rotavirose: patologia, incidencia e mortalidade nos períodos pré e

Propaganda
ROTAVIROSE: PATOLOGIA, INCIDENCIA E MORTALIDADE
NOS PERÍODOS PRÉ E PÓS IMPLEMENTAÇÃO DA VACINA
RIX4414
Leticia Correa Cantu1 ([email protected])
Leticia Morelli1 ([email protected])
Leticia Ronchi1 ([email protected])
Luiz Felipe de Freitas1 ([email protected])
Renatha Gramm1 ([email protected])
Stéphanie Gomes1 ([email protected])
Leandro Rozin² ([email protected])
RESUMO
Estudos nacionais indicam que, dos atendimentos hospitalares por doenças
diarreicas em menores de cinco anos, cerca de 30% estão relacionados a
infecção por rotavírus. Este trabalho foi realizado através de uma revisão de
literatura e justifica-se pela importância do estudo da efetividade real ou não da
vacina RIX4414, implementada em 2006 no calendário de vacinação da
criança, contra a rotavirose. Os objetivos da pesquisa foram: esclarecer o
mecanismo de ação; como o sistema imune reage frente à doença e frente à
vacinação; os métodos de diagnóstico e tratamento mais utilizados para
detecção da doença; apresentar graficamente os resultados positivos e/ou
negativos da implementação da vacina RIX4414 no controle da rotavirose, com
intuito de divulgar à sociedade científica seus efeitos epidemiológicos no país,
com enfoque no estado do Paraná. O rotavírus tem como característica rápida
incubação e sua infecção resulta em alterações de absorção de nutrientes e
água, acarretando intensa desidratação e fortes fluxos diarreicos, sendo estes
os principais sintomas. Em crianças desnutridas, prematuras e
imunodeprimidos, a doença pode ser mais intensa e acometer outros órgãos. O
diagnóstico mais utilizado é dado pelo método de aglutinação em látex e para o
tratamento, utiliza-se principalmente nitazoxanida, que reduz o impacto
causado pelo vírus, além de reidratação constante. Depois de constatados
altos números de incidência e mortalidade causados pelo rotavírus, foi criada a
vacina RIX4414, sendo esta a estratégia mais relevante de prevenção à
rotavirose. Dentre as taxas de hospitalização por diarreia causada pelo
rotavírus, foi constatada uma proteção entre 80 a 95% dos casos. Em 2005,
antes da implementação da vacina foram constatados cerca de 124 mil casos
de internações por diarreia e gastroenterite no país inteiro, já em 2010 após a
implementação da vacina, o total de internações foi de 94 mil
aproximadamente. Especificamente no Paraná, os números decaíram de 3.681
em 2005 para 3.124 em 2010. Em Curtiba, a queda foi de 446 em 2005, para
222 em 2010. A taxa de óbitos por diarréia aguda também diminuiu após
1
Acadêmicos do 4º período do curso de biomedicina da Faculdades Pequeno Príncipe, 2013.
² Professor Orientador da disciplina de Momento Integrador IV do 4º período do Curso de
Graduação em Biomedicina da Faculdades Pequeno Príncipe, 2013.
integrar a vacina no calendário vacinal. Como conclusão, é possível observar o
real decaimento no numero de casos e consequente diminuição das taxas de
morbimortalidade em todo o território nacional, dando base para confirmação
de sua efetividade.
PALAVRAS-CHAVE: Rotavírus; Óbitos por rotavírus; Vacina contra rotavírus;
RIX4414.
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards