História do Teatro

Propaganda
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
HISTÓRIA DO TEATRO
A) Objetivos
Geral - Estudar o Teatro através da História, uma vez que é indissolúvel a ligação entre cada determinado estágio de
evolução de uma sociedade da Arte que ela produz.
Específicos –
a) Dotar o aluno de instrumentos para entender a evolução do Teatro; e
b) Elencar as diversas propostas estéticas surgidas ao longo do tempo.
B) Programa: ( os nomes dos dramaturgos, cujas peças deverão ser lidas, estão sublinhados).
1 – Apresentação. Metodologia. Avaliação. Manifestações cênicas primitivas - Primeiras civilizações.
2 - Grécia – Aristóteles - tragédia (Ésquilo, Sófocles e Eurípedes) e comédia (Aristófanes). Ler: uma tragédia e
uma comédia.
3 - Roma – farsa atelana – Autores: Plauto/Terêncio/Sêneca – Circo
4 . Idade Média – mistérios, autos, moralidades, milagres
5 - Renascimento – Itália – Maquiavel, Aretino, Ariosto. (Ler: A Mandrágora) - Commedia dell’Arte – tipos –
canovaccio - lazzo. Século de Ouro - Portugal - Gil Vicente - Espanha - Lope de Vega, Calderón de la Barca,
Tirso de Molina, Guillén de Castro, Miguel de Cervantes, Pedro Alarcón. Teatro Elisabetano - Inglaterra –
Shakespeare, Marlowe, Ben Johnson. Classicismo - França - Racine, Corneille, Moliére.
(Ler: um texto
espanhol, um português, uma tragédia francesa, uma comédia de Moliére, uma comédia e uma tragédia (ou
drama) de Shakespeare.
6 – Barroco - Itália (Goldoni, Metastasio) /França (Marivaux, Beaumarchais, Voltaire, Diderot). Oriente – Índia,
China e Japão.
7 – Romantismo
- Alemanha – Sturm und Drang – França - Victor Hugo, Dumas - drama burguês,
melodrama. Wagner.
8 - Realismo/Naturalismo – Antoine, Kronek e Meininger, Stanislavski. Ibsen, Strindberg, Tchekov. Ler um
texto de um dos três.
9 - Simbolismo: Appia/Craig. Dadaísmo/Surrealismo: Artaud, Jarry. Futurismo. Expressionismo. Drama
europeu: Wilde, Shaw, Lorca, Valle-Inclán, Pirandello. Ler um texto de um dos cinco.
10 - Teatro Didático/Político/Épico: Brecht. Ler um texto de Brecht.
11 - Drama americano – Eugene O’Neill, Tennessee Williams, Arthur Miller. Ler um texto de um dos três.
12 - Teatro do Absurdo: Ionesco/Beckett/Pinter/Genet/Albee . Ler um texto de um dos cinco.
13 - Teatro Contemporâneo: Bob Wilson/Peter Brook/ Grotowski/ Living Theater/Ariane Mnouchkine.
C) Avaliação
Ver anexo Avaliações e seus critérios
D) Bibliografia
Ver anexo Bibliografias
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
Teatro Brasileiro
A) Objetivos
Geral – Estudar a evolução histórica do teatro no Brasil, do pré-Descobrimento até nossos dias.
Específicos –
a) Oferecer subsídios para a compreensão e reflexão acerca do fenômeno teatral entre nós;
b) Possibilitar o reconhecimento, por parte do aluno, da evolução, indissociada, do binômio teatro/sociedade;
c) Apresentar a metodologia a ser empregada para o estudo do Teatro no Brasil, bem assim a razão de ser de
seus conceitos básicos.
d) Destacar, dentro do processo de evolução histórica, os fatos e movimentos relevantes para o Teatro.
e) Promover o estudo da atividade teatral brasileira, abrangendo o maior espectro possível da mesma
(dramaturgia, interpretação, arquitetura, encenação etc.).
f) Fazer a necessária ligação entre cada estágio da sociedade brasileira e o tipo de teatro por ela produzido e
consumido.
B) Programa
1- Metodologia para o estudo do Teatro no Brasil. Conceitos básicos e o critério para a eleição dos mesmos.
Apresentação do programa a ser apreciado e do sistema de avaliação dentro do plano geral.
2- Raízes do Teatro no Brasil.
2.1 - Manifestações indígenas como forma de Teatro ritualístico-primitivo.
2.2 - Analogia com o surgimento da atividade teatral em outros povos.
3 - Teatro Catequético.
3.1 - Bases do trabalho jesuíta.
3.2 - Alcance da política catequética do ponto de vista teatral.
3.3 - José de Anchieta. Texto ilustrativo: “Quando no Espírito Santo se recebeu uma relíquia das Onze Mil
Virgens”, de J. de Anchieta.
4 - Evolução do Teatro pós-catequético (até o século 19).
4.1 - Inserção do Teatro na vida social; manifestações populares.
4.2 - Perda do controle clerical.
4.3 - Absorção do papel “cívico” do teatro pelos governantes.
4.4 - Primeiras observações de atividade censória.
4.5 - Casas da Ópera e Casas da Comédia.
4.6 - Antônio José da Silva, o Judeu.
5 - Século 19.
5.1 - Vinda da Família Real: conseqüências.
5.2 - João Caetano.
5.3 - Autores do período romântico. Texto ilustrativo: “ Leonor de Mendonça”, de Gonçalves Dias
5.4 -. Martins Pena. Texto Ilustrativo: “O noviço”, de M. Pena.
5.5 - Autores do período realista.
5.6 - Teatro de Revista. Artur Azevedo. Texto ilustrativo: “O mambembe”, de A. Azevedo.
5.7 - Qorpo Santo. Texto ilustrativo: “As relações naturais”, de Q. Santo.
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
6 - Século 20
6.1 - Companhias teatrais
6.2 - Procópio Ferreira. Texto ilustrativo: “Deus lhe pague”, de Joraci Camargo.
6.3 - Modernismo. Experiências de vanguarda.
6.4 - Teatro do Estudante do Brasil. Paschoal Carlos Magno. Itália Fausta.
6.5 - Os Comediantes. Ziembinski. Nelson Rodrigues. Texto ilustrativo: “Vestido de Noiva”, de N. Rodrigues.
6.6 – Teatro Popular de Arte - origem, estrutura, propostas, fases. Texto ilustrativo: “Homens de papel”, de
Plínio Marcos
6.7 – Teatro Brasileiro de Comédia - origem, estrutura, propostas, fases. Texto ilustrativo: “Santa Marta Fabril
S. A.”, de Abílio Pereira de Almeida.
6.7 - Teatro de Arena - origem, estrutura, propostas, fases. Texto ilustrativo: “Eles não usam ‘black tie’”, de
Gianfrancesco Guarnieri.
6.8 - Teatro Oficina - origem, estrutura, propostas, fases. Texto ilustrativo: “O rei da vela”, de Oswald de
Andrade.
6.9 - O Teatro e a ditadura pós-64. Textos ilustrativos: “Liberdade liberdade ”, de Millôr Fernandes e Flávio
Rangel e “Porandubas populares”, de Carlos Queiroz Telles
6.10 - Anos 70 e 80.
6.11 - Grupos, companhias e tendências contemporâneas.
C) Avaliação
Ver anexo Avaliações e seus critérios
D) Bibliografia
Ver anexo Bibliografias
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]gmail.com
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
Estética Teatral I
A) Objetivos
Geral – entender o que é, em geral, Estética e o que é, especificamente, Estética Teatral.
Específico – estudar a abrangência da Estética Teatral e algumas das principais proposições ao longo da história, até o
século 20.
B) Programa:
1. - Metodologia. Trabalhos
2. - Que é estética? Que é estética teatral?
3. - Arte e Cultura. Formação do gosto - o certo e o errado
4. - Universalidade e eternidade da obra de arte
5. - Materialismo X Idealismo – Dialética materialista – Superestrutura e infra-estrutura
6. - Conceito de belas-artes
7. - Cultura Erudita X Cultura Popular X Cultura de Massa - Industria Cultural
8. - Estética em Teatro: dramaturgia, interpretação, encenação, arquitetura, visagismo, ambientação e outros
9. - Propostas estéticas até o sec. 20.
10. - Conclusão
C) Avaliação
Ver anexo Avaliações e seus critérios
D) Bibliografia
Ver anexo Bibliografias
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
EXPRESSÃO VOCAL IV
A) Objetivos
Geral – Levar o aluno a conhecer técnicas vocais para o trabalho específico de palco.
Específicos –
a) promover a conscientização do aparelho vocal em nível profissional;
b) ampliar o repertório técnico para construção de personagem;
c) colaborar na aplicação prática dos conhecimentos de Expressão Vocal em exercício da disciplina
Interpretação IV.
B) Programa:
1. Ação vocal
a. A voz dentro e fora da cena
b. A preparação da voz na criação
c.
As características cênicas da ação vocal
2. Partitura vocal
a. Recursos vocais na partitura
b. As palavras e sua natureza no texto e na voz
c.
Como compor a partitura
3. A caracterização vocal
a. acentuação (sotaques)
b. idade
c.
condição físico-mental
4. Trabalhos práticos: construções de caracterizações cênicas.
C) Avaliação
Ver anexo Avaliações e seus critérios
D) Bibliografia
Ver anexo Bibliografias
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
AVALIAÇÕES E SEUS CRITÉRIOS – MUITA ATENÇÃO!
TODAS

Assiduidade e pontualidade (inicial/final em aula e com prazos). Cada falta em Estética Teatral I ou Expressão
Vocal IV desconta 0,06 ponto da nota bimestral, até 2,0 pontos; Cada falta em História do Teatro ou Teatro Brasileiro
desconta 0,03 ponto da nota bimestral, até 2,0 pontos;

Participação, o que envolve atitudes como: prestar atenção à aula; evitar conversas paralelas; apresentar prontidão
para os exercícios e práticas solicitados; manifestar-se, demonstrando espírito de cooperação para com a turma e o
professor (seja perguntando, comentando o tema em questão, envolvendo-se ativamente com o exercício que se
está fazendo ou colaborando de maneira similar); trazendo sempre atualizado seu conjunto de fichamentos das
peças lidas e anotações de aula; realizando as leituras e exercícios solicitados. Vale até 1,0 ponto da nota bimestral,
a critério do professor. (ver, especificamente, a avaliação de Expressão Vocal IV)
HISTÓRIA DO TEATRO

Provas bimestrais, que poderão ser escritas ou orais – dissertação sobre a matéria dada, com tema livre. Atenção
para: Português, lógica, profundidade, pertinência e, no caso de ser previamente preparada, prazo. Vale até 6,0
pontos de cada nota bimestral, a critério do professor.

Fichamentos manuscritos de peças a escolher, com períodos e autores dados. Atenção para: Português, lógica,
profundidade, pertinência, prazo. Vale até 1,0 ponto de cada nota bimestral, a critério do professor.
ESTÉTICA TEATRAL I

Trabalho em grupo – assistir a espetáculo e entrevistar elenco/direção. Atenção para: questionamento mínimo,
exploração da oportunidade, avaliação grupal e individual, Português, lógica, profundidade, prazo e apresentação.
Vale até 7,0 pontos da primeira nota bimestral, a critério do professor.

Trabalho em grupo – criar proposta conceitual de encenação. Atenção para: Português, lógica, profundidade,
abrangência, pertinência, criatividade, prazo e apresentação. Vale até 7,0 pontos da segunda nota bimestral, a
critério do professor.
TEATRO BRASILEIRO

Provas bimestrais, que poderão ser escritas ou orais – dissertação sobre a matéria dada. Atenção para: Português,
lógica, profundidade, pertinência, prazo. Vale até 6,0 pontos de cada nota bimestral, a critério do professor.

Fichamentos manuscritos das peças indicadas. Atenção para: Português, lógica, profundidade, abrangência,
pertinência, prazo. Vale até 1,0 ponto de cada nota bimestral, a critério do professor.
EXPRESSÃO VOCAL IV

Provas práticas bimestrais sobre temas dados, avaliando-se a assimilação e aplicação dos conceitos ensinados. No
2º bimestre, a prova será conjunta à apresentação do exercício de Interpretação IV. Vale até 4,0 pontos de cada nota
bimestral, a critério do professor.

Acompanhamento progressivo da evolução do aluno no decorrer de todo o semestre, a cada aula. Vale até 3,0
pontos de cada nota bimestral, a critério do professor.
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
FUNDAÇÃO DAS ARTES DE SÃO CAETANO DO SUL- PROGRAMAS - 2- 08
BIBLIOGRAFIAS
BÁSICA
1. Azevedo, Sônia – “O papel do corpo no corpo do
ator” - Perspectiva
2. Berthold, Margot – “História Mundial do Teatro” –
Perspectiva
3. Bornheim, Gerd – “O sentido e a máscara”,
Perspectiva
4. Carlson, Marvin - "Teorias do teatro" - Unesp
5. Carvalho, Enio - “História e formação do ator” Ática.
6. Dieterich, Genoveva - "Pequeño diccionário del
Teatro del Mundo", Istmo, Madri
7. Magaldi, Sábato - “Iniciação ao Teatro”- Ática.
8. Pavis, Patrice, Dicionário de Teatro, Perspectiva
9. Reverbel, Olga - “Teatro” - L&PM
10. Roubine, J.-J.- “Introdução às grandes teorias do
teatro”, Zahar
11. Vasconcellos, Luiz Paulo de - “Dicionário de Teatro”
- L&PM
12. Coleção “Cadernos de Teatro” – editada por O
Tablado
ESTÉTICA
1. Aristóteles - Arte Retórica e Arte Poética – Ediouro
2. Barata, José Oliveira “Estética teatral - Antologia de
textos” - Moraes Editores (port.)
3. Bentley, Eric “A Experiência Viva do Teatro” - Zahar
4. _________ "O dramaturgo como pensador" - Zahar
5. Boileau, “Arte Poética “ - Brasiliense
6. Gassner, John - “Mestres do Teatro” - Perspectiva
7. Gombrich, E “História da Arte” - Martins Fontes
8. Hauser, Arnold – “História social da litertura e da
arte” - Mestre Jou
9. Hugo, Victor - “Do sublime e do grotesco” –
Perspectiva
10. Magaldi, Sábato - “O Texto no Teatro”– Perspectiva
11. Martins, Maria Helena Pires et al – “Temas de
Filosofia”– Ed. Moderna
12. Osborne – “Estética e Teoria da Arte” - Cultrix
13. Roubine,
Jean-Jacques
“A
Linguagem
da
Encenação Teatral 1880/1980” - Zahar
14. _____ - “Introdução às grandes teorias do teatro”,
Zahar
12. Peixoto, Fernando - "Brecht vida e obra" - Paz e
Terra
13. Roubine, J.-J. “A Linguagem da Encenação Teatral
1880/1980” - Zahar
14. “ Teatro no Mundo” – Ed. Melhoramentos
TEATRO BRASILEIRO
1. Borba Filho, Hermilo - História do Espetáculo
2. _____________ - História do Teatro
3. Cacciaglia, Mario - “Pequena história do Teatro no
Brasil (quatro séculos de Teatro no Brasil) - T.A.
Queiroz Editor/ Edusp.
4. Guerra, Marco Antônio – “ Carlos Queiroz Telles História e Dramaturgia em Cena” – Anna Blume
5. Khoury, Simon - “Atrás da máscara” (vol. 1 e 2) Civilização Brasileira.
6. ______ - “Bastidores” – Leviatã.
7. Magaldi, Sábato - “O Texto no Teatro”– Perspectiva
8. _______ - “Um palco brasileiro - o Arena de São
Paulo” - Brasiliense - Coleção “Tudo é História”
9. Marx, Warde – “Maria Della Costa – seu teatro, sua
vida” – Imprensa Oficial, col. Aplauso.
10. MEC/SNT - “Depoimentos” (6 volumes) .
11. “
“ - Revista Dionysos, nºs. : 22 (Os
Comediantes), 23 (Teatro do Estudante do Brasil Teatro Universitário - Teatro Duse), 24 (Teatro de
Arena), 25 (Teatro Brasileiro de Comédia) e 26
(Teatro Oficina).
12. Michalski, Yan - “O Teatro sob pressão” - Jorge
Zahar - Coleção “Brasil: os anos de autoritarismo”.
13. Nandi, Ítala - "Teatro Oficina - Onde a arte não
dormia"- Nova Fronteira.
14. Peixoto, Fernando - “Teatro Oficina (1958-1982) trajetória de uma rebeldia cultural” - Brasiliense –
Col. “Tudo é História”.
15. Prado, Décio de Almeida – “História Concisa do
Teatro Brasileiro” - EDUSP
16. _______ - “Procópio” - Brasiliense – Col.“Encanto
Radical”.
17. _______ - “Teatro Brasileiro de Anchieta a Alencar”,
Perspectiva
EXPRESSÃO VOCAL IV
1. Acuña, Eudósia – Estética da voz
2. Gayotto, Lucia Helena - Voz – Partitura da ação
HISTÓRIA DO TEATRO
1. Aristóteles - Arte Retórica e Arte Poética – Ediouro
2. Bentley, Eric “A Experiência Viva do Teatro” - Zahar
3. Borba Filho, Hermilo - História do Espetáculo
4. _____________ - História do Teatro
5. Brandão, Junito de Souza – “Teatro grego: tragédia
e comédia”
6. __________________ - “Teatro grego: origem e
evolução “
7. Garcia-Guillén, Mario - “Falando de Teatro” Edições Loyola.
8. Gassner, John - “Mestres do Teatro” - Perspectiva
9. Hauser, Arnold – “História social da litertura e da
arte”-Mestre Jou
10. Magaldi, Sábato - “O Texto no Teatro”– Perspectiva
11. Magalhães Jr., Raimundo - “História do Teatro” –
MEC/SNT
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
3. Kusnet , Eugênio - Ator e Método
4. Fortuna, Marlene - A performance da oralidade
teatral
5. Stanislavsky, Constantin - A preparação do ator
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
Fichamento de peças teatrais
Itens necessários à realização de um fichamento básico:
1. Texto: colocar o título completo do texto, incluindo nomes pelos quais a peça é conhecida, apelidos populares ou do
jargão teatral.
2. Nacionalidade: do texto, não do autor, uma vez que interessa o local onde a peça foi escrita, à dramaturgia de qual
país pertence e não o sítio de nascimento de seu autor. E se ele foi criado em outra cultura? Ionesco era romeno,
mas seus textos são franceses.
3. Época: novamente, do texto. É uma informação importante, uma vez que nos revela, em geral, o estilo em que foi
pensada, criada. Muitas vezes o papel não registra esse tipo de nota.
4. Autor: nome artístico e real, se disponível.
5. Nascimento: data e local
6. Morte: data e local
7. Nota biográfica: uma (bem) resumida biografia do autor: classe social a que pertence(ia), grandes sortes e/ou
azares, algumas obras etc.
8. Personagens: dos principais aos figurantes. Como o fichamento ficará em poder do aluno, será interessante
assinalar quantos personagens masculinos, femininos ou de sexo indiferente são necessários para a montagem do
texto, o que, futuramente, será útil.
9. Sinopse: é um resumo da peça, com começo-meio-fim em um máximo de cinco linhas.
10. Análise Crítica: sua opinião sobre o texto lido, com os respectivos porquês. É importante argumentar, sustentar
suas opiniões, para que o aluno amadureça suas razões, abandonando o mero “gostei/não gostei-porque-sim”.
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
CRONOGRAMAS - 2º SEMESTRE - 08
HISTÓRIA DO TEATRO - TERÇAS, 19H50
18 – OUTRA ATIVIDADE
25 - Debate Galope - teatro no sec. 16 - Auto das 11.000 virgens.
AGOSTO
SETEMBRO
05 - Apresentação. Metodologia. Avaliação. Manifestações
cênicas primitivas - Primeiras civilizações.
12 – CENA DE TEATRO
19 - Grécia: mitologia, civilização e cultura.
26 – Tragédia e comédia
01 - Teatro nos séculos 17 e 18.
08 - Teatro no séc. 19 - Romantismo - Leonor de
Mendonça.Realismo.
15 - Comediógrafos Martins Pena - O noviço. Artur Azevedo Teatro de Revista - O mambembe. Qorpo Santo - As Relações
Naturais.
22 – Séc. 20 - Teatro de Ator – Procópio - Deus lhe pague.
29 - 1922 - Modernismo – Viana – Moreyra.
SETEMBRO
02 - Roma: atelanas, autores, circo. Proibição cristã.
09 – Medievo: T. litúrgico e religioso. Soties. Autos, moralidades,
milagres, mistérios.
16 - Renascimento: Itália. Commedia dell’arte: tipos, canovaccio,
lazzo.
23 – Século de Ouro: Portugal e Espanha
30 - Prova
OUTUBRO
07 – Inglaterra: T. elisabetano. França: Classicismo.
14 - Barroco. Oriente. Melodrama, drama burguês. “PréRomantismo”: Alemanha. Romantismo.
21 –Realismo/Naturalismo.
28 – FERIADO?
NOVEMBRO
04 – Vanguardas: Simbolismo, Futurismo, Expressionismo,
Dadá/Surrealismo.
11 –.Brecht. Artaud
18 - T. europeu e americano. Existencialismo. Teatro do Absurdo.
Teatro Contemporâneo
25 - Prova
ESTÉTICA TEATRAL I - TERÇAS, 18H30
AGOSTO
1ª Parte
05 - Arquitetura da Destruição (possib. 9/8?)
12 – CENA DE TEATRO
19 - Debate sobre o filme. Que é Estética? Trabalhos.
26 - Antropologia cultural. Cultura e Arte.
SETEMBRO
02 - Obra de arte “universal e eterna”. Certo e errado: a formação
do gosto.
09 - Culturas Erudita X Popular X Massiva.
16 - Continuação.
23 - Meios de comunicação e indústria cultural.
30 - Trabalhos.
OUTUBRO
07 - Indústria Cultural: Evolução Histórica
2ª Parte
14 - Que é Estética Teatral?
21 - Elementos constitutivos do fenômeno teatral. Encenação.
28 - Dramaturgia, Interpretação, Direção.
NOVEMBRO
04 - Arquitetura, Visagismo, Ambientação, outros. O público
11 - Propostas Teóricas.
18 - Trabalhos
25 – apresentação de Interpretação
TEATRO BRASILEIRO - SEGUNDAS, 18H30 E SÁBADOS, 14H
AGOSTO
04 - Introdução - Metodologia para o estudo do TB - Atividade
teatral pré-colombiana.
11 – CENA DE TEATRO - GALOPE
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
OUTUBRO
06 - 1938 – TEB - Paschoal Carlos Magno.
11 - Os Comediantes - Vestido de Noiva - Nelson Rodrigues.
13 - Teatro Popular de Arte e Maria Della Costa.
18 - continuação – Homens de papel.
20 - Amadores de São Paulo.
25 - TBC - Sta. Marta Fabril S.A.
27 - Arena - Eles não usam black-tie.
NOVEMBRO
01 - continuação - Boal.
03 - Oficina - O Rei da Vela.
08 - continuação.
10 - Ditadura - Liberdade liberdade - Porandubas populares.
17 - continuação. Anos 70, 80
22 – apresentação de Interpretação
24 - Anos 90. Tendências contemporâneas
29 - prova
EXPRESSÃO VOCAL 4, SEGUNDAS, 21H
AGOSTO
04 - Apresentação. Metodologia. Programa e cronograma. Ação
vocal: A voz dentro e fora da cena. A preparação da voz na
criação. As características cênicas da ação vocal. Partitura vocal:
Recursos vocais na partitura. As palavras e sua natureza no texto
e na voz. Como compor a partitura.
11 – CENA DE TEATRO - GALOPE
18 - OUTRA ATIVIDADE
25 - Caracterização vocal: a) acentuação (sotaques); b) idade; e
c) condição físico-mental. Acentos: Brasil (norma culta, segunda
pessoa).
SETEMBRO
01 - Europa (latinos: português, espanhol, francês, italiano).
08 - Europa (germânicos: alemão, inglês britânico e
estadunidense).
15 - Ásia (chinês, japonês)
22 - Brasil (SP – capital e interior, RJ, RS, MG)
29 – Brasil (Nordestes? Trabalho de pesquisa).
OUTUBRO
06 - prova
13 - Idade (criança, idoso).
20 - Condição físico-mental (sexo – oposto e orientação;
cansaço, sono).
27 - Continuação (estados alterados de consciência; patologias).
NOVEMBRO
03 -. Construções de caracterizações vocais (junto com
Interpretação).
10 - Continuação
17 – Continuação
24 – Continuação.
29 - prova.
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
WARDE MARX
®
EMEIO: [email protected]
BLOG: blogdowarde.blospot.com
ORKUT: warde marx
Download