Apresentação do PowerPoint

Propaganda
Análise comparativa entre tratamentos
complementares/alternativos e convencionais no combate à
dependência alcoólica
Ana Ghion Prado, André Banin dos Santos e Laís Silva Braga
Orientadora: Daniela Saraiva Corrêa
São Paulo, SP
INTRODUÇÃO
O alcoolismo, entendido pela dependência desenvolvida com o uso abusivo de bebida alcoólica, é uma doença presente desde o período neolítico e afeta
uma grande parte da humanidade, atingindo cerca de 10% da população. Considerando a relevância deste assunto para a sociedade, o grupo procurou
entender como se dão os diferentes tipos de tratamento para o alcoolismo e como estes agem sobre os pacientes. Buscou-se analisar a atuação dos diferentes
tratamentos: o alternativo (como define o Ministério da Saúde), tradicional (tratamento clínico interdisciplinar especificamente voltado ao alcoolismo) e a
Associação Antialcoólica (grupo semelhante ao Alcoólicos Anônimos, que trabalha com a questão de uma ajuda mútua a partir da fala).
Questão Norteadora
“Como se dão os diferentes tipos de tratamento para o alcoolismo
(tradicional, complementar/alternativo e grupos de apoio ao dependente) e
como estes agem sobre os pacientes?
HIPÓTESES
ANÁLISE DE DADOS
1. Os tratamentos que abordam a questão da energia corporal, por não serem
invasivos, podem apresentar resultados mais efetivos, caso o paciente
concorde com a realização do tratamento;
2. A acupuntura, a medicina holística, a fitoterapia, a medicina antroposófica,
a homeopatia, os florais, as atividades físicas, os exercícios literários e
culturais podem ser usados como métodos eficazes no tratamento à
dependência alcoólica;
3. Os tratamentos complementares/alternativos podem não apenas contribuir
no tratamento, como também na saúde em geral do paciente;
4. Por serem, em sua maioria, de baixo custo, os tratamentos
complementares/alternativos mostram-se uma opção mais viável, acessível
aos dependentes do álcool.
Com as entrevistas e análise dos dados obtidos, o grupo estabeleceu
comparação identificando os fatores em comum ou distintos para cada
tratamento.
Fatores em comum
1. Desejo de sair do
vício;
2. Apoio familiar;
3. Desistências;
4. Áreas coadjuvantes.
OBJETIVOS
Fatores distintos
1. Especificidade;
2. Internações;
3. Continuidade do
tratamento;
4. Custo;
5. Divulgação.
Entender como funcionam os principais métodos de tratamento
complementares/alternativos e convencional e como estes atuam no combate à
dependência alcoólica, estabelecendo uma comparação entre os mesmos.
CONCLUSÃO
DESCRIÇÃO DOS TRATAMENTOS
Em resposta à questão norteadora , o grupo viu que não havia uma
resposta concreta a ela, tendo em vista que cada paciente recebe cada
método de diferentes maneiras, sendo muito relativo o seu modo de
atuação em cada um. Todavia, foi possível notar que o paciente precisa
ser também parte de seu tratamento, além de ter o apoio necessário. Com
isso, a doença se mostra de um cunho psicológico muito grande, criando
uma enorme variedade de casos que impossibilitam uma padronização
dos sintomas e dos tratamentos.
• Homeopatia: Tratamento feito pela colaboração com as vias naturais, baseado
•
•
•
•
em três principais fundamentais: Lei dos semelhantes, Experimentação no
homem são e Uso de doses mínimas e dinamizadas;
Acupuntura: Prática baseada na medicina chinesa que, a partir do
conhecimento integral do corpo, utiliza o estímulo de pontos específicos com
diferentes materiais no tratamento;
Medicina Antroposófica: Tratamento à base de estímulos de forças curativas
naturais do corpo, seguindo uma análise emocional e histórica do paciente.
Principais fundamentos: Corpos Físico, Vital e Anímico, e Organização do Eu;
Fitoterapia: Utilização de ervas medicinais obtidas a partir da experimentação
popular e científica. Incluída em diversos outros tratamentos;
Kabbalah: Tratamento com agulhas de acupressão e meditações, seguindo a
traços culturais egípcios.
Quanto às hipóteses:
1ª Hipótese  Parcialmente corroborada;
2ª Hipótese  Corroborada;
3ª Hipótese  Corroborada;
4ª Hipótese  Refutada.
METODOLOGIA
REVISÃO
LITERÁRIA
ARTIGOS
CIENTÍFICOS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
•
Indústria do álcool: Investimento em medicação e tratamentos;
•
Aproximação com o objeto de pesquisa: Alcoolismo entre
jovens. Busca pela conscientização sobre a doença e
tratamentos;
•
Cultura do álcool
ENTREVISTAS
PROFISSIONAIS
X Formação de Tabus.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
DOCUMENTÁRIOS
GRUPOS DE
APOIO
COMPARAÇÃO
 GELINSKI, Tathiana Carla; DOS SANTOS, Adair Roberto Soares. Eficácia da acupuntura
no tratamento da dependência do álcool. Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde, v.1, n.
2, p. 91-104, 2012.
 Ministério da Saúde. PNPIC - Programa Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
no SUS. Brasília, 2006.
 Ministério da Saúde. A Política do Ministério da Saúde para atenção integral a usuários de
álcool e outras drogas. Brasília, 2003.
 LUIZ, Madel T. Cultura contemporânea e medicinas alternativas: novos paradigmas em
saúde no fim do século XX.Physis [online]. 1997, vol.7, n.1, pp. 13-43. ISSN 0103-7331.
 Centro de Informações sobre Saúde e Álcool. Estudo randomizado sobre o efeito doexercício
aeróbico na dependência ao álcool. CISA, 2013.
Download
Random flashcards
A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards