pandemia de gripe

Propaganda
Governo intensifica ações contra possível
pandemia de gripe
Fiscalização sanitária e conscientização dos viajantes brasileiros estão entre as
principais medidas de prevenção ao vírus influenza
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), vinculada ao Ministério
da Saúde, anunciou uma série de ações de prevenção, que intensificam a
fiscalização nos portos, aeroportos e áreas de fronteira. Desde 2005, o governo
brasileiro se prepara para a possibilidade da chegada do vírus H5N1 ao país,
responsável pela gripe aviária na Ásia.
A primeira medida de controle é um trabalho de conscientização. A Anvisa
providenciou a confecção de 10 mil cartazes, 60 mil filipetas e 30 mil marcadores
de livros para distribuir para quem se deslocar para áreas consideradas de risco.
“O material alerta para os cuidados que os passageiros devem ter para evitar a
contaminação, como não entrar em contato com aves vivas, sempre lavar as mãos
e ingerir alimentos muito bem cozidos”, esclarece o gerente geral de Portos,
Aeroportos e de Fronteiras da Anvisa, Paulo Ricardo Nunes. Segundo ele, a
Anvisa deve começar a distribuição dos informativos em até 10 dias.
Nesse contexto, a Anvisa também vai criar a Declaração Única do Viajante,
em parceria com os Ministérios da Agricultura e do Turismo, que deve ser
implementada em 90 dias. Nela deverão constar o local de origem e destino, as
escalas realizadas, o número do assento ocupado no avião e da identidade dos
passageiros que chegam ao país. O questionário será disponibilizado nas
aeronaves e deve ser preenchido e entregue à Anvisa ou à Polícia Federal. As
informações ficarão durante 30 dias com a Agência Nacional de Vigilância
Sanitária. Após esse prazo, os dados seguirão para o Ministério do Turismo, onde
serão digitalizados. Com esse documento, a identificação de contatos de casos
suspeitos se tornará mais fácil. “Nós esperamos que essas medidas de
conscientização sejam suficientes para reduzir significativamente as chances de
contaminação de viajantes brasileiros no exterior”, explica Nunes.
Durante as inspeções de rotina, já realizadas pelos técnicos da Anvisa, por
meio da Gerência Geral de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos
Alfandegados, os fiscais darão maior atenção ao controle das bagagens de
passageiros procedentes das áreas de ocorrência de influenza aviária. Os
técnicos também vão reforçar a fiscalização sanitária das importações de produtos
e subprodutos aviários.
Tipos – A influenza ou gripe é uma doença infecciosa aguda do sistema
respiratório, que pode ser provocada por um dos três tipos do vírus influenza,
denominados A, B ou C. Além dos seres humanos, este vírus também pode ser
encontrado em outros animais, como aves, porcos e eqüinos.
Os dois primeiros tipos, em particular os vírus influenza A, devido às
pequenas mutações periódicas na estrutura do seu genoma, têm a capacidade de
gerar novas cepas (subtipos), que vão produzir casos da doença na população.
Este fenômeno explica a ocorrência de surtos ou epidemias, em especial entre os
idosos.
A epidemia de gripe que atinge alguns países da Ásia tem como origem
uma mutação em um vírus, o H5N1, presente em aves, que transmitiram esse
microorganismo para seres humanos. O grande receio das autoridades em saúde
é que este vírus sofra nova mutação e sua transmissão ocorra entre humanos.
Neste cenário, ocorreria uma pandemia de gripe.
Sentinelas – Uma das medidas no Plano Brasileiro de Preparação para uma
Pandemia de Gripe prevê o fortalecimento da vigilância epidemiológica da
influenza. O Sistema de Vigilância da Influenza no Brasil existe em 20 estados e
no Distrito Federal e conta com uma rede de 46 unidades-sentinela. Elas têm
capacidade laboratorial para o diagnóstico rápido da doença em situações de
surto e para identificação das cepas de influenza circulantes (tipos de vírus
presentes).
Ao mesmo tempo, o governo destinou R$ 193 milhões para a compra de
nove milhões de doses do antiviral Tamiflu, considerado o mais eficaz para
tratamento da gripe. O governo também destinou R$ 3,1 milhões para o Instituto
Butantan instalar uma planta industrial e fabricar a vacina a partir do próximo
semestre.
O Brasil ainda não registrou nenhum caso de gripe aviária. O Ministério da
Saúde chama a atenção da população brasileira para que não entre em pânico e
que siga todas as orientações das autoridades. O ministério lembra que não há
risco de contaminação ao se ingerir carne de frango – desde que devidamente
preparada – e alerta para os perigos da auto-medicação. O uso de remédios por
conta própria pode, ao invés de fortalecer, deixar o organismo mais vulnerável ao
vírus H5N1. Tomar medicamentos sem a prescrição de um profissional de saúde é
arriscado e pode causar sérios danos à saúde.
ATENÇÃO
Caso o seu veículo publique - parcialmente ou na íntegra esta matéria de
serviço, envie-nos uma cópia da edição. O endereço é o SRTVN Qd. 701 Centro Empresarial Norte, Bl.A, Sl. 735 - Cep.: 70.710-200 - Brasília/DF.
Obrigado.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards