prevenção de hepatites virais - Câmara Municipal de Curitiba

Propaganda
Vereador alerta para
perigo da hepatite C
Para alertar a população das formas de transmissão da hepatite C, o
vereador Ney Leprevost (PP) apresentou na Câmara de Curitiba projeto que prevê
campanha permanente para prevenção e controle da doença. Segundo o
parlamentar, a hepatite C, caso não seja tratada corretamente, pode evoluir para
cirrose, insuficiência hepática e câncer no fígado. "As transmissões podem ocorrer
por transfusões de sangue, seringas compartilhadas, cirurgias e relações sexuais
sem preservativo", alerta o parlamentar.
As estimativas são de que no Brasil 1,5 milhão de pessoas já tiveram
contato com o vírus. A doença, que é assintomática, pode ser detectada através de
exame de sangue. Basta que o médico solicite a sorologia do vírus C. Em caso de
confirmação, o paciente deve fazer avaliação do fígado para verificar se há
comprometimento. "Quando a doença é detectada a tempo, normalmente o
tratamento com medicamentos é satisfatório. Por isso, a preocupação na aprovação
deste projeto", diz.
Doença silenciosa
As hepatites são doenças infecciosas que levam à inflamação do fígado,
podendo matar. Ao contrário do que muita gente pensa, nem sempre a pessoa que
está com hepatite apresenta sintomas como pele amarela, urina escura e fezes
brancas. Em muitos casos a doença é “silenciosa”. Quando diagnosticada, o fígado
já está comprometido, dificultando a recuperação do paciente, podendo levá-lo à
morte.
Leprevost conclui explicando que as ações de prevenção e promoção à saúde,
estímulo e garantia de vigilância epidemiológica e sanitária, além do diagnóstico e
tratamento das hepatites, são ações que podem ser desenvolvidas pelo município a
partir de campanha específica sobre esse tipo de enfermidade.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Criar flashcards