LíNGUA PORTUGUESA 6o ano

Propaganda
Língua
Portuguesa
Estudo da Língua
6o ano
Caderno 1
Módulo 2
1 Há palavras que têm a mesma grafia, mas a distinção do significado é feita pelo acento tônico. Por
exemplo: mágoa/magoa; fábrica/fabrica.
Em cada item deste exercício, há palavras em destaque. Identifique o sentido delas pelo contexto e
acentue-as quando necessário.
Para acentuar corretamente, preste atenção!
Se a sílaba mais forte for a última, e a palavra terminar em -a, -e, -o, seguida ou não de -s, use o
acento.
Se a sílaba mais forte for a antepenúltima, ela sempre terá acento.
a) Não gosto de cara; prefiro batatas. / Quem vê cara, não vê coração.
b)A citara é um instrumento musical bastante antigo. / Citara é uma forma verbal do pretérito. /
Quem citara os culpados, quando chegar a hora da justiça?
c) Mulheres vaidosas gostam de cortes de cabelo modernos. / Ser cortes é sinal de boa educação.
d) Tonica é o nome que a sílaba mais forte da palavra recebe. / A Tonica é prima da tia Maria.
e) Transito sempre na minha mão, pois o transito está cada vez mais perigoso.
f)O marques casou-se ontem com a marquesa. / Quero que marques tuas tarefas na agenda.
g)Todas as jacas maduras foram colocadas em grandes jacas de vime.
2 Leia o poema de Vinicius de Moraes:
A porta
2
3
4
Eu sou feita de madeira
Madeira, matéria morta
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma porta.
13
6
7
8
9
Eu abro devagarinho
Pra passar o menininho
Eu abro bem com cuidado
Pra passar o namorado
Eu abro bem prazenteira
Pra passar a cozinheira
Eu abro de supetão
Pra passar o capitão.
17
Eu sou muito inteligente!
20
21
Eu fecho a frente da casa
Fecho a frente do quartel
Fecho tudo nesse mundo
Só vivo aberta no céu!
1
5
12
10
11
15
16
14
18
19
Só não abro pra essa gente
Que diz (a mim bem me importa...)
Que se uma pessoa é burra
É burra como uma porta.
MORAES, Vinicius. In: A Arca de Noé. Disponível em: <www.viniciusdemoraes.com.br/
pt-br/poesia/livros/arca-de-noe>. Acesso em: 4 ago. 2015.
Sobre a rima neste poema, é correto afirmar:
a) a maioria das palavras rimadas é oxítona, e há um verso com monossílabo tônico que não rima com
nenhuma palavra.
b)todas as palavras rimadas são paroxítonas e têm mais de uma sílaba.
c) todas as palavras paroxítonas rimam no poema, com exceção do último verso.
d)a maioria das palavras rimadas é paroxítona, e há dois versos em que palavras trissílabas oxítonas
rimam.
SOMOS sistemas de ensino
2
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
3 Leia as palavras no quadro a seguir:
parabens
armazem
viagem
folhagem
cantem
alguem
tambem
convem
nenem
Belem
amostragem
pretendem
coragem
plumagem
a) Corrija as palavras em que falta o acento gráfico.
b)Justifique a acentuação das palavras.
c) Explique por que as demais palavras não devem ser acentuadas.
4 Leia os versos da canção “Construção”, de Chico Buarque:
Amou daquela vez como se fosse máquina
Beijou sua mulher como se fosse lógico
Ergueu no patamar quatro paredes flácidas
Sentou pra descansar como se fosse um pássaro
E flutuou no ar como se fosse um príncipe
E se acabou no chão feito um pacote bêbado
Morreu na contramão atrapalhando o sábado
BUARQUE, Chico. Construção. Disponível em: <www.vagalume.com.br/chico-buarque/
construcao.html#ixzz3htpdX0ux>. Acesso em: 4 ago. 2015.
a) Observe a posição da sílaba tônica nas palavras em que recai a rima e classifique-as.
b)Justifique a acentuação dessas palavras.
c) Das palavras que finalizam os versos, qual terá o significado alterado se o acento gráfico for deslocado para a penúltima sílaba? Que significado ela passará a ter?
Módulo 5
1 Leia a anedota e organize as palavras destacadas de acordo com a classe a que pertencem: substanti-
vos ou verbos.
O garoto está na casa da vizinha, que lhe dá um pedaço de pão com manteiga. Ele
agradece:
— Muito obrigado.
Ela se entusiasma:
— “Muito obrigado”.
E o garoto:
— Se a senhora quiser ouvir de novo, é só passar um pouco de geleia no pão...
SOMOS sistemas de ensino
3
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
2 Há palavras que devem ser colocadas em classes diferentes, dependendo do contexto em que apare-
çam. Por exemplo:
O apartamento do meu amigo fica no décimo andar do prédio.
Nessa frase, a palavra andar é substantivo, sinônimo de “pavimento”.
O garotinho começou a andar com 11 meses.
Aqui, andar é verbo, sinônimo de “caminhar”.
Andar (substantivo) e andar (verbo) são pronunciadas da mesma maneira, mas têm significados diferentes. Por isso, são chamadas de palavras homônimas (homo = igual + onom[a] = nome).
Agora, leia o texto “O amigo“, de Mário Quintana:
Amigo é a criatura que escuta todas as nossas coisas sem aquela cara que parece estar
dizendo: — E eu com isso?
QUINTANA, Mário. O amigo. In: Sapo amarelo. 4 ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993. p. 37.
a) No texto, a palavra “amigo” é substantivo. Justifique essa afirmação.
b)Crie uma frase em que a palavra “amigo” seja adjetivo em qualquer gênero ou número.
Reprodução/<www.ottoeheitor.com>
3 Leia a tira:
Disponível em: <www.ottoeheitor.com/t62.html>. Acesso em: 25 jul. 2015.
Assinale a alternativa que apresenta todos os substantivos empregados na tira:
a) pipocas, refrigerantes, caramelos, balinha, pastilhas, zero, avisei.
b)pipocas, refrigerantes, caramelos, balinha, pastilhas, aqui, ela, zero, menta, chocolate.
c) pipocas, refrigerantes, caramelos, balinha, chocolate, pastilhas, menta, zero, nota.
d)pipocas, refrigerantes, caramelos, menta, chocolate, tudo, isso, zero, nota, ela.
4 Reescreva as frases, incluindo palavras ou expressões que se refiram ao substantivo e ao verbo.
a) Bois mugiam.
b) Maria emudeceu.
c) Barulho incomoda.
5 Observe o ambiente em que você está e o que nele existe.
a) Liste dez substantivos que representam objetos, sentimentos e fatos ligados a esse ambiente.
b) Agora pense em verbos para construir dez frases com os substantivos listados no item anterior.
Você poderá empregar outras palavras além dos substantivos e dos verbos.
c) Sublinhe o substantivo e circule o verbo de cada uma das frases que você escreveu.
SOMOS sistemas de ensino
4
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
Módulo 8
1 Os artigos foram retirados da fábula a seguir, o que torna difícil compreendê-la totalmente.
Complete os espaços entre colchetes usando os artigos adequados, selecionando entre definidos e
indefinidos.
[ ] velho e [ ] morte
[ ] dia, [ ] velho, tendo cortado madeira, carregou-a nos ombros e pôs-se a andar por
[ ] longo caminho. Fatigado pela caminhada, depositou [ ] fardo no chão e chamou [ ]
morte. Como esta aparecesse e perguntasse por que ele a chamava, [ ] velho disse: “Para
que levantes [ ] fardo.”
[ ] fábula mostra que todo homem é amante da vida, mesmo que ela seja miserável.
SMOLKA, Neide. Esopo: fábulas completas. São Paulo: Moderna, 1994. p.52.
Paulo Stocker/Acervo do cartunista
2 Observe a tira:
Disponível em: <http://stockadas.zip.net/arch2008-05-18_2008-05-24.html>. Acesso em 3 ago. 2015.
a) Descreva a imagem de cada quadrinho. Tenha atenção aos artigos que usará.
b)Explique o uso que você fez do artigo.
3 Leia a anedota. Em seguida, registre as sequências de artigos e substantivos.
Um gato estava caçando um rato. Depois de muita correria, o rato se esconde em sua
toca e escuta um latido:
— Au! Au! Au!
Pensando que estava salvo, o rato sai da toca e o gato abocanha ele! Antes de ser engolido, o rato pergunta pro gato:
— Mas e o cachorro que estava aqui?
E o gato:
— Pois é, meu filho... Hoje em dia, quem não fala dois idiomas não sobrevive!
Agora, observe o trecho da anedota e os destaques:
“Um gato estava caçando um rato. Depois de muita correria, o rato se esconde em sua
toca...”
a) Classifique os artigos destacados.
b)Por que o rato é mencionado inicialmente como “um rato” e, em seguida, como “o rato”?
SOMOS sistemas de ensino
5
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
Módulo 11
Reprodução/<www.ottoeheitor.com>
1 Leia a tira:
Disponível em: <www.ottoeheitor.com/t47.html>. Acesso em: 3 ago. 2015.
Nessa tira são usados os adjetivos:
a) “mau” e “grande” no grau comparativo de superioridade.
b)“alto” e “bem” no grau comparativo de superioridade.
c) “maior” e “pior” no grau comparativo de igualdade.
d)“alto” e “bem” no grau comparativo de igualdade.
2 As personagens do Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato, visitaram o país da Gramática. No
bairro dos adjetivos, o rinoceronte deu a seguinte explicação aos meninos:
“Os adjetivos, coitados, não têm pernas; só podem movimentar-se atrelados aos Substantivos. Em vez de designarem seres ou coisas, como fazem os Nomes, os Adjetivos designam as qualidades dos Nomes, ou alguma diferença que haja neles. ”
LOBATO, Monteiro. Emília no país da Gramática. In: Obras completas de Monteiro Lobato.
v. 6, 5. ed., São Paulo: Brasiliense, 1956. p. 34.
O que o rinoceronte chamou de “nomes”, nós chamamos de substantivos.
Crie uma explicação que diferencie substantivo de adjetivo e que também personifique essas duas
classes gramaticais, tal como faz o narrador de Emília no país da Gramática ao falar dos adjetivos.
3 As palavras cognatas têm o mesmo radical e, portanto, uma relação de sentido. Assinale a alternativa
em que há uma palavra não cognata:
a) amar, amável, amor, desamor.
b)pena, depenar, penosa, penacho.
c) ensolarado, solar, solvente, solário.
d)calvo, calvície, calva, calvejar.
4 Reescreva as frases, substituindo os adjetivos em destaque por locuções adjetivas de mesmo sentido.
a) Maria acordou e deu início ao ritual matutino: escancarou a janela do quarto para que a luz solar
entrasse e a fizesse despertar mais depressa.
b)A livraria do meu bairro tem muitos livros infantis e juvenis.
c) Campanhas de saúde destacam a importância do leite materno para o bom desenvolvimento do
bebê.
d)Maria apreciava perfumes florais, mas preferia os que apresentavam aroma amadeirado.
SOMOS sistemas de ensino
6
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
e) Os movimentos estudantis foram reprimidos pela polícia local.
f) Os namorados festejavam a noite enluarada e o céu estrelado.
g) Infelizmente, a violência urbana tem crescido muito nos últimos anos.
Texto para as questões 5 e 6:
Mas o bom, mesmo, são os adjetivos,
Os puros adjetivos isentos de qualquer objeto.
Verde. Macio. Áspero. Rente. Escuro. Luminoso.
Sonoro. Lento. Eu sonho
Com uma linguagem composta unicamente de adjetivos.
QUINTANA, Mário. Nariz de vidro. São Paulo: Moderna, 1984.
5 O poeta menciona os “puros adjetivos isentos de qualquer objeto”. A palavra da gramática que tem o
mesmo significado de “objeto” no poema é:
a)adjetivo.
b)substantivo.
c)verbo.
d)artigo.
6 Entre os adjetivos destacados no poema, assinale a alternativa que contém apenas os que são usados
como substantivos:
a) bom, puros, verde, rente, sonoro, áspero.
b)macio, áspero, escuro, luminoso, lento, rente.
c) bom, puros, verde, escuro, luminoso, lento.
d)puros, verde, macio, áspero, rente, sonoro.
SOMOS sistemas de ensino
7
Língua Portuguesa – Estudo da Língua – 6o ano – Caderno 1
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

teste

2 Cartões juh16

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards