clique para baixar - Escola Guimarães Rosa

Propaganda
Escola Guimarães Rosa
Professores: Everson Marin
Aluno(a):
Revisão
2º ano
Data:__/___/2016
DISIPLINA:Química
1. (Uece 2016) A glicose que ingerimos no cotidiano sofre uma degradação para fornecer energia ao nosso organismo,
reagindo com oxigênio e produzindo água e dióxido de carbono. De acordo com a American Heart Association (AHA), a
quantidade máxima de açúcar adicionado que um homem pode comer por dia é 37,5 g (9 colheres de chá) que
correspondem a 150 calorias. A massa de gás carbônico produzida dentro desse limite será
a) 45 g.
b) 50 g.
c) 55 g.
d) 60 g.
2. (Uece 2016) O ácido fosfórico usado em refrigerante tipo “coca-cola” e possível causador da osteoporose, pode ser
formado a partir de uma reação cuja equação química não balanceada é: Ca3 (PO4 )2  H2SO4  H3PO4  CaSO4 .
Para obter-se 980g de ácido fosfórico, a massa total dos reagentes (massa do H2SO4  massa do Ca3 (PO4 )2 ), em
gramas, que devem ser usados é
a) 4080.
b) 3020.
c) 2040.
d) 1510.
3. (Fmp 2016) O alumínio tem um largo emprego no mundo moderno, como, por exemplo, em latas de refrigerante,
utensílios de cozinha, embalagens, na construção civil, etc. Esse metal de grande importância possui caráter anfótero,
que, colocado em ácido clorídrico ou em uma solução aquosa de hidróxido de sódio concentrado, é capaz de reagir,
liberando grande quantidade de calor. Uma latinha de refrigerante vazia pesa, em média, 13,5 g. Uma experiência
com cinco latinhas foi realizada em um laboratório para testar sua durabilidade como indicado na reação abaixo.
2A (s)  6HC (aq)  2A C 3(aq)  3H2(g)
O volume, em litros, de gás hidrogênio sob temperatura de 0 C e pressão de 1 atm é de
a) 11,2
b) 16,8
c) 84
d) 28
e) 56
4. (Ita 2016) Considere que 20 g de tiossulfato de potássio com pureza de 95% reagem com ácido clorídrico em
excesso, formando 3,2 g de um sólido de coloração amarela. Assinale a alternativa que melhor representa o
rendimento desta reação.
a) 100%
b) 95%
c) 80%
d) 70%
e) 65%
5. (Cefet MG 2015) O nióbio, metal usado como liga na produção de aços especiais e um dos mais resistentes à
corrosão e altas temperaturas, é extraído na forma de pentóxido de dinióbio e pode ser reduzido à forma metálica na
presença de alumínio, segundo a equação não balanceada a seguir:
Nb2O5  A  A 2O3  Nb
A massa aproximada de nióbio (MM  93g  mol1), em toneladas, obtida ao se reagir 3,99 t de Nb2O5
(MM  266g  mol1) com 3,0 t de alumínio (MM  27g  mol1), considerando-se um rendimento de 100% para a
reação, é
a) 1,40.
b) 2,79.
c) 6,20.
d) 6,99.
e) 10,33.
6. (G1 - ifsp 2013) O metal manganês, empregado na obtenção de ligas metálicas, pode ser obtido no estado líquido, a
partir do mineral pirolusita, MnO2, pela reação representada por:
3MnO2  s   4 A  s   3Mn    2 A 2O3  s 
Considerando que o rendimento da reação seja de 100%, a massa de alumínio, em quilogramas, que deve reagir
completamente para a obtenção de 165 kg de manganês, é
Massas molares em g/mol: A  27; Mn  55; O  16.
a) 54.
b) 108.
c) 192.
d) 221.
e) 310.
7. (Espcex (Aman) 2013) O etino, também conhecido como acetileno, é um alcino muito importante na Química. Esse
composto possui várias aplicações, dentre elas o uso como gás de maçarico oxiacetilênico, cuja chama azul atinge
temperaturas em torno de 3000 C.
A produção industrial do gás etino está representada, abaixo, em três etapas, conforme as equações balanceadas:
ETAPA I: CaCO3 s   CaO s   CO2 g
ETAPA II: CaO s   3C graf   CaC2 s   CO g
ETAPA III: CaC2 s  2H2O   Ca OH2aq  C2H2 g
Considerando as etapas citadas e admitindo que o rendimento de cada etapa da obtenção do gás etino por esse
método é de 100%, então a massa de carbonato de cálcio  CaCO3 s  necessária para produzir 5,2 g do gás etino
C2H2g  é
Dados:
Elemento Químico H (Hidrogênio) C (Carbono)
Massa Atômica
1u
12u
O (Oxigênio)
16 u
Ca (Cálcio)
40 u
a) 20,0 g
b) 18,5 g
c) 16,0 g
d) 26,0 g
e) 28,0 g
8. (Uerj 2013) O cobre metálico é obtido a partir do sulfeto de cobre I em duas etapas subsequentes, representadas
pelas seguintes equações químicas:
Etapa 1: 2Cu2S s  3O2 g  2Cu2O s  2SO2 g
Etapa 2: Cu2O s  C s  2Cu s  CO g
Em uma unidade industrial, 477 kg de Cu2S reagiram com 100% de rendimento em cada uma das etapas.
Nomeie os dois gases formados nesse processo. Em seguida, calcule o volume, em litros, de cada um desses gases,
admitindo comportamento ideal e condições normais de temperatura e pressão.
9. (Enem 2012) No Japão, um movimento nacional para a promoção da luta contra o aquecimento global leva o
slogan: 1 pessoa, 1 dia, 1 kg de CO2 a menos! A ideia é cada pessoa reduzir em 1 kg a quantidade de CO2 emitida todo
dia, por meio de pequenos gestos ecológicos, como diminuir a queima de gás de cozinha.
Um hambúrguer ecológico? É pra já! Disponível em: http://lqes.iqm.unicamp.br. Acesso em: 24 fev. 2012 (adaptado).
Considerando um processo de combustão completa de um gás de cozinha composto exclusivamente por butano
(C4H10), a mínima quantidade desse gás que um japonês deve deixar de queimar para atender à meta diária, apenas
com esse gesto, é de
Dados: CO2 (44 g/mol); C4H10 (58 g/mol)
a) 0,25 kg.
b) 0,33 kg.
c) 1,0 kg.
d) 1,3 kg.
e) 3,0 kg.
10. (Ueg 2012) O nitrato de cobre pode ser obtido a partir da reação de cobre metálico e ácido nítrico, conforme a
equação abaixo:
3Cu + 8HNO3 → 3Cu(NO3)2 + 2NO + 4H2O
De acordo com as informações apresentadas acima, considere que o cobre utilizado na reação apresenta uma pureza
de 100% e, a partir de 635 g desse metal, determine:
a) a massa do sal que será formada.
b) o volume do recipiente, em que deverá ser armazenado todo o NO produzido, de forma que a pressão exercida pelo
gás seja igual a 8,2 atm, a uma temperatura de 300 K.
11. (Uespi 2012) Na atmosfera artificial dos submarinos e espaçonaves, o gás carbônico gerado pela tripulação deve
ser removido do ar, e o oxigênio precisa ser recuperado. Com isso em mente, grupos de projetistas de submarinos
investigaram o uso do superóxido de potássio, KO2, como purificador de ar, uma vez que essa substância reage com
CO2 e libera oxigênio, como mostra a equação química abaixo:
4 KO2(s) + 2 CO2(g)  2 K2CO3(s) + 3 O2(g)
Considerando esta reação, determine a massa de superóxido de potássio necessária para reagir com 100,0 L de CO 2 a
27 ºC e a1 atm.
Dados: Massas molares em g . mol−1: C = 12; O = 16; K = 39; R = 0,082 atm.L.mol−1 .K−1
a) 5,8  102
b) 2,9  102
c) 1,7  102
d) 6,3  10
e) 4,0  10
12. (G1 - utfpr 2008) "Não se encontram comumente nitratos na natureza porque eles são muito solúveis em água e
tendem a se diluir, mas, nos desertos extremamente áridos do norte do Chile, enormes depósitos de nitrato de sódio
(chamado de salitre-do-chile) foram minerados nos dois últimos séculos como fonte de nitrato para a preparação do
ácido nítrico. O nitrato de sódio é aquecido com ácido sulfúrico e, como tem ponto de ebulição mais baixo que este, se
vaporiza; em seguida é condensado e posto em recipientes de refrigeração".
NaNO3(s) + H2SO4(ℓ)  NaHSO4(s) + HNO3(g) (não balanceada)
("Os botões de Napoleão - As 17 moléculas que mudaram a história" Penny Le Couter e Jay Burreson J.Z.E., Rio
de Janeiro, 2006)
Partindo de 200 kg de salitre-do-chile obteríamos aproximadamente?
Dado:
Massa Molar (g.mol-1)
H = 1, O = 16, N = 14, Na = 23, S = 32
a) 148 kg de ácido nítrico.
b) 14,8 t de ácido nítrico.
c) 148 000 kg de ácido nítrico.
d) 148 g de ácido nítrico.
e) 148 t de ácido nítrico.
13. (Fuvest 2013) Louis Pasteur realizou experimentos pioneiros em Microbiologia. Para tornar estéril um meio de
cultura, o qual poderia estar contaminado com agentes causadores de doenças, Pasteur mergulhava o recipiente que
o continha em um banho de água aquecida à ebulição e à qual adicionava cloreto de sódio.
Com a adição de cloreto de sódio, a temperatura de ebulição da água do banho, com relação à da água pura, era
______. O aquecimento do meio de cultura provocava _______.
As lacunas podem ser corretamente preenchidas, respectivamente, por:
a) maior; desnaturação das proteínas das bactérias presentes.
b) menor; rompimento da membrana celular das bactérias presentes.
c) a mesma; desnaturação das proteínas das bactérias.
d) maior; rompimento da membrana celular dos vírus.
e) menor; alterações no DNA dos vírus e das bactérias.
14. (Uece 2016) O soro fisiológico e a lágrima são soluções de cloreto de sódio a 0,9% em água, sendo isotônicos em
relação às hemácias e a outros líquidos do organismo. Considerando a densidade absoluta da solução 1g mL a 27 C,
a pressão osmótica do soro fisiológico será aproximadamente
Dados: Na = 23; C  35,5 ; R  0,082 atm  L  mol1  K 1.
a) 10,32 atm.
b) 15,14 atm.
c) 7,57 atm.
d) 8,44 atm.
15. (Ufpr 2016) Adicionar sal de cozinha ao gelo é uma prática comum quando se quer “gelar” bebidas dentro da
geleira. A adição do sal faz com que a temperatura de fusão se torne inferior à da água pura.
(Dados: K f  1,86 C  kg  mol1; M(g  mol1) : C  35,5; Na  23)
A diferença na temperatura de fusão (em °C) na mistura obtida ao se dissolver 200 g de sal de cozinha em 1 kg de
água, em relação à água pura, é de:
a) 0,23.
b) 4,2.
c) 6,3.
d) 9,7.
e) 13.
16. (Acafe 2016) Assinale a alternativa que contém o ponto de congelamento de uma solução aquosa de nitrato de
cromo III na concentração 0,25 mol kg.
Dado: Constante crioscópica molal da água (Kc )  1,86 C  kg  mol1.
a) 0,46 C
b) 1,39 C
c) 0,93 C
d) 1,86 C
17. (Pucpr 2016) Os compostos iônicos e moleculares interferem de formas diferentes na variação da pressão
osmótica de um organismo. Como regra geral, podemos afirmar que, considerando uma mesma quantidade de
matéria, os efeitos causados pelo consumo de sal são mais intensos que os de açúcar. Considere que soluções aquosas
diferentes tenham sido preparadas com 50 g de nitrato de cálcio e 50 g de glicerina (propan  1,2,3  triol), formando
dois sistemas em que cada um apresente 2,0 litros de solução a 20 C. A razão existente entre a pressão osmótica do
sistema salino em relação à pressão osmótica do sistema alcólico é, aproximadamente:
Use 0,082 atm  mol  K para a constante universal dos gases perfeitos.
a) 0,56.
b) 1.
c) 1,68.
d) 2.
e) 11.
18. (Unicamp 2015) Muito se ouve sobre ações em que se utilizam bombas improvisadas. Nos casos que envolvem
caixas eletrônicos, geralmente as bombas são feitas com dinamite (TNT-trinitrotolueno), mas nos atentados terroristas
geralmente são utilizados explosivos plásticos, que não liberam odores. Cães farejadores detectam TNT em razão da
presença de resíduos de DNT (dinitrotolueno), uma impureza do TNT que tem origem na nitração incompleta do
tolueno. Se os cães conseguem farejar com mais facilidade o DNT, isso significa que, numa mesma temperatura, esse
composto deve ser
a) menos volátil que o TNT, e portanto tem uma menor pressão de vapor.
b) mais volátil que o TNT, e portanto tem uma menor pressão de vapor.
c) menos volátil que o TNT, e portanto tem uma maior pressão de vapor.
d) mais volátil que o TNT, e portanto tem uma maior pressão de vapor.
19. (Pucpr 2015) 100 mg de nitrato de cálcio foram dissolvidos em 50 cm3 de água, à temperatura de 50 C. Assinale
a alternativa CORRETA, a qual traz a pressão a ser aplicada para impedir a osmose. Dado:
Ma (g mol) : Ca  40, N  14, O  16, R  0,082 atm  mol K.
a) 0,78 atm.
b) 0,5 atm.
c) 1,25 atm.
d) 0,969 atm.
e) 0,87 atm.
20. (Uece 2015) A purificação da água através do processo de osmose é citada, em 1624, na obra Nova Atlântida, de
Francis Bacon (1561-1626). A dessalinização de uma solução de sulfato de alumínio pelo processo citado acima ocorre
utilizando-se uma membrana semipermeável. Considerando a concentração em quantidade de matéria da solução
0,4 mol / L, 0 admitindo-se o sal totalmente dissociado e a temperatura de 27 C, a diferença da pressão osmótica que
se estabelece entre os lados da membrana no equilíbrio, medida em atmosferas, é
a) 39,36.
b) 49,20.
c) 19,68.
d) 29,52.
21. (Udesc 2015) A pressão osmótica no sangue humano é de aproximadamente 7,7 atm e os glóbulos vermelhos
(hemácias) possuem aproximadamente a mesma pressão; logo, pode-se afirmar que estas são isotônicas em relação
ao sangue. Sendo assim, o soro fisiológico, que é uma solução aquosa de cloreto de sódio utilizada para repor o líquido
perdido por uma pessoa em caso de desidratação, também deve possuir a mesma pressão osmótica para evitar danos
às hemácias.
Em relação à informação, assinale a alternativa correta.
a) A pressão osmótica do soro não é afetada quando a concentração de cloreto de sódio é modificada.
b) A injeção de água destilada no sangue provoca a desidratação e, consequentemente, a morte das hemácias.
c) O uso de uma solução aquosa saturada de cloreto de sódio não afeta a pressão osmótica do sangue.
d) A injeção de água destilada no sangue provoca uma absorção excessiva de água pelas hemácias, provocando um
inchaço e, consequentemente, a morte das hemácias.
e) A injeção de uma solução aquosa saturada de cloreto de sódio provoca uma absorção excessiva de água pelas
hemácias, causando um inchaço e, consequentemente, a morte das hemácias.
22. (Enem 2ª aplicação 2010) Alguns fatores podem alterar a rapidez das reações químicas. A seguir, destacam-se três
exemplos no contexto da preparação e da conservação de alimentos:
1. A maioria dos produtos alimentícios se conserva por muito mais tempo quando submetidos à refrigeração. Esse
procedimento diminui a rapidez das reações que contribuem para a degradação de certos alimentos.
2. Um procedimento muito comum utilizado em práticas de culinária é o corte dos alimentos para acelerar o seu
cozimento, caso não se tenha uma panela de pressão.
3. Na preparação de iogurtes, adicionam-se ao leite bactérias produtoras de enzimas que aceleram as reações
envolvendo açúcares e proteínas lácteas.
Com base no texto, quais são os fatores que influenciam a rapidez das transformações químicas relacionadas aos
exemplos 1, 2 e 3, respectivamente?
a) Temperatura, superfície de contato e concentração.
b) Concentração, superfície de contato e catalisadores.
c) Temperatura, superfície de contato e catalisadores.
d) Superfície de contato, temperatura e concentração.
e) Temperatura, concentração e catalisadores.
23. (Unisc 2016) Considerando que em uma reação hipotética A  B  C observou-se a seguinte variação na
concentração de A em função do tempo:
A (mol L1)
0,240
0,200
0,180
0,162
0,153
Tempo (s)
0
180
300
540
840
A velocidade média (Vm ) da reação no intervalo de 180 a 300 segundos é
a) 1,66  104 mol L1  s1
b) 3,32  104 mol L1  s1
c) 1,66  102 mol L1  s1
d) 0,83  102 mol L1  s1
e) 0,83  104 mol L1  s1
24. (G1 - ifsul 2016) Os veículos emitem óxidos de nitrogênio que destroem a camada de ozônio. A reação em fase
gasosa ocorre em duas etapas:
1ª etapa: O3  NO2  O2  NO3 (lenta)
2ª etapa: NO2  NO3  N2O5 (rápida)
A lei de velocidade para a reação é
a) v  k[O3 ][NO2 ]
b) v  k[NO2 ][NO3 ]
c) v  k[O2 ][NO3 ]
d) v  k[N2O5 ]
25. (G1 - ifsp 2016) Colocamos um pedaço de palha de aço em cima de uma pia e a seu lado um prego de mesma
massa. Notamos que a palha de aço enferruja com relativa rapidez enquanto que o prego, nas mesmas condições,
enferrujará mais lentamente. Os dois materiais têm praticamente a mesma composição, mas enferrujam com
velocidades diferentes. Isso ocorre devido a um fator que influencia na velocidade dessa reação, que é:
a) temperatura.
b) concentração dos reagentes.
c) pressão no sistema.
d) superfície de contato.
e) presença de catalisadores.
26. (Fepar 2016)
A camada de ozônio é considerada “a camada protetora do planeta Terra”, pois controla a passagem dos raios
ultravioleta, que, em excesso, são prejudiciais aos seres vivos. O aumento da incidência desses raios sobre a Terra vem
sendo observado por cientistas; sua decomposição constitui um processo natural que pode ser acelerado por
poluentes atmosféricos.
O equilíbrio da transformação do ozônio em oxigênio pode ser representado pela equação 2O3(g)  3O2(g).
Esse processo ocorre em duas etapas:
O3(g)  O2(g)  O(g)  1ª etapa, rápida, reversível;
O3(g)  O(g)  2O2(g)  2ª etapa, lenta.
Com base nos dados, julgue as afirmativas que se seguem.
( ) A equação de velocidade que rege a decomposição do ozônio é v  k[O2 ]3 , em que v é a velocidade da reação e
k, a constante de velocidade.
( ) A reação de decomposição do ozônio é uma reação, cuja cinética é de segunda ordem.
( ) Se a reação fosse feita em um balão de volume fixo, após a decomposição a pressão do sistema seria maior do
que a pressão inicial.
( ) Se o uso de um catalisador aumentasse a velocidade da reação, isso seria consequência da diminuição da energia
de ativação da reação.
( ) Se a velocidade de formação do O2 for 9,0  104 mol  s num certo instante, o valor da velocidade de
desaparecimento do O3 , no mesmo instante, será 18,0  104 mol  s.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Leia o texto para responder às questões a seguir.
A bioluminescência é o fenômeno de emissão de luz visível por certos organismos vivos, resultante de uma reação
química entre uma substância sintetizada pelo próprio organismo (luciferina) e oxigênio molecular, na presença de
uma enzima (luciferase). Como resultado dessa reação bioquímica é gerado um produto em um estado
eletronicamente excitado (oxiluciferina*). Este produto, por sua vez, desativa-se por meio da emissão de luz visível,
formando o produto no estado normal ou fundamental (oxiluciferina). Ao final, a concentração de luciferase
permanece constante.
luciferase
Luciferina  O2 
 Oxiluciferina*  Oxiluciferina  hv(450620 nm)
O esquema ilustra o mecanismo geral da reação de bioluminescência de vagalumes, no qual são formados dois
produtos diferentes em estados eletronicamente excitados, responsáveis pela emissão de luz na cor verde ou na cor
vermelha.
27. (Unesp 2016) A partir das informações contidas no texto, é correto afirmar que a enzima luciferase
a) aumenta a energia de ativação da reação global de formação da oxiluciferina.
b) é um dos produtos da reação.
c) é responsável pela emissão de luz.
d) é o intermediário da reação, a partir do qual se originam os produtos.
e) atua como catalisador, pois interfere na reação sem ser consumida no processo.
28. (Ufrgs 2015) Para a obtenção de um determinado produto, realiza-se uma reação em 2 etapas.
O caminho dessa reação é representado no diagrama abaixo.
Considere as afirmações abaixo, sobre essa reação.
I. A etapa determinante da velocidade da reação é a etapa 2.
II. A reação é exotérmica.
III. A energia de ativação da etapa 1 é maior que a energia de ativação da etapa 2.
Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.
29. (Uepa 2015) De um modo geral, a ordem de uma reação é importante para prever a dependência de sua
velocidade em relação aos seus reagentes, o que pode influenciar ou até mesmo inviabilizar a obtenção de um
determinado composto. Sendo assim, os dados da tabela abaixo mostram uma situação hipotética da obtenção do
composto "C", a partir dos reagentes " A " e "B".
Experimento
[A]
[B]
Velocidade inicial
mol  L1
mol  L1
(mol  L1 s1)
01
0,1
0,1
4,0  105
02
0,1
0,2
4,0  105
03
0,2
0,1
16,0  105
A partir dos dados da tabela acima, é correto afirmar que a reação: A  B  C, é de:
a) 2ª ordem em relação a " A " e de ordem zero em relação a "B"
b) 1ª ordem em relação a " A " e de ordem zero em relação a "B"
c) 2ª ordem em relação a "B" e de ordem zero em relação a " A "
d) 1ª ordem em relação a "B" e de ordem zero em relação a " A "
e) 1ª ordem em relação a " A " e de 1ª ordem em relação a "B"
30. (Pucsp 2015) Considere uma reação genérica em que os reagentes D e G transformam-se no produto J. A cinética
dessa reação pode ser estudada a partir do gráfico a seguir que representa a entalpia de reagentes e produtos, bem
como das espécies intermediárias formadas durante o processo. No gráfico, estão representados os caminhos da
reação na presença e na ausência de catalisador.
Um aluno ao analisar esse gráfico fez algumas afirmações a respeito da reação D  G  J :
I. z representa a variação de entalpia ( H) dessa reação.
II. y representa a energia de ativação dessa reação na presença de catalisador.
III. x  z representa a energia de ativação dessa reação na ausência de catalisador.
IV. Essa reação corresponde a um processo endotérmico.
Estão corretas apenas as afirmações
a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) II e IV.
e) I, III e IV.
31. (Mackenzie 2014) No estudo cinético do processo químico equacionado por
A(g)  B(g) C(g)  D(g),
foram realizados experimentos a uma dada temperatura T, por meio dos quais foram obtidos os dados que se
encontram na tabela abaixo:
Experimento
[A] (mol  L1)
[B] (mol  L1)
[C] (mol  L1)
v (mol  L1  s1)
I
II
III
1 101
1 101
1 101
1  10 5
1 101
1 101
2  10 1
1  10 5
1 101
2  10 1
1 101
2  105
IV
2  10 1
1 101
1 101
4  10 5
A partir desses dados, foram feitas as seguintes afirmações:
I. Trata-se de um processo de ordem global igual a 3.
II. A expressão da velocidade cinética do processo é dada por v  k  [A]  [B]  [C].
III. O valor da constante de proporcionalidade k, na temperatura T, é de 0,01.
É correto dizer que
a) apenas I e III são verdadeiras.
b) apenas I e II são verdadeiras.
c) apenas I é verdadeira.
d) apenas II é verdadeira.
e) apenas III é verdadeira.
32. (Ueg 2013) Durante a manifestação das reações químicas, ocorrem variações de energia. A quantidade de energia
envolvida está associada às características químicas dos reagentes consumidos e dos produtos que serão formados.
O gráfico abaixo representa um diagrama de variação de energia de uma reação química hipotética em que a mistura
dos reagentes A e B levam à formação dos produtos C e D.
Com base no diagrama, no sentido direto da reação, conclui-se que a
a) energia de ativação da reação sem o catalisador é igual a 15 KJ.
b) energia de ativação da reação com o catalisador é igual a 40 KJ.
c) reaēćo é endotérmica.
d) variação de entalpia da reação é igual a 30 KJ.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Criar flashcards