por caminhos onde sua vida, tem sido uma grande
tormenta, onde agitado pelos pensamentos pecaminosos anda rumo a morte. Porém o
Espírito Santo tem uma Palavra para sua vida.
DESENVOLVIMENTO
Arrependei-vos
Só o Espírito Santo pode convencer o homem do pecado e levá-lo a reconhecer que ele
precisa de uma nova posição em sua vida.
Convertei-Vos
E o ato da 5alvação na vida do homem, a mudança de direção; aquele que ouviu o
conselho do Senhor e passa a andar agora rumo à eternidade, em Jesus, novo e vivo
Caminho.
Para que sejam apagados os vosso pecados
O homem perdoado liberto, transformado, onde Deus o vê como nova criatura. Nasceu de
novo.
Tempos do refrigério pela presença do Senhor
O novo nascimento traz as novidades de uma vida com Deus.
CONCLUSÃO
A presença do Senhor na vida do homem lhe traz alivio e refrigério, conforto para a alma.
A Graça de Deus esta sendo derramada para que a vida de muitos sejam transformadas
para uma nova caminhada de paz e segurança.
Pag: 146
Mensagens - II
MENSAGEM 98
JESUS, A FONTE DA SALVAÇÃO
JUIZES 15: 18 E 19
"E, como tivesse grande sede clamou ao Senhor e disse: pela mão de teu servo tu
deste esta grande salvação; morrerei eu pois agora de sede e cairei na mão
destes incircuncisos ? Então o Senhor fendeu a caverna que estava em Lei, e saiu
dela água e bebeu; e o seu espírito tornou e reviveu; pelo que chamou o seu
nome a fonte do que clama, a qual esta em Lei até ao dia de hoje " Juizes 15: 18
e 19
TEMA: Jesus, a fonte da Salvação
INTRODUÇÃO
Sansão vinha de uma grande luta vitorioso, pois o Senhor lhe dera a vitória, e após a
batalha teve sede.
DESENVOLVIMENTO
Clamou ao Senhor
Os servos desta Obra sabem que em Deus há todo recurso para as nossas vidas e nossas
necessidades. Ele ouve aqueles que a ele clamam. (Clamou ao Pai)
Pela mão de teu servo deste esta grande salvação
E a humildade de saber que todas as vitórias que nós temos vem da mão do Senhor, da
operação do Espírito Santo em favor das nossas vidas.
Morrerei de sede, cairei?
Em meio as lutas muitas vezes pensamos que não vamos suportar; mas o Senhor sustenta
os justos, não desampara o que clama.
Então o Senhor fendeu a caverna que estava em Lei, e saiu dela água e bebeu
Jesus foi a rocha fendida para que dele bebêssemos a salvação, e nele encontrássemos o
alento, o refrigério e os recursos para vencermos as batalhas, revigorarmos as nossas forças
e prosseguirmos no caminho.
CONCLUSÃO
E o seu espírito tornou e reviveu; pelo que chamou o seu nome a fonte do que clama
Quem bebe de Jesus encontra vida e vitória, ele é a fonte que jorra para o necessitado. A
Igreja encontra em meio as sua lutas o refrigério em Jesus, nele ela dessedenta sua sede. O
Senhor tem nos chamado para uma vida de oração, e vencermos em decorrência do
clamor.
Pag: 147
Mensagens - II
MENSAGEM 99
A SALVAÇÃO LIBERTA E CONDUZ O HOMEM À ETERNIDADE
ÊXODO 3: 7 E 8
33."... E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo que esta no
Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores; porque conheci
as suas dores. Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios,~ para fazê-lo
subir daquela terra, a uma terra boa é larga, terra que mana leite e mel ..."
Êxodo 3: 7 e 8
TEMA: A Salvação liberta e conduz o homem à eternidade
INTRODUÇÃO:
Israel estava cativo no Egito, o povo sofria sob o jugo de Faraó, a vida era amarga e a
angustia imperava nos corações; Deus então, revela através de Moisés, um Projeto de
Salvação e Libertação para o povo.
DESENVOLVIMENTO
Tenho visto atentamente a aflição do meu povo...
O homem se distanciou do Projeto de Deus, e o que encontrou longe dos caminhos do
Senhor foi a escravidão e a dura servidão; Deus porem, sempre esteve atento à vida do
homem, desejando resgatálo com sua Salvação.
tenho ouvido o seu clamor
Deus não esquece o aflito e necessitado, seus ouvidos estão atentos ao clamor da nossa
alma e do nosso coração, e as necessidades mais íntimas Ele pode atender...
porque conheci as suas dores...
Um dia Jesus veio a esta terra, se fez homem como nós, em tudo foi provado, conheceu
todas as nossas limitações e necessidades para poder nos atender e interceder diante do Pai
por nós.
Portanto desci para livrá-lo...
Foi este!o objetivo da vinda do Senhor Jesus e de seu sacrifício, Ele desceu até esta terra
para nos livrar do mundo, das trevas e do pecado, com sua Grande Salvação...
CONCLUSÃO
Para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, terra que mana leite e
mel...
O sacrifício de Jesus e sua:salvação tem este objetivo: nos conduzir à eternidade do Pai.
Pag: 148
Mensagens - II
MENSAGEM 100
A SALVAÇÃO VEM DE DEUS - SALMO 102:19-20
34. "Porquanto olhou desde o alto do seu santuário, desde os céus o Senhor observou
a terra, para ouvir o gemido dos presos, para soltar os sentenciados à morte".
Salmo 102:19-20
TEMA: A Salvação vem de Deus
INTRODUÇÃO
O homem saiu do Projeto de Deus, se perdeu nas trevas, tornou-se servo do pecado,
reduziu sua vida às angustias e tristezas; porém Deus não deixou de amá-lo, e
ao.contemplá-lo desta forma, providenciou um Plano de Salvação para resgatá-lo, e enviou
o Senhor Jesus.para2revelar ao homem este Projeto de Salvação.
DESENVOLVIMENTO
Olhar desde os céus foi a ação do Pai, que contemplou a vida do homem longe de seu
Projeto, e providenciou um meio para regatá-lo. E do alto do seu santuário, ou seja, da sua
casa, em seu templo, contempla o homem a cada dia (momento dos dons).
...Para ouvir o gemido dos presos...
A alma do homem geme pela a Salvação presa ao pecado e às trevas, e o Senhor esta
atento a nossa vida para salvar-nos. Só Jesus pode libertar o homem, e assim trazer
salvação, paz e regozijo à alma do homem.
...Para soltar os sentenciados à morte...
O homem, longe de Deus está sentenciado à morte eterna, mas Deus enviou Jesus para nos
livrar da sentença da morte através da sua grande Salvação.
CONCLUSÃO
Deus revelou seu grande amor ao homem quando, ao vê-lo perdido, preso e angustiado,
enviou o Senhor Jesus para resgatá-lo. O Senhor continua olhando desde sua eternidade
para o homem, e seu desejo e libertá-lo e salvá-lo para sua eternidade.
Pag: 149
Mensagens - II
MENSAGEM 101
DEUS SACIA O CORAÇÃO DAQUELES QUE O OUVEM. – ISAIAS 1:19
35. "Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra ". Isaias 01: 19
TEMA: Deus sacia o coração daqueles que o ouvem.
INTRODUÇÃO
O povo de Israel estava vivendo um período de desobediência, quebraram o concerto com
o Senhor e lhe voltaram as costas; ainda assim Deus manifesta ao povo a sua misericórdia,
levantando um Profeta para ser portador de um chamado, de um convite a um novo pacto
com o Senhor, pacto este que leva o homem a uma vida farta na presença de Deus..
DESENVOLVIMENTO
Se quiserdes...
Deus da e respeita o livre arbítrio do homem. Sua benção é para aqueles que querem, que
abrem o coração.
E ouvirdes.
Muitos querem, mas não ouvem, não obedecem a direção do Espírito Santo para suas
vidas. Deus que fazer o homem sensível à voz do seu Espírito, e Este quer falar
continuamente ao homem apontando-lhe o Caminho da Salvação.
Comereis...
O chamado do Senhor é para o homem se fartar em sua presença, desfrutar da mesa, da
comunhão com o Senhor.
CONCLUSÃO
O bem desta terra...
O bem maior que Deus tem par o homem é a Vida Eterna em Cristo Jesus. Deus se fez
propicio através do Senhor ão homem.
Pag: 150
Mensagens - II
MENSAGEM 102
O COPO DE PRATA DE JOSÉ - Gênesis 44: 1-2
“ E deu ordem ao que estava sobre a sua casa, dizendo: Enche de mantimento os
sacos destes homens, quanto puderem levar, e põe o dinheiro de cada um na
boca do seu saco.
E o meu copo, o copo de prata, porás na boca do saco do mais novo, com o dinheiro
do seu trigo. E fez conforme a palavra que José tinha dito. “
INTRODUÇÃO
Depois de treze anos, após terem vendido José para uma caravana de Ismaelitas, seus
irmãos desceram ao Egito para comprar mantimentos, pois a fome assolava o mundo
naquele tempo. Os irmãos de José não o reconheceram, por haverem perdido a identidade
com ele (Salmo 25: 14). Ofereceram seu dinheiro em troca dos mantimentos, e José os
interrogou, querendo informações sobre seu pai e se tinham mais algum irmão. Na
ocasião,José usou de astúcia para fazer com que eles voltassem, trazendo o irmão mais
novo, que não o rejeitara e que havia nascido durante o seu exílio no Egito.
Depois de um tempo eles voltaram trazendo Benjamim, o irmão mais moço, e foi nesta
ocasião, quando seus irmãos se preparavam para retornar para Canaã, que José ordenou
que se colocassem nos seus sacos de mantimento o dinheiro e no saco de Benjamim, o seu
copo de prata.
Quando seus irmãos haviam partido, José mandou que seu servo, que administrava toda a
sua casa, os perseguisse e alcançasse para interroga-los acerca do seu copo de prata que
“havia desaparecido”. No meio do caminho eles foram alcançados, e ao ouvirem a história
do servo de José, ficaram indignados com a acusação e disseram que se o copo fosse
encontrado com um dos irmãos, que este fosse morto e os demais seriam escravos de José.
O mordomo então concordou, mas disse que se o copo fosse achado com alguém, este
seria escravo de José e os demais seriam liberados. Eles então começaram a procurar, a
partir do mais velho deles, até o mais novo, e quando abriram o saco de Benjamim o copo
de prata estava lá.
DESENVOLVIMENTO
José é um dos tipos mais perfeitos do Senhor Jesus, que encontramos na Palavra de Deus.
Hoje em dia muitos têm ido ao Senhor em busca de alimento para suas almas, já que a
fome espiritual domina o mundo. No entanto muitos não o conhecem como Ele é, pois não
têm intimidade com Ele, por causa do pecado em suas vidas (Rm 3: 23).
Muita gente tem recorrido a Deus nesta hora, em busca de bênçãos para suas vidas, mas
oferecendo algo em troca, usando o argumento do merecimento e querendo estabelecer sua
própria justiça (Isa 64: 6). Muitos têm ido às igrejas com interesses particulares, em busca
de algo que sacie sua fome interior, mas após alcançarem aquilo que buscam, vão embora
para seu lugar de origem (o mundo) e só voltam quando sentem fome novamente.
Pag: 151
Mensagens - II
O desejo do Senhor é que o homem que o busca permaneça na sua presença, para ser
verdadeiramente saciado com sua Palavra e com sua revelação. Por isso há aqueles que,
quando se achegam ao Senhor com o coração puro (Benjamim não participou da rejeição e
da venda de José), Ele coloca em seu coração o seu “copo de prata”. O que vem a ser o
copo de prata? Quando Jesus estava para ser preso e crucificado, no Getsêmani o Senhor
fez uma oração ao Pai, pedindo que se possível fosse, passasse dele aquele cálice, que
representava a sua angústia, o seu sofrimento e a cruz que Ele teria que suportar por todos
os homens pecadores. O cálice apontava para o preço da redenção (prata), o qual foi pago
pelo Senhor Jesus em nosso lugar. Por isso o cálice ou copo de prata, fala da Obra
redentora que Jesus realizou para nos salvar. Quando o homem vem ao Senhor com o
coração sincero, Ele revela esta Obra maravilhosa, e coloca no seu coração o copo de
prata, que fica ali guardado, conscientizando-o do Projeto de Salvação e dando ao Espírito
Santo (o mordomo de José) a oportunidade de alcançá-lo e fazer dele um servo do Senhor
Jesus (Jo 16: 8 e II Co 5: 14).
CONCLUSÃO
Benjamim (filho da minha destra), é tipo de todos aqueles que têm a Obra do Senhor no
coração, e que foram constrangidos pelo amor do Senhor e pelo seu Espírito Santo, a
voltar para serem servos por toda a vida. Hoje o Espírito Santo continua buscando no
deserto
(mundo) aqueles que têm o copo de prata escondido no coração, ali colocado pelo Senhor
Jesus, através de sua Palavra.
Aqueles que não estão interessados em ter um compromisso e uma aliança com o Senhor,
voltam para o mundo, mas aquele que teve o coração marcado pela Obra Redentora, volta
e permanece na presença do Senhor, servindo-o por toda a vida.
,
Pag: 152
Mensagens - II
MENSAGEM 103
JESUS PAGA O TRIBUTO
Mateus 17: 24-27
“E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as
dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas?
Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece,
Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou
dos alheios?
Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estão livres os filhos.
Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe
que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e
por ti. “
INTRODUÇÃO
Os fariseus, doutores da lei e os sacerdotes de Israel, viviam sempre seguindo a Jesus com
o objetivo de apanhá-lo em alguma palavra ou ato que pudesse servir de motivo de
acusação e condenação ao Senhor. No entanto, eles nunca alcançaram o seu intento, pois
Jesus era íntegro em palavras e atitudes perante Deus e os homens. Uma vez Jesus estava
ensinando no templo, e os sacerdotes mandaram os guardas mais fortes que tinham para
prendê-lo, mas os guardas não conseguiram chegar até onde Jesus estava por causa da
multidão que o cercava. Enquanto esperavam uma oportunidade, os guardas puderam
ouvir as palavras e ensinos do Senhor Jesus, e seus corações foram sendo quebrantados e
amolecidos; eles então voltaram para seus chefes, que lhes perguntaram por que não
cumpriram sua ordem, e responderam eles: “Jamais alguém falou como este homem”.
DESENVOLVIMENTO
Certo dia, quando se encontrava em Cafarnaum (aldeia da consolação), a casa onde Jesus
estava recebeu a visita de alguns cobradores de impostos. Eles haviam sido enviados pelos
sacerdotes para perguntarem se Jesus pagava as didracmas cobradas pelo império romano,
com a intenção de incriminá-lo caso fosse devedor. Naquela ocasião, Pedro os atendeu e
diante da sua pergunta, respondeu (sem consultar Jesus) que o Senhor pagava as
didracmas. Os publicanos, então, foram embora para cientificar seus mandantes do que
haviam apurado, mas o que eles não sabiam é que Pedro havia dado uma resposta
precipitada, pois Jesus nunca havia pago imposto algum aos romanos.
Quando Pedro entrou em casa, foi interpelado pelo Senhor Jesus com uma pergunta: “Que
te parece Simão? de quem cobram os reis da terra os tributos ou o censo? dos seus filhos
ou dos alheios?”. Pedro então respondeu: “Dos alheios”. Jesus lhe disse: “Logo, estão
livres os filhos; Mas para que não se escandalizem, vai e lança teu anzol ao mar e o
primeiro peixe que subir, abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o e dá- o por
mim e por ti”.
Desta forma, Jesus mostrou a Pedro que Ele como Filho de Deus (O Rei de todo o
Universo), não devia impostos nem tributos ou qualquer outra coisa a ninguém.
Pag: 153
Mensagens - II
Mas por causa da resposta comprometedora de Pedro aos publicanos, Ele agora seria
obrigado a pagar as didracmas relativas ao imposto cobrado a todos os judeus sob o
governo romano. Deus proveu uma forma para que isso acontecesse, através do dinheiro
na boca do peixe pescado por Pedro. O estáter vale duas didracmas, o valor necessário para
o pagamento da dívida de duas pessoas. Jesus de fato pagou a dívida com a sua morte na
cruz, e nós que não tivemos trabalho algum, fomos beneficiados.
Este fato profético aponta para uma realidade espiritual profundamente abrangente, e que
está relacionada ao Projeto de Salvação do homem. Jesus foi enviado a este mundo, como
homem, e durante toda a sua vida nunca deveu nada a ninguém. Ele nunca cometeu pecado
ou falta alguma diante dos homens nem diante de Deus. Mas por causa do homem que
pecou contra o Pai, desobedecendo sua Palavra, Jesus teve que assumir uma dívida que
não era sua. Por causa da atitude do homem, que agiu por conta própria, transgredindo
contra Deus, é que o Senhor Jesus teve que pagar o alto preço da dívida que na verdade era
nossa. Na qualidade de pecadores, nos tornamos “alheios” e devedores, e não filhos
“isentos”.
Jesus tomou sobre si toda a nossa culpa e enfrentou sozinho a condenação, como único
meio de nos libertar do “escândalo” do pecado por nós cometido. Foi a forma de
pagamento provida por Deus em nosso favor.
As humilhações sofridas, as perseguições, as privações, o desprezo, a violência dos
bofetões e cusparadas, a fronte rasgada pelos espinhos da coroa, as mão e os pés
dilacerados pelos cravos e tantas outras formas de sofrimento e dor, foram experimentados
pelo Senhor Jesus, por causa de nossas atitudes, palavras e pensamentos. Deus permitiu
que seu Filho Unigênito sofresse tudo isso; Ele só não permitiu que seus ossos, a estrutura
de seu corpo, fossem quebrados, pois ela representa a estrutura da Igreja como Corpo de
Cristo. A igreja pode até ser perseguida e afligida, mas nunca desestruturada. Ela não pode
caminhar manquejando ou coxeando, mas ereta e firme.
CONCLUSÃO
Esse foi o preço que Jesus pagou por nós. Ele como Senhor e Príncipe, como Filho de
Deus, nunca deveu nada e nunca se achou engano na sua boca, mas por nossos pecados Ele
morreu, para nos livrar da dívida por nós mesmos contraída. Jesus pagou aquilo que era de
nossa responsabilidade, e agora, para estarmos realmente livres da dívida, precisamos
atentar para o Projeto de Salvação estabelecido por Deus e revelado por Jesus quando
mandou Pedro lançar seu anzol ao mar e tomar a moeda da boca do peixe. Quando Pedro
obedeceu a orientação de Jesus, pela fé na sua Palavra, obteve o valor necessário para
pagar sua parte da dívida. Jesus providenciou o meio para isso. Nós somos como aquele
peixe que foi pescado do mar. Nós fomos resgatados do mundo de perdição em que
vivíamos, e agora precisamos atentar para o que diz a Palavra em Romanos 10:9, que diz:
“Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o
ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”. A moeda retirada do interior do peixe através da
sua boca, suficiente para o pagamento da dívida de Pedro, aponta para a confissão
procedente do nosso coração, de que Jesus Cristo é o nosso Senhor e Salvador. Se
mantivermos essa confissão até o fim, seremos salvos e eternamente livres da dívida
Pag: 154
Mensagens - II
MENSAGEM 104
ELISEU SARA AS ÁGUAS
II Reis 2: 19-22
“ E os homens da cidade disseram a Eliseu: Eis que é boa a situação desta cidade,
como o meu senhor vê; porém as águas são más, e a terra é estéril.
E ele disse: Trazei-me um prato novo, e ponde nele sal. E lho trouxeram.
Então saiu ele ao manancial das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o
SENHOR: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade.
Ficaram, pois, sãs aquelas águas, até ao dia de hoje, conforme a palavra que Eliseu
tinha falado. “
INTRODUÇÃO
O profeta Eliseu chega em uma cidade, e os seus habitantes lhe apresentam um problema
existente naquele lugar; eles dizem que a habitação da cidade é boa, mas as águas são
amargas e sua terra é estéril.
DESENVOLVIMENTO
Esta cidade de boa habitação, de águas amargas e terra estéril, representa a religião. A
religião é realmente uma instituição humana boa de se estar, pois lá o homem tem a sua
família, seus amigos, lá se fala de Deus, pode-se participar de várias festas ao longo do
ano, gincanas, concursos bíblicos, campeonatos esportivos, além de comodismo e muitas
outras facilidades. A religião não exige compromisso sério ou abnegação de ninguém e
nela pode-se aproveitar o mundo à vontade. Ela é como uma cidade boa de se morar,
porémsuas águas são amargas e sua terra é estéril. O que quer dizer isso, em termos
espirituais?
1.Águas amargas – A água tem várias funções e benefícios; dentre eles podemos citar o
fato da água saciar a sede das pessoas, servir para a limpeza do corpo e o refrigério nos
dias de calor. Podemos afirmar quer a água é fonte de vida. Jesus disse que o seu Espírito é
a fonte da água viva (Jo 7: 38, 39) e que a água é como a sua Palavra (Jo 15: 3) que lava e
purifica. A água amarga tipifica algo que não produz vida interior, que não purifica o
coração e não traz refrigério para a alma (Jo 6: 63 e II Co 3: 6). É uma palavra na letra,
sem revelação, sem o Espírito Santo que vivifica, baseada na razão e na interpretação
humana, que não transforma e não liberta o coração sedento do que a ouve.
2.Terra estéril – A terra serve para ser semeada, para propiciar crescimento às plantas, a
fim de que elas produzam frutos. Se a terra for fértil produzirá muito alimento, mas se for
estéril nada produzirá. O coração do homem é como a terra onde a semente da Palavra é
semeada (Lc 8: 15). Se o coração do homem não for transformado, será como terra estéril
e não produzirá os Fruto do Espírito. A religião não transforma o coração, por isso aqueles
que estão nela têm os corações como terra estéril, que não eram aquilo que vai alimentar a
sua própria vida espiritual e daqueles que se achegarem em busca de alimento para sua
alma.
Pag: 155
Mensagens - II
A religião pode ser muito boa e cômoda para as pessoas, mas de que adianta tudo isso se
ela não tem a revelação que produz a vida eterna, se não conhece a Palavra que alimenta o
espírito do homem e que transforma o seu coração? A religião fala de Jesus, mas não o
conhece na intimidade. De que adianta habitar em um lugar que mantém a alma sedenta e
o coração estéril e infrutífero, envolvido e comprometido com o mundo e o pecado?
Muitos
se acomodam nessa situação e permanecem nela por causa de uma tradição de família, por
amor ao mundo ou por não desejarem mesmo mudar para um lugar onde as águas são
cristalinas e a terra fértil.
Mas quando o homem deseja sair desta cidade inóspita, precisa passar pelo processo de
cura e transformação de sua vida:
1.A salva nova – Fala da Obra transformadora operada pelo Espírito Santo na vida da
pessoa, levando-a a uma experiência pessoal com o Senhor Jesus, que se revela ao
seu coração. A partir daí seus pecados são perdoados e sua vida é renovada para andar em
santificação diante do Senhor.
2.O sal nela - Jesus comparou os que são alcançados por Ele com o Sal da Terra (Mt 5:
13), pois o sal tem a propriedade de conservar e impedir a corrupção. O homem só pode
permanecer na Obra do Espírito se mantiver a condição de sal em si mesmo, através da
obediência à revelação do Senhor para sua vida.
CONCLUSÃO
O comodismo da religião e sua mentalidade no homem só são vencidas pelo Espírito
Santo, que opera uma Obra redentora, trazendo vida através da Palavra revelada e
transformando o coração do homem, que deixa de ser estéril para ser o lugar onde o
Senhor vai operar para a produção do alimento que vai sustentar a muitos.
Pag: 156
Mensagens - II
MENSAGEM 105
OS ESCUDOS DE BRONZE DE ROBÃO
I Reis 14: 25 – 27
“Ora, sucedeu que, no quinto ano do rei Roboão, Sisaque, rei do Egito, subiu contra
Jerusalém,
E tomou os tesouros da casa do SENHOR e os tesouros da casa do rei; e levou tudo.
Também tomou todos os escudos de ouro que Salomão tinha feito.
E em lugar deles fez o rei Roboão escudos de cobre, e os entregou nas mãos dos chefes
da guarda que guardavam a porta da casa do rei. “
INTRODUÇÃO
Roboão assumiu o reinado de Judá com a idade de 41 anos, herdando-o de seu pai, o rei
Salomão, que o havia transformado no reino mais glorioso que Israel já teve. Tudo que
havia no reino foi transferido para Roboão, no entanto ele não deu sequência àquilo que
seu pai iniciou, pois levou uma vida de pecados, desviando o povo dos caminhos do
Senhor e imitando as nações que o Senhor havia expulsado de diante dos filhos de Israel.
No quinto ano do seu reinado, Roboão foi atacado por Sisaque, rei do Egito, o qual se
apoderou de todos os tesouros do Templo do Senhor e do Palácio Real, levando tudo para
sua terra. Até mesmo os Escudos de Ouro que Salomão mandara fazer, foram levados por
Sisaque para o Egito.
Para substituir os escudos de ouro levados pelo inimigo, o rei Roboão mandou fazer
Escudos de Bronze e os entregou aos chefes dos guardas que vigiavam a porta do Palácio
Real. Todas as vezes que o rei ia ao Templo do Senhor, os guardas vinham e tomavam os
escudos de bronze e, depois, os devolviam à sala da guarda.
DESENVOLVIMENTO
O reino de Salomão aponta profeticamente para a Obra do Espírito Santo. Tudo que o
Espírito tem realizado nos têm sido entregue como herança. Nós temos sido escolhidos
para guardar os tesouros do templo (as bênçãos da igreja) e os tesouros do palácio do rei
(as bênçãos do nosso coração). O Espírito Santo nos tem concedido todos os recursos
necessários para a realização da Obra. Os Escudos de Ouro representam tudo aquilo que o
Espírito Santo tem realizado nas nossas vidas para nos dar segurança e revestir de poder, a
fim de cumprirmos a vontade do Senhor. O Batismo com o Espírito Santo, os Dons
Espirituais, as experiências de uma vida de fé, são operações do Espírito Santo que visam
o crescimento e o aperfeiçoamento da nossa vida espiritual. Deste modo, um escudo de
ouro vai se formando no nosso interior a cada dia.
O adversário, no entanto, tem procurado agir como o rei do Egito agiu. Ele procura uma
oportunidade para atacar e se apoderar dos tesouros e dos escudos de ouro que o Senhor
Pag: 157
Mensagens - II
nos deu. Se não vigiarmos ele poderá fazer isso, e se conseguir, a situação se torna muito
difícil.
Nós temos visto muitos que tiveram seus tesouros saqueados e seus escudos roubados. A
situação destas pessoas é lastimável, pois ao invés de lutarem para recuperarem tudo que
perderam, elas simplesmente se acomodaram, passando a viver uma vida espiritual sem
expressão alguma, sem profundidade, sem o poder do Senhor em suas vidas, afastadas da
igreja e mergulhadas na frieza espiritual.
O que aconteceu com essas pessoas é que elas, após perderem seus Escudos de Ouro,
fizeram para si Escudos de Bronze, um metal inferior ao ouro, mais barato, menos belo e
que comparado com um escudo de ouro, não motiva ninguém a preservá-lo. O escudo de
bronze representa uma vida espiritual de qualidade inferior, sem testemunho, sem
profundidade, sem ânimo, sem motivação... uma vida de aparências.
Quando a pessoa perde a comunhão com o Senhor, passa a viver uma vida espiritual
inexpressiva. Ela assume uma posição de comodismo, transferindo sempre a
responsabilidade de sua situação para os outros (os guardas do palácio), esperando que
façam em seu lugar aquilo que lhe compete. Ela passa a não participar dos cultos e
reuniões da igreja e espera que os outros orem por ela, façam madrugadas, visitas de
assistência, etc.
É certo que não devemos abandonar aqueles que estão passando por dificuldades, mas a
atitude passiva de alguns se torna um obstáculo para sua recuperação, mesmo quando
assistidos.
CONCLUSÃO
A Palavra narra no livro de II Crônicas, no capítulo 33, a experiência do rei Manassés. Ele
perdeu a comunhão com o Senhor de tal maneira que desceu ao fundo do abismo de sua
vida espiritual. Mas quando despertou para sua real situação, buscou a face do Senhor,
profundamente arrependido, e foi restaurado em tudo no reino de Israel II Cro 33: 12, 13).
A característica principal do ministério do Senhor Jesus foi revelada pelo profeta Isaías
quando ele disse: “A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega...” (Is
42: 3). Na verdade todo o esforço do Senhor esteve em recuperar o homem, em erguê-lo,
colocando-o no Caminho. Nós precisamos entender que a fraqueza está em nós, mas a
força e o poder para nos sustentar está no Senhor.
Pag: 158
Mensagens - II
MENSAGEM 106
GUARDA TU A FORTALEZA .
Naum 2: 1
“ O destruidor subiu contra ti. Guarda tu a fortaleza, vigia o caminho, fortalece os
lombos, reforça muito o seu poder. “
INTRODUÇÃO
Esta Palavra que o Senhor enviou através do profeta Naum, foi dirigida aos habitantes de
Nínive, capital da Assíria, que anos antes havia provado a misericórdia do Senhor por
intermédio do ministério do profeta Jonas, que os havia levado a uma experiência de
conversão e livramento do juízo, por causa dos seus pecados. Agora, muitos anos depois,
os ninivitas haviam se esquecido de tudo isso e voltado ao pecado novamente. Por causa
disso, os assírios foram destruídos pelos babilônios, naqueles dias.
DESENVOLVIMENTO
O destruidor está diante de ti ... - O homem tem basicamente três inimigos, que são: o
mundo, o adversário e a carne. Todos eles trabalham para a destruição do homem, e não
estão longe, mas bem perto, ao seu redor. Não podemos ignorar esta realidade, mas
devemos estar alertas e vigilantes contra qualquer um destes destruidores. Davi disse: “o
meu pecado está continuamente diante de mim, livra-me dos que me são ocultos ...”
Guarda tua fortaleza ... - A nossa fortaleza é a fé no Senhor Jesus. É guardando a fé que
vamos poder resistir diante das dificuldades e lutas desta vida (Heb 11: 33, 34 e I Jo 5: 4,
5).
Observa o caminho ... - O propósito de Deus com as provações não nos levar a nos
afastar dele, e sim que nos firmemos mais e mais na sua presença. Por isso não podemos
perder de vista o Caminho, nem podemos deixar de olhar para Jesus, pois Ele é o
Caminho.
Esforça os lombos ... - Todo servo do Senhor precisa aprender a perseverar, a prosseguir
sem nunca esmorecer; ele precisa aprender a carregar e suportar o peso da cruz, na qual
está a sua glória. É preciso que haja um preparo, uma predisposição para isso. O servo
precisa sempre estar se ajustando e se preparando para a peleja, para que não seja atingido
pelos seus inimigos.
Fortalece muito o teu poder – A nossa vida na Obra do Senhor tem que ser dinâmica e
não pode se estagnar nunca. Todos fomos chamados para uma batalha, na qual crescemos
e amadurecemos à medida que avançamos no
Pag: 159
Mensagens - II
MENSAGEM 107
A ALMA FARTA PISA O FAVO DE MEL
PROVÉRBIOS 27: 7
“ A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo amargo é doce.”
INTRODUÇÃO
Segundo o livro de Gênesis, Deus criou o homem do barro e depois soprou-lhe o
fôlego de vida nas narinas, e ele foi feito alma vivente. Isto quer dizer que o homem foi
criado com três componentes: o corpo, a alma e o espírito. Através do espírito o homem
teria comunhão com Deus, que transmitiria sua vontade a este, que por sua vez expressaria
esta vontade ao seu corpo através de sua alma. Quando o homem desobedeceu ao Senhor
no jardim do Éden, perdeu a comunhão e seu espírito foi mortificado pelo pecado. Desde
então o homem passou a viver no plano de sua alma e de seu corpo material, agindo
segundo os sentimentos, paixões e desejos de sua alma e de sua carne, corrompendo-se
mais e mais no mundo.
DESENVOLVIMENTO
A alma do homem tem necessidades que ele procura satisfazer de todas as
maneiras que estiverem ao seu alcance. O mundo tem oferecido diversas opções, como
prazeres, diversões, vícios, riquezas, religiões e outras aventuras, e muitos têm procurado
se fartar de coisas como estas, na tentativa de preencher o vazio do seu coração.
As pessoas que têm vivido assim, geralmente não percebem que, por mais que se
fartem das coisas do mundo, na verdade nunca ficarão satisfeitas, e a ilusão da alegria
passageira faz com que elas pisem o “favo de mel” quando se vêem diante dele.
O Senhor Jesus é o favo de mel, pois Ele está cheio da doçura do amor de Deus
para nos dar, satisfazendo assim as reais necessidades da nossa alma. Quando o Senhor
Jesus é apresentado e oferecido, muitas pessoas não têm a sensibilidade necessária para
reconhecer a doçura do seu amor, e por isso não o valorizam e o desprezam, pisando nele
através de sua rejeição. As pessoas preferem os vícios, as religiões, as riquezas e prazeres
efêmeros desta vida, e não abrem o coração para sentir quão doce é o amor do Senhor
Jesus pelas suas vidas.
No entanto a Palavra diz que: “Para a alma faminta todo amargo é doce”. Isto
significa que há aqueles que têm percebido que as coisas do mundo não atendem
verdadeiramente às necessidades de seus corações, e que no final o que resta é a frustração,
a angústia e o vazio cada vez maior. Estas experiências se transformam numa fome e numa
sede terríveis para a alma, levando as pessoas a olharem para o “cálice amargo” que Jesus
bebeu pelas suas vidas, pelos seus pecados e transgressões.
Todo sofrimento, todas as perseguições, as humilhações, a crucificação, e tudo
que Jesus passou, foram demasiadamente amargos para Ele, mas no final tudo
transformou-se em doçura para nós. Ali estava o doce amor de Deus se manifestando na
Pag: 160
Mensagens - II
morte do seu Filho, Ele era o favo de mel que um dia seria oferecido a todos, para atender
às necessidades de suas almas e lhes dar vida eterna.
CONCLUSÃO
As amarguras das nossas vidas foram transferidas para o Senhor Jesus, e Ele as
transformou na doçura do mel do seu amor por nós, quando padeceu na cruz em nosso
lugar.
Davi escreveu: “Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo”. Diante deste
amor, não podemos pisar o favo de mel, mas devemos satisfazer toda a necessidade das
nossas vidas, pois Ele nos amou até o fim.
Pag: 161
Mensagens - II
MENSAGEM 108
A BÊNÇÃO DE JOSÉ
Gênesis 49: 22 – 26
“José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus ramos correm sobre o muro.
- Os flecheiros lhe deram amargura, e o flecharam e odiaram.
O seu arco, porém, susteve-se no forte, e os braços de suas mãos foram fortalecidos pelas
mãos do Valente de Jacó (de onde é o pastor e a pedra de Israel).
- Pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com
bênçãos dos altos céus, com bênçãos do abismo que está embaixo, com bênçãos dos seios
e da madre.
- As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais, até à extremidade dos
outeiros eternos; elas estarão sobre a cabeça de José, e sobre o alto da cabeça do que foi
separado de seus irmãos. “
Introdução
Deus tem um negócio com todos aqueles que guardam a sua Palavra, e por isso lhes
concede experiências para que cresçam no seu conhecimento e na sua graça.
Desenvolvimento
1. José foi desprezado por seus irmãos e incompreendido por seus pais, no entanto
guardou a Palavra do Senhor e ele o colocou numa posição elevada.
2.
José cresceu muito, mas o Senhor o chamou de “ramo”, que representa algo frágil mas
que por estar junto às fontes das águas se torna grandemente frutífero. Era um ramo
frágil na verdade, mas que corria sobre o “muro”, que lhe dava sustentação e firmeza.
O Senhor é o muro que dá sustento à sua igreja, que é o ramo frágil que frutifica junto
à fonte. O fruto é o alimento que deve ser produzido, apesar das lutas e das frechas
amargas que são lançadas contra nós a todo momento para nos provar. Apesar das
provas, o ramo não pode deixar de produzir frutos, pois ele não depende dos fatores
exteriores, mas da fonte que lhe fornece a seiva que circula no seu interior.
3.
A razão das provas é que elas nos levam a lançar mão do “arco” (revelação) e nele nos
suster. Nas situações de fraqueza nossos braços devem ser fortalecidos pelas mãos do
“Valente de Jacó”, que é o Senhor Jesus, pois ele é o Forte que tem o arco que nos dá
a vitória. Ele é o “Pastor” que nos livra do lobo e nos guarda de todos os perigos deste
mundo. Ele é a nossa “Pedra”, o nosso fundamento onde reclinamos a cabeça para
descansarmos e termos a visão da eternidade (experiência de Jacó).
Conclusão
As bênçãos do Senhor são para a sua igreja, as dos céus e as da profundidade. As bênçãos
dos peitos (o leite, o alimento, a Palavra Revelada) e da madre (a vida eterna). As bênçãos
que o Senhor tem para nós nesta última hora são mais excelentes que as do princípio
(vinho de excelente qualidade) até às extremidades dos montes eternos. Elas estarão sobre
a igreja, a qual foi separada dentre os povos da terra.
Pag: 162
Mensagens - II
MENSAGEM 109
A FESTA DAS TROMBETAS
TEXTOS: Mat 24: 29-31 - "GRANDE CLAMOR DE TROMBETA"
(Mateus 24:31) - E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de TROMBETA, os quais
ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos
céus. “
I CO 15: 51-52 - "TOQUE DA ÚLTIMA TROMBETA"
(1 Coríntios 15:51- 52) – “ Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos
dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de
olhos, ante a última TROMBETA; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão
incorruptíveis, e nós seremos transformados. “
AP 8: 1-12 - "TOQUE DAS 7 TROMBETAS"
E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.
- E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.
- E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado
muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está
diante do trono.
E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de
Deus.
QUE É A FESTA DAS TROMBETAS?
Para entendermos, é preciso considerarmos o significado das 7 principais festas de Israel
no Velho Testamento, que apontam para um período profético de 7 grandes festas
espirituais para a igreja.
AS 7 PRINCIPAIS FESTAS DE ISRAEL NO VELHO TESTAMENTO
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
1.
Festa da Páscoa
Festa dos Pães Asmos
Festa das Primícias
Festa de Pentecostes
Festa das Trombetas
Festa da Expiação
Festa dos Tabernáculos
FESTA DA PÁSCOA
PARA ISRAEL
- Cordeiro de um ano, macho, sem manchas;
- O sangue do cordeiro passado nos marcos das portas;
- A carne do cordeiro assada no fogo;
- Comemoração da saída do Egito;
- Praga da mortandade dos primogênitos do Egito;
Pag: 163
Mensagens - II
- Livramento dos primogênitos Hebreus;
- Páscoa = Passagem (da escravidão para a liberdade).
PARA A IGREJA
2.
- Jesus, o cordeiro, nossa Páscoa;
- O sangue de Jesus passado nos marcos do nosso coração;
- A pessoa do Senhor Jesus revelado pelo Espírito Santo;
- Comemoração da saída do Mundo;
- Livramento da morte e condenação do mundo.
FESTA DOS PÃES ASMOS
PARA ISRAEL - Pães sem fermento, pães azedos;
- O fermento azeda e descaracteriza a massa.
PARA A IGREJA - A Palavra pura de Jesus, sem fermento e sem mistura;
- A Palavra revelada pelo Espírito Santo sem a interpretação humana;
- O fermento de Herodes = o pecado;
- O fermento dos fariseus = a religião.
3.
FESTA DAS PRIMÍCIAS
PARA ISRAEL - A colheita dos primeiros frutos - o início da colheita;
- A primeira semente plantada devia ser o primeiro fruto colhido;
- A oferta de manjares era feita dos primeiros grãos colhidos;
- Os dízimos eram entregues dos primeiros frutos.
PARA
A IGREJA - Jesus, "o grão de trigo lançado na terra";
- "Se não morrer, ficará só, mas se morrer, dará muitos frutos;
- Jesus, a primícia dos que dormem, o primeiro que morreu e ressuscitou;
- Quem morre para o mundo, nasce em vida nova para Jesus: o primeiro fruto.
4.
FESTA DE PENTECOSTES
PARA ISRAEL - Era o tempo da grande, a colheita na sua maior fartura;
- Era a festa mais longa, pois durava todo o período da colheita;
- A duração era de 50 dias;
- Era também chamada de Festa da Colheita ou Festa das Luzes.
PARA
A IGREJA - O tempo da grande colheita do número de salvos para o Reino de Deus;
- Salvação no início da igreja: 3 mil almas e mais 5 mil depois;
- Longo período (período da graça): a colheita continua até hoje, com fartura;
- A colheita continuará enquanto houver luz (Revelação).
Pag: 164
Mensagens - II
5.
FESTA DAS TROMBETAS
PARA ISRAEL - Começava antes do término da Festa de Pentecostes;
- Anunciava a aproximação da festa da Expiação, que era a mais
importantes de todas as festas de Israel;
- Os sacerdotes tocavam o "shofar" (buzina de chifre de carneiro);
- Eram tocadas as buzinas vários dias antes do término da Festa de
Pentecostes.
PARA
A IGREJA - As trombetas (sinais do fim dos tempos) começam a tocar antes de terminar
o Pentecostes da igreja;
- Anunciam que o dia do arrebatamento da igreja está próximo;
- Anuncia que o tempo da dispensação da graça está para terminar.
6.
FESTA DA EXPIAÇÃO
PARA ISRAEL - A mais importante das 7 festas;
- Curta duração: somente um dia;
- Era também chamada de Dia do Perdão (Yom Kippur) ou Dia da
Redenção;
- Era o único dia do ano em que o pecado deles era expiado;
- O Sumo Sacerdote entrava com o sangue do cordeiro no Santo dos
Santos para fazer expiação pelos pecados do povo, por isso se
afligiam muito;
- Faziam antes até um jejum de 24 horas (de pôr do sol a pôr do sol);
- A expiação era feita antes do pôr do sol, no sacrifício da tarde;
- Após receber o perdão de Deus, trazido pelo Sumo Sacerdote, o povo
voltava para casa e se banqueteava em mesas fartas, com alegria pelo
perdão.
PARA
A IGREJA - A festa mais importante: o seu arrebatamento;
- Duração curta: "Num abrir e fechar de olhos";
- No arrebatamento da igreja, se consumará sua redenção final;
- Jesus, o Sumo Sacerdote, levará a igreja para além dos "Portais da Glória";
- Será no anoitecer do grande dia da Graça de Deus;
- "Antes que caiam as sombras, volta amado meu..."
- Será precedido de um período de grande aflição para a igreja;
- Após o arrebatamento a igreja encontrará o banquete da Ceia do Cordeiro.
7.
FESTA DOS TABERNÁCULOS
PARA ISRAEL - A última festa do ano (das 7 principais);
- Todo o povo se congregava em Jerusalém;
- Armavam tendas (cabanas) ao redor da cidade, lembrando o tempo da
Pag: 165
Mensagens - II
peregrinação pelo deserto, quando o tabernáculo era armado no meio deles;
- Enfeitavam suas tendas com galhos de árvores perfumadas, cítricas e floridas;
- O perfume era sentido em toda a cidade;
- A festa durava 8 dias.
PARA
A IGREJA - Representa a festa da igreja após o seu arrebatamento;
- A morada com Jesus na Casa do Pai, onde há "muitas moradas..."
- A igreja se congregará na Jerusalém Celestial, na eternidade;
- "Eis o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará..."
- 8 dias: o tempo da graça eterna de Deus.
VEJAMOS O CALENDÁRIO PROFÉTICO DAS 7 FESTAS. QUE MOMENTO A
IGREJA ESTARÁ VIVENDO HOJE?
ESTAMOS VIVENDO NO FINAL DA
FESTA DE PENTECOSTES!
COMO SABER DISSO?
Apocalipse 8: 1 - 5
- Descrição do momento final do Pentecostes da igreja. Aquilo que ocorre no céu e na
terra ao mesmo tempo.
"veio outro anjo"
- O Senhor Jesus;
"incenso no incensário de ouro"
- Clamor da igreja por revestimento do poder doEspírito Santo;
"o incenso subiu"
- Esse clamor chega ao trono levado pelo Senhor Jesus;
"o incensário cheio de fogo do altar lançado na terra"
- Derramamento poderoso do Batismo com o Espírito Santo sobre a igreja nesta última
hora, para capacitá-la para o arrebatamento.
O PENTECOSTES DA IGREJA ESTÁ CHEGANDO AO FIM!!!
Neste mesmo instante os 7 anjos se preparam para tocar as 7 trombetas:
 "Grande clamor de trombetas"
 "Toque da última trombeta"
Pag: 166
Mensagens - II
VEJAMOS SE JÁ COMEÇOU A FESTA DAS TROMBETAS PARA A IGREJA:
1ª TROMBETA - (vejamos se já tocou)
 Queimada a terça parte do verde: desmatamento;
 Superaquecimento da atmosfera, provocado pelo alto índice de poluição da
atmosfera;
 Efeito estufa: passagem dos raios ultravioleta do sol, provocando câncer de
pele e catarata;
 Florestas de outrora, transformadas em desertos hoje em dia;
 Preservação da ecologia - Amazônia: pulmão do mundo;
 Desequilíbrio ecológico provocado pelo desmatamento, queimadas e
esvaziamento dos rios.
2ª TROMBETA - (vejamos se também já tocou)
 Sangue nos mares = morte dos seres vivos dos mares;
 Poluição dos mares provocada pelos dejetos das grandes cidades e indústrias,
trazidas pelos rios e também pelo derramamento de óleo pelos petroleiros e
refinarias;
 Mar Mediterrâneo: já não há mais pesca;
 Jacques Custeau disse na década de 70: mais de 40% das criaturas do mar já
não existem;
 A profecia se refere à terça parte. Custeau acrescentou um pouco mais. A
profecia está correta;
 90% do oxigênio da atmosfera provém das algas marinhas (seres vivos
vegetais marítimos);
 E a perda das naus? O efeito do toque das trombetas é cumulativo;
 Transformações na crosta terrestre, provocadas por desequilíbrio geológico,
podem provocar grandes maremotos e recuo das águas dos mares (ex.: Mar
de Aral, na Arábia) e perda das naus.
A 2ª trombeta já tocou?
Todos ouviram? Todos discerniram a profecia?
3ª TROMBETA - (vejamos se já tocou)
 Absinto = Chernobyl (em russo), significa Amargo;
 Tornaram-se em Absinto = tornaram-se impróprias para beber, poluídas;
 O tratamento das águas com cloro é prova de que elas não são puras, isto é,
potáveis;
 O combate das pragas das lavouras com pesticidas, trazem poluição química
para os rios;
 Chuvas ácidas: precipitação das águas contaminadas que evaporam desses
rios;
Pag: 167
Mensagens - II
 Uso de mercúrio na extração de metais preciosos dos rios também poluem as
águas;
 Transmissão de doenças pelas águas poluídas dos rios e outros mananciais.
Ex.: cólera;
 "Os homens morriam das águas".
A 3ª trombeta já tocou? Todos discerniram a profecias?
Nota: Se estamos falando de festa das trombetas, onde está o caráter de
festa no meio de acontecimentos tão pavorosos?
"Quando virdes acontecer estas coisas, levantai as vossas
cabeças, porque a vossa redenção está próxima".
4ª TROMBETA - (vejamos se esta também já tocou)
 Atenção para a leitura de Apocalipse 8: 12 em conjunto com Mateus 24: 29,
alternadamente.
 "terça parte do sol"
"o sol escurecerá"
 "terça parte da lua"
"a lua não dará a sua luz"
 "terça parte das estrelas"
"as estrelas cairão dos céus"
Isso já aconteceu? Já tocou a 4ª trombeta?
Quando isso acontecerá?
"Logo em seguida à aflição daqueles dias..."
Qual será então a última trombeta para a igreja, conforme disse Paulo em I Co
15?
A 4ª TROMBETA SERÁ A ÚLTIMA PARA A IGREJA.
O que acontecerá quando for tocada a 4ª trombeta?
A IGREJA SERÁ ARREBATADA! ALELUIA!
Quem ouvirá o toque das 3 últimas trombetas que serão tocadas após o
arrebatamento da igreja?
"Ai dos que ficarem na terra..." - ler Apocalipse 8: 13
Pag: 168
Mensagens - II
MENSAGEM 110
A DOENÇA DE EZEQUIAS
(ISAIAS 38:1-3)
“(1) Naqueles dias Ezequias adoeceu e esteve à morte. E veio ter com ele o profeta Isaías,
filho de Amoz, e lhe disse: Assim diz o Senhor: Põe em ordem a tua casa, porque
morrerás, e não viverás. (2) Então virou Ezequias o seu rosto para a parede, e orou ao
Senhor, (3) e disse: Lembra-te agora, ó Senhor, peço-te, de que modo tenho andado diante
de ti em verdade, e com coração perfeito, e tenho feito o que era reto aos teus olhos. E
chorou Ezequias amargamente”
1 – INTRODUÇÃO
Meus irmãos!
A palavra fala deste texto da profecia a respeito da doença de Ezequias. Eu creio
que à maioria aqui já conhecem bem este texto. Mas há muita coisa interessante neste
texto, nesta palavra do profeta para Ezequias. Ao pensar em Ezequias, ele era rei, tinha
tudo a sua disposição, não tinha necessidade de nada, mas ele estava doente.
O que chama nossa atenção é que a doença dele era grave, era uma doença para
morte, mas ele não tinha consciência. Ele não tinha consciência de que ele estava doente.
Interessante. Ele estava doente, a doença era para morte, mas ele não tinha consciência do
mal que o acometera.
Quando nós fazemos uma colocação aqui a respeito do homem. A situação do
homem é a mesma situação de Ezequias. Às vezes está tudo normal, tudo bem, você não
precisa de coisa alguma, mas ele não tem consciência de que ele está doente, e que a
doença dele é para morte. Ele está vivendo uma situação pra morrer, é uma condenação de
morte, mas ele não tem consciência disto.
O homem caminha assim, e Ezequias estava vivendo exatamente esta situação. É
a situação do homem, doente, vai morrer, mas não tem consciência da sua doença. E o que
foi que aconteceu?
Isaias vai lá onde estava Ezequias. E o que foi que o profeta diz a Ezequias?
Põe em ordem a sua casa porque morrerás e não viverás. Já pensou?
Do lado racional: de repente você receber uma notícia de que vai morrer.
Interessante que a medicina ela tem duas escolas diferentes. A escola americana por
exemplo, ela é favorável a que se diga ao doente que você vai morrer. Os médicos aqui são
assim, esta é a formação deles. Chega para o doente e diz você tem 6 meses de vida. Lá no
Brasil há um grupo que pensa diferente, prefere contar para a família, esconde do doente.
Mas deve ser uma coisa terrível você receber uma noticia de que você vai morrer.
O profeta disse Põe em ordem a tua casa porque morrerás e não viverás. Ezequias
olhou quando o profeta saiu. Ezequias sentiu naquele momento, vou morrer, estou doente e
vou morrer. Ele orou a Deus e disse Mas eu sou uma pessoa boa, eu sempre andei reto, eu
Pag: 169
Mensagens - II
sempre fiz as coisas da melhor maneira possível, eu sempre fui uma pessoa, quem sabe,
caridosa. Porque morrer?
Meus irmãos! A religião ensinou ao homem que ele é salvou pelas suas
qualidades, porque ele é bom, aquilo que ele faz, aquilo que ele apresenta. Mas só que a
palavra de Ezequias não tinha resposta. E diz a palavra do Senhor que ele chorou
muitíssimo e se virou para a parede, confessou o seu pecado e chorou muitíssimo.
Meus irmãos! A primeira grande vitória do homem é quando JESUS se revela à
ele. Quando Jesus se revela e disse morrerás e não viverás. O profeta foi a ele e falou:
morrerás e não viverás. Mas eu sou bom, sou uma pessoa boa. Mas quem estava ali para
ouvi-lo então ele se vira para a parede.
Olhar para onde?
O mundo tem alguma coisa?
A religião tem alguma coisa?
Então a única solução quando Jesus se revela ao homem é virar às costa para o
mundo e buscar do Senhor a cura.
Sabem porque?
Porque a doença do homem se chama pecado e a bíblia diz que o salário do
pecado é a morte.
Põe em ordem a tua casa porque morrerás e não viverás.
A revelação ali do profeta, a operação ali é pra nós hoje, a mensagem é para nós
hoje. Quando JESUS não se revela ao homem ele morre. A condenação é esta: é morte.
Mas quando o homem reconhece o seu pecado; quando ele busca ao Senhor,.há um tempo
aceitável.
E diz a palavra que antes que o profeta saísse do palácio, Deus falou com o
profeta: VOLTA.
E o profeta volta.
Agora ele volta para dar a Ezequias a cura, para livrar Ezequias da morte. Então
quando ele volta e diz: O senhor ouviu a tua oração. E naquele momento, o senhor disse o
seguinte: Vai haver um sinal . Um sinal de que DEUS ouviu o seu clamor; de que ele te
curou.
E sabe qual vai ser o sinal?
O sinal é que o relógio vai retroceder 10º. O relógio tinha que ir para frente. Se
fosse para frente era mais fácil, mas o relógio voltar???.
Sabe por quê? Porque a partir daquele momento Ezequias sai do tempo do homem
e entra no tempo de DEUS, porque ali ele entra no tempo que é eterno. A Eternidade o
tempo não conta, porque JESUS se revela ao homem no presente mas quando ele morre lá
na cruz ele já salva todos os servos do passado também.
Pag: 170
Mensagens - II
Abraão foi salvo, Jacó foi salvo, Moisés foi salvo.
Porque quando ele cumpre o sacrifício no Calvário, ele volta no tempo, o tempo
volta ou vai para frente, porque o tempo para DEUS não conta porque o tempo de DEUS é
Eterno.
Então o sinal da sua cura Ezequias é que você sai do tempo do homem e entra
agora no tempo de DEUS e no tempo de DEUS ele te resgata da morte para vida. Este é o
sinal da tua cura.
Meus irmãos o sinal da cura do homem espiritual, o sinal de que Deus o livrou da
condenação da morte é quando DEUS o tira do tempo do homem e o coloca no seu tempo.
Interessante que a ordem do profeta foi: a sua chaga é incurável, mas o remédio é
o seguinte, você vai pegar figo, vai amassar o figo, você vai moer o figo, você vai fazer
uma pasta de figo e vai colocar em cima da chaga e ela desaparecerá, ela cicatrizará.
O único remédio para o pecado do homem é o sacrifício de JESUS.
Quando ele foi moído, quando ele foi sacrificado, ele produziu o remédio para
nossa cura. Pelas suas pisaduras nós fomos sarados. Colocarás uma pasta de figo sobre a
chaga e ela desaparecerá.
Foi isso que o Senhor fez conosco. Um dia nós ouvimos isto: Põe em ordem a
tua casa porque morrerás e não viverás. Ouvimos a voz do Senhor. Buscamos o Senhor
num tempo aceitável porque a porta da graça ainda não se fechou. Ele ouviu o nosso
clamor e Ele nos colocou no tempo dele.
Não mais no nosso tempo, é o tempo da revelação e neste tempo que é eterno, o
Senhor ainda nos deu um tempo aqui. O profeta disse para Ezequias você vai viver aqui
quinze anos.
Meus irmãos! Quinze anos para o Senhor não significa que sejam quinze anos. O
que o Senhor fez conosco, quando ele nos salvou, quando ele nos curou do pecado, ele nos
deu um tempo para esta vida aqui também.
Mas é um tempo para viver na sua presença aqui. Porque a benção do Senhor é
para a eternidade. Mas o tempo que nós estamos aqui é o tempo da nossa vida na
dependência dele. É o tempo que ele nos deu para vivermos na presença Dele.
O senhor nos curou, o senhor nos chamou para vivermos na sua presença para
gozarmos da sua presença. Os quinze anos é o tempo que nós vamos passar aqui. O mais
importante é a eternidade. Mas os anos que vamos passar aqui foram os anos que Ele nos
deu. Ninguém vai mudar isto, ninguém vai partir antes da hora. Há um tempo que ele nos
deu. E se você foi fiel, você esta no tempo dele mesmo aqui. Ninguém vai morrer fora de
hora não. É só está na presença Dele, e gozar da sua presença. Ezequias não morreu com
cinco anos antes não. Quinze anos.
Recebereis ainda nesta vida cem vezes mais e depois a vida eterna.
Pag: 171
Mensagens - II
Mas a coisa mais interessante é: quando Ezequias recebe este benefício ele faz um
cântico. Ele canta. E o cântico de Ezequias é um cântico belíssimo porque é o cântico do
remido. A alma remida tem um cântico. Você que conhece o Senhor.
Há um hino que eu gosto muito eu sempre canto lá na minha igreja e peço aos
irmãos para cantar. Ai! as pessoas perguntam por que você gosta deste hino. Porque este
hino tem muito a ver comigo. Porque ele começa dizendo uma coisa que aconteceu
exatamente comigo. E o hino diz assim, Eu me lembro quando JESUS me tocou foi um
toque de esperança e de amor. EU ME LEMBRO: a primeira vez que eu senti o toque do
Senhor na minha vida. Eu me lembro. Eu comecei a chorar porque eu não sabia o que
estava acontecendo. Então quando eu canto: eu me lembro quando ele me tocou. Eu me
lembro, com muita nitidez, clareza, o dia que ele me tocou pela primeira vez. Talvez aqui
todos se lembre do primeiro dia em que o Senhor tocou no seu coração.
Então Ezequias quando ele recebe todo o benefício de sua cura, quando ele sente
o resgate de sua alma, quando ele sente que não mais morrerá mas viverá ele faz um
cântico. Ele diz assim: (verso 17) Eis que para minha paz eu estive em grande amargura, tu
porém, tão amorosamente abraçaste minha alma, que não caiu na cova da corrupção.
Porque lançastes, para trás das tuas costas todos os meus pecados.
Você já foi capaz de imaginar alguém abraçando a sua alma. O meu marido é
capaz de abraçar a minha alma. O meu amigo mais intimo é capaz de abraçar a minha
alma. A esposa mais querida. Ai! Você olhar assim e dizer assim: a minha alma foi
abraçada por Ele. É o cântico de Ezequias. A minha foi abraçada pelo Remidor. Eu fui
resgatado.
E quando a benção de salvação se revelou na sua vida o sentimento seu foi este.
Tão amorosamente, com tanto amor, ele entrou no meu interior, abraçou a minha alma. E
Paulo diz assim: Eu não mais vivo Cristo vive em mim.
Este é o cântico de Ezequias. Este é o cântico do remido. É daquele que recebeu a
cura. É a alma remida Põe em ordem a tua casa porque morrerás e não viverás
Ezequias chora copiosamente. Chorou muitíssimo. Isaías volta. A palavra que foi para
condenação agora se revela para a libertação. Nenhuma condenação há para os que
estão em Cristo.
Então a revelação era para a condenação, ele aceita o Senhor, busca ao Senhor, e
a justiça do Senhor vem para livramento. E ele é liberto. A justiça da libertação. Não há
mais condenação. Não há mais pecado. Deus te perdoou, acrescentou quinze anos na sua
vida.
Meus irmãos a cura de Ezequias é a nossa cura é a nossa experiência.
Que o Senhor nos abençoe!
Pag: 172
Mensagens - II
MENSAGEM 111
JESUS A PORTA PARA O CÉU
MARCOS 2:5
"E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados esta o os teus
pecados." Marcos 2:5
INTRODUÇÃO
A multidão sempre aproximou-se de Jesus, uns por necessidade, outros por curiosidade.
Mas o Senhor conhece as necessidades de todos e sonda o coração aflito e o socorre.
DESENVOLVIMENTO
Paralítico  Aquele quê não anda. Situação espiritual do homem fora do caminho do
Senhor, que não anda com Deus.
Trazido por quatro  aponta para os evangelhos que conduz o homem a uma nova vida,
de fé, com o Senhor.
Uma multidão cercava a porta  obstáculos que impedem o necessitado de alcançar a
porta (Jesus ). (Tradição, conceito religioso, etc.)
Perdoados estão os teus pecados  O pecado distancia o homem de Deus (o salário do
pecado é a morte). Jesus o reconduz ao Pai, Ele é o único mediador.
A grande necessidade  Aos olhos humanos era uma cura física, mas Jesus mostrou que
a grande necessidade do ser humano é a salvação em Jesus, e isto não estava aparente
àquelas pessoas, porque a necessidade da alma, só o,necessitado e o Salvador e' que
conhecem.
Muitos só querem bênçãos, para esta ,vida, mas o Senhor Jesus quer dar uma vida
abundante, pois o que nós deixa seguros e a certeza de vida eterna.
Jesus atendeu primeiro a necessidade espiritual, e depois a física
O Senhor nos da primeiro a salvação e passamos a desfrutar dos benefícios da grande
salvação ( paz, livramentos, curas, etc)
CONCLUSÃO
Jesus o chama de filho  Quando o homem aceita a salvação, a nova vida que o Senhor
dá passa a ter, corno filho, dá direito a uma herança que é a eternidade com Deus.
Pag: 173
Mensagens - II
MENSAGEM 112
ALÉM DO VÉU
LUCAS 23:44 e 45
“ (LC 23:44) - E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora
nona, escurecendo-se o sol;
(LC 23:45) - E rasgou-se ao meio o véu do templo. “
A Bíblia diz que quando Jesus expirou o véu do templo rasgou-se de alto a baixo.
O aspecto aqui foi real, objetivo e inconfundível.
Uma nova ordem de coisas.
O véu rasgou-se, uma nova ordem de coisas se fez, a partir dali tudo ficou para trás e,
agora abria-se um caminho novo além do véu porque até ali tudo estava aquém do véu. O
véu rasgou-se e, a partir de agora, tudo se fez novo.
As circunstâncias.
1) O lugar - Cidade de Jerusalém.
2) A ocasião - A festa da Páscoa.
Os fatos acontecem em Jerusalém, a cidade estava borbulhando de gente
porque era a festa da páscoa.
A festa da páscoa dava início aos festejos do ano em Israel e por isso todo o
povo afluía de todas as partes de Israel para Jerusalém, fazendo com que a cidade
ficasse com uma população além da normal naquele período. As casas estavam
cheias, as ruas estavam cheias, mas nesse dia em especial um fato novo estava
acontecendo.
A cidade não estava super povoada porque Jesus ia morrer, mas sim por
causa da festa da páscoa, a festa que já estava profetizada para acontecer o
sacrifício do Cordeiro Jesus.
Tudo o que a festa falava era sobre Jesus, só que era a partir dali que a
verdadeira páscoa iria acontecer porque aquela que os judeus comemoravam era
simbólica, ela havia sido instituída há 1500 anos antes de Jesus.
3) Os elementos: O templo, o sumo sacerdote, a ovelha e o dia de guarda.
O povo judeu estava acostumado com aquilo, era todo aquele ritualismo, era o culto
em si que compreendia o templo, o sumo sacerdote, a ovelha e o dia de guarda, que era o
sábado. Tudo convergia para esse ritual do culto da lei.
Todos esses quatro elementos iam perder sua simbologia naquele dia do sacrifício
de Jesus. Os 1500 anos de religião iam acabar naquele dia, mas o israelita não entendeu
isso, ele não entendeu o projeto profético, ele só entendia letra, o que era profético não
entrou sua mente e por isso ele rejeitou a Jesus.
Pag: 174
Mensagens - II
4) O momento - A crucificação de Jesus.
Jesus foi levado para o calvário e à hora sexta houve trevas na cidade, no momento
do sacrifício de Jesus.
A lei dizia que se um único estatuto fosse quebrado, toda a lei estaria quebrada. Em
Tg. 2:10 está escrito: Porque qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto,
tornou-se culpado de todos. E em Mt 5:18 e 19 está escrito: ...nem um jota ou um til se
omitirá da lei...qualquer que violar...
Naquele dia o povo tinha vindo para o culto no templo, mas foi atraído para um fato
que estava acontecendo, Jesus estava sendo crucificado, e isso era um acontecimento para
eles.
Muitos já haviam ouvido falar de Jesus, muitos queriam conhecê-lo, a multidão
estava irritada, indignada com Jesus porque Ele havia quebrado o sábado, Ele havia
quebrado toda a lei, Ele havia quebrado todos os princípios religiosos e a crucificação dele
era algo que a multidão queria ver, eles haviam até esquecido do culto, do templo, da festa,
era natural que isso acontecesse.
5) A hora sexta (12:00h) - Trevas.
E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona,
escurecendo-se o sol;...
Na hora sexta, Jesus sofria na cruz e, de repente, houve trevas.
O desespero para os que estavam na lei.
A hora sexta correspondia ao nosso meio-dia, sol pleno, por isso a compreensão, o
entendimento de todos ficou confuso, perturbado.
Fora do templo - Para os que estavam vendo o sacrifício de Jesus, o primeiro
pensamento foi: Já é noite, não temos mais condições de oferecer sacrifício. O serviço lá
no templo já deve ter acabado. Vamos depressa para o templo. O mais importante para
eles era o que estava sendo realizado no templo, o sacrifício que estava sendo feito no
templo e não o sacrifício de Jesus naquela cruz. A morte de Jesus interessava a eles, mas
não no contexto espiritual, tinha uma outra conotação, não era o interesse principal, o que
interessava a eles era a festa e todas aquelas suas tradições.
O Gólgota ficava a 1Km de distância do templo. Como chegar até
lá sem iluminação? As trevas eram trevas mesmo e ninguém tinha levado a sua candeia
para a rua porque ainda era pleno dia. Deve ter sido uma grande dificuldade para eles
chegarem ao templo.
Dentro do templo - Para os que estavam no templo a reação não foi diferente.
Quando houve trevas, instalou-se a confusão geral: O sábado começou! O sábado
começou! Quebramos a lei!
Os sacrifícios ainda estavam sendo feitos, as ofertas, tudo estava em andamento
porque ninguém esperava que a noite chegasse tão depressa. A escuridão agravou ainda
Pag: 175
Mensagens - II
mais aquela situação. Os levitas se apressando para o sacrifício, não havia luz, as pessoas
desesperadas, os animais assustados, aquele corre-corre.
6) A hora nona (15:00h) - Luz.
... e rasgou-se ao meio o véu do templo.
Nova surpresa. A luz reaparece, o dia clareou novamente.
Mas o serviço estava atrasado, os sacrifícios, tudo estava atrasado para a festa, o
povo estava desorientado, havia uma grande confusão.
Todos correm para o templo: Graças a Deus! O que será que houve? Que
fenômeno foi este? Deus foi fiel conosco, o sábado ainda não começou. Vamos para o
culto.
Quando eles chegaram no templo, outra surpresa.
No momento em que Jesus dá o brado lá no calvário ( Pai, nas tuas mãos entrego o
meu espírito ), o arcanjo vem e corta o véu e todos os que estavam ali viram aquilo que
nunca tinham visto, que era o que estava além do véu.
Alguns devem ter coberto o rosto com as mãos porque ver aquilo era proibido a
eles, só quem podia ver era o sumo sacerdote, uma vez ao ano, e não era na festa da
páscoa, e não sem sangue.
Naquele dia da páscoa o sumo sacerdote arônico não entrava porque tudo estava
preparado para o verdadeiro Sumo Sacerdote entrar e esse Sumo Sacerdote era Jesus. O
sumo sacerdote arônico só entrava no ofício do fim do ano, no dia da expiação.
7) A entrada do Senhor Jesus no Santo dos Santos - Além do véu.
Jesus entrou e foi por isso que o véu rasgou-se de alto a baixo, porque aquilo era
profético, a entrada do Senhor Jesus no Santíssimo. Quando Ele dá o brado de morte,
Está consumado, Ele entra no Santíssimo.
O sumo sacerdote arônico entrava além do véu segundo a lei, não sem sangue.
8) O Senhor Jesus morreu por um povo que não era digno.
Nas orlas dos vestidos do sumo sacerdote arônico tinham as campainhas de ouro
que serviam para advertir o povo (que estava no lugar chamado profano) para que
estivesse dignamente dentro do templo porque se alguém estivesse indignamente ali, o
sumo sacerdote morria lá dentro, no Santíssimo. Ele balançava as suas vestes e aquelas
campainhas tocavam, e isso para que o povo, a congregação, estivesse entendendo um
recado: Eu não quero morrer, viram? Vocês se comportem aí porque eu não quero morrer
por ninguém.
Jesus entrou no Santíssimo e por isso Ele morreu, porque Ele levou os nossos
pecados, esse foi o motivo. Ele foi sem abrir a sua boca, Ele não levou campainha
nenhuma, Ele entrou no Santíssimo carregando os nossos pecados e por isso Ele morreu.
Pag: 176
Mensagens - II
9) O segredo foi revelado.
O israelita estava acostumado àquele culto, a criança, o jovem, o ancião, todos
sabiam que ver aquilo era proibido para eles, mas agora estavam diante de uma realidade,
eles viram o que estava além do véu.
O que estava além do véu?
Lá estavam: a arca, o propiciatório e, sobre este, as asas dos querubins.
Era um segredo guardado há várias gerações e quando eles viram aquilo, ficaram
desesperados porque ver aquilo significava morrer. Acabou-se tudo. O véu rasgou-se e
vimos o que era proibido a nós.
Não havia como consertar o véu e nem como levantar outro porque aquele véu era
especial, não era um simples tecido e, além disso, ele tinha sido rasgado de tal maneira que
ninguém conseguiria consertar. E também não adiantava mais chamar os levitas porque o
segredo estava exposto, de alto a baixo.
O véu era tão pesado que se caísse por cima de uma pessoa, ela morria, isso porque
ele era feito de tecidos pesados, de azul, de púrpura, de carmesim e de linho fino torcido.
(Êx. 26:31)
Havia o primeiro véu que dava acesso ao Lugar Santo onde estavam a mesa dos
pães da proposição, o candeeiro e o altar do incenso. Quando o sumo sacerdote se dirigia
para o Santíssimo, ele entrava por esse primeiro véu e fechava-o, só aí então ele abria o
segundo véu para entrar no Santíssimo, era mais seguro, assim ninguém podia ver a arca,
nem o propiciatório e nem os querubins.
10) Jesus cumpre toda a lei.
Quando Jesus diz: Está consumado, a lei deixa de vigorar porque Jesus assume
tudo, todo o culto da lei agora passou a ser o próprio Jesus.
O templo - Jesus agora é o templo.
Jo. 4:23 - Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores
adorarão o Pai em espírito e em verdade.
Não era mais naquele templo físico porque ele tinha sido construído para aquele
culto da lei e aquele culto não existiria mais a partir de Jesus, agora ele estava
completamente anulado porque ele era segundo a lei e a lei estava quebrada desde o
começo daquele dia.
Quando houve trevas a lei já tinha caído por terra e quando o véu rasga-se, os
segredos aparecem diante dos olhos do povo. Estava selada a quebra da lei e Jesus então
assume todos os elementos do culto da lei.
Ele é o templo. O templo não é mais em Jerusalém e nem em Gerizim (Samaria),
mas sim onde os verdadeiros adoradores estiverem.
A dimensão do culto agora deixou de ser material e passou a ser espiritual, ele
tomou uma dimensão espiritual, anulando a dimensão física.
Qual é o tamanho do templo a partir daí? Ele está limitado pelas paredes?
Pag: 177
Mensagens - II
Não, o templo agora perdeu os seus limites, a dimensão física desapareceu, ele
agora assume a dimensão da eternidade, todo o culto passou a existir em função da
eternidade.
O sacerdote - Jesus agora é o sumo sacerdote.
Hb. 6:19 e 20 - ... e que penetra até ao interior do véu, onde Jesus, nosso
precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de
Melquisedeque.
O sacerdócio do culto da lei era segundo a ordem de Arão, esse sacerdócio teve um
início e agora estava tendo um fim porque Jesus agora excede a dignidade desse
sacerdócio e passa a ser o Sumo Sacerdote, Ele assumiu o sacerdócio que é sem princípio e
sem fim, um sacerdócio eterno, segundo a ordem de Melquisedeque, sacerdote do
Altíssimo.
Melquisedeque era o rei de Salém (Jerusalém), um rei que não tinha genealogia,
sem princípio de vida e nem fim de dias (Hb. 7:3).
Esse segundo elemento do culto judaico Jesus também assumiu, era o que estava
além do véu. A dimensão física desapareceu e entrou agora a dimensão da eternidade.
A ovelha - Jesus agora é a ovelha.
Jesus agora é a própria ovelha, Ele passou a ser a ovelha do Pai, a única que Ele
tinha, e Ele a entregou, dizendo: Essa é a única ovelha para vocês, Eu não vou aceitar
nenhuma outra.
Jesus substituiu a ovelha.
Isaías profetizou sobre essa qualidade excelente de Jesus, dizendo: Ele foi
oprimido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro e, como
a ovelha muda perante os seus tosqueadores, ele não abriu a sua boca... pela transgressão
do meu povo ele foi atingido. (Is.53:7)
João Batista estava batizando no Jordão e, no dia seguinte, Jesus foi até ele, então
João aponta para Jesus e diz: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. ( Jo.
1:28 e 29)
O projeto para o velho testamento estava encerrado ali, agora Deus tinha um projeto
novo, um novo testamento.
O dia de guarda - Jesus agora é o sábado.
Havia um dia especial, o dia do descanso, que era o sábado dos judeus, esse dia era
separado para aquele culto da lei.
Jesus agora é o próprio descanso, Ele passou a ser o nosso descanso, o nosso
sábado, nós descansamos em Jesus todos os dias da semana.
Há um dia que o mundo convencionou para ser o dia do descanso físico; o judeu, o
ateu, o cristão, o muçulmano, todo o mundo separa esse dia. Hoje, a sociedade moderna já
aceita a semana inglesa, que adota dois dias de descanso. Se formos ver em outros
lugares, em Brasília, por exemplo, só vamos trabalhar no dia do Trabalho. Mas a
preocupação vai ser quanto às férias? Elas vão ser quando?
Pag: 178
Mensagens - II
O dia de descanso físico independe de religião. Cada uma separa um dia (ou mais)
que lhe convenha. Alguns guardam a sexta-feira, outros guardam o sábado, outros
guardam o domingo. E a Obra do Espírito? Quantos dias ela guarda?
Ela guarda todos os dias da semana porque nós descansamos todos os dias em
Jesus, Ele é o nosso descanso.
O dia agora não é o sétimo dia, é o oitavo e não existe semana com oito dias, mas é
um dia após o outro, sucessivamente, continuamente, ininterruptamente. É o primeiro dia
da semana, é o oitavo dia da semana.
Isso é profético porque fala da ressurreição de Jesus. A partir daí toda a nossa vida
é descansar em Jesus todos os dias.
Agora também o tempo perdeu a dimensão porque, agora, nós contamos o nosso
tempo para a eternidade e não mais para a morte, nós já estamos vivendo a eternidade, esse
é o grande segredo que está além do véu.
11) Ficar aonde: além do véu ou aquém do véu?
Jesus morreu, o véu rasgou-se e a partir daí houve uma classificação do povo em
dois grupos distintos:
1) O grupo daqueles que ficaram aquém do véu.
Quando o véu rasgou-se, todos saíram correndo, taparam o rosto para não ver.
O véu foi uma exigência de Deus para que ninguém pudesse ver além dele, mas
quando Jesus bradou no calvário, o anjo veio e cortou o véu. Era o momento de revelar o
segredo, agora todo o mundo podia ver, mas muitos não quiseram ver e taparam os olhos:
Não pode acontecer uma coisa destas, por mil e quinhentos anos isso foi guardado. O que
aconteceu?
Mas aquilo já estava profetizado, só que eles não criam em profecia, eles criam em
letra.
Qual é o grande problema da Religião?
É exatamente o mesmo. O que Deus está fazendo agora não importa, o que importa
é a letra, não é o que está além dela, que é o segredo, que é o mistério, que é o que estava
além do véu, além da letra (porque a lei dizia que ninguém podia ver).
Na sua segunda carta aos coríntios, Paulo diz o seguinte:
3:6 - O qual nos fez também capazes de ser ministros dum novo testamento, não
da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.
O novo testamento agora não é da letra, não é da razão. A lei estava aquém do
véu. Quem ficou aquém do véu, ficou na letra e ela mata, o que dá vida é o Espírito.
3:14 - Mas os seus sentidos foram endurecidos.
A mente deles está endurecida porque eles estão aquém do véu, eles não viram o
que estava além do véu, que é o novo pacto, o novo testamento.
Pag: 179
Mensagens - II
... Porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento,
o qual foi por Cristo abolido;
Quem aboliu foi Cristo, agora é um novo testamento feito por Ele, não mais a letra.
3:15
- E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração
deles.
3:16 - Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.
Meus irmãos, a conversão é o conhecimento profundo, é a relação profunda do
crente com a eternidade, através daqueles recursos que o Senhor colocou à nossa
disposição.
O cristianismo aquém do véu é conversão?
Não, é Religião com o nome de cristianismo.
Os mórmons estão no velho testamento ou no novo testamento?
Eles estão no velho testamento.
Eles são seletivos. No Brasil ninguém se salva porque a religião é só para brancos.
Agora parece que o céu está abrindo um pouco mais, brasileiro já entra, se der uma
lixadinha, se raspar um pouco, pintar de branco, já dá.
Eles são poligamitas. Eles podem casar quantas vezes quiser. Era uma prática do
velho testamento.
Eu conversei com um deles e esse homem estava numa grande dificuldade, ele já
tinha nove esposas.
E eu perguntei: Mas como é isso? Nove? Como é que você está nessa situação?
E ele respondeu: Veja você a minha dificuldade. Com uma só a coisa já fica
difícil... Mas eu tenho que carregar essa cruz porque eu tenho que me salvar e para isso
eu preciso de mais uma esposa, eu tenho que ter dez esposas.
Isso é que é luta! Salvação a que preço! Salvar-se desse jeito!
O que é que os testemunhas de Jeová pregam?
Eles pregam salvação por Jeová, racionalmente.
Todo o velho testamento é Jeová.
Quem é mais? O Pai ou o Filho?
Quem acha que é o Pai, está na letra, porque Jesus disse: Eu sou o caminho, e a
verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim. (Jo. 14:6)
O Pai só aceita adoração dos verdadeiros adoradores e os verdadeiros adoradores
são aqueles que O adoram em espírito e em verdade. (Jo. 4:26)
Quem é que tem o Espírito Santo?
Só quem tem o Filho. Se você não tem a Jesus, o Pai não vai aceitar a sua
adoração, você não é um verdadeiro adorador, a sua adoração não terá valor algum. O Pai
só aceita se for através do Filho, porque aos que crêem em Jesus é dado o Espírito Santo e
o Pai só aceita no Espírito.
Quando você vê aquela idolatria dos católicos, quando você vê as vestes
sacerdotais, quando você vê a matraca fazendo aquele barulho nos festejos da “semana
Pag: 180
Mensagens - II
santa”, quando você vê o incenso, quando você vê todo aquele ritual, toda aquela liturgia,
você pensa em quê?
Isso é a repetição do velho testamento. Isso é da letra ou é do Espírito?
Isso é da letra.
A salvação não vem através da letra, mas ela vem através da fé, através da graça,
esse é o novo testamento.
A maior infelicidade das religiões é exatamente essa, elas ficaram no velho
testamento, elas ficaram aquém do véu.
Os sabatistas têm esse nome justamente porque guardam o sábado, eles estão na lei
a qual foi por Cristo abolida.
Jesus foi morto porque não guardava o sábado, Ele quebrou a lei. E o sabatista
continua guardando o sábado, continua na lei.
Para nós que estamos no novo testamento, o nosso sábado é Jesus e eles não
aceitaram o nosso sábado, eles aceitaram somente a lei, o velho testamento.
Eles estão baseados na Palavra?
Não, eles estão baseados na letra e a letra mata, portanto, eles estão mortos.
2) O grupo daqueles que ficaram além do véu.
Todos aqueles que conheceram o segredo e vivem por ele.
12) O que estava além do véu?
No tempo da lei.
1) A arca.
Dentro da arca também estavam as tábuas da lei, que era a Palavra. O que eles
tinham ali era a lei e eles não podiam vê-la porque a arca era fechada , tinham que chegar
perto e olhar por cima, o exterior, só que ninguém chegava perto dela porque se encostasse
a mão, morria.
2) O propiciatório.
O propiciatório ficava sobre a arca e era de ouro puro.
A palavra propiciatório vem da palavra propício. Ali Deus se fazia propício ao
povo que ia para o culto. Através do propiciatório Ele falava com o sumo sacerdote, no
dia da expiação.
Esse segredo estava vedado ao povo, ninguém, exceto o sumo sacerdote, conhecia
esse segredo.
3) Os querubins.
Pag: 181
Mensagens - II
O Senhor falava ao sumo sacerdote sobre as asas dos querubins.
protegiam tudo aquilo.
Essas asas
No tempo da graça.
1) A arca.
Agora temos a Palavra revelada e ela não é letra, não é razão.
O segredo estava ali. Para o judeu, a Palavra ali era a lei, era só o que eles tinham,
os outros livros vieram depois, eles só tinham o Torah, os outros profetas vieram depois.
Nós temos aquilo que está além do véu, que é a Palavra revelada.
2) O propiciatório.
Agora Deus se faz propício ao homem através de Jesus, é pelo sangue de Jesus, é
pelo sacrifício de Jesus. O homem entra no Santíssimo pelo sangue da nova aliança, é pelo
poder do sangue de Jesus.
As dimensões são todas da eternidade.
E o que é que o cristianismo tem feito hoje?
Ele transforma tudo isso em coisas terrenas, do chão, daqui. É letra, é tradição, e é
por isso que o homem sai da bênção e entra no misticismo, porque só existem duas formas
de sair da razão: ou você vai para a revelação, ou você vai para o misticismo e aí você vai
latir, vai miar e o fim disso é triste.
Entrar com ousadia no Santo dos Santos.
Jesus se fez propício a nós, é o caminho que Ele abriu com ousadia.
O pastor Amadeu falou a respeito desse entendimento no ministério de Paulo, da
sua compreensão a esse respeito.
Em Hb. 10:19, lemos: Tendo pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo
sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela
sua carne...
Em Ef. 3:12, lemos: No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé
nele.
Nós temos essa ousadia de penetrarmos no Santo dos Santos e essa ousadia é
conhecer a Palavra profundamente através desse caminho que Ele abriu além do véu.
Jesus abriu esse caminho porque Ele é o Caminho, e esse caminho é o Espírito
Santo, é o sangue que sela o compromisso, aquele que se faz propício ao homem. O
homem pode-se achegar diante do Pai e dizer: Eu não tenho nenhum valor, mas eu chego a
ti pelo sangue de Jesus que está sobre mim, eu fui lavado por esse sangue.
E o Pai vai dizer: Sendo assim, pode entrar.
Ele não vai deixar ninguém entrar porque é bonzinho, só entra pelo sangue de Jesus
e mais nada.
3) Os querubins.
Pag: 182
Mensagens - II
A grande descoberta além do véu, principalmente para os nossos dias, é o
ministério dos anjos.
As asas dos querubins ali estavam.
Neste final de ano (1997/1998), tivemos a seguinte mensagem: Como escaparemos
nós se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada
pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus
com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos
por sua vontade? (Hb. 2:3)
Isso é para quem está aquém do véu? É para quem está na letra? Na razão?
Não, isso é para quem está além do véu.
Há uma grande lição no livro de Apocalipse, que é o ministério dos anjos para esta
hora que estamos vivendo.
O livro de Apocalipse é o livro das revelações, e a grande revelação que se abre
agora para nós é o conjunto da Trindade: a arca ( o Pai ), o propiciatório ( o Filho, pelo seu
sangue) e as asas dos querubins ( o ministério do Espírito Santo, aquele que leva e traz os
recados da parte de Deus para o homem ).
13) Hora de decisão: Ficar ou ir além do véu.
Pelo sangue de Jesus nós estamos vivendo um momento profético, onde tudo está
aberto. Ou nós temos ousadia e entramos além do véu, ou vamos ficar igual à Religião
que está aí: É... Viu?... O véu rasgou... vamos guardar o sábado... Eu acho...?
Se você tem ousadia, entra no Santíssimo, com revelação.
Não é mais aquilo que você está vendo, mas aquilo que você está sentindo, é a
operação do Espírito Santo completa em sua vida.
14) Lucas 23:44 e 45.
E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona,
escurecendo-se o sol; e rasgou-se ao meio o véu do templo.
A Palavra revelada, o poder do sangue de Jesus e o ministério dos anjos estão além
do véu. Entre com ousadia e viva.
Amém.
Pag: 183
Mensagens - II
MENSAGEM 113
A HERANÇA ESPIRITUAL A SER TRANSMITIDA AOS NOSSOS FILHOS
1/4
Texto: Provérbios 1:2 e 23
v.2 “Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem as palavras de
inteligência;
v.23 Convertei-vos pela minha repreensão; eis que derramarei sobre vós o meu; espírito
e vos farei saber as minhas palavras.”
INTRODUÇÃO
Já foram trazidas outras mensagens, a respeito da herança espiritual. Esta palavra
é a última desta seqüência.
Nós, como pais, sempre desejamos dar aos nossos filhos a herança desta vida, a
herança material, como, por exemplo, conforto, curso superior, boa moradia, etc.
Isto é importante, muito bom, porém o Senhor está nos lembrando que tudo isto
passa e vai ficar aqui. O Senhor quer que estejamos empenhadas em aprender a palavra de
Deus, para podermos transmiti-la aos nossos filhos, pois esta herança é o que de melhor
podemos passar para eles. É um tesouro, que nem a traça, nem a ferrugem, consomem.
Em nossa vida, temos momento de lutas e desesperanças, e, somente com este
ensino no coração, os nossos filhos vão poder vencer nestes momentos. O impossível é só
para quem não tem esta herança.
Algumas vezes, nossos filhos param na caminhada. Com a herança espiritual no
coração, terão condição de se erguer e vencer, pois, se a palavra de Deus está em seus
corações, um dia, eles vão olhar para o alto, e voltar para o Senhor.
O livro de Provérbios de Salomão está repleto de conselhos de sabedoria, ditados
pelo Espírito Santo, que são uma riqueza para nós, e nos dirigem na orientação aos nossos
filhos.
Vamos observar alguns versículos, do cap. 3, que são ensinos a serem
transmitidos a eles:
(3:1 e 2) – Não esquecer a lei do Senhor e guardar os seus mandamentos,
aumentam os teus dias e acrescentam anos de vida.
a)
b)
c)
d)
(3:3 e 4) - Não te deixem a benignidade e a fidelidade (ao Senhor), que devem
estar atados ao teu pescoço, e escritos na tábua do teu coração; assim fazendo,
acharás graça e bom entendimento, aos olhos de Deus e dos homens.
Reconhece ao Senhor em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
(3:21 e 22) - Guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso, porque serão vida para a
tua alma e graça para o teu pescoço.
Finalizando: “Então andarás com confiança no teu caminho e não tropeçará o teu
pé.” (3:23)
CONCLUSÃO
As experiências do passado, na fidelidade, tem se repetido nos nossos dias.
Conheci um servo do Senhor, muito humilde, que não deixou nenhuma herança
material para os seus filhos, mas deixou uma rica herança espiritual. Seus filhos
Pag: 184
Mensagens - II
enfrentaram grandes dificuldades, grandes lutas; foram, em todas, vitoriosos, e todos estão
batizados com o Espírito Santo, de pé, na presença do Senhor.
Deus quer fazer, dos nossos filhos, vidas vitoriosas. Nunca devemos desanimar, mas
prosseguirmos, passando o ensino. Onde há esta bênção do Espírito Santo, há poder, que
destrói o desânimo e a frieza. Na palavra de Deus só há fortaleza.
Pag: 185
Mensagens - II
MENSAGEM 114
A HERANÇA ESPIRITUAL A SER TRANSMITIDA AOS NOSSOS FILHOS
2/4
Texto: Provérbios 31:1-2
“As palavras do rei Lemuel, rei de Massá, que lhe ensinou sua mãe. Que te direi,
filho meu? e que te direi, ó filho do meu ventre? e que te direi, ó filho dos meus
votos?”
INTRODUÇÃO
Rev. : “Assim como o Salomão pediu a Deus sabedoria para conduzir o povo que Deus
lhe confiou, nós, também, devemos pedir sabedoria, para a transmissão da herança
espiritual aos nossos filhos.”
Lemuel significa: dedicado a Deus.
Vemos, aqui, a preocupação de uma mãe, em dizer algo para o seu filho, algo de
grande valor, que seria uma herança, um tesouro.
O texto, acima, relata as palavras de um rei, que recorda o que sua mãe lhe
ensinou: “A profecia que lhe ensinou sua mãe.” (Provérbios 31:1)
Sendo Lemuel um filho, desejado, pedido ao Senhor, jamais esta mãe, uma
mulher que concluímos ser sábia poderia deixá-lo sem uma herança para a vida espiritual.
A herança material ele já possuía: era rei. Ela passou para ele o ensino espiritual, e as suas
palavras eram proféticas.
1.
Se nós, com mães, estivermos cheias do Espírito Santo, buscarmos, do Senhor, a
sabedoria, tudo o que dissermos aos nossos filhos, no decorrer dos dias, eles estarão
conferindo todas as palavras que lhe foram ensinadas.
Lemuel era nobre, era rei. Nossos filhos também são nobres, pois, como nós, são
filhos do Rei eterno, co-herdeiros com Cristo.
É uma grande responsabilidade, e, somente com sabedoria, a transmissão poderá
ser feita.
Às vezes sentimos dificuldade, parece que não estamos alcançando o objetivo.
Não é motivo para desanimarmos. Parece que estamos cercados, não vemos uma saída. É o
momento de, por eles e com eles, orarmos, jejuarmos, madrugarmos, meditarmos na
Palavra; sempre os levando a terem uma experiência com o Senhor.
Lembrando a sabedoria, devemos discernir os momentos em que calaremos, e os
momentos em que falaremos.
Quando estão longe, continuamos, da mesma forma, resistindo, usando os meios
de graça; porque podemos estar cercados, mas olhando para cima, para o alto, sempre
encontraremos uma saída, porque o nosso Deus é o Deus dos impossíveis, e opera milagres
e maravilhas.
2.
Como foi dito, devemos buscar, cada vez mais profundamente, como se
estivéssemos em busca de um tesouro.
Pag: 186
Mensagens - II
Deus nos legou este trabalho, como mães, e igreja do Senhor. Com amor,
adotamos os que chegam na igreja, e sentimos por eles amor, como se fossem nossos
filhos.
Isaías profetiza, e diz que Ele verá o fruto do seu trabalho. (Isaías 53:11)
Sabemos que o trabalho do Senhor Jesus foi realmente penoso, muito difícil. Para
nós também é difícil, porém há uma grande recompensa, pois é um trabalho nobre, o de
preparar cidadãos para o “Reino do Senhor.”
CONCLUSÃO
Assim como o Senhor vai se alegrar com o fruto do Seu trabalho, nós, também, na
eternidade, com certeza, vamos nos alegrar com o fruto do nosso trabalho, e cantaremos
um cântico de vitória; porque olhamos para o alto, esperamos do Senhor o impossível,
naquilo que cada uma de nós tem para solucionar.
O Senhor está conosco, à nossa frente, nos dirigindo, cada dia, dizendo: “Não
temas, porque Eu lhes darei a vitória.”
Quando se trata de herança material, o ato de posse é automático. Mas a herança
espiritual é uma guerra travada, porque é um ato de formação de caráter, gerado em cada
um. Não é tarefa fácil. É com esforço, lágrimas, súplicas e muita dedicação. Mas vale a
pena, porque o resultado é: salvação, libertação, alegria e paz.
Pag: 187
Mensagens - II
MENSAGEM 115
A HERANÇA ESPIRITUAL A SER TRANSMITIDA AOS NOSSOS FILHOS
3/4
Texto: Provérbios 2:11-22
“ (PV 2:11) - O bom siso te guardará e a inteligência te conservará;
(PV 2:12) - Para te afastar do mau caminho, e do homem que fala coisas perversas; “
O objetivo do Senhor nesta mensagem é: Mostrar os livramentos concedidos
àquele que tem a herança espiritual em seus corações.
A Palavra de Deus, no livro de Juízes 2:10-11, nos fala que se levantou uma
geração, após a morte de Josué, e dos anciãos após ele, “que não conhecia ao Senhor nem
tão pouco a obra que fizera a Israel”.Então, fizeram os filhos de Israel o que parecia mal
aos olhos do Senhor; e serviram aos balains”. Isto porque uma herança espiritual não foi
transmitida, e um ensino não foi passado aos filhos. E qual o resultado? Eles não
conheceram ao Deus vivo, serviram a outros deuses, caminharam no caminho dos
pecadores.
Hoje, o Senhor nos ensina a necessidade da transmissão desta maravilhosa herança
espiritual a nossos filhos, pois, só assim, crescerão gerações que amarão ao Senhor, terão
experiências com este Deus forte, o Senhor dos senhores, e terão, em seus corações, a
certeza da salvação, de uma vida eterna, e de um lar eterno; onde haverá paz, alegria e
gozo para os fiéis. O Senhor quer que a salvação, a vida eterna, seja, para eles, um firme
fundamento, uma certeza inabalável, assim como é para nós, servas.
Na busca da mensagem anterior, o Senhor dava uma revelação. A serva ouvia:
“santidade, santidade”. “Santifica-os na verdade, a tua Palavra é a verdade.” (Jó 17:17)
Só a Palavra de Deus tem poder para convencer o homem e isto é um milagre.
Através do ensino na Palavra de Deus, a herança vai ser transmitida com o objetivo de
criar uma mentalidade santa, de obra, de uma vida segundo a revelação do Senhor.
A palavra anterior foi em Provérbios 2: 1-10, onde estão os conselhos do Senhor
para buscar a sabedoria.
O Senhor deu uma revelação, quando a serva falava sobre o versículo 4, do cap.
2: “Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares”, e enfatizava
que temos que cavar muito, como em busca deste tesouro escondido. O Senhor dizia:
“Fazendo assim, ensinareis aos vossos filhos os meios para que eles também encontrem
este tesouro.” Podemos passar, mas o caminho foi aberto, ficou o ensino transmitido”.
O texto lido em Provérbios 2: 11 a 22 nos fala dos livramentos prometidos pelo
Senhor, aos que entendem o temor do Senhor, e acham o conhecimento de Deus.
Estes são os livramentos:





Do mau caminho (2:12)
Do homem que diz coisas perversas (2:12)
Dos que deixam a retidão para andarem nas trevas (2:13)
Dos que se alegram com as maldades e perversidades (2:14)
Da mulher estrangeira, que não tem concerto com Deus (2:16 e 17).
Pag: 188
Mensagens - II
E para que fim o Senhor Deus quer nos livrar, e também a nossos filhos?
Provérbios 2:20 - “Para que andes pelo caminho dos bons, e guardes as veredas
dos justos.”
Provérbios 2:21 - Porque os retos habitarão a terra, e os sinceros permanecerão
nela.”
CONCLUSÃO
Estes são os livramentos, e esta é a nossa esperança, a nossa fé. Habitar na terra,
junto com o nosso Salvador; estar dentro do projeto de Deus, e nunca se afastar dele.
Este ensino, esta herança espiritual, o Senhor quer que passemos a nossos filhos;
que estejam dentro de seus corações, como uma realidade maravilhosa, e que, juntos,
possamos dizer com eles: Maranata! Ora vem Senhor Jesus!
Pag: 189
Mensagens - II
MENSAGEM 116
A HERANÇA ESPIRITUAL A SER TRANSMITIDA AOS NOSSOS FILHOS
4/4
Texto: Provérbios 2: 1-10
“ (PV 2:1) - FILHO MEU, SE ACEITARES AS MINHAS PALAVRAS, E ESCONDERES CONTIGO OS MEUS
MANDAMENTOS,
(PV 2:2) - PARA FAZERES O TEU OUVIDO ATENTO À SABEDORIA; E INCLINARES O TEU CORAÇÃO
AO ENTENDIMENTO;
(PV 2:3) - SE CLAMARES POR CONHECIMENTO, E POR INTELIGÊNCIA ALÇARES A TUA VOZ,
(PV 2:4) - SE COMO A PRATA A BUSCARES E COMO A TESOUROS ESCONDIDOS A PROCURARES,
(PV 2:5) - ENTÃO ENTENDERÁS O TEMOR DO SENHOR, E ACHARÁS O CONHECIMENTO DE DEUS.
(PV 2:6) - PORQUE O SENHOR DÁ A SABEDORIA; DA SUA BOCA É QUE VEM O CONHECIMENTO E O
ENTENDIMENTO.
(PV 2:7) - ELE RESERVA A VERDADEIRA SABEDORIA PARA OS RETOS. ESCUDO É PARA OS QUE
CAMINHAM NA SINCERIDADE,
(PV 2:8) - PARA QUE GUARDEM AS VEREDAS DO JUÍZO. ELE PRESERVARÁ O CAMINHO DOS SEUS
SANTOS.
(PV 2:9) - ENTÃO ENTENDERÁS A JUSTIÇA, O JUÍZO, A EQÜIDADE E TODAS AS BOAS VEREDAS.
(PV 2:10) - POIS QUANDO A SABEDORIA ENTRAR NO TEU CORAÇÃO, E O CONHECIMENTO FOR
AGRADÁVEL À TUA ALMA,”
INTRODUÇÃO
A palavra provérbio significa norma, dito. Através dos Provérbios, o Senhor tem
nos dados conselhos, ensinamentos para transmitirmos aos nossos filhos. É uma fonte de
riquezas, de ensino para a nossa vida social e espiritual. Toda a palavra do Senhor é
riqueza para nós, e o livro de Provérbios nos ensina, através de orientações sábias e
práticas.
DESENVOLVIMENTO
Através de textos do livro de Provérbios, nós estaremos meditando, e aprendendo
como transmitirmos a herança espiritual aos nossos filhos.
Somente através do ensino da Palavra de Deus, é que nossos filhos alcançarão a
bênção da salvação para suas vidas; pois é a Palavra que tem poder para convencer, para
mudar mentalidades, para dar nova forma de vida, para formar uma mente segundo a
vontade do Senhor.
Em João 17:17 lemos: “Santifica-os na verdade a tua palavra é a verdade.” Eles só
poderão santificar-se através da leitura, do ouvir e do viver a Palavra. E esta atitude é
diária. Todos os dias deverão ouvir os feitos do Senhor, cantar os feitos do Senhor, ler os
feitos do Senhor, e falar com este Senhor que tem realizado grandes obras, no meio do seu
povo.
É um trabalho árduo, pois nossos filhos aprenderão com a repetição, com os
exemplos, com o testemunho. Requer paciência, dedicação, tempo, e, principalmente,
amor.
À medida que passarmos os ensinamentos aos nossos filhos, eles estarão
aprendendo a viver segundo a revelação, aprendendo a ter temor ao Senhor. Buscarão, e,
buscando, se santificarão e encontrarão a eternidade.
Pag: 190
Mensagens - II
O Senhor não nos impõe. Ele nos ensina. O Espírito Santo nos aconselha. Em
Provérbios 2:1 a 4, Salomão, ao escrever, coloca uma condição: se (se aceitar, se clamar,
se procurar).
Filho meu:
Se aceitares as minhas palavras
Se esconderes os meus mandamentos
Se fores atento à sabedoria
Se inclinares o teu coração ao entendimento
Se clamares por entendimento
Se procurares como se procura a prata
Se buscares como se busca a tesouros escondidos
Então, se fizeres todas estas coisas:
Entenderás o temor do Senhor
Acharás o conhecimento de Deus
Entendendo o temor, alcançamos a sabedoria, porque “o temor do Senhor é o
princípio da sabedoria.” (Provérbios 9:10)
O conhecimento, o entendimento, vem da boca do Senhor, através da revelação.
Esta bênção está reservada aos retos, e é escudo para os que caminham em sinceridade.
Este ensino é que devemos passar aos nossos filhos. Levá-los a aceitar a Palavra
do Senhor, clamar por entendimento, clamar por inteligência, procurar estas coisas como
se procura a prata, como se procura um tesouro. Para encontrarmos um tesouro, temos que
buscar com diligência, na profundidade; tesouro não se encontra na superfície de um solo,
ou exposto aos olhos de todos.
Há necessidade de pagarmos um preço, através dos meios de graça, para que
nossos filhos tenham o temor do Senhor, e encontrem o conhecimento de Deus.
CONCLUSÃO
“Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o de acordo com a tua
palavra.” (Salmos 119:9)
Só há uma direção, um caminho para que os nossos filhos recebam a eternidade:
observar a Palavra de Deus.
“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmos
119:11)
Com a Palavra no coração, eles alcançarão a sabedoria, e, com a sabedoria,
alcançam o temor e o conhecimento de Deus. Alcançando o conhecimento de Deus, se
santificarão, e verão o Senhor. A Palavra nos afirma que:
“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.”
(Hebreus 12:14)
Pag: 191
Mensagens - II
MENSAGEM 117
AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, À SOMBRA DO
ONIPOTENTE DESCANSARÁ
1/4
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.”
Salmos 91:1
Texto: Josué 10:12
“Então Josué falou ao Senhor, no dia em que o Senhor entregou os amorreus na mão
dos filhos de Israel, e disse na presença de Israel: Sol, detém-se sobre Gibeom, e tu, lua,
sobre o vale de Aijalom.”
INTRODUÇÃO
Esconderijo é um lugar de refúgio, proteção em momentos de guerra. O Salmo
91:1 fala daquele que habita, isto é, mora, permanece no esconderijo do Altíssimo.
Profeticamente, Isaías, apresenta Jesus como esconderijo: “E será aquele varão como um
esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em
lugares secos, e como sombra duma grande rocha em terra sedenta.” (Isaías 32:2)
Jesus é o esconderijo que o Pai nos oferece. Habitando nele, estamos protegidos, e
podemos descansar à sombra do Onipotente. Quem nos oferece esta sombra, lugar de
refrigério, é o Espírito Santo, o Consolador, aquele que habita em nós. O sol, em muitos
momentos, fala das lutas, do calor, das dificuldades, mas o Espírito Santo nos protege e
resguarda destas dificuldades.
Em Jesus, a nossa rocha, escondidos nela, descansamos à sombra do Onipotente.
1 - Experiências de Josué
Josué tinha intimidade com Deus. Suas experiências são marcantes:
a) Na travessia do Jordão, para possuir Canaã. (Josué 4:7)
b) Seu encontro com o príncipe do exército do Senhor. (Josué 5:13-14)
c)
Na tomada de Jericó. (Josué 6:14-15,20)
Nestes, e em outros acontecimentos, ele pôde sentir bem de perto, o poder de
Deus.
Agora, enfrenta mais um momento em que necessita de uma operação de
maravilhas.
2 - No esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente.
Os moradores de Gibeão, ouvindo das grandes conquistas realizadas por Josué,
juntamente com o povo de Israel, usam de astúcia, enganam a Israel, que, finalmente, faz
com eles aliança. (Josué 9)
Pag: 192
Mensagens - II
Gibeão era cidade grande, como cidade real; e cinco reis, temendo Gibeão, que
agora era aliado de Israel, reune-se, com todos os seus exércitos, para pelejar contra ela.
(Josué 10: 1-5)
Cercados, sitiados, já em peleja, pedem socorro a Josué: “... sobe apressadamente
a nós, e livra-nos, e ajuda-nos, porquanto todos os reis dos amorreus, que habitavam nas
montanhas, se ajuntaram contra nós.” (Josué 10:6)
Josué convoca toda a gente de guerra com ele, e todos os valentes e valorosos.
O Senhor o anima: “Não os temas, porque os tenho dado na tua mão.” (Josué
10:8)
Josué estava resguardado no esconderijo do Altíssimo. Conhecia o Deus de poder,
a quem servia. “Não temas”. O Senhor lhe garante proteção, vitória. Na rocha, o Senhor
Jesus, também encontramos a mesma proteção. Somos pequenos e necessitados, mas
firmes em Jesus, seguros, protegidos por Ele.
Eram cinco reis e seus exércitos. Deus opera uma maravilha, ouvindo a voz de um
homem. Detém o sol, por quase um dia inteiro, e a lua, para que Israel pudesse se vingar
dos seus inimigos (Josué 10:13). Granizo também é lançado sobre os adversários, e uma
grande vitória é proclamada. (Josué 10:11)
Josué podia descansar à sombra do Onipotente; conhecia a quem servia, tinha fé
suficiente para esperar somente no Senhor.
Tudo isto é uma lição de poder para nós:
Habitar no esconderijo de Deus, e descansar n’Ele, sabendo que Ele tudo fará em
nosso favor.
Pag: 193
Mensagens - II
MENSAGEM 118
AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, À SOMBRA DO
ONIPOTENTE DESCANSARÁ
2/4
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente
descansará.” Salmos 91:1
Texto: Gênesis 22:10-12
“E estendeu Abraão a sua mão, e tomou o cutelo para imolar o seu filho.”
INTRODUÇÃO
A vida do servo de Deus, Abraão, foi marcada por experiências profundas nas
quais a sua obediência, fé e submissão à vontade de Deus, são exemplos marcantes para
nós.
1 - Em primeiro lugar vemos que Abraão conhecia a voz do Senhor Deus, o amava e o
colocava em primeiro plano em sua vida. Habitava no esconderijo do Altíssimo.
Ele não pondera diante da ordem de Deus, de sair de sua terra, do meio dos seus,
para uma terra que Deus lhe mostraria. Apenas obedece.
Muito tempo se passou, e uma outra prova lhe é apresentada ”Toma o teu filho, o
teu único filho, Isaque, a quem amas... e oferece-o em holocausto.” (Gênesis 22:2)
Novamente, Abraão obedece. Podemos ver que Abraão tinha consigo um
segredo: estava no esconderijo do Altíssimo, e descansado à sombra do Onipotente.
A prova disto, esta certeza, de que ele habitava no esconderijo do Altíssimo é que,
quando o seu filho Isaque lhe diz: tudo está aqui para o holocausto, todas as coisas
preparadas, porém falta o principal: “Onde está o cordeiro?”; ele, firmemente, responde:
“Deus proverá para si o cordeiro.” (Gênesis 22:8)
2 - Abraão descansava à sombra do Onipotente. Preparou tudo, amarrou o seu filho, ali
estava a lenha e o fogo para o holocausto, e, naquela hora, em seu coração, dizia: Deus
proverá! Então o anjo do Senhor brada, desde os céus: “Abraão, não faças nada ao moço,
porque agora sei que temes a Deus.” (Gênesis 22:9-13). Confiante, ele pode contemplar
grande salvação.
3 - O Senhor tem dado, este ano, como lema para nossa vida, que há uma promessa para
aquele que está pautando a sua vida, isto é, se refugiando no esconderijo do Altíssimo.
Jesus é este esconderijo. Ele é a nossa rocha, é o nosso abrigo em todas as circunstâncias.
O Senhor quer que habitemos neste esconderijo – Jesus.
Nesta posição, estaremos protegidas pela sombra do Onipotente, e ali teremos
vitória; porque Ele ordenará os seus anjos, em nosso favor, e o anjo bradará dos céus a
vitória.
Pag: 194
Mensagens - II
CONCLUSÃO
Existe prova maior que levar um filho para ser sacrificado? Não.
Abraão estava na intimidade de Deus, debaixo de Sua sombra.
As lutas vêm; a tempestade, a enfermidade, as provas, as dificuldades financeiras;
mas, se estivermos no esconderijo do Altíssimo, a vitória também virá.
E nós, servas do Senhor, com alegria e louvor, levantaremos a bandeira da vitória.
Deus tem ouvido o nosso clamor. Ele está pronto a nos responder.
Nós temos, somente, que crer, e fazer o que muitos servos do passado e do
presente têm feito: habitar no esconderijo do Altíssimo, e testemunhar que estamos à
sombra do Onipotente.
A Palavra do Senhor é maravilhosa, viva e eficaz; e podemos testemunhar, diante
de todos, que Deus é conosco.
Pag: 195
Mensagens - II
MENSAGEM 119
AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, À SOMBRA DO
ONIPOTENTE DESCANSARÁ
3/4
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente
descansará.” (Salmos 91:1)
Textos: Jó 13: 23 e 25; Apocalipse 1:9
v.23
v.25
v.9
“Quantas iniqüidades e pecados tenho eu? Faze-me saber a minha
transgressão e o meu pecado.
Acossarás uma folha arrebatada pelo vento? E perseguirás o restolho
seco?”
“Eu, João, irmão vosso e companheiro convosco na aflição, no reino, e na
perseverança em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da
palavra de Deus e do testemunho de Jesus.”
INTRODUÇÃO
Não podemos confundir João Batista, filho de Isabel e Zacarias, que veio como
precursor do Senhor Jesus, com João, apóstolo, irmão de Tiago, filhos de Zebedeu.
João foi chamado por Jesus para segui-lo, quando, num barco, estando ali com
seu pai e seu irmão Tiago, consertava as redes de pesca, no mar da Galiléia. João, portanto,
era pescador (Mateus 4: 21-22).
Jesus chama os dois irmãos, que deixam seu pai, com os seus trabalhadores, e
seguem imediatamente ao Senhor. Eles tiveram seus nomes mudados para Boanerges, que
quer dizer: Filhos do trovão (Marcos 3:17).
A impetuosidade destes homens, ainda não dominados pela graça, manifestou-se
quando repreenderam a um que expulsava o inimigo, em nome de Jesus, e não os
acompanhava (Lucas 9: 49-50). Vendo o Senhor rejeitado pelos samaritanos, desejaram
que fogo do céu os consumisse (Lucas 9:52-54). Queriam também, aprovados por sua mãe,
lugares de honra ao lado de Jesus, em Seu reino (Mateus 20:20 e 20:21). Tudo isso foi
vencido pela graça, convertendo-os em servos cheios de amor.
A seguir, João torna-se achegado ao Senhor, e é por Ele chamado, juntamente
com Pedro e Tiago, para presenciar a cura da filha de Jairo (Marcos 5: 37 e Lucas 8:51); a
transfiguração de Jesus (Mateus 17:1). Com eles esteve no momento da sua agonia, no
Getsêmani (Mateus 26:36-37), e, também, João foi aquele a quem Jesus, preste a expirar
na cruz, confiou que cuidasse da sua mãe (João 19:25-27).
1 - Podemos observar que uma transformação aconteceu na vida daquele discípulo, que
se tornou um servo profundamente amado pelo Senhor Jesus e que O amava também.
Movido por este amor, passou a ser um anunciador da salvação, em Jesus, e por isso
perseguido, a ponto de ser desterrado para uma ilha chamada Patmos, lugar inóspito,
constituído por pedras, que não produzia nada, onde havia uma prisão.
Pag: 196
Mensagens - II
Era um momento de perseguição à igreja que nascia, após a ascensão do Senhor
Jesus; perseguição esta movida pelos imperadores romanos. E foi por esta perseguição que
João foi desterrado para a ilha de Patmos. Contudo, João havia sido preparado para aquele
momento, assim como Tiago e Pedro. Tiago morto à espada (Atos 12:2); e Pedro de uma
morte que haveria de glorificar ao Senhor (João 21:18-19).
Foram preparados para grandes lutas, momentos de sofrimento, momentos
difíceis.
Era preciso estar no esconderijo do Altíssimo, e cada um deles recebeu, em algum
momento especial, este preparo.
2 - No texto que lemos, em João 13:23 e 25, vemos o momento da última ceia. Era a
proximidade da partida do Senhor Jesus. João, o discípulo amado, reclina a cabeça no
peito do Senhor Jesus. O que parecia ser apenas um gesto de carinho tinha muito mais
profundidade do que a aparência dizia. Naquele momento difícil de separação, João
buscava refúgio seguro para sua alma.
3 - Quando reclinou a cabeça, passou a receber a influência da vida, que estava pulsando
no coração de Jesus, que era a figura da eternidade. Por outro lado, todas as revelações da
intimidade de Deus, que precisavam ser transmitidas à igreja, saíram do coração de Jesus
para o seu entendimento – entendimento das coisas espirituais que ele presenciaria, quando
foi levado à eternidade, no ato do arrebatamento que viveu, e pôde contemplar, e
transmitir, à igreja, tudo o que viu, anotando tudo o que haveria de vir.
Estava ali recebendo a virtude do alto, a virtude daquele que é Maravilhoso,
Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz. Era o refúgio, o abrigo de
Deus, o descanso à sombra do Onipotente, a paz que precisava; mostrou dependência,
amor, confiança.
CONCLUSÃO
Jesus era a figura do Pai. Tinha todas as características do Pai: de sustento, de
amor, de proteção.
João foi, ali, preparado para enfrentar o exílio, para ouvir a voz do Senhor, para
ver a sua glória, para contemplar as maravilhas da eternidade.
Tudo agressivo e triste ao redor, e João é chamado pelo Senhor, no dia do Senhor.
É convidado a subir a eternidade. Quanta glória, quantas maravilhas!
Este mesmo Jesus é o que tem falado conosco, que tem requerido, de nós, amor e
fidelidade, e tem oferecido abrigo; tem posto a nossa disposição o calor do seu Espírito
Santo. Tem se oferecido como esconderijo, onde podemos nos resguardar da aridez deste
mundo, e descansar à sombra do Onipotente.
Pag: 197
Mensagens - II
MENSAGEM 120
AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTÍSSIMO, À SOMBRA DO
ONIPOTENTE DESCANSARÁ
4/4
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente
descansará”.Salmos 91:1
Texto: II Reis 4:8-10, 26
v.8
v.9
v.10
v.26
“Sucedeu também certo dia que Eliseu foi a Suném, onde havia uma
mulher rica que o reteve para comer; e todas as vezes que ele passava por
ali, lá se dirigia para comer.
E ela disse a seu marido: Tenho observado que este que passa sempre por
nós é um santo homem de Deus.
Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto sobre o muro; e ponhamos-lhe ali
uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro; e há de ser que,
quando ele vier a nós se recolherá ali.”
“Corre-lhe ao encontro e pergunta-lhe: Vais bem? Vai bem teu marido?
Vai bem teu filho? Ela respondeu: Vai bem.”
INTRODUÇÃO
O Senhor revelou que fossem trazidas quatro mensagens sobre servos do
passado, que viveram a experiência de habitar no esconderijo do Altíssimo, de descansar à
sombra do Onipotente, e serem vitoriosos. Foram eles:
1 - Josué: Um servo que, precisando vencer, com o povo, o exército inimigo, e vendo
que a noite chegava, clamou: “Sol, detêm-se em Gibeon, e tu lua, no vale de Aijalom”.O
sol se deteve, a lua parou, e o sol não se apressou a pôr-se por quase um dia inteiro, como
diz a Palavra do Senhor. Exercitou a sua fé, foi vitorioso, porque estava escondido no
abrigo de Deus.
2 - Abraão: Um servo que não questionou o Senhor, quando ele pediu que o seu filho
Isaque fosse sacrificado; o seu filho único, da sua velhice, nascido do ventre amortecido de
Sara, fruto de um milagre. Deus providenciou o Cordeiro, que foi morto no lugar de
Isaque, já apontando o Senhor Jesus, o cordeiro que morreu em nosso lugar, para salvação
das nossas vidas. Foi vitorioso, pela fé, porque habitava no esconderijo do Altíssimo.
3 - João: O apóstolo amado de Jesus, quando exilado, desterrado na ilha de Patmos,
“por causa da palavra de Deus”, porque testemunhava do Senhor Jesus e do evangelho;
sofrendo grande tribulação, foi arrebatado em espírito, e pode ver Jesus glorificado, o
esplendor da eternidade, e tantas maravilhas descritas em Apocalipse. Foi vitorioso, pois
estava abrigado à sombra do Onipotente.
Pag: 198
Mensagens - II
DESENVOLVIMENTO
1 - O Senhor revelou, também, que falássemos sobre a Sunamita, assim chamada porque
habitava no lugar chamado Suném. Uma mulher cujo nome não é mencionado na Bíblia,
mas que é tipo da serva que habitava no esconderijo do Altíssimo.
Aconteceu que o profeta Eliseu vai a Suném, e ali encontra esta mulher, grave ou
rica, em algumas traduções.
Seu marido era idoso e não tinham filhos. O profeta passa a se hospedar em sua
casa, sempre que passava ali.
Ela observa que aquele homem era um “santo homem de Deus.”
Em acordo com o seu marido, faz um pequeno quarto, onde coloca uma cama,
uma mesa, uma cadeira e um candeeiro, para que o servo de Deus, indo a eles, para ali se
retirasse. Eliseu, vendo o desvelo daquela mulher, deseja fazer-lhe bem. Geasi, o moço que
o acompanhava, lembra que ela não tinha filhos.
Eliseu profetiza a respeito de um filho que ela teria. A profecia se cumpre e nasce
a criança, que, já crescido, vai ao seu pai no trabalho com os segadores. Passa mal, é
levado a sua mãe, e ali vem a morrer.
Vendo o menino morto, ela busca o seu marido, diz a ele que iria ter com o
homem de Deus. Ele se admira pelo fato de ir naquele dia, e ela lhe diz: “Tudo vai bem.”
O profeta, ao avistá-la, manda Geasi ao seu encontro, e ele pergunta o que
acontecia: “Vai bem contigo? Vai bem com o teu marido? Vai bem com o teu filho? E ela
disse; Vai bem.” (II Reis 10: 26)
A resposta é firme: “Vai bem.”
2 - Qual era a condição daquela mulher naquele momento? Como poderíamos analisar a
sua atitude, diante do quadro descrito?
O filho único, querido, estava morto. Porém ela estava cheia de fé, segura,
firmada na Rocha, protegida, abrigada no esconderijo do Altíssimo. Fez no Altíssimo a sua
habitação. Assim ficou inabalável.
Não fez sequer algum comentário. Poupou o marido, idoso, do sofrimento, e
partiu decidida, no rumo certo, em busca do socorro divino. Que testemunho! Que
exemplo! Quanta sabedoria!
Ela sabia, pela fé, que a sombra do Onipotente estava sobre ela, e por isso podia
descansar.
Somente aquele que conhece o Deus Todo-poderoso, este que nos tem oferecido o
seu esconderijo, que é Jesus, a Rocha eterna, na qual podemos nos firmar, pode dizer em
situações adversas: “Vai tudo bem.” Só o que tem descanso, à sombra do Onipotente, tem
essa experiência. O consolador, o Espírito Santo, aquele que geme com gemidos
inexprimíveis, por nós, ele é o nosso descanso.
CONCLUSÃO
Eliseu segue com aquela mulher, e Deus usa o servo numa operação de
maravilhas. O menino ressuscita, e é entregue a sua mãe.
Se nos empenharmos em buscar ao Senhor, a cada dia, com humildade, amor,
dedicação, as bênçãos serão incontáveis; veremos milagres acontecerem na nossa vida, nos
Pag: 199
Mensagens - II
nossos lares, na vida dos nossos filhos, dos nossos esposos, dos nossos queridos. Na hora
da adversidade, da tribulação, das grandes provas, nós estaremos abrigadas, protegidas no
esconderijo do Altíssimo, e, à sombra do Onipotente, descansaremos.
O Senhor é Altíssimo, porque está acima de todas as coisas. É Onipotente, porque
tem poder absoluto, pode todas as coisas, é Todo-poderoso.
Ele está acima das nossas fraquezas, da nossa tribulação, da nossa enfermidade,
da nossa dor. Ele é o leão da tribo de Judá; lutará por nós, e vencerá todas as nossas
batalhas.
Pag: 200
Mensagens - II
7
Pag: 201
Download