Arquivos de Texto - PIB Curitiba – Intranet

Propaganda
AS MULHERES NA GENEALOGIA DE JESUS
Mateus 1: 1-17
data 17.05.02
Introdução
O EVANGELHO SEGUNDO MATEUS
Tema
O tema central deste Evangelho é Jesus, o Rei Messias. Mateus, escrevendo aos judeus
e conhecendo as suas grandes esperanças, apresenta Jesus como o único que cumpre
as Escrituras do A.T. com relação ao Messias. Por meio de numerosas citações do A.T.,
ele mostra o que o Messias deveria ser. Através do registro das palavras e atos de Jesus,
Mateus prova que ele era o Messias. A repetição freqüente das palavras “reino” e “reino
dos céus” revela outro tema importante do Evangelho de Mateus. Ele expõe o reino dos
céus prometido no A.T. (11:13), proclamado por João Batista e Jesus (3:2 ; 4:17),
representado agora pela Igreja (16:18-19) e triunfante na segunda vinda de Jesus (25:3134).
Autor
Uma tradição, digna de confiança, atribui a Mateus a autoria deste livro. Muito pouco se
diz a respeito dele no N.T., sabemos, entretanto, que era um coletor de impostos do
governo romano e que foi chamado pelo Senhor para ser seu discípulo e apóstolo.
Para quem foi escrito
Para toda a humanidade, em geral, mas para os judeus, em particular. A intenção de
dirigir-se primeiramente aos judeus, vê-se pelos seguintes fatos:
1. O grande número de citações do A.T. – há cerca de 60. Alguém que pregava aos
judeus devia provar a sua doutrina pelas Escrituras antigas. Mateus faz dessas
citações a verdadeira base do Evangelho.
2. As primeiras palavras do “Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de
Abraão”, sugerem imediatamente, ao judeu, os dois pactos que contêm promessas do
Messias – o davídico e o abraâmico (II Samuel 7:8-16); (Gênesis 12:1-3).
3. A ausência geral de explicações dos costumes judaicos demonstra que o evangelista
escreveu a um povo familiarizado com esses costumes.
1 Esta é a lista dos antepassados de Jesus Cristo, descendente de Davi, que era
descendente de Abraão
Lista dos antepassados
A importância desta frase de Mateus era comprovar que um Judeu-Cristão, como Jesus,
cumpria todas as promessas messiânicas através da lista de seus antepassados, sua
linhagem e promessas.
Cristo
Jesus era o seu nome, “Cristo” foi introduzido como uma lembrança de que esse não era
qualquer Jesus, mas o ungido de Deus. Essa palavra traduzia aos judeus (que
conheceriam o evangelho) que Jesus era quem cumpriria todas as promessas de Deus
feitas ao seu povo. O verdadeiro rei e sacerdote da nação de Israel, o ungido do Senhor,
o que tinha o óleo de Deus derramado sobre sua cabeça. Mateus comprova isso através
dos seguintes tópicos:
Descendente de Davi , de Abraão.
Jesus era descendente de Davi, o que cumpre então todas as promessas de Deus para
seu servo Davi; as alianças feitas com Davi estavam finalmente na pessoa de Jesus O
CRISTO, sendo reveladas e concretizadas. Jesus é o herdeiro legal do trono de Davi.
Jesus também era descendente de Abraão, cumprindo também a aliança de Deus com
Abraão, aquele que recebeu as primeiras promessas de Deus.
Tudo isso está declarado, não por acaso, mas para nos demonstrar a intenção maior de
Mateus, revelar Jesus Cristo em seu evangelho, o ungido de Deus, o verdadeiro ReiMessias de Israel, o que pôde com sua historia de vida cumprir todas as promessas de
Deus ao seu povo. Ele é também, para Mateus, o grande sacerdote da linhagem de
Melquizedeque .
Algumas pessoas têm dúvida se Jesus é o Messias
É verdade que muitas pessoas têm dúvida se Jesus é realmente o Messias, o ungido de
Deus. Hoje em dia, não são só os Judeus que têm problema com isso; as religiões da
“Nova Era” também dizem que em cada Era houve um grande messias: Carneiro –
Moisés; Peixes – Jesus; Aquário – eles esperam um novo messias, ou Maytrea, que
unificaria todas as religiões, um espírito iluminado que seria o novo ou mais um messias.
A Bíblia diz que realmente surgirá esse homem e que ele não será o messias, e sim o
anti-Cristo. Engana-se quem acredita que as histórias bíblicas acabaram e que só falam
do passado. Elas também falam do futuro e vemos isso pela maneira como as religiões
têm sido conduzidas, é a historia bíblica se cumprindo.
Mas como ter certeza se Jesus é o Cristo?
Deus, na sua infinita misericórdia e pré-ciência, deixou dados suficientes em sua Palavra
para descrever toda a história de Jesus, tornando impossível que qualquer homem, em
qualquer momento, pudesse ocupar o lugar de Jesus. É como se, na Palavra, Deus
colocasse a impressão digital de Jesus, por meio de profecias, do local e do modo de
nascimento, de onde iria passar a sua infância e da sua morte. O evangelho de Mateus
mostra, nas profecias do Velho Testamento, que só Jesus teve a mesma impressão
digital, nenhum outro homem pôde viver o que Jesus viveu. Enquanto Mateus descreve a
vida de Jesus, ele nos faz lembrar das profecias sendo cumpridas, cumprindo assim toda
a escritura.
Jesus é o único filho de Deus, o único Salvador, o único Rei e Sacerdote, descendente de
Davi e de Abraão, que cumpre as promessas da aliança de Deus com os homens. Não há
como negar, Deus, em promessas milenares cumpridas com exatidão, deixou claro a
quem quiser ver, que Jesus Cristo é o Messias .
2 Abraão foi pai de Isaque, Isaque foi pai de Jacó, e Jacó foi pai de Judá e dos seus
irmãos. 3 Judá foi pai de Peres e de Zera, e a mãe deles foi Tamar. Peres foi pai de
Esrom, que foi pai de Arão. 4 Arão foi pai de Aminadabe, que foi pai de Nasom, que
foi pai de Salmom. 5 Salmom foi pai de Boaz, e a mãe de Boaz foi Raabe. Boaz foi
pai de Obede, e a mãe de Obede foi Rute. Obede foi pai de Jessé, 6 que foi pai do rei
Davi. Davi e a mulher que tinha sido esposa de Urias foram os pais de Salomão. 7
Salomão foi pai de Roboão, que foi pai de Abias, que foi pai de Asa. 8 Asa foi pai de
Josafá, que foi pai de Jorão, que foi pai de Uzias. 9 Uzias foi pai de Jotão, que foi
pai de Acaz, que foi pai de Ezequias. 10 Ezequias foi pai de Manassés, que foi pai de
Amom, que foi pai de Josias. 11 Josias foi pai de Jeconias e dos seus irmãos, no
tempo em que os israelitas foram levados como prisioneiros para a Babilônia. 12
Depois que o povo foi levado para a Babilônia, Jeconias foi pai de Salatiel, que foi
pai de Zorobabel. 13 Zorobabel foi pai de Abiúde, que foi pai de Eliaquim, que foi pai
de Azor. 14 Azor foi pai de Sadoque, que foi pai de Aquim, que foi pai de Eliúde. 15
Eliúde foi pai de Eleazar, que foi pai de Matã, que foi pai de Jacó. 16 Jacó foi pai de
José, marido de Maria, e ela foi a mãe de Jesus, chamado o Messias. 17 Assim,
houve catorze gerações desde Abraão até Davi, e catorze, desde Davi até que os
israelitas foram levados para a Babilônia. Daí até o nascimento do Messias, também
houve catorze gerações.
A importância da genealogia de Jesus e suas marcas distintivas
Para Mateus, era importante descrever a genealogia de Jesus como prova de que Ele
cumpria a impressão digital que Deus colocou em sua Palavra. Mateus segue o costume
judaico acerca de como escrever uma genealogia, mas muda algumas características. A
primeira tem a ver com o fato de que ele cita 5 mulheres na genealogia de Jesus, e isso
não era nem um pouco comum.
A genealogia deveria citar os nomes mais importantes dos antepassados, aqueles que
descrevessem claramente a linhagem. Quando Mateus acrescentou as mulheres, as
coisas ficaram diferentes, não se fazia assim.
Quando eu estava estudando esse texto, me ocorreu que ao lembrar os nomes dessas
mulheres, em sua Palavra, o Senhor tinha um propósito claro em citá-las. Eu quero falar
das quatro mulheres citadas na genealogia de Jesus, além de Maria, sua mãe.

A primeira mulher é Tamar, a adúltera: foi nora de Judá e revelou a todos a
vergonha de Judá. A bíblia não nos diz se ela era estrangeira. Judá, agindo de forma
errada com sua nora, após dois filhos dele terem morrido, prometeu dar o menor como
seu marido, mas não cumpriu sua palavra. Tamar, se disfarçou de prostituta e Judá
adulterou com ela, sem saber que se tratava de sua nora. Posteriormente, eles
ficaram sabendo que ela estava grávida e Judá acreditou que poderia queimá-la; mal
sabia ele que era o pai da criança. Ele pensou que poderia se livrar de Tamar, mas foi
envergonhado pelo seus atos .

A segunda mulher é Raabe, a prostituta: que abriu as portas para o povo de Israel
na tomada de Jericó. A estrangeira pecadora sentiu, em sua vida, a misericórdia de
Deus e por isso foi livre da morte . Essa história é bem conhecida de todos nós .

A terceira mulher é Rute, mais uma estrangeira: essa nós conhecemos pela
fidelidade com a sua sogra, mas que por ser moabita, era sujeita à uma maldição
especial: como moabita, fora excluída da assembléia do Senhor .

A quarta mulher é Batseba, que lembra a derrota do Rei Davi: com quem Davi
adulterou e depois arrumou uma maneira de matar seu marido, Urias.
Por que Mateus cita essas mulheres ?
1. O primeiro motivo é que Mateus está demonstrando, na história do Messias, os
sinais da graça de Deus.
a. Graça de Deus aos derrotados.
b. Graça de Deus aos excluídos.
c. Graça de Deus aos imundamente sujos, aos pecadores.
d. Graça de Deus aos gentios, aos imerecidos.
Todos esses nomes lembram como Deus não mudou, que Jesus não é outro Deus, mas a
imagem do mesmo Deus, o Deus do Velho Testamento que com sua graça trouxe
salvação à prostitua, aproveitou a linhagem da adúltera, teve misericórdia da
amaldiçoada, deu esperança para a derrota de Davi. Era a graça de Deus escrita por
meio de vidas na história de Deus, com o Messias.
Jesus fará milagres, aceitará os malditos pecadores, ouvirá os amaldiçoados e terá
misericórdia de todos eles; e não será diferente de Deus, porque foi assim que Deus fez
em sua história, recuperou vidas e teve misericórdia. E cuidadosamente, escolheu a José
para demonstrar, na genealogia de Jesus, que a graça de Deus chegou com o Messias.
2. Deus escolhe os improváveis para fazer parte da sua história.
Deus escolhe os menos prováveis para fazerem parte da sua História. É para esses que
Ele está interessado em demonstrar o poder da sua graça. As mulheres, na genealogia de
Jesus, nos fazem lembrar que Deus usa gente como nós, ex-malditos, ex-prostitutos, exadúlteros. É gente como você e eu que Deus escolheu para demonstrar o poder da sua
graça .
Talvez você se sinta assim, um improvável inútil para fazer algo a favor da História de
Deus com o homem, sua conduta, seu passado, sua história de vida te impossibilitam,
você não é uma boa referência para se declarar hoje, servo ou serva de Deus, pois saiba
que é com você mesmo que Deus está disposto a fazer a sua obra.
Por que mulheres?
Eu tive a nítida impressão de que não foi por acaso que Mateus escolheu mulheres para
descrever o tamanho e o poder da graça de Deus, bem como para nos lembrar da
maneira misericordiosa do seu agir, como em toda história, Ele escolheu gente como você
e eu para fazer sua obra . Eu creio que ele citou as mulheres por alguns motivos:
1. Mulheres precisam ser lembradas de que elas são importantes na História de
Deus com o homem.
2. Mulheres não podem ser desconsideradas, nem esquecidas pelos homens, na
obra de Deus, porque, embora na época, se pensasse assim, elas foram alvo da
mesma graça de Deus que os homens.
3. Mulheres sentem-se mais imperdoáveis do que os homens. As mulheres se
perdoam menos. Mesmo depois de encontrarem-se com a graça de Deus,
mantém dentro de si um sentimento de serem imperdoáveis, esquecendo-se de
como Deus foi misericordioso, colocando sobre elas, a promessa de Davi e de
Abraão. Às vezes, sinto que as mulheres da Kyrios precisam ler e examinar
mais com que tipo de mulheres Deus e Jesus escreveram sua História: foi com
as ex-alguma-coisa. Foi com elas que Deus contou para declarar o seu amor ao
homem, basta lembrar de Maria Madalena, aquela de quem saíram sete espíritos.
Eu creio que Deus está falando com nossa igreja nessa noite, através das mulheres na
genealogia de Jesus. Você faz parte da História de Deus, do seu reino, você FOI ALVO
DAS SUAS PROMESSAS, você participa da Sua Graça, mas ainda vive presa, como a
imperdoável. Foi para você também mulher, que Jesus morreu e ressuscitou, para te dar
graça.
Algumas mulheres não podem servir a Deus com seus dons porque se sentem pecadoras
demais, mesmo vivendo uma vida santificada; sentem que não há nada que possam fazer
para se perdoar; por mais que tentem, sempre estão com um enorme peso nas costas,
vivendo uma fé perfeccionista, acreditando que estão presas em seus passados, antes de
Jesus Cristo.
Mulher de Deus, chegou a misericórdia em sua vida. Chegou o Messias, o ungido, para
despedaçar todo jugo e dar à você, a liberdade de viver sua misericórdia. Não é preciso
viver presa, nem oprimida. A graça de Deus te livrou de todo mal, não é preciso viver só
um pouco dela, porque você cometeu o pecado imperdoável! Você pode fazer parte da
História do nosso Deus, Ele te convida para participar da sua Graça.
Não existe nada que seja imundo em sua vida, mulher, que Deus não possa apagar
e que seja preciso excluí-la de sua Graça.
Conclusão
Eu gostaria que as mulheres dessa comunidade espiritual sentissem o refrigério da graça
de Deus e que vivessem a Paz. Na certeza de que Deus a aceitou, a escolheu para
mostrar seu amor aos homens.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

Criar flashcards