primeira guerra mundial

Propaganda
MATERIAL DISCURSIVO
Colégio Zaccaria
TELEFAX: (0 XX 21) 3235-9400
www.zaccaria.g12.br
Data:
2014
Aluno(a):
N.º ___
Turma(s): 23
Turno: Manhã
Professor(a): CARLÃO
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
Ao iniciar o século XX, o avanço do capitalismo, agora na fase monopolista ou financeira, provocou uma
desigualdade entre as nações européias. A disputa por novas áreas, por novos mercados, pela hegemonia
do continente acabou por causar uma grande guerra, que ficou conhecida como Primeira Guerra Mundial.
POR QUE ACONTECEU A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL?
a) Disputas imperialistas entre a Inglaterra e a Alemanha.
b) Revanchismo francês – A França desejava recuperar os territórios Alsácia-Lorena, perdidos em 1871,
na Guerra Franco-prussiana.
c) Os Incidentes nos Bálcãs – A Áustria anexou as províncias turcas da Bósnia e da Herzegovina,
provocando reação da Rússia e da Sérvia.
d) Os Incidentes no Marrocos – O Marrocos, país semibárbaro governado por um sultão, era cobiçado
pela França que já conquistara a Argélia. Assinou acordo com a Inglaterra, dona de Gibraltar, e com a
Espanha, que dominava algumas praças ao Norte de Marrocos. O kaiser Guilherme II impediu a
penetração francesa, proclamando a liberdade do Marrocos. A Alemanha acabou reconhecendo o
direito dos franceses de estabelecer seu protetorado ao Marrocos. Franceses e alemães estavam
descontentes com a situação.
e) Causa imediata (estopim) – O Assassinato do Arquiduque Francisco Ferdinando (28/06/1914) –
herdeiro do trono austríaco, assassinado juntamente com a sua esposa. Foi assassinado por um
fanático estudante bosnío, Gravilo Princip, na cidade de Sarajevo. A Áustria -Hungria exigiu uma
satisfação da Sérvia, onde o crime fora tramado, por meio de um ultimato. A Rússia, decidida a não
admitir uma humilhação à Sérvia, rejeitou as propostas conciliatórias da Alemanha e decretou a
mobilização geral. A Alemanha, aliada da Áustria, declarou guerra à Rússia no dia 1.o de agosto e, dois
dias depois, à França. Tinha inicio a Primeira Guerra Mundial.
POLÍTICA DE ALIANÇAS
Foi celebrada uma aliança defensiva entre a Alemanha e o Império Austro-húngaro em 1879. Com a
entrada da Itália em 1882, surgiu a “Tríplice Aliança”.
1907, formou-se a “Triple Entente”, constituída pela Inglaterra, Rússia e França. A Inglaterra estava
preocupada com o crescimento econômico da Alemanha e com o desenvolvimento da marinha alemã, que
ameaçava sua soberania marítima. A “Triple Entente”, assinada por Eduardo VII, da Inglaterra, iniciou a
política de cerco à Alemanha.
PAZ ARMADA
Desde o fim do século XIX até 1914, as nações européias fortaleceram-se, aumentando seu poderio
bélico. Uma verdadeira corrida armamentista foi alimentando os países. Eles estavam em paz, mas ao
mesmo tempo reforçando-se, armando-se para o grande conflito.
FASES DA GUERRA
a) Guerra do Movimento (1914) – Os alemães começaram a luta com um ataque à Bélgica, neutra,
marchando depois rumo a Paris. O plano francês era invadir Alsácia e Lorena e proteger a fronteira
belga; os alemães atacaram Liège. Na batalha do Marne os alemães foram derrotados pelo general
Joffre, obrigando-os a retroceder para Leste, depois de perderem milhares de soldados e armamentos.
Essa batalha salvou momentaneamente a França. Mas os alemães, não podendo levar avante a
investida inicial, firmaram-se no Nordeste da França, abrindo trincheiras, como o fizeram também os
franceses, os ingleses e os belgas.
1
b) Guerra de Trincheiras (1915-1917) – Abriram-se trincheiras em toda a frente ocidental. O armamento
e o aparelhamento aéreo despertaram um novo surto industrial acelerado. Novas armas apareceram.
Em 1916, os alemães atacaram Verdun, defendida pelo general Pétain. Foi um insucesso dos alemães.
Morreram cerca de 600 mil homens. Na batalha naval da Jutlândia, os ingleses foram os vencedores.
c) Saída da Rússia – Com o triunfo da Revolução Russa de 1917, onde os bolcheviques estabeleceramse no poder, foi assinado um acordo com a Alemanha para oficializar sua retirada do grande conflito.
Este acordo chamou-se Tratado de Brest-Litovsk, que impôs duras condições para a Rússia.
d) Entrada dos Estados Unidos – Os norte-americanos tinham muito investimentos nesta guerra com
seus amigos aliados (Inglaterra e França). Era preciso garantir o recebimento de tais investimentos.
Utilizou-se como pretexto o afundamento do navio “Lusitânia”, que conduzia passageiros norteamericanos.
e) Participação do Brasil – Os alemães, diante da superioridade naval da Inglaterra, resolveram
empreender uma guerra submarina sem restrições. Na noite de 3 de abril de 1917, o navio brasileiro
“Paraná” foi atacado pelos submarinos alemães perto de Barfleur, na França. O Brasil, presidido por
Wenceslau Brás, rompeu as relações com Berlim e revogou sua neutralidade na guerra. Novos navios
brasileiros foram afundados. No dia 25 de outubro, quando recebeu a noticia do afundamento do navio
“Macau”, o Brasil declarou guerra à Alemanha. Enviou auxilio à esquadra inglesa no policiamento do
Atlântico e uma missão médica.
CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA
a) O aparecimento de novas nações.
b) Desmembramento do império Austro- Húngaro.
c) A hegemonia do militarismo francês, em decorrência do desarmamento alemão.
d) A Inglaterra dividiu sua hegemonia marítima com os Estados Unidos.
e) O enriquecimento dos Estados Unidos.
f) A depreciação do marco alemão, que baixou à milionésima parte do valor, e a baixa do franco e do
dólar.
g) A crise de 1929: os governos tiveram que intervir na economia com medidas severas.
h) O protecionismo que impossibilitou a Alemanha de pagar suas dívidas por meio de exportação.
i) O encarecimento do custo de vida.
TRATADO DE VERSALHES (1919)
Em Versalhes, em 1919, reuniu-se a Conferência da Paz, sob a liderança dos 4 grandes: Clemenceau,
representante da França; Lloyd George, representante da Inglaterra; Woodrow Wilson, representante dos
Estados Unidos; e Orlando, representante da Itália. Este tratado impôs duras determinações aos alemães.
LIGA DAS NAÇÕES
Woodrow Wilson, presidente dos Estados Unidos, lançou a idéia de abolir a “diplomacia em segredo” e de
unir os povos com o intuito de evitar uma nova guerra, numa Liga das Nações que tinha os seguintes
princípios fundamentais:
a) Autonomia dos povos.
b) Renúncia à política de alianças.
c) Governo de acordo com os governados.
d) Liberdade dos mares.
e) Desarmamento geral.
Genebra passava a ser a sede da Liga das Nações.
A REVOLUÇÂO RUSSA
1) A Rússia antes da Revolução
>O GOVERNO DO CZAR
Governo absolutista, onde a nobreza vivia no luxo das palacianas enquanto havia fome no campo.
Mais
de
80%
da
população
era
camponesa,
onde
a
exploração
e
o
analfabetismo
imperavam,Industrialmente atrasada em pleno século XX, comparando com Inglaterra e França. Os
investimentos industriais eram, em geral, estrangeiros.
A aristocracia rural e o clero cristão ortodoxo controlavam as propriedades do campo.
2) A oposição ao Czarismo
OS PARTIDOS NA RÚSSIA
Na luta contra o czarismo, surgiram alguns partidos clandestinos: os bolcheviques (socialistas moderados
que queriam aliança com a burguesia liberal), os mencheviques (socialistas ligados aos operários e
camponeses), os kadetes (ligados à burguesia liberal), etc.
2
3) A Revolução de 1905
O CHAMADO “ENSAIO GERAL”
A DERROTA
NA GUERRA RUSSO-JAPONESA EM 1905 GEROU REVOLTA E DESCONTENTAMENTO.
A população fez uma manifestação pacífica e acabou sendo massacrada no chamado “Domingo
sangrento”.
Estouraram várias greves e revoltas como o da fortaleza de Kronstadt e a do porto Odessa, no
encouraçado Potekim.
A DUMA
Os camponeses, operários e soldados se uniram em torno dos soviets (conselhos) na luta contra o
czarismo.
O czar permitiu a formação de um parlamento em 1906, a Duma, para redigir uma Constituição.
Em 1907, o czar Nicolau II fez uma contra-revolução suprimindo as concessões liberais mantendo a Duma
de forma simbólica.
4) A Rússia na Primeira Guerra Mundial
A TRÍPLICE ENTENTE
Fazendo parte da aliança com a França e Inglaterra, a Rússia entra na Primeira Guerra e foi perdendo
batalhas e territórios para a Alemanha.
Os martírios da Guerra
Ao fim de 1916, a fome, a doença e o cansaço destruíam o exército russo. A povo russo estava passando
necessidade e desejava sair da guerra.
5) A Revolução de 1917
A REVOLUÇÃO DE FEVEREIRO
Greves e motins em Petrogrado (São Petersburgo) culminou na abdicação de Nicolau II e fim da
autocracia.
A Duma passou a governar com a maioria menchevique. O governo provisório do príncipe Lvov foi
substituído por Alexandre Kerenski.
Governo democrático, burguês e liberal, não tirou a Rússia da guerra e não fez
alterações substanciais
para o povo.
A REVOLUÇÃO DE OUTUBRO
As Teses de Abril: “Paz, Pão e Terra” foram promessas de Lênin para os soviets, que eram liderados
pelos bolcheviques.
Com o apoio popular os soviets, liderados pelos bolcheviques, derrubaram os mencheviques do poder.
Com os bolcheviques no poder, foi assinado o Decreto da Terra: extinção dos latifúndios na Rússia.
6) A Guerra Civil: O comunismo de Guerra (1918 - 1921)
EXÉRCITO BRANCO X VERMELHO
Uma parcela do exército e da burguesia fugiu e, com apoio externo, especialmente da burguesia
ninternacional, organizaram um exército contra-revolucionário.
Os bolcheviques organizaram o exército vermelho a partir dos soviets.
3
O COMUNISMO DE GUERRA
Os camponeses tiveram que dar recursos para o exército vermelho.
Foram proibidos os partidos políticos.
Censura à imprensa.
Estatização de bancos, fábricas, empresas, etc.
O Komintern -1919
A Terceira Internacional foi criada para agrupar os Partidos Socialistas recém-criados com o objetivo de
coordenar a expansão da revolução pela Europa.
7) A Reconstrução: NEP (Nova Política Econômica) – 1921/28
“UM PASSO PARA TRÁS, DEPOIS DOIS PARA FRENTE”
Uma pequena abertura ao capitalismo para que a Rússia se reconstruísse após duas guerras. Em 1927 o
plano se mostrava eficaz.
A URSS E O PCU
O partido bolchevique se tornou o Partido Comunista russo e, a partir de 1922, a Rússia passou a se
chamar União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
8) A sucessão de Lênin -1924
STALIN X TROTSKY
Trotsky defendia a revolução permanente, se espalhando pela Europa. Stalin defendia a revolução num só
país, depois apoiar em outros.
VITÓRIA DE STÁLIN
Perseguição aos opositores; os soviets perderam a autonomia; funcionários do Partido Comunista com
muito poder.
9) Os Planos Qüinqüenais - 1928
PLANIFICAÇÃO DA ECONOMIA
A Gosplan, uma comissão estatal, passou a planejar a economia. O plano era feito de 5 em 5 anos,
objetivando o desenvolvimento industrial e agrícola. Teve bons resultados iniciais.
Fazendas comunais – Kolkhozes; Granjas estatais – Sovkhozes; Indústria pesada – aço, máquinas,
cimento, estradas, etc; pouca atenção à indústria de bens de consumo.
10) O Stalinismo
O REGIME
O stalinismo não era anti-socialista, mas antidemocrático. Culto à personalidade. Só divulgava as coisas
boas do governo. Casa, escola e medicina para o povo. As mulheres tinham direito à educação e mercado
de trabalho.
GULAGS
Campos de trabalhos forçados na Sibéria.
4
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards