Sujeito e predicado

Propaganda
1.
Sujeito – termo da oração (palavra ou conjunto de
palavras) a respeito do qual se enuncia alguma coisa.
2. Predicado – o que, na oração, por meio de um verbo,
se enuncia a respeito do sujeito (salvo, nas orações
sem sujeito, em que a oração é formada apenas pelo
predicado).
Exemplos:
• As boas obras/valem mais que os belos discursos.
sujeito
predicado
• A irreflexão/traz duras consequências.
sujeito
predicado
a) Núcleo do sujeito é a palavra-base do sujeito. Geralmente é
representado por um substantivo, pronome substantivo ou
palavra substantivada.
Exemplos:
• O artista agradecia os aplausos.
substantivo
núcleo do sujeito
• Quem faz um poema abre uma janela.
pronome substantivo
núcleo do sujeito
Exercícios
Separe as orações delimitando o sujeito e o predicado, circule o
núcleo do sujeito.
a. Sua irmã chegou tarde na escola hoje.
b. Todos nós fomos ao seminário.
c. As crianças brincam no jardim.
d. O preço da gasolina subiu novamente.
e. O ônibus ainda não chegou.
f. João foi despedido ontem.
g. A verdade sempre aparece!
h. Meu relógio deve estar atrasado.
Determinado – é o tipo de sujeito que pode ser identificado na
oração, quer se apresente de forma explícita, quer implícita.
Pode ser:
a) simples - possui apenas um núcleo:
Um cão sozinho não faz barulho.
núcleo
b) composto – possui dois ou mais núcleos:
O coronel e o soldado seguem sua marcha.
núcleo
núcleo
c) oculto – não vem expresso na oração, mas pode ser facilmente
identificado pela desinência verbal ou pelo contexto:
Farei tudo para lhe ajudar.
Sujeito oculto - eu
1.
2. Indeterminado– é o tipo de sujeito que não vem expresso na
oração, ou por não se desejar que ele seja conhecido, ou pela
impossibilidade de sua explicitação. Isso ocorre nas seguintes
situações:
a) Colocando-se o verbo na 3ª pessoa do plural, não se referindo
este a nenhuma palavra determinada do contexto:
Dizem que haverá novas gerações.
Falam mal desse candidato.
b) Colocando-se o verbo na 3ª pessoa do singular acompanhados do
pronome se, que atua como índice de indeterminação do sujeito:
Fala-se mal de muitos candidatos.
Já não se acredita em milagres.
3. Orações sem sujeito – em certas orações o predicado não faz
referência a nenhum tipo de sujeito. Isso ocorre quando se
empregam os chamados verbos impessoais. Elas são formadas:
a) com verbos que exprimem fenômenos da natureza:
Chove muito nesta época do ano.
Trovejou a noite toda.
b) com o verbo haver empregado no sentido de existir, ocorrer ou
na indicação de tempo decorrido:
Há seres vivos em outros planetas?
Houve muitas greves no último ano.
c) com os verbos fazer e estar empregados em referência a tempo
ou clima:
Faz meses que não vou à praia.
Está tarde.
d) com o verbo ser empregado em relação à datas, horas ou
distâncias:
Hoje é dia primeiro de agosto.
Já é meio-dia.
e) com os verbos bastar e chegar acompanhados da preposição de:
Já basta de mentiras!
Chega de conversa fiada!
Observação
Nas locuções verbais formadas com verbos impessoais, a
impessoalidade é transferida ao verbo auxiliar:
Vai chover nos próximos dias.
Deve haver seres vivos em outros planetas.
Exercícios.
Classifique os sujeitos das orações em: simples, composto, oculto,
indeterminado ou orações sem sujeito.
a) Quebrei um vaso lindo de minha mãe.
b) Os longos cabelos desciam-lhes pelas costas.
c) Quebraram-lhe a asa.
d) Seu pai e sua irmã estiveram aqui .
e) Daqui até lá são nove quilômetros.
Chega de confusão.
g) Ninguém brigou comigo.
h) Não se fala mais desse assunto.
f)
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards