5 – Sistema Cardiaco

Propaganda
O Coração e o Sistema Cardiovascular
Coração
Encontra-se alojado num pequeno espaço na zona central da caixa torácica, atrás
do esterno, projetando-se na 4ª, 5ª, 6ª e 7ª vértebras dorsais, que são as vértebras
cardíacas de Giacomini.
Seu tamanho é aproximadamente o tamanho do punho fechado assim como seu
peso. Está situado entre a face interna dos dois pulmões, numa região denominada
mediastino.
Aproximadamente dois terços do coração ficam à esquerda da linha mediana do
corpo, estando o vértice localizado a aproximadamente 9 cm da linha média do corpo.
A parede do coração é composta por 3 camadas: pericárdio/epicárdio (camada
externa), miocárdio (camada média) e endocárdio (camada interna).
Pericárdio
Membrana de parede dupla – pericárdio fibroso e pericárdio seroso
O pericárdio fibroso, mais externo, evita que o coração se distenda excessivamente,
proporciona uma membrana protetora reforçada ao redor do coração, sustentando-o no
mediastino.
O pericárdio seroso, interno, é uma membrana constituída por dois folhetos: folheto
parietal, imediatamente abaixo do pericárdio fibroso e o folheto visceral, mais interno
também chamado epicárdio, aderente ao músculo cardíaco.
Entre os folhetos parietal e visceral existe um fluído seroso conhecido como fluído
pericárdico, que evita a fricção entre os folhetos quando o coração se move. O espaço
ocupado por este fluído é chamado cavidade pericárdica.
Miocárdio
O miocárdio é constituído por tecido muscular cardíaco e perfaz a maior parte do
coração. As suas fibras são estriadas, involuntárias e ramificadas.
O miocárdio é o responsável pela ação de bombeamento do coração.
Através de descargas elétricas os batimentos são sincronizados o número de
batimentos em um adulto pode variar de 60 a 80 batimentos por minuto.
O coração é enervado pelo sistema nervoso autônomo (SNA), que aumenta ou
diminui a frequência de batimentos, mas não inicia a contração. O coração pode continuar
a bater sem qualquer estímulo direto do sistema nervoso porque tem um sistema
intrínseco de regulação, o sistema condutor ou marcapasso.
Endocárdio
O endocárdio é uma camada fina que reveste o interior do coração.
Vasos da base: Veia Cava Superior, Aorta, Veia Cava Inferior, Tronco Pulmonar D
e E, Veias pulmonares D e E.
Anatomia externa do coração
Cavidades do coração: Átrio Direito, Ventrículo Direito, Átrio Esquerdo,
Ventrículo Esquerdo.
O Átrio também pode ser chamado de Aurículo
Válvulas cardíacas: Válvula Tricúspide, Válvula Semilunar pulmonar, Válvula
Bicúspide / Mitral, Válvula semilunar aórtica.
Nutrição do coração
A nutrição do coração se faz pelas artérias denominadas coronárias e estas são
alimentadas pela aorta antes de qualquer outro órgão.
As veias do coração coletam o sangue já utilizado pelas células e devolvem ao
coração
Pequena circulação
Percurso: ventrículo direito,
pulmonares, átrio esquerdo.
Coração – Pulmão - Coração
artéria
pulmonar,
capilares,
hematose,
veias
Grande circulação
Percurso: ventrículo esquerdo, aorta, capilares dos tecidos, veias cavas superior e
inferior, átrio direito.
Coração – Corpo – Coração
Vasos sanguíneos
Rede intrincada de artérias, veias e capilares.
Artérias: transportam sangue do coração para os órgãos.
Veias: transportam sangue dos órgãos para o coração.
Capilares: trocam substâncias e gases com os tecidos e comunicam as artérias com
as veias.
Funções:
As contrações do coração geram a pressão sanguínea que é responsável pela
circulação do sangue nos vasos sanguíneos.
O coração separa a circulação pulmonar da sistêmica permitindo uma melhor
oxigenação do sangue.
As válvulas do coração asseguram um fluxo unidirecional do sangue através do
coração e dos vasos sanguíneos.
As alterações na frequência e na força das contrações cardíacas conseguem
adequar o fluxo de sangue às variações das necessidades metabólicas das células e
tecidos.
Pressão Arterial
Durante o ciclo cardíaco, quando o sangue é impulsionado pelos ventrículos (sístole
ventricular) para as artérias, essa pressão (pressão sanguínea) é transmitida aos vasos
sanguíneos.
Na parede das artérias, esta pressão (pressão arterial) atinge os valores mais
elevados, pressão arterial máxima (sistólica). Quando o coração relaxa (diástole geral), o
valor da pressão sanguínea sobre a parede das artérias é mínimo, pressão arterial
mínima (Diastólica).
Assim, a pressão arterial é a pressão que o sangue exerce na parede das artérias.
Mede-se através de um aparelho designado por esfigmomanômetro.
Não há valores absolutamente normais, pois as máximas e as mínimas variam de
pessoa para pessoa. No mesmo indivíduo varia ao longo do dia e tende a aumentar com
a idade.
A pressão arterial varia também com o exercício físico. Nesta situação, o coração
tem que bombear maior quantidade de sangue para que este transporte mais oxigênio e
nutrientes às células, a fim de estas produzirem a energia necessária.
Quando uma pessoa mantém valores de pressão arterial acima da média, diz-se que
esse indivíduo sofre de hipertensão. A pressão arterial demasiado alta conduz a um
desgaste excessivo em todo o sistema circulatório:
O coração trabalha exageradamente;
Aumenta a probabilidade de ocorrer enfarte do miocárdio, acidentes vasculares
cerebrais (conhecidos vulgarmente por AVC, doença dos vasos sanguíneos cerebrais
devido a coágulos que se formam) e insuficiência renal;
As paredes dos vasos sanguíneos ficam mais frágeis e perdem a sua elasticidade;
Aumenta a formação de depósitos de gordura no interior dos vasos;
Acelera o envelhecimento das artérias.
Os remédios para pressão alta têm a finalidade de dilatar a artéria, fazendo com que
ela volte para seu calibre normal.
Quem tem pressão alta deve tomar seus remédios regularmente.
Não adianta tomar medicamentos durante certo tempo e achar que está curado.
Quando a pessoa deixa de tomar os medicamentos à pressão volta a ficar alta.
Isto acontece porque o remédio não está atuando sobre a causa da hipertensão
(não se sabe qual é), mas sim sobre seus efeitos (o estreitamento da artéria).
Quem tem pressão alta geralmente pode, a critério médico, deixar de tomar
remédios (e manter sua pressão normal) se:
*Reduzir o peso corporal e mantê-lo normal
*Praticar exercícios físicos regulares, tipo caminhadas (de preferência todos os dias),
por no mínimo 30 minutos.
*Usar bebida alcoólica com muita moderação.
*NUNCA fumar.
*Evitar alimentos com muito sal e gordura.
A pressão alta está se tornando também uma doença das crianças, porque elas
estão engordando e comendo muito sal (sanduíches, pipocas, biscoitos, etc.).
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Criar flashcards