Olá, turma do Ponto - Concurseiros Unidos

Propaganda
Aula 0 (Demonstrativa)
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Ortografia e Acentuação
Professor: Albert Iglésia
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Aula 0 (Demonstrativa)
Olá, prezado estudante!
O edital do novo concurso da Fundação Nacional do índio (Funai)
já foi publicado!
Certamente você
já vislumbrou nele
uma excelente
oportunidade de ingressar no serviço público, certo? Então, que tal começar sua
preparação agora mesmo? Não deixe para iniciar os estudos na última hora.
Este curso está focado exatamente naquilo que você precisa
saber para gabaritar a prova de Língua Portuguesa da Esaf, a banca que
vai elaborar a sua prova, prevista para ser aplicada dia 7/8/2016. Nossa
experiência com essa banca nos permite fazer um trabalho focado nos aspectos
mais importantes dos assuntos que a Esaf vem cobrando ultimamente.
Você já se deu conta da importância desta disciplina? Já refletiu
sobre o valor dela em relação ao restante da prova? Já sabe que haverá prova
discursiva também? Observe o que consta no item 10.2 do edital:
Agora veja o que consta no item 11.3.1, que trata da avaliação da
prova discursiva:
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
2
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Pois é, meu amigo, não dá para ficar aí parado. Mãos à obra! A
equipe do Ponto e eu vamos ajudá-lo a conquistar sua tão sonhada vaga. Esteja
certo disso! Veja abaixo o que iremos estudar juntos neste curso.
Aula
0
1
Conteúdo Programático
Ortografia e acentuação gráfica (emprego de letras, expressões e
acentuação gráfica).
Morfologia: verbos (emprego de tempos e modos, flexões e
conjugações importantes).
2
Morfologia: pronomes (classificação, emprego e colocação).
3
Sintaxe de regência e crase.
4
Sintaxe dos termos da oração.
5
Sintaxe das orações do período e seus conectivos.
6
Emprego dos sinais de pontuação.
7
Sintaxe de concordância.
8
Análise de textos e noções de semântica.
9
Redação oficial (Manual de Redação da PR).
É interessante apresentar-lhe desde já o sumário desta aula
demonstrativa, o qual se encontra na página seguinte.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
3
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Sumário
Apresentação do Professor ...................................................................... 5
Apresentação do Curso ........................................................................... 5
Emprego de Letras e Expressões .............................................................. 6
Emprego da letra X ............................................................................. 6
Emprego da letra J .............................................................................. 7
Emprego da letra Ç ............................................................................. 9
Emprego da letra S ........................................................................... 10
Emprego das letras SS ....................................................................... 11
Emprego da letra Z ........................................................................... 13
Emprego de MAL e MAU ..................................................................... 16
Emprego de POR QUE e POR QUÊ ........................................................ 17
Emprego de PORQUE e PORQUÊ .......................................................... 17
Emprego de ACERCA DE, A CERCA DE e HÁ CERCA DE ........................... 19
Emprego de DE ENCONTRO A e AO ENCONTRO DE ................................ 23
Emprego de TAMPOUCO e TÃO POUCO ................................................. 25
Acentuação Gráfica .............................................................................. 27
Regras Gerais ................................................................................... 28
1 – Monossílabos Tônicos ................................................................ 28
2 – Oxítonos .................................................................................. 28
3 – Paroxítonos. ............................................................................. 30
4 – Proparoxítonos. ........................................................................ 31
Regras Especiais de Acentuação Gráfica ............................................... 36
1 – Hiatos ..................................................................................... 36
2 – Ditongos .................................................................................. 37
3 – Acento Diferencial ..................................................................... 37
Lista das Questões Comentadas ............................................................. 44
Gabarito das Questões Comentadas........................................................ 64
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
4
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Apresentação do Professor
Agora
que
você
já
tomou
conhecimento
das
informações
preliminares sobre o que mais lhe interessa, permita-me uma breve
apresentação.
Sou o professor Albert Iglésia. Possuo licenciatura em Letras
(Português/Literatura) e especialização em Língua Portuguesa. Há quinze anos
ministro aulas voltadas para concursos públicos. Iniciei minhas atividades
docentes no Rio de Janeiro – meu estado de origem. Hoje moro em Brasília,
onde dou aulas de gramática, compreensão e interpretação de texto, produção
textual e redação oficial. Possuo experiência com diversas bancas examinadoras
(Cespe, FCC, Esaf, FGV, Cesgranrio e Fundação Universa, por exemplo). Já
participei da preparação de diversos alunos para os mais importantes concursos
nacionais e regionais (Senado Federal, TCU, MPU, Tribunais, Petrobras, BNDES,
Receita Federal, Bacen, CGU, Abin, PC-DF, TC-DF, TJ-DFT, Detran-DF, ICMS-DF
etc.). Além de ensinar nos cursinhos preparatórios, sou professor do ensino
médio de um colégio público federal no DF. Também já atuei como instrutor da
Esaf, da Casa Civil da Presidência da República e de outras instituições voltadas
para a capacitação de servidores.
Sempre que precisar, faça contato comigo, meu
e-mail é:
[email protected] Nessa etapa da sua vida, quero me colocar
ao seu lado para ajudá-lo a conquistar a tão sonhada vaga.
Para você refletir: “O pessimista vê dificuldade em cada
oportunidade; o otimista vê
oportunidade
em cada dificuldade”
(Winston Churchill).
Apresentação do Curso
Agora que você já me conhece melhor, que tal falarmos sobre o
curso?
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
5
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Este é um curso de teoria e exercícios comentados. Por isso
algumas coisas precisam ser ressaltadas:
a) as aulas terão, APROXIMADAMENTE, 60 páginas;
b) a parte teórica do curso SERÁ BEM OBJETIVA;
c) os exercícios terão COMENTÁRIOS SUCINTOS, só com o que
realmente é importante você saber para realizar uma excelente prova;
d) os exercícios serão extraídos, PRIORITARIAMENTE, da Esaf,
todavia eu poderei acrescentar algumas questões de outras bancas para dar
consistência ao seu aprendizado;
e) a QUANTIDADE DE EXERCÍCIOS trabalhados em cada aula ficará
entre 30 e 35.
O que eu pretendo aqui não é entupir sua cabeça com regras e
conceitos, mas fortalecer seu aprendizado com o que é indispensável para você
fazer uma excelente prova de Língua Portuguesa.
As provas da Esaf normalmente versam sobre assuntos já bastante
conhecidos entre nós: verbo, sintaxe de concordância, pontuação, crase,
valores do “se”, interpretação e ordenação textual. Sendo assim, você
deve concentrar seus esforços neles, independentemente da banca que elaborou
a questão.
Ao final do curso, teremos resolvido cerca de 300 questões, o que
certamente dará uma ótima consistência aos seus estudos diante da importância
desta disciplina para a sua aprovação. Ressalto que Língua Portuguesa é a
principal disciplina do grupo “Conhecimentos Gerais”. Sem um sólido
conhecimento das normas gramaticais, ninguém é capaz de obter
excelente desempenho na prova discursiva, por exemplo.
Emprego de Letras e Expressões
Emprego da letra X
QUANDO
1 – depois de ditongos
EXEMPLO
ameixa, frouxo, peixe
CUIDADO
Recauchutar
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
6
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
encher,
2 – depois da sílaba EM
encharcar,
enchova, enchumaçar e
enxame, enxergar
derivados
dessas
palavras
3 – depois da sílaba ME,
quando “fechada”
mexa (verbo), mexerico
mecha (substantivo) =
pronúncia “aberta”
Emprego da letra J
QUANDO
EXEMPLO
1 – nas palavras de origem indígena, pajé, jiboia, jeca, jenipapo, jirau, jiló,
africana e árabe
cafajeste, jerico, jequitibá
2 – nas flexões dos verbos que viajar (verbo) – que eles viajem;
possuem J no radical
3 – nas palavras derivadas daquelas
que possuem J no radical
4 – nas palavras de origem latina
1.
bocejar – eu bocejei
gorja – gorjeta; lisonja – lisonjeado
jeito,
hoje,
majestade,
injetar,
objeto, ultraje
(Esaf/MDIC/ACE/2012) O texto abaixo foi transcrito com adaptações.
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra.
Poucos dias depois de estender (1) a cobrança de 6% do Imposto sobre
Operações Financeiras − IOF para os empréstimos externos de cinco anos
(antes eram taxados apenas os de três anos), como parte da guerrilha que
mantém (2) para conter a valorização do real frente ao (3) dólar, o
ministro da Fazenda não apenas reconheceu que sacrifica sua fé no câmbio
flutuante, como admitiu haver efeitos colaterais da medida que terão de ser
mitigados (4).
De fato, o aumento do custo desse tipo de empréstimo ajuda o governo a
rejeitar o capital oportunista, que aqui vem apenas para tirar vantagem de
nossas taxas de juros elevadas, mas ingeta (5) problema na veia dos
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
7
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
exportadores que precisam financiar suas operações no exterior. Ele fez
questão de reforçar sua disposição de continuar atirando com todas as
armas contra o excesso de liquidez mundial, provocado pelo tsunami
cambial promovido pelos bancos centrais europeu e norte-americano.
(Editorial, Correio Braziliense,15/3/2012)
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
Comentário – Há um erro grosseiro: “ingeta”, com “g”. A grafia correta é com
“j”: injeta. Há ainda outro problema que precisa ser considerado. A expressão
“frente ao” é condenada por eminentes gramáticos. Napoleão Mendes de
Almeida, em seu Dicionário de Questões Vernáculas, ensina-nos o seguinte:
“Em frente de” – É erro dizer em português: “Os paulistas frente
aos cariocas”, “Morreu frente ao portão da Santa Casa”. Nenhuma
das nossas locuções prepositivas em que entre o substantivo
feminino frente permite essas construções, que só podem
encontrar justificativa no espanhol, pelo que diremos constituírem
castelhanismo. [...] Certo será “Os paulistas ante os cariocas",
"Morreu em frente ao portão", mas nunca, simplesmente,
“...frente ao portão.”. V. “face a”. (grifos meus)
“Face a”, “frente a” – são invencionices; ou se diz “em face de”,
“em frente de” ou simplesmente ante, preposição esta que não
vem seguida de outra preposição: “Ante o imprevisto da
conclusão...” [...].
Portanto creio que a anulação teria sido melhor, contudo a Esaf
desprezou essa argumentação e manteve o gabarito.
Para não perder a viagem, vale ressaltar a diferença entre
eStender e eXtenso/eXtensão.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
8
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Resposta – E, com ressalva.
Emprego da letra Ç
QUANDO
EXEMPLO
1 – nas palavras derivadas daquelas exceto – exceção, setor – seção,
que possuem T no radical
cantar – canção
2 – nas palavras de origem indígena, miçanga,
árabe e africana
muriçoca,
muçulmano, açougue, açoite
3 – nos sufixos AÇU e AÇO
4 – depois de ditongo
2.
paçoca,
babaçu, Paraguaçu, Nova Iguaçu,
golaço, poetaço, atrevidaço
compleição, feição, beiço
(Esaf/MF/ATA/2009) Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou
de grafia.
A economia brasileira entrou na crise internacional em melhores
condições do que(1) no passado, mas a exportação caiu, a atividade
recuou desde o(2) fim de 2008 e o desemprego tem(3) crescido. As
primeiras tentativas de reativar a economia por meio de facilidades
fiscais deram resultado modesto, mas já(4) afetaram a arrecadação
tributária. Além disso, o manejo da política orçamentária foi limitado pelo
aumento de gastos com pessoal. É preciso continuar usando os estímulos
fiscais,
mas
com
melhor
planejamento
e
com
mais
esforço
de
contensão(5) das despesas improdutivas.
(O Estado de S. Paulo, 3/3/2009)
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
9
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Comentário – A palavra contenção (= ação ou resultado de conter(-se):
contenção de encostas, contenção de despesas; estado do que é impedido de se
deslocar, se espalhar ou progredir) deriva de conter. As palavras derivadas
daquelas que possuem T no radical são grafadas com Ç (deter > detenção;
abster > abstenção).
A palavra contensão (= contenda, luta, confronto; do latim
contensio), escrita com S, não guarda coerência com a linha argumentativa do
texto.
Registre-se ainda que há variação ortográfica no que diz
respeito ao uso dessas palavras com o significado de luta, contenda. Na
prática, a forma contenção (com ç) também é usada com esse sentido.
Resposta – O gabarito inicial trouxe a letra E. Posteriormente – e por razão que
desconhecemos – a questão foi anulada.
Emprego da letra S
QUANDO
EXEMPLO
1 – nos substantivos que designam chinês, japonês, baronesa, duquesa,
origem, título honorífico e feminino
sacerdotisa, poetisa
2 – Nos sufixos ASE, ESE, ISI e OSE
fase, ascese, eletrólise, apoteose
3 – nos sufixos OSO e OSA
formoso, formosa, gostoso, gostosa
4 – nas palavras derivadas daquelas
que possuem D, RT ou RG no seu
radical
iludir – ilusão, defender – defesa;
divertir
–
inversão;
diversão,
imergir
inverter
–
–
imersão,
submergir – submersão
5 – no prefixo TRANS e nos seus transatlântico,
trasladar
derivados
transladar)
6 – após os ditongos
maisena, Sousa, coisa
7 – nas formas verbais derivadas dos
verbos QUERER e PÔR
(ou
quis, quisera, pusera, compusera
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
10
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
3.
(Esaf/2012/Receita Federal/Analista Tributário da Receita Federal) Assinale
o trecho em que a transcrição do texto adaptado do jornal Correio
Braziliense, de 7 de agosto de 2012, desrespeita as regras gramaticais no
uso das estruturas linguísticas.
a)
Ao mesmo tempo em que os analistas do mercado financeiro elevam a
perspectiva para a inflação este ano, eles trabalham cada vez mais com a
possibilidade de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) e também para
a taxa de juros básica da economia.
b)
A principal razão para isso é que o setor industrial não dá mostras de que
vai reagir, revertendo a tendência de queda na atividade. Pela décima
semana consecutiva, os analistas vêm revendo para baixo as expectativas
de desempenho da indústria brasileira.
c)
De acordo com o relatório Focus, a média das estimativas para o ano passou
de uma contração na atividade no setor industrial de 0,44% para uma
queda maior, de 0,69%. Com isso, as expectativas para o PIB, que já
vinham diminuindo, caíram mais ainda.
d)
Segue também em queda, segundo os analistas do mercado financeiro, a
previsão para a taxa básica de juros. Agora, segundo a pesquisa Focus, a
taxa Selic deve chegar a 7,25% no final do ano.
e)
Até à semana passada, a estimativa que prevalescia era de que o ciclo de
redução da Selic pararia em 7,5%. Atualmente a taxa está em 8%. Com a
mudança o mercado financeiro passa a trabalhar com a perspectiva de que
o Banco Central reduza a taxa mais duas vezes.
Comentário – Repare a última alternativa. A palavra prevalecia (do verbo
prevalecer) é escrita com “s” antes do “c” (“prevalescia”).
Resposta – E.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
11
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Emprego das letras SS
QUANDO
EXEMPLO
1 – nas palavras derivadas daquelas suceder
–
sucessão,
regredir
–
que possuem as expressões CED, regressão, comprimir – compressão,
GRED, PRIM, MIT, MET e CUT no demitir – demissão, intrometer –
radical
intromissão, discutir – discussão
2 – prefixo terminado em vogal + pre + sentir = pressentir
palavra começada por S
4.
(repare que o “s” foi duplicado”)
(Esaf/2010/Susep/Analista Técnico) Assinale a opção que corresponde a
erro gramatical ou de grafia de palavra inserido no texto.
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
Comentário – Esta é uma questão fácil, embora exija atenção do candidato.
Claramente, a palavra “repecurssões” apresenta erro grosseiro
de ortografia. Eis a forma correta: repercussão.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
12
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Resposta – C
Emprego da letra Z
QUANDO
EXEMPLO
CUIDADO
1 – nas terminações EZ e
EZA,
formando insensato – insensatez,
substantivos
nu – nudez; claro –
abstratos derivados de clareza, belo – beleza
adjetivos
a) se a palavra possuir S
em sua parte final, o
infinitivo verbal também
levará
S:
analisar,
análise
–
paralisia
–
paralisar;
2
–
IZAR,
nas
terminações sintonia
–
sintonizar, b) Hipnose – hipnotizar;
formando real – realizar, visual – Síntese
infinitivos verbais
visualizar
–
Batismo
sintetizar;
–
batizar;
Catequese – catequizar;
Ênfase
–
enfatizar.
(Lembre-se da sigla de
um famoso banco, só
que
com
E
no
final:
HSBCE).
3 – como consoante de pé + udo = pezudo; guri
ligação
5.
+ ada = gurizada
(Esaf/MDIC/ACE/2012) O texto abaixo foi transcrito com adaptações.
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
13
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Em alguns países mais afetados pela crise global, como os Estados Unidos,
a indústria buscou aumentar sua competitividade por meio da forçada
redução dos custos de produção, o que (1) implicou demissões em massa.
Mesmo com menos trabalhadores, a indústria manteve ou ampliou a
produção, alcançando ganhos notáveis de produtividade. Mesmo que
aceitasse (2) arcar comum custo social tão alto, dificilmente o Brasil
alcançaria (3) resultados econômicos tão rápidos. O aumento da
produtividade do trabalhador brasileiro é limitado, entre outros fatores, pela
defazagem (4) nos investimentos em educação. Com escassez (5) de
trabalhadores qualificados, exigidos cada vez mais pelo mercado de
trabalho, os salários de determinadas funções tendem a subir bem mais do
que a produtividade média do setor, o que afeta o preço dos bens finais.
(Editorial, O Estado de S. Paulo, 24/3/2012)
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
Comentário – O único problema é a grafia da palavra defasagem, que no texto
recebeu a letra “z” no lugar de “s”. Merecem nosso comentário a forma verbal
“aceitasse” e o substantivo “escassez”. Conjugado no pretérito imperfeito do
subjuntivo, o verbo aceitar recebe a desinência modo-temporal “-sse”.
Derivado de adjetivo, o substantivo abstrato recebe a terminação “-ez”
(lúcido > lucidez; insensato > insensatez; escasso > escassez etc.).
Resposta – D
6.
(Esaf/2013/MF/Cargos de Nível Médio) Segunda maior etnia (1) indígena
da região central do Brasil, com mais de 27 mil indivíduos, os terenas
reinvindicam (2) há anos a posse de várias propriedades rurais exploradas
por criadores de gado, a maioria com titulação em cartório e sujeita a (3)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
14
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
cobrança de impostos. A disputa se (4) arrasta, tendo a Justiça alternado
decisões contraditórias, ora concedendo a posse aos fazendeiros, ora
atendendo recursos da parte dos índios. O fato é que, à (5) falta de
referências sólidas que permitam decisão cabal, surge um vácuo que tem
sido, infelizmente, típico da questão indígena no país.
(Estado de Minas, 7/6/2013, com adaptações).
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
Comentário – Alternativa A: errada. A palavra “etnia”, derivada do grego
ethnos, não apresenta erro em sua grafia.
Alternativa B: correta. O infinitivo desta forma verbal é
reivindicar. Portanto, a conjugação do verbo apresenta falha em sua grafia.
Alternativa C: errada. Com o fim de indicar a plena extensão de
sentido da palavra “cobrança”, o texto omitiu o artigo definido. Desta forma, a
preposição “a”, exigida pela regência nominal de “sujeita a”, não apresenta sinal
indicativo do fenômeno da crase.
Alternativa D: errada. Quanto à colocação do pronome “se”, a
oração absoluta e coordenada “A disputa se arrasta” pede o uso da próclise.
Alternativa E: errada. Quanto à transitividade, o verbo “surgir”,
no sentido de “ocorrer”, é transitivo indireto e apresenta seu complemento
iniciado pela preposição “a” que, contraída ao artigo definido “a”, resultou no
surgimento de uma crase.
Resposta – B
7.
(Esaf/2012/MF/Assistente Técnico Administrativo) Assinale a opção que
corresponde a erro gramatical inserido na transcrição do texto.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
15
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
a) conforme (1)
b) em contraste com (2)
c) constataram (3)
d) acima (4)
e) cujos (5)
Comentário – Alternativa A: a preposição “conforme”, no sentido de “de acordo
com, consoante”, não apresenta erro em sua grafia.
Alternativa B: a expressão “em contraste com”, com o sentido
de oposição e contrariedade, apresenta-se de maneira correta quanto à forma
em que foi grafada.
Alternativa C: há uma divergência quanto à concordância do
verbo “constataram” e seu sujeito “o levantamento”, pois enquanto aquele se
apresenta no plural, este está no singular.
Alternativa D: não existe qualquer erro na estrutura morfológica
da palavra “acima”.
Alternativa
E:
o
pronome
relativo
“cujos”
foi
grafado
corretamente e aglutinou, de seu referente catafórico “juros”, o artigo definido
“os”.
Resposta – C
Emprego de MAL e MAU
a)
Ela se houve mal na prova. (advérbio de modo, contrário de bem, refere-
se a um verbo)
b)
Mal entrou, os portões foram fechados. (conjunção subordinativa
adverbial, equivale-se a quando, indica circunstância de tempo)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
16
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
c)
Apesar do mau tempo, foi à praia. (adjetivo, refere-se a um substantivo,
contrário de bom)
Emprego de POR QUE x POR QUÊ
a)
Por que você não veio? (advérbio interrogativo de causa, usado no início
da oração, equivale-se a por qual motivo, o “que” é átono)
b)
Quero saber por que você não veio. (a única diferença é que a frase
interrogativa é indireta)
c)
Você não veio por quê? (agora a expressão aparece no final da frase, e o
“que” é tônico)
d)
Quero saber o motivo por que você não veio. (preposição + pronome
relativo, usado no início da oração, equivale-se a pelo qual)
ATENÇÃO! Note a colocação no final da frase ou no final de oração, antes
de pausa, com sentido de motivo, razão pela qual, sendo tônico.
Ex.: O cantor estava inquieto, sem saber por quê. (Sem saber por quê, o
cantor estava inquieto.
Advertido pelo presidente da Mesa, o deputado quis saber por quê.
Ninguém lhe dava atenção. Por quê?
Emprego de PORQUE x PORQUÊ
a)
Não vim porque estava cansado. (conjunção subordinativa adverbial,
indica circunstância de causa)
b)
Fique quieto, porque você está incomodando. (conjunção coordenativa
explicativa)
c)
Quero saber o porquê da sua falta. (vem precedido de artigo, é
substantivo, equivale-se a motivo, razão, causa)
ATENÇÃO! Sempre que estiver diante de uma pergunta (direta ou indireta), use
a expressão separada.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
17
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
8.
(Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que completa corretamente as duas
lacunas de conectivos no texto.
Constantemente você precisa provar e comprovar que é quem diz ser.
____(1)____ pareça, essa não é uma questão filosófica. A tarefa é prática
e corriqueira: RG, CIC, habilitação, cartões de crédito e crachás
corporativos, que engordam a carteira de todo cidadão, são requisitos
para identificar uma pessoa no mundo físico. No ambiente virtual,
combinações de usuário e senha funcionam para dar acesso a e-mail,
celular, sistemas corporativos, redes sociais e cadastros em lojas on-line.
É _____(2)_____ lidamos com tantas combinações desse tipo que já se
fala de uma nova categoria de estresse: a “fadiga de senhas”.
a) (1) Embora (2) porque
b) (1) Apesar de (2) já que
c) (1) Todavia (2) por que
d) (1) Mesmo que (2) assim
e) (1 ) Entretanto (2) pois
Comentário – A forma verbal “pareça” (no subjuntivo) só combina com os
conectivos concessivos “Embora” e “Mesmo que”. Já a segunda lacuna deve ser
preenchida com um conectivo que expresse a causa do que se declara logo em
seguida. O fato de lidarmos com tantas combinações desse tipo representa a
causa da situação, e o fato de já se falar de uma nova categoria de estresse:
a “fadiga de senhas” constitui a consequência dela.
Resposta – A
Não dá para fazer reforma mantendo a mesma estrutura tributária, sem corrigir
um sistema de que (a) se transformou num monstro justamente por que (b)
rombos momentaneos (c) superaram a racionalidade fiscal desde os tempos
da ditadura militar. Para falar mais claro, nos últimos 40 anos um imposto era
criado sempre que o Orçamento federal abria um novo rombo, gerado por
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
18
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
suscessivos (d) governos que gastavam mais do que podiam. Assim
nasceram (e) o PIS-COFINS federal, as nove taxas embutidas nas contas de
luz, a taxa de incêndio municipal e por aí vai.
(Suely Caldas, “Falsos remédios”. Folha de S. Paulo, 1/5/2012 http.://arquivoetc.blogspot.com.br/2012_05_01_archive.html)
9.
(Esaf/2012/Receita Federal/Auditor Fiscal) Assinale a letra correspondente
à expressão inteiramente correta.
a)
de que
b)
por que
c)
momentaneos
d)
suscessivos
e)
nasceram
Comentário – Alternativa A: errada. A preposição “de” está sobrando. Não há
nenhum termo que exija a presença dela na frase.
Alternativa B: errada. Como se trata de uma conjunção causal,
a expressão deve ser grafada assim: “porque”.
Alternativa C: errada. Toda paroxítona terminada em ditongo
oral recebe acento: “momentâneos”.
Alternativa D: errada. O segundo “s” está sobrando na palavra.
A grafia correta é “sucessivos”.
Alternativa E: correta. Agora o “s” foi bem empregado.
Realmente ele integra a grafia da palavra “nasceram”.
Resposta – E
Emprego de ACERCA DE, A CERCA DE e HÁ CERCA DE
a)
Hoje falaremos acerca dos pronomes. (locução prepositiva – “dos” = de
+ os –, equivale-se a sobre)
b)
Os primeiros colonizadores surgiram há cerca de quinhentos anos.
(refere-se, de forma aproximada, a acontecimento passado)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
19
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
c)
Estamos a cerca de quatro meses da prova. (refere-se, de forma
aroximda, a acontecimento futuro)
10. (Esaf/ANA/Analista e Especialista/2009) Assinale a opção que corresponde
a erro gramatical.
O
Brasil
possui
irrigados:
área
É
um
dos
de
alimentos,
agricultura
explorar
e
o
cerca
que
pode
países
mas,
irrigada,
respectivamente,
de
46%
ser
mais
ainda
e
milhões
triplicada
de(4)
são
esse
água
4
de
em(2)
importantes(3)
apesar
racionalmente
consumo
de(1)
sua
potencial.
para
69%
a
dos
20
na
vocação
necessárias
valores
a
anos.
produção
para
estratégias
Hoje,
irrigação
hectares
a
para
captação
representa(5),
totais
captados
e consumidos.
(Adaptado de Denise Caputo
http://www.ana.gov.br/SalaImprensa/noticias)
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
Comentário – Entenda “erro gramatical” como qualquer deslize (ortografia,
concordância, regência, emprego de pronome etc.) na construção de frases.
Nesta aula somente nos interessam os itens 1 e 4. A expressão
“cerca de” indica quantidade aproximada e está escrita com correção. A grafia
da expressão apesar de (de valor semântico concessivo) não deve ser associada
à da expressão a partir de, cuja parte inicial é constituída por dois vocábulos
distintos e escritos separadamente.
Resposta – Os itens 1 e 4 estão certos e, portanto, não correspondem à
resposta que a banca requer.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
20
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
11. (Esaf/ANA/Analista e Especialista/2009) Em relação ao texto, assinale a
opção correta.
O Rio Paraíba do Sul tem cerca de 2/3 de suas águas retiradas do seu
leito por uma obra de transposição em Santa Cecília (RJ). Essas águas
são utilizadas para gerar energia elétrica e para abastecer a Região
Metropolitana do Rio de Janeiro (cerca de 8 milhões de pessoas). Havia
conflitos pelo uso dessas águas entre as diferentes regiões. Também
nesse caso, a ação da ANA se pautou por definir um arcabouço técnico e
institucional, estabelecendo regras de operação para o reservatório e de
vazão mínima a ser liberada a jusante (rio abaixo), em determinadas
épocas do ano, de forma a compatibilizar os usos.
(José Machado http://www.ana.gov.br/SalaImprensa/artigos/ set.2008.pdf)
A substituição de “cerca de”(ℓ.1) por acerca de mantém a correção
gramatical do período.
Comentário – Está claro que “cerca de” indica aproximadamente e “acerca
de” significa sobre, a respeito de.
Resposta – Item errado.
Emprego de AFIM e A FIM DE
a)
Temos ideias afins. (adjetivo, refere-se a um substantivo, varia em
número para com ele concordar)
b)
Estudou muito, a fim de tirar o primeiro lugar. (locução prepositiva,
denota finalidade, objetivo, intenção)
12. (Esaf/MTE/Auditor Fiscal do Trabalho/2010) Assinale a opção que indica
onde o texto foi transcrito com erro gramatical.
A lição reafirmada pela crise é a da (1) instabilidade como pressuposto da
economia de mercado, transmitida por dois canais. O primeiro é o da
confiança dos agentes - aspecto crucial nas observações de John Maynard
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
21
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Keynes -, que é volúvel e sujeita a mudança repentina em momentos de
incerteza. Tal instabilidade pode ainda ser catalisada (2) pelo canal
financeiro, como ficou claro, de forma dramática, em 2008. Falhas de
mercado e manifestações de irracionalidade são comuns no capitalismo,
sem dúvida, mas a derrocada recente não repõe (3) a polarização entre
Estado e mercado. Reforça, isso sim, a necessidade de aperfeiçoar
instituições, afim de (4) preservar a funcionalidade dos mercados e a
concorrência, bens públicos que o mercado, deixado à (5) própria sorte, é
incapaz de prover.
a)
(1)
b)
(2)
c)
(3)
d)
(4)
e)
(5)
(Adaptado de Folha de S. Paulo, Editorial, 17/01/2010.)
Comentário – De olho na expressão “afim de (4)”, pois o correto é escrevê-la
separadamente: a fim de. Trata-se de uma locução prepositiva, denotativa de
finalidade, objetivo, intenção.
Resposta – D
13. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou
de grafa de palavra na transcrição do texto.
A eficiência no uso dos recursos públicos é, cada vez mais, uma exigência
da sociedade. Esta espera que a prestação de serviços governamentais
ocorra (1) com qualidade, utilizando racionalmente os recursos dos
contribuintes. Nesse sentido, diversos estudos têm (2) surgido afim de
(3) discutir a qualidade das administrações públicas. O que se nota é que
o maior controle está associado à (4) maior rigidez institucional, o que,
se por um lado, pode coibir o comportamento corrupto do gestor público,
por
outro
lado
pode
também
reduzir
seu
incentivo
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
em
adotar
22
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
comportamento inovador por temer que a inovação seja (5) considerada
ilegal, comprometendo sua carreira.
(Adaptado de http://www.brasil-economia-governo.org.br/2012/11/21/gestao-publica-mais-eficiente/)
a) (1)
b) (2)
c) (3)
d) (4)
e) (5)
Comentário – De olho novamente na expressão “afim de (3)”. Observe como
a banca gosta de explorar o conhecimento dela. Trata-se de uma locução
prepositiva, denotativa de finalidade, objetivo, intenção.
Resposta – C
Emprego de DE ENCONTRO A e AO ENCONTRO DE
a)
O ônibus foi de encontro ao carro, causando a morte de duas pessoas.
(indica posição contrária, colisão, confronto)
A proposta da diretoria foi de encontro aos anseios dos funcionários.
b)
O filho foi ao encontro do pai, abraçando-o. (sugere posição favorável,
concordância)
14. (Esaf/MPOG/APO/2011) Assinale a opção em que as duas possibilidades
propostas para o preenchimento das lacunas do texto resultam em um texto
coerente e gramaticalmente correto.
O desempenho econômico de uma nação não está necessariamente
atrelado a seu desenvolvimento sustentável. Um país pode crescer
vertiginosamente, ___(a)___ performance econômica invejável, porém
___(b)___custas da degradação de seu patrimônio. Por isso, especialistas
discutem uma nova maneira de se calcular o PIB, ___(c)___em conta os
índices de sustentabilidade e a preservação dos recursos naturais.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
23
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
A ideia, totalmente inovadora, vai ao encontro ____(d)___ algumas
necessidades básicas a serem cumpridas para viabilizar o crescimento
sustentável, principalmente nos países em desenvolvimento. Apesar
___(e)___crise financeira que assombra as economias mundiais, os
emergentes passam por um momento de crescimento, e investimentos em
infra-estrutura
básica
tornam-se
primordiais
para
assegurar
a
sustentabilidade.
(Adaptado de João Geraldo Ferreira, Crescimento acelerado, garantia do
desenvolvimento sustentável? Correio Braziliense, 7 de setembro de 2009)
a)
e apresentar / apresentando
b)
a / às
c)
o que leve / levando
d)
de / com
e)
da / de a
Comentário – Apesar de haver leve diferença de sentido causado pelo emprego
do verbo ora no infinitivo, ora no gerúndio, não há erro gramatical nem mesmo
incoerência
entre
os
argumentos
do
texto.
A
utilização
do
gerúndio
(“apresentando”) indica concomitância entre o crescimento e a apresentação
assinalados no texto: enquanto cresce, apresenta a tal “performance”. O uso do
infinitivo (“e apresentar”) possibilita o entendimento de que a apresentação da
“performance” é consequência do crescimento.
Alternativa B: a rigor, nenhuma das opções serve. A locução
prepositiva à custa de significa com recursos ou dinheiro de; a expensas de;
com o sacrifício de; por meio de (Vive à custa do pai; Só obedece à custa de
castigo). A expressão as custas deve ser usada no âmbito jurídico e com sentido
de “despesas com processos” (Como perdeu a causa, pagou as custas do
processo).
Alternativa C: a primeira opção, para estar correta, deveria
trazer o verbo levar conjugado no presente: “o que leva”.
Alternativa D: exprimindo ideia de concordância, afinidade,
posição favorável, a expressão é “ao encontro de” (note a preposição “de”). É
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
24
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
descabido o emprego da preposição “com”. Agora compare com a expressão “de
encontro a”: O ônibus foi de encontro ao carro, causando a morte de duas
pessoas. (indica posição contrária, colisão, confronto)
Alternativa
E:
o
artigo
“a”
que
integra
a
expressão
substantivada “a crise financeira” contrai-se com a preposição “de”. A
aglutinação só não ocorre quando o termo é sujeito de verbo no infinitivo: Apesar
de a crise financeira não assustar o Brasil, o governo tomará precauções.
Resposta – A
Emprego de TAMPOUCO e TÃO POUCO
a)
Não realizou a tarefa, tampouco apresentou qualquer justificativa.
(advérbio de negação, equivale-se a também não)
b)
Tenho tão pouco entusiasmo pelo trabalho. (tão = advérbio de
intensidade; pouco = pronome indefinido adjetivo, alude a um substantivo)
c)
Estudamos tão pouco. (tão = advérbio de intensidade, refere-se a outro
advérbio: pouco = advérbio de intensidade, refere-se ao verbo)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
25
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
15. (Esaf/2013/DNIT/Técnico Administrativo) Na transcrição do fragmento de
texto
abaixo,
foram
desrespeitadas
regras
gramaticais
da
língua
portuguesa. Assinale a opção em que a grafia de palavra ou o uso de
estrutura linguística está incorreto.
Comentário – Em “conseguem obter” (letra D), temos uma locução verbal.
Nela, apenas o primeiro verbo (auxiliar) se flexiona para concordar com o sujeito
(verbo principal). O certo seria, então, conseguem obter.
Resposta – D
16. (Esaf/CVM/Analista de Sistemas/2010) Como a expressão “imposto de
operações financeiras” (l.10 e 11) está escrita, no texto, com iniciais
minúsculas, sua sigla também deveria ser grafada com letras minúsculas
para atender às regras de ortografia.
Comentário – O texto certamente é desnecessário aqui. O importante é notar
a grafia de siglas. Como orientação básica, as siglas de até três letras (IOF, IPI,
CVM, ONU etc.) são escritas em “caixa alta”. As que possuem mais de três letras
e são lidas como se fossem uma palavra grafam-se apenas com a letra inicial
maiúscula: Senai, Petrobras, Funai etc.
Resposta – Item errado.
17. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que completa corretamente as
lacunas do texto abaixo.
Produtividade é o que se busca na essência. Só houve racionalidade na
indústria, depois de décadas de desperdício, depois que os computadores
começaram __(1)__ ser interligados uns aos outros. O nosso tempo, este
da ampliação extraordinária da internet, onipresente e onisciente, é o
melhor dos mundos para o salto de produtividade. Com a internet das
coisas, estaremos aptos __(2)__ levantar informações detalhadíssimas, o
que ajudará __(3)__ administrar melhor qualquer negócio e o tempo que
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
26
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
__(4)__ para realizá-lo. Para entender como esse novíssimo movimento
tecnológico transformará __(5)__ sociedade, em todos os aspectos, basta
olhar __(6)__ nossa volta, observar nossa casa e o escritório de trabalho.
Quanto tempo se demora ajustando a temperatura do chuveiro antes de
tomar banho? Ou enchendo de gasolina o tanque do carro? Pagando
contas bancárias? Com a internet das coisas, não nos preocuparemos com
nada disso. Os aparelhos que nos rodeiam, conectados entre si e
programados
para
compreender
os
hábitos
de
seus
donos,
se
encarregarão sozinhos de resolver __(7)__ maior parte dos afazeres do
dia
a
dia.
Soa
longínquo?
Não
é.
__(8)__
hoje
experiências
interessantíssimas do bom uso da internet plugada em objetos
a) (1) à (2) a (3) à (4) a (5) à (6) à (7) a (8) Há
b) (1) a (2) à (3) a (4) há (5) à (6) a (7) a (8) A
c) (1) à (2) a (3)a (4) há (5) a (6) à (7) à (8) A
d) (1) a (2) a (3) a (4) há (5) a (6) à (7) a (8) Há
e) (1) a (2) à (3) à (4) a (5) a (6) à (7) a (8) Há
Comentário
– A questão
parece
complexa,
porém é
muito simples.
Basicamente, você só precisa saber que A (preposição) se emprega entre dois
verbos de uma locução verbal, para indicar distância e tempo futuro. Já HÁ,
emprega-se par indicar tempo decorrido e no lugar dos verbos existir, acontecer
e ocorrer.
Sendo assim, a primeira lacuna deve ser assim preenchida:
“começaram a ser” (antes de verbo não existe crase!). Portanto descarte
as alternativas A e C. A segunda lacuna também não admite acento indicativo
de crase, pois está diante do verbo “levantar”: “aptos a levantar”. Pronto! Já
acabou!
Resposta –D
Acentuação Gráfica
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
27
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Regras Gerais
1 – Monossílabos Tônicos  o acento é empregado naqueles terminados por
A(S), E(S) ou O(S)
Ex.: Elas são más. / Pisaram o meu pé. / Ninguém ficará só.
CUIDADO! Quando os prefixos PRÉ e PRÓ vierem separados por hífen, eles
serão acentuados: pré-técnico, pró-labore.
Quando
não
estiverem,
não
serão
acentuados:
pressentir,
prosseguir.
Nas formas verbais terminadas em R, S ou Z e seguidas por
pronomes oblíquos átonos A(s) ou O(S), essas consoantes são suprimidas, as
vogais A, E ou O da terminação verbal recebem acento gráfico e os pronomes
oblíquos átonos A(S) ou O(S) recebem a letra “L”: dar + o = dá-lo; pôs + os =
pô-los; fez + a = fê-la.
2 – Oxítonos (a sílaba tônica da palavra é a última)  usa-se o acento quando
terminarem em A(S), E(S), O(S), EM, ENS:
Ex.: cajá, cafés, cipó, armazém, armazéns
CUIDADO! Os vocábulos oxítonos terminados por I ou U não serão acentuados,
salvo se estiverem em hiato.
Ex.: Bangu – Grajaú // dividi-lo – construí-lo
18. (Esaf/2015/MPOG/APO) Assinale a opção que contém erro de grafia
a)
A doença Hanseníase, popularmente conhecida como lepra, chegou ao
Brasil ainda no século 16. Por uma profunda falta de conhecimento sobre a
doença, altamente infecciosa, as pessoas contaminadas eram isoladas
compulsoriamente nos chamados leprosários. Lugares com pouca estrutura
e sem lei, onde cada um deveria dar conta de si. O primeiro asilo-colônia
ou sanatório para Hansenianos foi fundado em Recife no ano de 1714.
b)
Mas foi somente na década de 1920 que a doença se tornou um problema
nacional. A fim de combate-la, foi criada a Inspetoria de Profilaxia e
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
28
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Combate à Lepra e Doenças Venéreas e, com isso, mais de dez
estabelecimentos foram construídos. Segundo Guilherme Gorgulho Braz,
jornalista e mestre em Divulgação Científica e cultura, “entre as décadas de
1920 e 1950, o Brasil contou com quarenta asilos-colônia, 80% deles
inaugurados na Era Vargas, entre 1930 e 1945".
c)
“A hanseníase, ou lepra, foi estigmatizada em todo o mundo. Em grande
parte, por ser, em muitos casos, uma doença degenerativa que evidencia
quem é portador dela (manifestações cutâneas em partes do corpo que são
visíveis, nas mãos e no rosto, por exemplo)", explica o pesquisador
documental sobre a história da hanseníase no Brasil, Vicente Saul Moreira
dos Santos.
d)
Em 1949, o isolamento de pacientes de hanseníase nos leprosários virou lei
federal e vigorou até 1986. Totalmente isolados da sociedade considerada
sadia, esses pacientes sofriam diversos tipos de alienação; aos que
conseguiam alta, se reinserir fora dos leprosários não era tarefa fácil.
e)
O nome “lepra" não é mais utilizado. A "lepra" teve sua nomenclatura
modificada gradualmente nos registros oficiais do Brasil para 'hanseníase',
a partir da década de 1970, em grande parte graças ao esforço do médico
Abrahão Rotberg (1912-2006), que foi diretor do Departamento de
Dermatologia Sanitária de São Paulo, explica Guilherme.
(Adaptação da reportagem “A época dos leprosários", de Laís Modelli
(revista Caros amigos, ano XIX, nº 220, julho 2015).
Comentário – Observe a forma verbal “combate-la”, na segunda alternativa. A
estrutura deve ser analisada parte por parte. Assim, a acentuação do verbo
combater deve levar em conta a regra dos vocábulos oxítonos finalizados por
A(S), E(S), O(S), EM e ENS: combatê-los.
Resposta – B
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
29
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
3 – Paroxítonos (a sílaba tônica é a penúltima)  são acentuados aqueles que
terminam em I(S), US, Ã(S), ÃO(S), UM, UNS, L, N, R, X, PS, DITONGO ORAL.
Ex.: júri, íris, vírus, ímã, órfãs, órgão, sótãos, médium, álbuns, amável,
abdômen, mártir, látex, bíceps, íon, íons, vôlei, jóquei, história, gênio.
CUIDADO! Não serão acentuados os vocábulos paroxítonos terminados por EM
ou ENS: item, itens, hifens (mas: hífen ou hífenes), polens (mas: pólen ou
pólenes)
Os prefixos paroxítonos terminados por I ou R não serão
acentuados: semi-histórico, super-homem.
19. (Esaf/DNIT/Analista
Administrativo
e
Analista
em
Infraestrutura
de
Transportes/2013) O trecho adaptado da obra “Tudo que é sólido
desmancha no ar: a aventura da modernidade”, de Marshall Berman, foi
totalmente transcrito com correção gramatical.
Nos novos ambientes urbanos, a antiga rua, com sua volátil mistura de
pessoas e tráfego, negócios e residencias, ricos e pobres, foi eliminado,
cedendo lugar a compartimentos separados, com as entradas e as saídas
estritamente monitorados.
Comentário – Você deve ter percebido que faltou um acento circunflexo na
palavra “residencias”. Quer ela seja separada como uma proparoxítona
(re-si-dên-ci-as), quer como um paroxítona terminada em ditongo oral
(re-si-dên-cias), deverá receber o sinal gráfico.
Resposta – Item errado.
20. (Esaf/CGU/TFC/2008) Analise as propostas de correção gramatical para o
trecho de relatório abaixo e, a seguir, assinale a única opção que, em vez
de corrigir, introduz erro ao trecho.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
30
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Procedemos o exame dos atos de gestão da unidade XX, ocorridos no
período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2005, por seleção de itens,
em atendimento à legislação federal aplicável as diversas áreas e atividades
examinados, com verificação, quanto à legitimidade dos documentos e dos
atos de gestão que deu origem ao atual processo.
(http://www.cgu.gov.br/Contas/2005/relatorio.pdf ,com alterações)
a)
Acentuar graficamente a palavra “itens”, escrevendo-a assim: ítens.
Comentário – Volta e meia essa palavra surge, inclusive nas provas da Esaf. É
bom você ficar atento.
Resposta – Item errado.
4 – Proparoxítonos (a sílaba tônica é a antepenúltima)  todos são
acentuados.
Ex.: histórico, cântico, lâmpada, hífenes, pólenes.
21. (Esaf/2014/MTur/Analista Técnico-Administrativo) Assinale a opção que
indica a necessidade de modificar a colocação de acento gráfico para que o
texto fique gramaticalmente correto.
É urgentemente necessário (a) promover o aumento da entrada de
estrangeiros.
Deve-se completar o trabalho da natureza, oferecendo segurança e
transporte publico (b) eficientes, preparação do pessoal receptivo, serviço
decente de telecomunicações, controle de endemias, (c) limpeza das
cidades, pronto-atendimento de saúde, (d) preços honestos e boa
qualidade em hotéis e restaurantes, além, é claro, de carga tributária (e)
que não espante o freguês.
(Adaptado de Correio Braziliense, 31/12/2013)
a)
necessário > necessario
b)
publico > público
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
31
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
c)
endemias > endêmias
d)
saúde > saude
e)
tributária > tributaria
Comentário – No item “(b)”, a grafia correta do adjetivo público deve observar
o emprego do acento gráfico, pois toda proparoxítona é acentuada, sem
exceção. O adjetivo não deve ser confundido com a forma verbal (eu) publico
(paroxítona).
Resposta – B
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
32
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
22. (Esaf/2015/MPOG/APO) No que concerne às estruturas linguísticas do
texto, assinale a opção correta.
a)
As palavras destacadas no trecho “que a consagrou, o momento é mais do
que oportuno para examinar que novas feições ela adquiriu após tantos
sonhos desfeitos e outros tantos pervertidos e que atualização lhe deram
as expectativas” (l. 3 a 7) referem-se a palavra "utopia”’ (l. 2).
b)
As aspas encontradas em “utopia” (l. 2), “novo homem” (l. 21 e 22) e
“descoberta” (l. 24) foram usadas, pelo autor, para imprimir a essas
palavras um significado contrário aos seus respectivos sentidos originais.
c)
No trecho “abertas por elas” (l. 12), o pronome “elas” retoma “novas
feições” (l. 4 e 5).
d)
O acento nas palavras “vésperas” (l.1), “ciências” (l. 9) e “econômicas” (l.
29) justifica-se devido à mesma regra de acentuação gráfica.
e)
A expressão “uma distorção” (l. 43) funciona, sintaticamente, como objeto
direto de “A distopia” (l. 43).
Comentário –Alternativa A: correta. Para justificar esta afirmativa, empregase a seguinte análise: “utopia” (l.2): Thomas Morus consagrou a utopia (l. 3); a
utopia adquiriu novas feições (l. 5); as expectativas deram à utopia (l. 6-7).
Alternativa B: errada. O uso das aspas se deu para ressaltar
essas expressões dentro do contexto ou mesmo ironizar o uso dessas palavras,
mas sempre mantendo o seu sentido original.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
33
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Alternativa C: errada. O pronome “elas” (l. 12) sinaliza uma
conexão anafórica com o termo “expectativas” e os grupos nominais referentes
a este termo (pela informática, pelas biotecnologias, etc.).
Alternativa D: errada. As palavras “vésperas” e “econômicas”
recebem acento por serem proparoxítonas, enquanto o vocábulo “ciências” sofre
acento por ser uma paroxítona terminada em ditongo oral seguido de “s”.
Alternativa E: errada. Atribui-se para a expressão “uma
distorção” a função de predicativo do sujeito “A distopia”, já que a oração
apresenta o verbo de ligação “é”.
Resposta – A
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
34
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
23. (Esaf/2012/Receita Federal/Analista Tributário) Em relação às estruturas
linguísticas do texto, assinale a opção correta.
a)
Mantém-se a correção gramatical e os sentidos originais do período ao se
substituir “de que”(L.1) por do qual.
b)
O emprego do sinal indicativo de crase em “à de países”(L.11) justifica-se
pela fusão da preposição “a”, exigida pelo adjetivo “comparável”, com o
artigo definido feminino singular “a” que acompanha o substantivo
“despesa”, elíptico na frase.
c)
Prejudica-se a correção gramatical e o sentido original do período ao se
substituir “em que”(L.16) por na qual.
d)
A palavras “fórmula” e “números”(L.16) recebem acento gráfico com base
em regras gramaticais diferentes.
e)
Em “trabalha-se”(L.24 e 25) e em “se aposente”(L.27) o emprego do
pronome “se” tem a mesma função morfossintática.
Comentário –Alternativa A: errada. A expressão “de que” inicia uma oração
subordinada substantiva objetiva indireta. Desta forma, o “que” classifica-se
como conjunção integrante e sua substituição pelo vocábulo “qual” somente
seria possível em uma oração subordinada interrogativa indireta (ex.: quero
saber de qual carro você gostou).
Alternativa B: correta. Pelos comentários expostos, a assertiva é
correta, já que não há qualquer falha no uso do sinal indicativo da crase.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
35
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Alternativa C: errada. As regras gramaticais, quanto ao uso do
pronome relativo, não descartam a substituição do “que” pelo “qual”, guardadas
as modificações necessárias da preposição que os antecede.
Alternativa D: errada. As duas palavras são acentuadas pelo
mesmo processo, ou seja, são proparoxítonas.
Alternativa E: errada. O “se” que acompanha o verbo intransitivo
“trabalha”, conjugado na terceira pessoa do singular, classifica-se como “índice
de indeterminação do sujeito”, enquanto o verbo “aposenta”, por ser
pronominal, exige o pronome átono “se” como uma parte intrínseca.
Resposta – B
Regras Especiais de Acentuação Gráfica
1 – Hiatos
a) Não se acentua mais a primeira vogal dos hiatos OO, EE.
Ex.: voo, enjoos, creem, deem, leem, veem. (3ª pessoa do plural dos verbos
crer, dar, ler e ver)
b) Acentuam-se as vogais I(S) e U(S), quando formam a sílaba tônica e ocupam
a segunda posição do hiato, sozinhas ou acompanhadas de S.
Ex.: saída, saúde, país, baús, incluí-lo.
Compare com mia, via, lua, nua. Nessas palavras, as vogais I e U não ocupam
a segunda posição do hiato, ainda que constituam a sílaba tônica.
CUIDADO! Se as vogais I ou U formarem sílabas com L, M, N, R, Z ou vierem
seguidas de NH, não haverá acento gráfico: pa-ul, ru-im, a-in-da, sa-ir, ju-iz,
ra-i-nha.
Se as vogais I ou U formarem hiato com uma vogal idêntica, não
se usará acento gráfico: xi-i-ta, va-di-i-ce, su-cu-u-ba (nome de uma planta). O
acento só surgirá se a palavra for uma proparoxítona: fri-ís-si-mo.
ATENÇÃO! Conforme as novas regras, se essas vogais surgirem após ditongos
e a palavra for paroxítona, não levarão acento: baiuca, feiura.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
36
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Interessante é o que acontece, por exemplo, com o vocábulo Piauí.
Observe que, agora, a vogal tônica I ocupa a última posição, a palavra é oxítona.
Casos como esse não foram atingidos pelas mudanças ortográficas.
2 – Ditongos
a)
EI, OI: deixam de receber acento agudo quanto tônicos, abertos e como
sílabas tônicas de palavras paroxítonas; mas o recebem em outras ocasiões
(quando a palavra for oxítona ou monossílaba tônica, por exemplo).
Ex.: chapéu, assembleia, jiboia, céu, herói.
3 – Acento Diferencial (com a vigência das novas regras, foi abolido, salvo
algumas exceções, que estão destacadas abaixo)
Ele tem – eles têm (verbo TER na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo)
Ele vem – eles vêm (verbo VIR na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo)
ATENÇÃO! Repare que as formas TEM e VEM constituem monossílabos tônicos
terminado por EM. Lembre-se de que apenas as terminações A(S), E(S) e O(S)
recebem acento: má, fé, nó. É muito comum as bancas examinadoras
explorarem questões envolvendo esses verbos. Elas relacionam, por exemplo,
um sujeito no singular à forma verbal TÊM (com acento circunflexo mesmo) e
perguntam se a concordância está correta. Obviamente, se a forma verbal
empregada é TÊM, o sujeito deve ser representado por um nome plural. Fique
atento para esse detalhe.
Atente ainda para o fato de o acento circunflexo (diferencial)
não ter sido abolido desses verbos nem de seus derivados. Portanto,
continue a usá-lo.
Ele detém – eles detêm (verbo DETER na 3ª pessoa do plural do presente do
indicativo)
Ele provém – eles provêm (verbo PROVIR na 3ª pessoa do plural do presente do
indicativo)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
37
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
ATENÇÃO! Agora, a “pegadinha” é outra. As bancas gostam de explorar o
motivo do acento nos pares detém/detêm, mantém/mantêm, provém/provêm,
todos derivados dos verbos TER e VIR. Repare que a forma correspondente à
terceira pessoa do singular recebe acento AGUDO em virtude de ser uma oxítona
terminada por EM. Já a forma correspondente à terceira pessoa do plural recebe
acento CIRCUNFLEXO para diferenciar-se do singular.
24. (Esaf/ANA/ANALISTA E ESPECIALISA/2009) Em relação ao texto abaixo,
julgue a proposição seguinte.
O
tratamento
programa
5
de
de
despoluição
é
situações,
a
viabilidade
de
tratamento
de
esgotos
reduzida,
em
razão
à
dos
altos
que
mesmo
sua
custos
financeiramente
Serviços
em
os
os
ETE,
fundamental
das
das
necessários
10
esgotos
dos
águas.
(ETE)
construção
os
qualquer
grande
das
parte
estações
reconhecidamente
investimentos
em
Por
alguns
têm
de
Estados
iniciais
esses
desenvolvidos
investimentos
como
é
e,
operacionais.
países
Em
econômica
altos
para
casos,
motivos
incentivado
Prestadores
Unidos
e
de
países
da Comunidade Europeia. (...)
(http://www.ana.gov.br/prodes/prodes.asp)
a) A forma verbal “têm”(ℓ. 8) está no plural porque concorda com “os países
desenvolvidos”.
Comentário – Conjugados na terceira pessoa do singular, os verbos ter e vir
não recebem acento: ele tem/vem. Caso o sujeito deles seja uma expressão
equivalente à terceira pessoa do plural, o acento será obrigatoriamente
empregado para estabelecer a diferença que houve no número da expressão:
“...os países desenvolvidos têm/vêm...”
Eles
Resposta – Item certo.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
38
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
25. (Esaf/MF/ATA/2009) Em relação ao texto julgue a proposição seguinte.
(...)
Os
envolvem
18
básica
o
20
atos
públicos,
procedimentos
a
dos
especial
judiciais,
transparência,
acesso
em
a
cidadãos.
têm
publicidade
O
contrário
–
os
que
como
sem
ou
regra
restrições
seja,
o
e
sigilo
– é sempre a exceção.
(Zero Hora, 27/2/2009)
a) A forma verbal “têm”(ℓ.17) está no plural porque concorda com “Os atos
públicos”(ℓ.16).
Comentário – O emprego dos verbos TER e VIR realmente merece nossa
atenção, portanto fique atento.
Ele tem – eles têm (verbo TER na 3ª pessoa do plural do
presente do indicativo)
Resposta – Item certo.
26. (Esaf/MPOG/APO/2010) Nas linhas 11 e 12, a flexão de plural no verbo ter,
indicada
pelo
uso
do
acento
circunflexo
em
“têm”,
estabelece
a
concordância com o termo posposto, “seus próprios mecanismos”.
[...]
O
de
cientificismo
não
percepção
leva
como
em
o
conta
do
que
tanto
pensamento
o
têm
processo
seus
próprios mecanismos de produção. [...]
Comentário – não é verdade o que o examinador disse. A concordância do
verbo é feita como o sujeito composto “tanto o processo de percepção como o
[processo] do pensamento”.
Resposta – Item errado.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
39
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
27. (Esaf/MPOG/APO/2010) Na linha 4, o acento circunflexo em “vêm” indica
que a concordância se faz com “medidas”, mas estaria igualmente correto
e coerente com a argumentação escrever o verbo sem acento, optando,
então, pela concordância com “crise”.
Os
economistas
das
5
causas
brasileiros
da
crise,
contorná-la.
Com
O
é
primeiro
na
isso,
que
as
sendo
adotadas
como
desenvolvidos,
se
concentram,
proposta
não
levam
medidas
tanto
em
são
de
meios
em
contra
no
e
conta
a
países
exame
modos
dois
crise,
de
pontos.
que
vêm
subdesenvolvidos
fundamentalmente
corretas.
[...]
(Adaptado de João Paulo Magalhães, O que fazer depois da crise.
Correio Braziliense, 12 de setembro, 2009)
Comentário – O verbo VIR (e TER) recebe acento circunflexo quando seu sujeito
for um termo plural e deixa de recebê-lo quando o sujeito for um termo singular.
Mas repare que o particípio “adotadas” flexionou-se no plural justamente porque
a referência é o termo “medidas”. A troca da referência provocaria erro de
concordância nominal. Além disso, a concordância com a palavra “crise” causaria
incoerência textual. Não é concebível, a ideia de que a crise vem sendo adotada
tanto em países subdesenvolvidos como desenvolvidos.
Resposta – Item errado.
28. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção em que ocorre erro gramatical ou
ortográfico na transcrição do texto.
Máquinas são funcionários exemplares, como atestam os radares
eletrônicos espalhados por cidades e estradas do Brasil. Trabalham 24
horas por dia, concentram-se 100% do tempo na tarefa, não têm (A)
férias, não ganham 13º salário e nunca reividicam (B). A indústria de
armamento e defesa está encantada com esses operários-padrão
guerreiros. A evolução tecnológica já permite antever (C ) a fabricação de
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
40
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
aparelhos com autonomia para combater e decidir, sozinhos, se e quando
devem exterminar (D) alguém. As centenas de ataques realizados por
drones (aeronaves não tripuladas que decolam de aviões cargueiros)
americanos no Oriente Médio, nos últimos anos, estimulam uma reflexão
mais profunda sobre um cenário de guerra envolvendo (E) os robôssoldados.
a) (A)
b) (B)
c) (C)
d) (D)
e) (E)
Comentário – Veja como o erro é sutil. O examinador retirou a letra “n” que
compõe a grafia da palavra reivindicam.
Resposta – C
29. (Esaf/2013/MF/Cargos de Nível Médio) Assinale a opção em que ocorre erro
gramatical ou ortográfico na transcrição do texto
Segunda maior etnia (1) indígena da região central do Brasil, com mais de
27 mil indivíduos, os terenas reinvindicam (2) há anos a posse de várias
propriedades rurais exploradas por criadores de gado, a maioria com
titulação em cartório e sujeita a (3) cobrança de impostos. A disputa se (4)
arrasta, tendo a Justiça alternado decisões contraditórias, ora concedendo
a posse aos fazendeiros, ora atendendo recursos da parte dos índios. O fato
é que, à (5) falta de referências sólidas que permitam decisão cabal, surge
um vácuo que tem sido, infelizmente, típico da questão indígena no país.
(Estado de Minas, 7/6/2013, com adaptações).
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
41
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
e) 5
Comentário – Fiz questão de introduzir esta questão aqui para você notar como
as questões se assemelham e o que a banca gosta de aprontar para os
candidatos. Já deu para identificar o erro, certo? No item 2, a grafia correta da
palavra destacada é reivindicam.
Resposta – B
Pôde (3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo)
Pode (3ª pessoa do singular do presente do indicativo)
ATENÇÃO! O novo acordo não aboliu o acento diferencial de PÔDE. Você deve
usá-lo.
Pôr (verbo)
Por (preposição)
ATENÇÃO! O novo acordo também não aboliu o acento diferencial de PÔR. Você
deve usá-lo.
30. (Esaf/Aneel/Especialista/2006)
A idéia é a de que a institucionalização da raça como categoria
possuidora de direitos e oportunidades sociais, negada pelos processos
de exclusão racial, resultaria na construção jurídica de um país
racialmente apartado, contrário a sua suposta vocação a-racial. Como foi
5
possível que essa ideologia racial tão decantada por especialistas
conformasse uma sociedade que é alva em todas as suas dimensões de
poder, riqueza e prestígio e escura nas suas instâncias de pobreza e
indigência humana? O país real jamais amedrontou as elites políticas e
10
intelectuais. Elas jamais enxergaram nele uma ameaça. O seu discurso
nunca pôs em questão a sua imperiosa necessidade de romper com o
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
42
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
exclusivismo da supremacia branca como condição para a desracialização
da sociedade.
(Adaptado de Sueli Carneiro, O medo da raça. Correio Braziliense, 24 de abril de 2006)
Analise a seguinte afirmação a respeito do emprego dos termos e
expressões do texto.
a)
Se o infinitivo do verbo, pôr, não fosse acentuado – por oposição à
preposição por –, não seria necessário acentuar “pôs” (l. 11).
Comentário – Vimos anteriormente que o verbo pôr recebe o acento
circunflexo para ser diferenciado da preposição por. Mas a forma flexionada
“pôs” recebe acento pelo mesmo motivo que os outros monossílabos átonos
terminados em A(S), E(S) e O(S).
Resposta – Item errado.
O que achou? Podemos continuar juntos na próxima aula? Espero
você lá!
Um grande abraço e fique com Deus!
Albert Iglésia
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
43
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Lista das Questões Comentadas
Lista das Questões Comentadas
1.
(Esaf/MDIC/ACE/2012) O texto abaixo foi transcrito com adaptações.
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra.
Poucos dias depois de estender (1) a cobrança de 6% do Imposto sobre
Operações Financeiras − IOF para os empréstimos externos de cinco anos
(antes eram taxados apenas os de três anos), como parte da guerrilha que
mantém (2) para conter a valorização do real frente ao (3) dólar, o
ministro da Fazenda não apenas reconheceu que sacrifica sua fé no câmbio
flutuante, como admitiu haver efeitos colaterais da medida que terão de ser
mitigados (4).
De fato, o aumento do custo desse tipo de empréstimo ajuda o governo a
rejeitar o capital oportunista, que aqui vem apenas para tirar vantagem de
nossas taxas de juros elevadas, mas ingeta (5) problema na veia dos
exportadores que precisam financiar suas operações no exterior. Ele fez
questão de reforçar sua disposição de continuar atirando com todas as
armas contra o excesso de liquidez mundial, provocado pelo tsunami
cambial promovido pelos bancos centrais europeu e norte-americano.
(Editorial, Correio Braziliense,15/3/2012)
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
2.
(Esaf/MF/ATA/2009) Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou
de grafia.
A economia brasileira entrou na crise internacional em melhores
condições do que(1) no passado, mas a exportação caiu, a atividade
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
44
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
recuou desde o(2) fim de 2008 e o desemprego tem(3) crescido. As
primeiras tentativas de reativar a economia por meio de facilidades
fiscais deram resultado modesto, mas já(4) afetaram a arrecadação
tributária. Além disso, o manejo da política orçamentária foi limitado pelo
aumento de gastos com pessoal. É preciso continuar usando os estímulos
fiscais,
mas
com
melhor
planejamento
e
com
mais
esforço
de
contensão(5) das despesas improdutivas.
(O Estado de S. Paulo, 3/3/2009)
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
3.
(Esaf/Receita Federal/Analista Tributário da Receita Federal/2012) Assinale
o trecho em que a transcrição do texto adaptado do jornal Correio
Braziliense, de 7 de agosto de 2012, desrespeita as regras gramaticais no
uso das estruturas linguísticas.
a)
Ao mesmo tempo em que os analistas do mercado financeiro elevam a
perspectiva para a inflação este ano, eles trabalham cada vez mais com a
possibilidade de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) e também para
a taxa de juros básica da economia.
b)
A principal razão para isso é que o setor industrial não dá mostras de que
vai reagir, revertendo a tendência de queda na atividade. Pela décima
semana consecutiva, os analistas vêm revendo para baixo as expectativas
de desempenho da indústria brasileira.
c)
De acordo com o relatório Focus, a média das estimativas para o ano passou
de uma contração na atividade no setor industrial de 0,44% para uma
queda maior, de 0,69%. Com isso, as expectativas para o PIB, que já
vinham diminuindo, caíram mais ainda.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
45
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
d)
Segue também em queda, segundo os analistas do mercado financeiro, a
previsão para a taxa básica de juros. Agora, segundo a pesquisa Focus, a
taxa Selic deve chegar a 7,25% no final do ano.
e)
Até à semana passada, a estimativa que prevalescia era de que o ciclo de
redução da Selic pararia em 7,5%. Atualmente a taxa está em 8%. Com a
mudança o mercado financeiro passa a trabalhar com a perspectiva de que
o Banco Central reduza a taxa mais duas vezes.
4.
(Esaf/Susep/Analista Técnico/2010) Assinale a opção que corresponde a
erro gramatical ou de grafia de palavra inserido no texto.
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
5.
(Esaf/MDIC/ACE/2012) O texto abaixo foi transcrito com adaptações.
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
46
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Em alguns países mais afetados pela crise global, como os Estados Unidos,
a indústria buscou aumentar sua competitividade por meio da forçada
redução dos custos de produção, o que (1) implicou demissões em massa.
Mesmo com menos trabalhadores, a indústria manteve ou ampliou a
produção, alcançando ganhos notáveis de produtividade. Mesmo que
aceitasse (2) arcar comum custo social tão alto, dificilmente o Brasil
alcançaria (3) resultados econômicos tão rápidos. O aumento da
produtividade do trabalhador brasileiro é limitado, entre outros fatores, pela
defazagem (4) nos investimentos em educação. Com escassez (5) de
trabalhadores qualificados, exigidos cada vez mais pelo mercado de
trabalho, os salários de determinadas funções tendem a subir bem mais do
que a produtividade média do setor, o que afeta o preço dos bens finais.
(Editorial, O Estado de S. Paulo, 24/3/2012)
a)
1
b)
2
c)
3
d)
4
e)
5
6.
(Esaf/2013/MF/Cargos de Nível Médio) Segunda maior etnia (1) indígena
da região central do Brasil, com mais de 27 mil indivíduos, os terenas
reinvindicam (2) há anos a posse de várias propriedades rurais exploradas
por criadores de gado, a maioria com titulação em cartório e sujeita a (3)
cobrança de impostos. A disputa se (4) arrasta, tendo a Justiça alternado
decisões contraditórias, ora concedendo a posse aos fazendeiros, ora
atendendo recursos da parte dos índios. O fato é que, à (5) falta de
referências sólidas que permitam decisão cabal, surge um vácuo que tem
sido, infelizmente, típico da questão indígena no país.
(Estado de Minas, 7/6/2013, com adaptações).
a) 1
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
47
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
7.
(Esaf/2012/MF/Assistente Técnico Administrativo) Assinale a opção que
corresponde a erro gramatical inserido na transcrição do texto.
a) conforme (1)
b) em contraste com (2)
c) constataram (3)
d) acima (4)
e) cujos (5)
8.
(Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que completa corretamente as duas
lacunas de conectivos no texto.
Constantemente você precisa provar e comprovar que é quem diz ser.
____(1)____ pareça, essa não é uma questão filosófica. A tarefa é prática
e corriqueira: RG, CIC, habilitação, cartões de crédito e crachás
corporativos, que engordam a carteira de todo cidadão, são requisitos
para identificar uma pessoa no mundo físico. No ambiente virtual,
combinações de usuário e senha funcionam para dar acesso a e-mail,
celular, sistemas corporativos, redes sociais e cadastros em lojas on-line.
É _____(2)_____ lidamos com tantas combinações desse tipo que já se
fala de uma nova categoria de estresse: a “fadiga de senhas”.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
48
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
a) (1) Embora (2) porque
b) (1) Apesar de (2) já que
c) (1) Todavia (2) por que
d) (1) Mesmo que (2) assim
e) (1 ) Entretanto (2) pois
Não dá para fazer reforma mantendo a mesma estrutura tributária, sem corrigir
um sistema de que (a) se transformou num monstro justamente por que (b)
rombos momentaneos (c) superaram a racionalidade fiscal desde os tempos
da ditadura militar. Para falar mais claro, nos últimos 40 anos um imposto era
criado sempre que o Orçamento federal abria um novo rombo, gerado por
suscessivos (d) governos que gastavam mais do que podiam. Assim
nasceram (e) o PIS-COFINS federal, as nove taxas embutidas nas contas de
luz, a taxa de incêndio municipal e por aí vai.
(Suely Caldas, “Falsos remédios”. Folha de S. Paulo, 1/5/2012 http.://arquivoetc.blogspot.com.br/2012_05_01_archive.html)
9.
(Esaf/2012/Receita Federal/Auditor Fiscal) Assinale a letra correspondente
à expressão inteiramente correta.
a)
de que
b)
por que
c)
momentaneos
d)
suscessivos
e)
nasceram
10. (Esaf/ANA/ANALISTA
E
ESPECIALISTA/2009)
Assinale
a
opção
que
corresponde a erro gramatical.
O
Brasil
possui
irrigados:
área
É
dos
um
cerca
que
países
de(1)
pode
mais
ser
4
milhões
triplicada
de
em(2)
importantes(3)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
na
hectares
20
anos.
produção
49
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
de
alimentos,
agricultura
explorar
e
o
mas,
irrigada,
apesar
ainda
racionalmente
consumo
respectivamente,
de
46%
são
esse
água
e
de(4)
sua
necessárias
potencial.
para
69%
vocação
a
dos
estratégias
Hoje,
irrigação
valores
para
a
a
para
captação
representa(5),
totais
captados
e consumidos.
(Adaptado de Denise Caputo
http://www.ana.gov.br/SalaImprensa/noticias)
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
11. (Esaf/ANA/ANALISTA E ESPECIALISTA/2009) Em relação ao texto, assinale
a opção correta.
O Rio Paraíba do Sul tem cerca de 2/3 de suas águas retiradas do seu
leito por uma obra de transposição em Santa Cecília (RJ). Essas águas
são utilizadas para gerar energia elétrica e para abastecer a Região
Metropolitana do Rio de Janeiro (cerca de 8 milhões de pessoas). Havia
conflitos pelo uso dessas águas entre as diferentes regiões. Também
nesse caso, a ação da ANA se pautou por definir um arcabouço técnico e
institucional, estabelecendo regras de operação para o reservatório e de
vazão mínima a ser liberada a jusante (rio abaixo), em determinadas
épocas do ano, de forma a compatibilizar os usos.
(José Machado http://www.ana.gov.br/SalaImprensa/artigos/ set.2008.pdf)
A substituição de “cerca de”(ℓ.1) por acerca de mantém a correção
gramatical do período.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
50
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
12. (Esaf/MTE/Auditor Fiscal do Trabalho/2010) Assinale a opção que indica
onde o texto foi transcrito com erro gramatical.
A lição reafirmada pela crise é a da (1) instabilidade como pressuposto da
economia de mercado, transmitida por dois canais. O primeiro é o da
confiança dos agentes - aspecto crucial nas observações de John Maynard
Keynes -, que é volúvel e sujeita a mudança repentina em momentos de
incerteza. Tal instabilidade pode ainda ser catalisada (2) pelo canal
financeiro, como ficou claro, de forma dramática, em 2008. Falhas de
mercado e manifestações de irracionalidade são comuns no capitalismo,
sem dúvida, mas a derrocada recente não repõe (3) a polarização entre
Estado e mercado. Reforça, isso sim, a necessidade de aperfeiçoar
instituições, afim de (4) preservar a funcionalidade dos mercados e a
concorrência, bens públicos que o mercado, deixado à (5) própria sorte, é
incapaz de prover.
a)
(1)
b)
(2)
c)
(3)
d)
(4)
e)
(5)
(Adaptado de Folha de S. Paulo, Editorial, 17/01/2010.)
13. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou
de grafa de palavra na transcrição do texto.
A eficiência no uso dos recursos públicos é, cada vez mais, uma exigência
da sociedade. Esta espera que a prestação de serviços governamentais
ocorra (1) com qualidade, utilizando racionalmente os recursos dos
contribuintes. Nesse sentido, diversos estudos têm (2) surgido afim de
(3) discutir a qualidade das administrações públicas. O que se nota é que
o maior controle está associado à (4) maior rigidez institucional, o que,
se por um lado, pode coibir o comportamento corrupto do gestor público,
por
outro
lado
pode
também
reduzir
seu
incentivo
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
em
adotar
51
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
comportamento inovador por temer que a inovação seja (5) considerada
ilegal, comprometendo sua carreira.
(Adaptado de http://www.brasil-economia-governo.org.br/2012/11/21/gestao-publica-mais-eficiente/)
a) (1)
b) (2)
c) (3)
d) (4)
e) (5)
14. (Esaf/MPOG/APO/2011) Assinale a opção em que as duas possibilidades
propostas para o preenchimento das lacunas do texto resultam em um texto
coerente e gramaticalmente correto.
O desempenho econômico de uma nação não está necessariamente
atrelado a seu desenvolvimento sustentável. Um país pode crescer
vertiginosamente, ___(a)___ performance econômica invejável, porém
___(b)___custas da degradação de seu patrimônio. Por isso, especialistas
discutem uma nova maneira de se calcular o PIB, ___(c)___em conta os
índices de sustentatibilidade e a preservação dos recursos naturais.
A ideia, totalmente inovadora, vai ao encontro ____(d)___ algumas
necessidades básicas a serem cumpridas para viabilizar o crescimento
sustentável, principalmente nos países em desenvolvimento. Apesar
___(e)___crise financeira que assombra as economias mundiais, os
emergentes passam por um momento de crescimento, e investimentos em
infra-estrutura
básica
tornam-se
primordiais
para
assegurar
a
sustentatibilidade.
(Adaptado de João Geraldo Ferreira, Crescimento acelerado, garantia do
desenvolvimento sustentável? Correio Braziliense, 7 de setembro de 2009)
a)
e apresentar / apresentando
b)
a / às
c)
o que leve / levando
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
52
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
d)
de / com
e)
da / de a
15. (Esaf/2013/DNIT/Técnico Administrativo) Na transcrição do fragmento de
texto
abaixo,
foram
desrespeitadas
regras
gramaticais
da
língua
portuguesa. Assinale a opção em que a grafia de palavra ou o uso de
estrutura linguística está incorreto.
16. (Esaf/CVM/Analista de Sistemas/2010) Como a expressão “imposto de
operações Financeiras” (l.10 e 11) está escrita, no texto, com iniciais
minúsculas, sua sigla também deveria ser grafada com letras minúsculas
para atender às regras de ortografia.
17. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção que completa corretamente as
lacunas do texto abaixo.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
53
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Produtividade é o que se busca na essência. Só houve racionalidade na
indústria, depois de décadas de desperdício, depois que os computadores
começaram __(1)__ ser interligados uns aos outros. O nosso tempo, este
da ampliação extraordinária da internet, onipresente e onisciente, é o
melhor dos mundos para o salto de produtividade. Com a internet das
coisas, estaremos aptos __(2)__ levantar informações detalhadíssimas, o
que ajudará __(3)__ administrar melhor qualquer negócio e o tempo que
__(4)__ para realizá-lo. Para entender como esse novíssimo movimento
tecnológico transformará __(5)__ sociedade, em todos os aspectos, basta
olhar __(6)__ nossa volta, observar nossa casa e o escritório de trabalho.
Quanto tempo se demora ajustando a temperatura do chuveiro antes de
tomar banho? Ou enchendo de gasolina o tanque do carro? Pagando
contas bancárias? Com a internet das coisas, não nos preocuparemos com
nada disso. Os aparelhos que nos rodeiam, conectados entre si e
programados
para
compreender
os
hábitos
de
seus
donos,
se
encarregarão sozinhos de resolver __(7)__ maior parte dos afazeres do
dia
a
dia.
Soa
longínquo?
Não
é.
__(8)__
hoje
experiências
interessantíssimas do bom uso da internet plugada em objetos
a) (1) à (2) a (3) à (4) a (5) à (6) à (7) a (8) Há
b) (1) a (2) à (3) a (4) há (5) à (6) a (7) a (8) A
c) (1) à (2) a (3)a (4) há (5) a (6) à (7) à (8) A
d) (1) a (2) a (3) a (4) há (5) a (6) à (7) a (8) Há
e) (1) a (2) à (3) à (4) a (5) a (6) à (7) a (8) Há
18. (Esaf/2015/MPOG/APO) Assinale a opção que contém erro de grafia
a)
A doença Hanseníase, popularmente conhecida como lepra, chegou ao
Brasil ainda no século 16. Por uma profunda falta de conhecimento sobre a
doença, altamente infecciosa, as pessoas contaminadas eram isoladas
compulsoriamente nos chamados leprosários. Lugares com pouca estrutura
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
54
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
e sem lei, onde cada um deveria dar conta de si. O primeiro asilo-colônia
ou sanatório para Hansenianos foi fundado em Recife no ano de 1714.
b)
Mas foi somente na década de 1920 que a doença se tornou um problema
nacional. A fim de combate-la, foi criada a Inspetoria de Profilaxia e
Combate à Lepra e Doenças Venéreas e, com isso, mais de dez
estabelecimentos foram construídos. Segundo Guilherme Gorgulho Braz,
jornalista e mestre em Divulgação Científica e cultura, “entre as décadas de
1920 e 1950, o Brasil contou com quarenta asilos-colônia, 80% deles
inaugurados na Era Vargas, entre 1930 e 1945".
c)
“A hanseníase, ou lepra, foi estigmatizada em todo o mundo. Em grande
parte, por ser, em muitos casos, uma doença degenerativa que evidencia
quem é portador dela (manifestações cutâneas em partes do corpo que são
visíveis, nas mãos e no rosto, por exemplo)", explica o pesquisador
documental sobre a história da hanseníase no Brasil, Vicente Saul Moreira
dos Santos.
d)
Em 1949, o isolamento de pacientes de hanseníase nos leprosários virou lei
federal e vigorou até 1986. Totalmente isolados da sociedade considerada
sadia, esses pacientes sofriam diversos tipos de alienação; aos que
conseguiam alta, se reinserir fora dos leprosários não era tarefa fácil.
e)
O nome “lepra" não é mais utilizado. A "lepra" teve sua nomenclatura
modificada gradualmente nos registros oficiais do Brasil para 'hanseníase',
a partir da década de 1970, em grande parte graças ao esforço do médico
Abrahão Rotberg (1912-2006), que foi diretor do Departamento de
Dermatologia Sanitária de São Paulo, explica Guilherme.
(Adaptação da reportagem “A época dos leprosários", de Laís Modelli
(revista Caros amigos, ano XIX, nº 220, julho 2015).
19. (Esaf/DNIT/Analista
Administrativo
e
Analista
em
Infraestrutura
de
Transportes/2013) O trecho adaptado da obra “Tudo que é sólido
desmancha no ar: a aventura da modernidade”, de Marshall Berman, foi
totalmente transcrito com correção gramatical.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
55
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Nos novos ambientes urbanos, a antiga rua, com sua volátil mistura de
pessoas e tráfego, negócios e residencias, ricos e pobres, foi eliminado,
cedendo lugar a compartimentos separados, com as entradas e as saídas
estritamente monitorados.
20. (Esaf/CGU/TFC/2008) Analise as propostas de correção gramatical para o
trecho de relatório abaixo e, a seguir, assinale a única opção que, em vez
de corrigir, introduz erro ao trecho.
Procedemos o exame dos atos de gestão da unidade XX, ocorridos no
período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2005, por seleção de itens,
em atendimento à legislação federal aplicável as diversas áreas e atividades
examinados, com verificação, quanto à legitimidade dos documentos e dos
atos de gestão que deu origem ao atual processo.
(http://www.cgu.gov.br/Contas/2005/relatorio.pdf ,com alterações)
a)
Acentuar graficamente a palavra “itens”, escrevendo-a assim: ítens.
21. (Esaf/2014/MTur/Analista Técnico-Administrativo) Assinale a opção que
indica a necessidade de modificar a colocação de acento gráfico para que o
texto fique gramaticalmente correto.
É urgentemente necessário (a) promover o aumento da entrada de
estrangeiros.
Deve-se completar o trabalho da natureza, oferecendo segurança e
transporte publico (b) eficientes, preparação do pessoal receptivo, serviço
decente de telecomunicações, controle de endemias, (c) limpeza das
cidades, pronto-atendimento de saúde, (d) preços honestos e boa
qualidade em hotéis e restaurantes, além, é claro, de carga tributária (e)
que não espante o freguês.
(Adaptado de Correio Braziliense, 31/12/2013)
a)
necessário > necessario
b)
publico > público
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
56
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
c)
endemias > endêmias
d)
saúde > saude
e)
tributária > tributaria
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
57
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
22. (Esaf/2015/MPOG/APO) No que concerne às estruturas linguísticas do
texto, assinale a opção correta.
a)
As palavras destacadas no trecho “que a consagrou, o momento é mais do
que oportuno para examinar que novas feições ela adquiriu após tantos
sonhos desfeitos e outros tantos pervertidos e que atualização lhe deram
as expectativas” (l. 3 a 7) referem-se a palavra "utopia”’ (l. 2).
b)
As aspas encontradas em “utopia” (l. 2), “novo homem” (l. 21 e 22) e
“descoberta” (l. 24) foram usadas, pelo autor, para imprimir a essas
palavras um significado contrário aos seus respectivos sentidos originais.
c)
No trecho “abertas por elas” (l. 12), o pronome “elas” retoma “novas
feições” (l. 4 e 5).
d)
O acento nas palavras “vésperas” (l.1), “ciências” (l. 9) e “econômicas” (l.
29) justifica-se devido à mesma regra de acentuação gráfica.
e)
A expressão “uma distorção” (l. 43) funciona, sintaticamente, como objeto
direto de “A distopia” (l. 43).
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
58
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
23. (Esaf/2012/Receita Federal/Analista Tributário) Em relação às estruturas
linguísticas do texto, assinale a opção correta.
a)
Mantém-se a correção gramatical e os sentidos originais do período ao se
substituir “de que”(L.1) por do qual.
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
59
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
b)
O emprego do sinal indicativo de crase em “à de países”(L.11) justifica-se
pela fusão da preposição “a”, exigida pelo adjetivo “comparável”, com o
artigo definido feminino singular “a” que acompanha o substantivo
“despesa”, elíptico na frase.
c)
Prejudica-se a correção gramatical e o sentido original do período ao se
substituir “em que”(L.16) por na qual.
d)
A palavras “fórmula” e “números”(L.16) recebem acento gráfico com base
em regras gramaticais diferentes.
e)
Em “trabalha-se”(L.24 e 25) e em “se aposente”(L.27) o emprego do
pronome “se” tem a mesma função morfossintática.
24. (Esaf/ANA/Analista e Especialistaa/2009) Em relação ao texto abaixo,
julgue a proposição seguinte.
O
tratamento
programa
5
de
esgotos
despoluição
é
situações,
a
viabilidade
de
tratamento
de
esgotos
reduzida,
em
à
dos
altos
que
mesmo
sua
custos
financeiramente
Serviços
razão
em
os
os
ETE,
fundamental
das
das
necessários
10
de
dos
águas.
(ETE)
construção
é
os
grande
das
parte
estações
reconhecidamente
em
Por
alguns
têm
de
Estados
iniciais
esses
desenvolvidos
investimentos
qualquer
investimentos
e,
operacionais.
como
Em
econômica
altos
países
para
casos,
motivos
incentivado
Prestadores
Unidos
e
de
países
da Comunidade Europeia. (...)
(http://www.ana.gov.br/prodes/prodes.asp)
a) A forma verbal “têm”(ℓ. 8) está no plural porque concorda com “os países
desenvolvidos”.
25. (Esaf/MF/ATA/2009) Em relação ao texto julgue a proposição seguinte.
(...)
Os
envolvem
atos
públicos,
procedimentos
em
judiciais,
especial
têm
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
os
como
que
regra
60
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
18
básica
o
20
a
transparência,
acesso
dos
a
cidadãos.
publicidade
O
contrário
sem
–
restrições
ou
seja,
o
e
sigilo
– é sempre a exceção.
(Zero Hora, 27/2/2009)
a) A forma verbal “têm”(ℓ.17) está no plural porque concorda com “Os atos
públicos”(ℓ.16).
26. (Esaf/MPOG/APO/2010) Nas linhas 11 e 12, a flexão de plural no verbo ter,
indicada
pelo
uso
do
acento
circunflexo
em
“têm”,
estabelece
a
concordância com o termo posposto, “seus próprios mecanismos”.
[...]
O
cientificismo
de
não
percepção
leva
em
como
conta
o
do
que
tanto
o
pensamento
processo
têm
seus
próprios mecanismos de produção. [...]
27. (Esaf/MPOG/APO/2010) Na linha 4, o acento circunflexo em “vêm” indica
que a concordância se faz com “medidas”, mas estaria igualmente correto
e coerente com a argumentação escrever o verbo sem acento, optando,
então, pela concordância com “crise”.
Os
economistas
das
5
causas
brasileiros
da
crise,
contorná-la.
Com
O
é
primeiro
na
isso,
que
as
sendo
adotadas
como
desenvolvidos,
se
concentram,
proposta
não
levam
medidas
tanto
em
são
de
meios
em
contra
no
e
conta
a
países
exame
modos
dois
crise,
de
pontos.
que
vêm
subdesenvolvidos
fundamentalmente
corretas.
[...]
(Adaptado de João Paulo Magalhães, O que fazer depois da crise.
Correio Braziliense, 12 de setembro, 2009)
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
61
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
28. (Esaf/2014/MF/ATA) Assinale a opção em que ocorre erro gramatical ou
ortográfico na transcrição do texto.
Máquinas são funcionários exemplares, como atestam os radares
eletrônicos espalhados por cidades e estradas do Brasil. Trabalham 24
horas por dia, concentram-se 100% do tempo na tarefa, não têm (A)
férias, não ganham 13º salário e nunca reividicam (B). A indústria de
armamento e defesa está encantada com esses operários-padrão
guerreiros. A evolução tecnológica já permite antever (C ) a fabricação de
aparelhos com autonomia para combater e decidir, sozinhos, se e quando
devem exterminar (D) alguém. As centenas de ataques realizados por
drones (aeronaves não tripuladas que decolam de aviões cargueiros)
americanos no Oriente Médio, nos últimos anos, estimulam uma reflexão
mais profunda sobre um cenário de guerra envolvendo (E) os robôssoldados.
a) (A)
b) (B)
c) (C)
d) (D)
e) (E)
29. (Esaf/2013/MF/Cargos de Nível Médio) Assinale a opção em que ocorre erro
gramatical ou ortográfico na transcrição do texto
Segunda maior etnia (1) indígena da região central do Brasil, com mais de
27 mil indivíduos, os terenas reinvindicam (2) há anos a posse de várias
propriedades rurais exploradas por criadores de gado, a maioria com
titulação em cartório e sujeita a (3) cobrança de impostos. A disputa se (4)
arrasta, tendo a Justiça alternado decisões contraditórias, ora concedendo
a posse aos fazendeiros, ora atendendo recursos da parte dos índios. O fato
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
62
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
é que, à (5) falta de referências sólidas que permitam decisão cabal, surge
um vácuo que tem sido, infelizmente, típico da questão indígena no país.
(Estado de Minas, 7/6/2013, com adaptações).
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
30. (Esaf/ANEEL/ESPECIALISTA/2006)
A idéia é a de que a institucionalização da raça como categoria
possuidora de direitos e oportunidades sociais, negada pelos processos
de exclusão racial, resultaria na construção jurídica de um país
racialmente apartado, contrário a sua suposta vocação a-racial. Como foi
5
possível que essa ideologia racial tão decantada por especialistas
conformasse uma sociedade que é alva em todas as suas dimensões de
poder, riqueza e prestígio e escura nas suas instâncias de pobreza e
indigência humana? O país real jamais amedrontou as elites políticas e
10
intelectuais. Elas jamais enxergaram nele uma ameaça. O seu discurso
nunca pôs em questão a sua imperiosa necessidade de romper com o
exclusivismo da supremacia branca como condição para a desracialização
da sociedade.
(Adaptado de Sueli Carneiro, O medo da raça. Correio Braziliense, 24 de abril de 2006)
Analise a seguinte afirmação a respeito do emprego dos termos e
expressões do texto.
Se o infinitivo do verbo, pôr, não fosse acentuado – por oposição à
preposição por –, não seria necessário acentuar “pôs” (l. 11).
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
63
Língua Portuguesa para a Funai (Teoria e Exercícios)
Aula 0 (Demonstrativa) – Ortografia e Acentuação
Prof. Albert Iglésia
Gabarito das Questões Comentadas
Gabarito das Questões Comentadas
1.
E, com ressalva
28. C
2.
Anulada
29. B
3.
E
30. Item errado
4.
C
5.
D
6.
B
7.
C
8.
A
9.
E
10. Os itens 1 e 4 estão certos e,
portanto, não correspondem à
resposta que a banca requer
11. Item errado
12. D
13. C
14. A
15. D
16. Item errado
17. D
18. B
19. Item errado
20. Item errado
21. B
22. A
23. B
24. Item certo
25. Item certo
26. Item errado
27. Item errado
www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia
64
Download