Recurso Prova Lingua Portuguesa Estado

Propaganda
Caderno: Tipo 2 – Verde
Língua Portuguesa
Questão 1: (30 – Branca)
Na alternativa “e” da questão, o verbo fazer está flexionado (fazem). No entanto, em qualquer
tempo que seja usado, o verbo "fazer", quando indica tempo transcorrido, não deve ser
flexionado. Deste modo, esta alternativa é a “não compatível” ao gênero entre parênteses
(Discurso de professor universitário), pois tal professor deveria ter observado o erro para que
assim, o texto seja adequado à situação.
Questão 6: (11 – Branca)
Com relação a esta questão, nenhuma alternativa satisfaz o enunciado, pois em relação ao
verbo, o pronome átono pode estar: enclítico, proclítico ou mesoclítico, como indicam Celso
Cunha e Lindley Cintra, na Nova Gramática do Português Contemporâneo (2008, pg. 323).
Questão 9: (14 – Branca)
Ao ler as falas do quadrinho, o leitor irá inferir que se trata de mensagens publicitárias. Desta
forma, gera-se o humor. A questão assinada no gabarito como correta “e”, é na verdade uma
conclusão que o leitor poderá ter após a “sensação” de humor. Assim, a resposta correta é a
alternativa “d”.
Questão 10: (18 – Branca)
O verbo “ter”, quando se refere a 3ª pessoa do plural, recebe o acento para diferenciá-lo do
singular. No caso da questão, o verbo “ter” concorda com “os candidatos”. Assim, a questão
correta é a alternativa “e” e não a “b”, como indica o gabarito.
Questão 11: (19 – Branca)
As alternativas “a” e “c” desta questão estão flexionadas estruturalmente, ou seja, a forma do
feminino é completamente diversa da do masculino – proveniente de um radical distinto (Ver
Nova Gramática do Português Contemporâneo, pg. 205). Deste modo, as duas alternativas
estão corretas para esta questão.
Questão 17: (21 – Branca)
O enunciado da questão está equivocado ao questionar sobre “gênero textual” e na verdade,
as respostas são “tipologias”, causando assim uma interpretação duvidosa. Tipologia Textual é
como se designam a natureza lingüística dos textos. Como se dá sua estrutura, seus aspectos
sintáticos, seus tempos verbais, etc. As cinco poucas tipologias são: narração, descrição,
dissertação, explicação e injutivo. Assim, nenhuma das alternativas está correta, pois não
apresentam gênero textual.
Questão 19: (23 – Branca)
Na alternativa assinalada como correta “e”, ocorre comparação em sua estrutura de forma
explicita: “Erguia-se a cantora como Vênus...”. A resposta que satisfaz a questão é a alternativa
“d”, pois não indica uma comparação e sim consequência.
Questão 20: (27 – Branca)
Esta questão foi elaborada de forma incorreta, pois a alternativa assinalada como certa (“e”) é
a única que não atende às expectativas de resposta. Para se “escrever bem” é necessário:
escrever segundo a expectativa do público-alvo, de forma adequada à situação, de forma
gramaticalmente correta e de forma culta elaborada. Escrevendo segundo modelos e
escritores clássicos, por exemplo, poderia não alcançar a expectativa do público e desta forma,
estaria em desacordo com “escrever bem”. Para não gerar dúvidas, a questão poderia ser: “O
pensamento acima está em desacordo com a seguinte definição de “escrever bem”:
Questão 21: (28 – Branca)
Segundo o gabarito, a resposta correta desta questão é a alternativa “b” – descritivo com
segmentos narrativos. No entanto, as características principais da tipologia Descrição é a
apresentação do estado a ser descrito em determinado momento e geralmente é comum o
uso de diversos adjetivos. Os verbos adequados (mais comuns) são os verbos de ligação.
Já em uma narração predominam os verbos de ação e estas ações são praticadas pelas
personagens. No segmento em questão, temos os verbos de ação: arrastou-se, escorregou,
sentou-se, esticou-se.
Então é possível concluir que a maior predominância é a narração, com segmentos descritivos
(“pequeno lago”, “pé ferido”). Neste caso, a resposta correta é a alternativa “a”.
Questão 22: (25 – Branca)
Para interpretar esta questão é necessário inferência – “operação pela qual, utilizando seu
conhecimento de mundo, o receptor (leitor/ouvinte) de um texto estabelece uma relação não
explícita entre dois elementos” (Koch, Ingedore Grunfeld Villaça. A coerência textual, pg. 79).
Assim, para interpretar esta questão o leitor associa “vitalidade” e “completa 60 anos” à ideia
de permanência e “resiste aos e-books” à ideia de modernidade. Deste modo, a resposta
correta é a alternativa “e”.
Questão 23: (26 – Branca)
Esta questão tem duas respostas possíveis. A alternativa “a” é inadequada, pois o pronome
“cujo” emprega-se apenas como pronome adjetivo e concorda com a coisa possuída em
gênero e número (Nova Gramática do Português Contemporâneo). Nesta construção não é
possível substituir “do qual” por “cujo”, mesmo que eles sejam equivalentes pelo sentido.
A alternativa “d” também é correta, pois houve um equivoco do professor em acreditar,
possivelmente, que o verbo “conduz” estaria regido de forma incorreta. No entanto, este
concorda com “A imaginação”.
Questão 24: (5 – Branca)
Nesta questão ocorre a superlativação (que na prova está escrito superlativização) nas
alternativas “e”, ao utilizar-se da recorrência de termos, e também na alternativa “a” com o
uso do termo “grande”.
Questão 25: (6 – Branca)
Duas questões apresentam erro na grafia da abreviatura do pronome de tratamento:
alternativa “a” – tem “V.Excia.”, pois o correto é “S.Exa.” e na alternativa “c” – “V.Sa” , sendo
que o correto é “V.S.a” ou “V.Sa”. Neste caso, as alternativas “a” e “c” estão corretas.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards