Conteúdo do Programa de Capacitação-2014.

advertisement
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOS AGENTES PÚBLICOS
DE CONTROLE – APC’S DO SISTEMA DE CONTROLE
INTERNO DO EXECUTIVO ESTADUAL.
O novo papel do APC como partícipe na melhoria da Gestão Pública. Aspectos
Conceituais e Práticos.
1. PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO
O Programa de Capacitação dos Agentes Públicos de Controle – APC’s é resultado de Ação Conjunta da EGPA e AGE, nos
termos da Cooperação Técnica N° 003/2011, celebrada em 04.07.2011, visando capacitar os membros integrantes do
Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual.
2. APRESENTAÇÃO, OBJETIVOS E METODOLOGIA
O Programa de Capacitação dos Agentes Públicos de Controle – APC’s tem por finalidade contribuir para a capacitação e
qualificação, de forma continuada, dos profissionais que atuam nas Unidades de Controle Interno das Unidades Gestoras do
Poder Executivo da Administração Pública Estadual, com foco no aperfeiçoamento e melhoria contínua da Gestão Pública. A
partir da análise e discussão das normas que regem os assuntos abordados, espera-se que durante sua realização seja
construído, de forma conjunta, o entendimento necessário para a solução dos novos desafios impostos aos membros do
Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, dos casos práticos apresentados pelos APC’s e das observações/
análises da AGE.
3. EIXOS TEMÁTICOS
O novo papel do APC como partícipe das Contas de Gestão. Aspectos Conceituais e Práticos:
I – normas institucionais que norteiam a atuação do APC;
II – Instrumentos e Forma de Atuação do APC: Solicitações de Ação Corretiva SAC’S; Conformidade Diária; Relatório e
Parecer Anual da Unidade de Controle Interno; Portaria N° 122/2008: Critérios de Amostragem para seleção e análise física,
e no SIAFEM, dos processos encaminhados à Unidade de Controle Interno;
III – Aperfeiçoamento da Gestão: Pro atividade e Tempestividade;
IV – Gestão Contábil: responsabilidade pela escrituração; Demonstrativos exigidos por tipo de Administração. Conformidade
Contábil;
V – Certificação dos Atos de Gestão: importância para o processo de Prestação de Contas Anual de Gestão; Fidedignidade.
4. PERFIL PROFISSIONAL E COMPETÊNCIAS
O Agente Público de Controle – APC é o profissional responsável pela Conformidade dos Atos de Gestão no âmbito da
Unidade Gestora a que estiver vinculado. Possui amplas competências funcionais e conhecimentos técnicos para
desenvolver e aplicar procedimentos de Controle Interno inerentes aos Atos de Gestão. Está diretamente vinculado ao Gestor
objetivando agregar valor à Gestão. Atua preventivamente. Identificados casos que precisam de correção, orienta Setores e
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
1
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
Servidores, tempestivamente, minimizando fatores de risco e auxiliando na sua solução e prevenção. É membro do Sistema
de Controle Interno, subordinado tecnicamente à AGE. Suas atribuições, atividades e forma de atuação são essenciais para
a excelência do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual.
Especificamente, tem competências para:
1. Verificar se as operações registradas no SIAFEM foram realizadas com a devida documentação hábil;
2. Registrar as conformidades diárias no SIAFEM, procedendo, diariamente, a análise da legalidade, legitimidade e
economicidade dos Atos de Gestão;
3. Emitir Solicitações de Ações Corretivas-SAC’s visando adequar situações com impropriedades e/ou irregularidades
detectadas, orientando sua solução;
4. Acompanhar a adoção de Providências em Relação às SAC’s emitidas e às situações registradas nas conformidades
diárias no SIAFEM;
5. Cientificar formalmente a Área envolvida, o Gestor Máximo e a AGE diante de detecção de situações indevidas e/ou
irregulares, para a adoção de providências e correção das falhas identificadas, indicando quais as providências que devem
ser adotadas para evitar ocorrências semelhantes;
6. Atuar para solução de qualquer irregularidade ou ilegalidade de que tenha conhecimento, na qualidade de responsável
pelo Controle Interno do Órgão a que estiver vinculado, representando à AGE e/ou aos Órgãos competentes quando não
regularizadas as situações, sob pena de responsabilidade solidária;
7. Emitir e encaminhar, nos moldes definidos pela AGE, Relatório e Parecer Conclusivo de Controle Interno sobre as Contas
Anuais de Gestão da Unidade Gestora ao qual esteja vinculado, opinando sobre sua regularidade;
8. Alertar formalmente à Autoridade administrativa competente para que instaure Tomada de Contas Especial, quando for o
caso;
9. Acessar e operacionalizar o SICONP para o monitoramento preventivo e diário dos atos administrativos que ocorrerem por
contratações na modalidade de Dispensa e Inexigibilidade de Licitação, atendendo a todas as demandas encaminhadas pela
AGE;
10. Apoiar e subsidiar o Controle Externo, quando necessário ou demandado, comunicando à AGE sobre as ocorrências;
11. Analisar o processo de Prestação de Contas de Gestão Anual da Unidade Gestora e propor, se for o caso, os ajustes
necessários para o pleno atendimento das Recomendações e Normativos vigentes;
12. Verificar se o Rol de Responsáveis da Unidade Gestora ao qual esteja vinculado está atualizado e de acordo com os
normativos vigentes para a devida Prestação de Contas Anuais de Gestão;
13. Auxiliar os demais componentes do Sistema de Controle Interno no âmbito da Unidade Gestora ao qual esteja vinculado,
inclusive quanto ao acompanhamento das Recomendações efetuadas pela AGE e outros Órgãos de Controle Externo;
14. Promover, no âmbito da Unidade Gestora ao qual esteja vinculado, a observância dos dispositivos legais e orientar para o
atingimento das metas e padrões previamente estabelecidos;
15. Assegurar o regular funcionamento da sua Unidade de Controle Interno, no âmbito da Unidade Gestora que se encontra
vinculado, observando as disposições, as normas de padronização de procedimentos e rotinas estabelecidas;
16. Organizar e executar as atividades de Controle Interno para promover a conformidade contábil, financeira, orçamentária,
operacional e patrimonial na sua Unidade Gestora, e se for o caso, recomendar tempestivamente ações para a correção e
adequação de situação indevida, objetivando o envio de Relatório e Parecer sobre a Prestação de Contas Anual de Gestão
da Unidade Gestora na forma estabelecida pela AGE;
17. Emitir Parecer do Controle Interno sobre a Prestação de Contas de auxílios, contribuições e subvenções, repassados
pelos Órgãos e Entidades da Administração Pública Estadual, mediante Convênio, Acordo, Ajuste ou outros instrumentos
jurídicos congêneres;
18. Analisar os documentos constantes nos processos de Prestação de Contas de Diárias e de Suprimento de Fundos, antes
da aprovação das contas pelo Ordenador de Despesas.
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
2
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
19. Contribuir para o aprimoramento contínuo rumo à excelência da Gestão Pública, em especial:
19.1 Zelando pela observância dos princípios aplicados à Administração Pública e aos que norteiam a realização da
atividade de Controle da Gestão;
19.2 Observando e avaliando a essência dos Atos e não somente sua forma (legitimidade, economicidade, efetividade x
legalidade);
19.3 Utilizando técnicas e ferramentas de auditoria, fiscalização e acompanhamento/ monitoramento na sua atuação, no
âmbito da Unidade Gestora que esteja vinculado;
19.4 Atuando pró-ativamente, tempestivamente, e de forma planejada;
19.5 Assessorando o Gestor no processo de Tomada de Decisão;
19.6 Coordenando, controlando, registrando e demonstrando as atividades de Controle Interno adotadas no âmbito da
Unidade Gestora;
19.7 Propondo ações reais e possíveis para a solução dos problemas da Unidade Gestora;
19.8 Avaliando, de forma contínua, os Controles Internos e macroprocessos utilizados para o gerenciamento das
Pessoas, dos Recursos, da Logística e dos Sistemas de Informação Governamentais, no âmbito de sua Unidade Gestora.
5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR
MÓDULOS
C.H.
DIAS
A Nova Metodologia para a Apreciação da Prestação de Contas Anuais de Gestão
8
2
Ferramentas para a atuação tempestiva do Agente Público de Controle - APC
8
2
Gestão Patrimonial
16
4
Gestão de Bens e Serviços
16
4
Gestão Operacional
8
2
Gestão Orçamentária
8
2
Gestão Contábil
8
2
Gestão de Pessoal
8
2
Convênios
8
2
Supervisão, Fiscalização e Acompanhamento de Contratos, Convênios e Termos de
Cooperação.
16
4
Tomada de Contas Especial - TCE e Sindicância
8
2
Gestão Financeira e Tributária
8
2
Transparência e Controle Social
8
2
Responsabilização Solidária
4
1
132
33
TOTAL
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
3
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
MÓDULOS:
Os Módulos serão desenvolvidos relacionando-se aos Eixos Temáticos, buscando-se, a partir de análise
da norma que rege os assuntos abordados, a construção de entendimento conjunto para solução dos
casos práticos apresentados pelos APC’s e das observações/ análises da AGE.
MÓDULO 01.
A NOVA CONCEPÇÃO METODOLÓGICA PARA A APRECIAÇÃO DA
PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAIS DE GESTÃO PELA AGE. O Processo de Elaboração da
Prestação de Contas Anual de Gestão. Aspectos metodológicos, conceituais e práticos. Objetivos,
diferenças e extensão dos documentos exigidos pela AGE e TCE. Finalidades. Prazo. Rol de
Responsáveis. O Órgão Central do Sistema de Controle Interno e sua atuação na Unidade Gestora:
Formas de atuação Preventiva, Concomitante, de Correição, de Auditoria, Fiscalização e
Acompanhamento/ Monitoramento ou de Ouvidoria; Tratamento de Denúncias; Relatório e Parecer
Anual da AGE, Órgão Central do Sistema de Controle Interno; Acompanhamento das Contas de Gestão;
Consolidação das informações dos Membros do Sistema de Controle Interno. Atuação do APC e
impactos positivos com a nova metodologia; Atuação do Contador e impactos positivos com a nova
metodologia; Relatórios e Pareceres dos Membros do Sistema de Controle Interno e metodologia
utilizada para apreciação e emissão de Opinião. Círculos de Controle. Promoção do Controle Social.
Metodologia da Análise de Gestão para o Exercício de 2014. Comparação com a Metodologia utilizada
em 2013: inovações.
MÓDULO 02. FERRAMENTAS PARA A ATUAÇÃO TEMPESTIVA DO AGENTE PÚBLICO
DE CONTROLE. Segregação. O Fluxo Operacional para atuação do APC. A Emissão de Solicitações
de Ações Corretivas – SAC’s, sua sistematização e seu acompanhamento. A Conformidade Diária e sua
operacionalização no Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios SIAFEM. Registros de Restrições na Conformidade Diárias e seus desdobramentos. Relatório e Parecer
Anual de Controle Interno e os seus impactos na atuação do APC. Critérios de amostragem para seleção
e análise dos processos pela Unidade de Controle Interno. Sistema de Controle Preventivo – SICONP.
MÓDULO 03. GESTÃO PATRIMONIAL. O Sistema de Gestão do Patrimônio Imobiliário do Estado
– SISPATWEB. Inventário anual e sua relação com a Norma de Encerramento do Exercício. Relação
com a Conformidade Contábil e com o Inventário Anual. Sistema Integrado de Materiais e Serviços SIMAS x SIAFEM x SISPATWEB. Importância do Pedido de Realização de Despesa – PRD. Baixa no
SIMAS. Relatórios para monitoramento. Relação com a Conformidade Contábil. Estoque registrado no
SIMAS x Estoque Físico. Estoque de Medicamentos. Relação com a Gestão Contábil e com o Processo
de Prestação de Contas de Gestão.
MÓDULO 04. GESTÃO DE BENS E SERVIÇOS. Obtendo informações relacionadas à
Transparência das Licitações e Contratos celebrados no âmbito da Unidade Gestora: Modalidades de
Licitação - Portal Compras Pará; Compras Diretas – Sistema Banpará. Importância Prática da Pesquisa
de Preços. Jurisprudência Aplicada: casos de Fracionamento e Ausência de Planejamento. Exigibilidade
do Pregão Eletrônico e de justificativa para sua não utilização; Tratamento dos casos de Dispensas e
Inexigibilidades. Sistema de Controle Preventivo – SICONP. Tratamento das Demandas da AGE.
Operacionalização e Prazos. Modalidade de Licitação no Sistema Integrado de Administração
Financeira para Estados e Municípios - SIAFEM e seu impacto para a avaliação da Regularidade das
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
4
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
Contas Anuais de Gestão. Principais Relatórios no SIAFEM. Demonstração no Relatório Anual de
Contas de Gestão.
MÓDULO 05. GESTÃO OPERACIONAL. Sistema de Gestão de Programas do Estado do Pará - GP
Pará. Grau de confiabilidade das Informações da Unidade Gestora. Responsabilidades. Relatórios.
Relação da Gestão Operacional com a Gestão Orçamentária. Avaliação das Metas da Unidade Gestora.
Relação e Importância do atingimento das Metas para a Avaliação da Regularidade das Contas Anuais
de Gestão.
MÓDULO 06. GESTÃO ORÇAMENTÁRIA. Informações da Unidade Gestora nos Instrumentos de
Planejamento. Programas e Ações sob a Gestão da UG. Avaliação do Nível de Execução Orçamentária
no Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios - SIAFEM em relação às
informações estabelecidas nos instrumentos de Planejamento. Relação da Gestão Orçamentária com a
Gestão Operacional. Relação da Gestão Orçamentária com a Gestão Financeira Utilização e
Disponibilidade Orçamentária. Quota x Dotação. Despesa de Exercício Anterior.
MÓDULO 07. GESTÃO CONTÁBIL. Obrigatoriedade de utilização do SIAFEM. Aplicabilidade da
Lei Nº 4.320/64 e Lei Nº 6.404/76. Operacionalização e Finalidade da Conformidade Contábil. Relação
entre a Conformidade Diária e a Conformidade Contábil. Demonstrativos Contábeis. Finalidade dos
Demonstrativos Contábeis Mensais – principais Relatórios. Demonstrativos exigíveis no Final do
Exercício. Responsabilidade pela Gestão Contábil. Vinculação técnica e hierárquica do Contador:
Relação com a Norma de Encerramento e Norma de Prestação de Contas Anual de Gestão da AGE.
Assinatura dos Demonstrativos Financeiros; Parecer do Responsável. Cronograma de Implantação:
Situação atual GTGOV, NCASP e PCASP no SIAFEM. Relação entre o Relatório e Parecer da Unidade
de Controle Interno e Parecer do Contador.
MÓDULO 08. GESTÃO DE PESSOAL. Sistema de Gestão Integrada de Recursos Humanos SIGIRH. Principais Relatórios. Análise de Folha de Pagamento. Relação entre a Lei de Diretrizes
Orçamentárias, a Transparência e a Demonstração de Lotação de Pessoal. Relação com o Relatório e
Parecer Anual de Contas de Gestão.
MÓDULO 09. CONVÊNIOS. Prestação de Contas junto ao Órgão Repassador e ao TCE. O Parecer do
Controle Interno. Prazos. Valores. Laudo Conclusivo. Leitura Comentada dos Normativos Vigentes:
Decretos Estaduais N° 733/2013 e 768/2013; Resolução TCE N° 18.589/2014.
MÓDULO 10. SUPERVISÃO, FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS, CONVÊNIOS E TERMOS
DE COOPERAÇÃO. O Fiscal do Contrato. Instrumentos de Fiscalização: Contrato e Documentação.
Responsabilidades para Liquidação da Despesa. Cumprimento do Objeto: Efetividade e legalidade.
Leitura Comentada do Decreto Estadual N° 870/2013.
MÓDULO 11. TOMADA DE CONTAS ESPECIAL-TCE E SINDICÂNCIA. Aspectos gerais e
específicos: Prazos para apuração. Aspectos que determinam a Instauração. Designação de Comissão.
Relatório. Acompanhamento das providências pelo APC.
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
5
Governo do Estado do Pará
Auditoria Geral do Estado
MÓDULO 12. GESTÃO FINANCEIRA. Receita. Processos de Suprimento de Fundos e Diárias e
Ausência de Prestação de Contas; Relação com a conta Diversos Responsáveis e de Dano ao Erário.
Servidores em Alcance. Providências em auxílio da Administração; Extratos Bancários, Conciliação
Bancária e registros no SIAFEM. Relação com o Processo de Prestação de Contas de Gestão. Retenção
e Recolhimento de Tributos.
MÓDULO 13.
TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL. Ouvidoria. Relação entre
Transparência, Publicidade e Controle Social. Lei de Acesso à Informação – LAI. Tratamento e
encaminhamento das Demandas. Portal da Transparência do Poder Executivo Estadual. Dados Abertos.
MÓDULO 14. RESPONSABILIZAÇÃO DOS AGENTES/ SERVIDORES PÚBLICOS.
Responsabilidade civil, penal e administrativa. Responsabilidade solidária do Controle Interno.
Responsabilidade pelos atos praticados no julgamento das Contas pelo TCE e Ação Regressiva.
Responsabilidade por Ação ou Omissão do Servidor. Lei de Improbidade Administrativa.
MÓDULO 15. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
MÓDULO 16. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
MÓDULO 17. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
MÓDULO 18. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
MÓDULO 19. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
MÓDULO 20. A ser utilizado pelo APC, a seu critério, no tema de seu interesse.
Rua Domingos Marreiros nº 2001- Bairro: Fátima - CEP: 66060-160 Belém - Pará
Fone/Fax: (091) 3239-6476 Fone: (091) 3239-6477 - E-mail: [email protected]
www.age.pa.gov.br
6
Download