prof. josemar machado de oliveira/departamento de

advertisement
PROF. JOSEMAR MACHADO DE OLIVEIRA/DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA/CCHN/UFES
PROGRAMA: HISTÓRIA MODERNA
PERÍODO: primeiro semestre de 2007
CONTEÚDO
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
ILUSTRAÇÕES
Filmes:
1ª Unidade: Uma sociedade em Leitura:
formação: a transição política da SKINNER, Quentin. A formação do Filme: Decamerão;
pensamento político moderno. São Diretor: Pier Paolo Pasolini.
sociedade feudal para a sociedade
Paulo, Companhia das Letras, 1996. Filme: Amores de Henrique oitavo;
capitalista.
Partes: Renascença Italiana e Reforma Diretor: Alexandre Korda.
A- Sub-Unidade I
Luterana.
Filme: Tomada do poder por Luís XIV;
1) Renascimento
ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado Diretor: Roberto Rossellini.
B- Sub-Unidade II
Absolutista. 2ª ed. São Paulo, Editora
1) Reforma
Brasiliense, 1989. P. 84 a 143.
Literatura:
C- Sub-Unidade III
Leitura complementar:
Livro: Decamerão;
1) Absolutismo
BÉRENGER, Jean et alli (orgs.) História Autor: Giovanni Boccaccio.
Geral da Europa: do começo do século Livro: A divina comédia;
XIV ao fim do século XVIII. Lisboa, Autor: Dante Allighieri.
Publicações Europa-América, 1996. Livro: Dom Quixote;
Livro II, Capítulos I e II.
Autor: Miguel de Cervantes.
BONNEY, Richard. O absolutismo. Lisboa, Livro: Os contos de Canterbury;
Publicações Europa-América, 1989.
Autor: Chaucer.
BURCKHART, Jacob. A civilização do Peça: Ricardo III;
Renascimento italiano. 2ª ed. Lisboa, Autor: Willian Shakespeare.
Editorial Presença, 1983.
Peça: A mandrágora;
BURKE, Peter. O Renascimento italiano. Autor: Nicolau Maquiavel.
Cultura e sociedade na Itália. São
Paulo, Nova Alexandria, 1999.
CANTIMORI, Delio. Humanismo y
religiones em el Renacimiento.
Barcelona, Ediciones 62, 1984.
___________________. Sobre la historia
del concepto de Renacimiento. In: Los
historiadores y la historia. Barcelona,
Ediciones Península, 1985.
DELUMEAU, Jean. A civilização do
Renascimento.
Lisboa,
Editorial
Estampa, 1984. 2 vols.
_________________.
Nascimento
e
afirmação da Reforma. São Paulo,
Pioneira,1989.
DÜLMEN, Richard van. Los inicios de la
Europa moderna. Cidade do México,
Siglo Veintiuno Editores, 1984.
DUCHHARDT, Heinz. La época del
Renascimento.
Madrid,
Alianza
Editorial, 1992.
ELTON, G. R. A Europa durante a
Reforma
(1517-1559).
Lisboa,
Editorial Presenta, 1982.
GREEN, V.H.H. Renascimento e reforma.
Lisboa, Publicações Dom Quixote, sd.
HELLER,
Agnes.
O
homem
do
Renascimento.
Lisboa,
Editorial
Presença, 1982.
SANTIAGO, Theo. (org.) Do feudalismo
ao capitalismo: uma discussão
histórica. São Paulo, Contexto, 1988.
SCHIERA, Pierangelo. Absolutismo. In:
BOBBIO, Norbertto, MATEUCCI,
Nicola e PASQUINO, Gianfranco.
Dicionário de Política. 2ª ed.,
Brasília, Editora Universidade de
Brasília, 1986.
SKINNER, Quentin. A formação do
pensamento político moderno. São
Paulo, Companhia das Letras, 1996.
SWEEZY, Paul et alli. Do feudalismo ao
Capitalismo. São Paulo, Martins
Fontes, 1977.
VÉDRINE, Hélène. As filosofias do
Renascimento. Lisboa, Publicações
Europa-América, 1974.
WILLIAMS, George H. La Reforma
Radical. Ciudad de México, fondo de
cultura econômica, 1983.
OBJETIVOS:
Experienciar os principais fatos do início
do Período Moderno como elementos
formativos de uma nova sociedade, a saber,
a sociedade capitalista.
Analisar a emergência e as características
principais do humanismo cívico.
Compreender a relação entre absolutismo e
luteranismo
2ª Unidade: As revoluções inglesas do Leitura:
STONE, Lawrence. Causas da Revolução
século XVII
Inglesa. Bauru, EDUSC, 2000.
1) A Revolução Inglesa de 1640
HILL, Christopher. A Revolução Inglesa de
2) A Revolução Gloriosa
1640. Lisboa/São Paulo, Editorial
Presença/Livraria Martins Fontes, sd.
_______________.
Uma
Revolução
burguesa?. São Paulo, Revista
Brasileira de História, p. 7-32, 1984.
Leitura complementar:
GÜNTER, Barudio. La época del
absolutismo y la ilustración 16481779. 3ª ed. Cidade do México, Siglo
Veintiuno Editores, 1983.
HILL, Christopher. As origens intelectuais
Filmes:
Filme: Winstanley;
Diretores: Kevin Brownlow e Andrew
Mollo.
Literatura:
Livro: Paraíso Perdido;
Autor: Milton.
da Revolução Inglesa. São Paulo,
Martins Fontes, 1992.
_______________. O eleito de Deus. São
Paulo, Companhia das Letras, 1990.
_______________. O mundo de pontacabeça. São Paulo, Companhia das
Letras, 1987.
TREVELYAN, Macaulay. A Revolução
Gloriosa. Brasília, Editora da UNB,
OBJETIVOS:
Analisar
as
principais
correntes
historiográficas
que
abordaram
as
revoluções inglesas do século XVII..
Compreender as noções de precondições,
precipitadores e detonadores desenvolvidas
por Lawrence Stone.
Identificar os principais grupos que
participaram do processo revolucionário
inglês, em especial os grupos radicais
populares.
3ª Unidade: Iluminismo
1) O século das luzes.
2) A Enciclopédia.
3) Diderot, Montesquieu, Voltaire.
4) Rousseau.
Leitura:.
CASSIRER, Emst. La Filosofia de Ia
Ilustración. México: Fondo de Cultura
Econômica, 1984.
LASKI, Harold J. A era do iluminismo. In:
O Liberalismo Europeu. São Paulo: Editora
Filmes:
Filme: As aventuras de Tom Jones
Diretor: Tony Richardson;
Filme: Valmont
Diretor: Milos Forman
Mestre Jou, 1973. P. 117-169.
Leitura Complementar:
FALCON, Francisco José Calazans. O
iluminismo. São Paulo, Editora Ática,
1986.
KOSELLECK, Reinhart. Crítica e crise.
Rio de Janeiro, Contraponto/Eduerj,
1999.
MANENT, Pierre. História intelectual do
liberalismo/dez lições. Rio de Janeiro,
Imago, 1990.
ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato
social. São Paulo, Editora Abril, 1978.
_____________________. Discurso sobre
a origem e os fundamentos da
desigualdade entre os homens. São
Paulo, Editora Abril, 1973.
STAROBINSKI,
Jean.
Jean-Jacques
Rousseau: a transparência e o
obstáculo. São Paulo, Companhia das
Letras, 1991.
___________________. Montesquieu. São
Paulo, Companhia das Letras, 1990.
TESTONI, Safo Iluminismo. In: BOBBIO,
Norbertto, MATEUCCI, Nicola e
PASQUINO, Gianfranco. Dicionário
de Política. 2ª ed., Brasília, Editora
Universidade de Brasília, 1986.
OBJETIVOS:
Analisar o pensamento dos principais
personagens da filosofia iluminista.
Compreender os elementos básicos do
contratualismo rousseauísta.
Literatura:
Livro: As ligações perigosas
Autor: Chordelos de Laclos;
Livro: Tristan Shandy
Autor: Laurence Sterne;
Livro: A Nova Heloísa
Autor: Jean-Jacques Rousseau.
4ª Unidade: A Revolução Francesa
1) A crise da década de 1780
2) A Assembléia dos Estados Gerais
3) A Constituinte
4) O Legislativo
5) A Convenção Girondina
6) A Convenção Montanhesa
7) Diretório e Napoleão
Leitura:
LÉFEBVRE, Georges. As origens da
Revolução Francesa. Rio de Janeiro,
Paz e Terra, 1989.
SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa.
Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1984.
Leitura complementar:
DOSSE, François. História em migalhas.
Campinas, Editora da Unicamp, 1994.
____________________. O grande medo.
Rio de Janeiro, Campus,
FURET, François. Pensando a Revolução
Francesa. Rio de Janeiro, Paz e Terra,
1989.
GODECHOT, Jacques. Europa e América
no tempo de Napoleão. São Paulo,
Filmes:
Filme: Danton;
Diretor: Andrei Wajda.
Filme: Casanova e a Revolução;
Diretor: Ettore Scola.
Filme: A marselhesa;
Diretor: Jean Renoir.
Filme: Ridicule;
Diretor: Patrice Leconte.
Filme: Jantar com o diabo;
Diretor: Edouard Molinaro.
Literatura:
Livro: As noites revolucionárias;
Autor: Réstif de la Bretonne.
EDUSP/PIONEIRA, 1984.
HOBSBAWN, Erich J. A era das
revoluções. Rio de Janeiro, Paz e
Terra, 1983.
___________________.
Ecos
da
marselhesa. Rio de Janeiro, Paz e
Terra, 1996.
JAURÈS, Jean. Histoire socialiste de la
Révolution.
Paris,
Librairie
de
l’Humanité, 1924. (Existe uma versão
em espanhol na biblioteca)
LEFEBVRE, Georges. La Revolución
Francesa y el Império. Cidade do
México, Fondo de Cultura Económica,
sd.
MICHELET, Jules. A Revolução Francesa.
São
Paulo,
Companhia
das
Letras/Círculo do Livro, 1989.
OBJETIVOS:
Analisar as várias concepções que
marcam/marcaram a historiografia da
Revolução Francesa.
Utilizar a “teoria causal” de Lawrence
Stone para entender as causas da Revolução
Francesa.
Compreender as principais etapas da
história do jacobinismo
Compreender a análise de Georges
Lefebvre sobre as “quatro revoluções”.
Compreender o paradoxo/contradição que
envolveu o governo revolucionário da
Montanha e sua base de apoio sans-culotte.
Compreender o republicanismo clássico
robespierrista
Analisar os caracteres principais da política
do “golpe de estado permanente” durante o
Diretório.
AVALIAÇÃO:
1) Prova (vale 10 pontos)
Conteúdo: primeira e segunda unidades
2) Minimonografia (vale 10 pontos)
3) Prova (vale 10 pontos)
Conteúdo: terceira e quarta unidades
Download