A GRANDE GUERRA

Propaganda
HISTÓRIA - 3o ANO
MÓDULO 51
A GRANDE GUERRA
Fixação
1) (UNESP) Esclareça por que a guerra de 1914 a 1918 é chamada de “Mundial” e relacione
os nomes de três potências imperialistas da época que integraram a Tríplice Entente.
Fixação
2) (PUC) Dentre os vários fatores que podem ser arrolados como responsáveis pela Primeira
Grande Guerra, destacam-se, EXCETO:
a) O aumento da tensão nos Balcãs, fruto das aspirações autonomistas dos inúmeros grupos
étnicos que ocupavam aquela região.
b) A crescente disputa econômica travada entre o Império Alemão, potência emergente, e a
Grã-Bretanha, nação hegemônica.
c) A pretensão da Alemanha em reanexar a região da Prússia Oriental ao território germânico,
separada pelo corredor polonês.
d) O fim da diplomacia bismarckiana e adoção de uma política expansionista comandada pelo
Imperador Guilherme II.
e) O acirramento do espírito revanchista francês, reavivando os ódios adormecidos e reforçando
o sentimento antigermânico da população.
Fixação
3) (UNIRIO) O equilíbrio da ordem política internacional entre as nações europeias, rompido
com a eclosão da Primeira Guerra Mundial (1914-18), fundamentava-se no(a):
a) fim da política de compensações territoriais praticada pelas nações imperialistas em seu
processo de expansão mundial;
b) enfraquecimento do nacionalismo em virtude da ascensão das democracias liberais nos
países europeus;
c) sistema de alianças que agrupavam as potências europeias em dois blocos políticos, a
Tríplice Aliança e a Tríplice Entende;
d) autoridade política da Liga das Nações em arbitrar os conflitos internacionais e situações
de beligerância entre seus países membros;
e) liderança internacional dos Estados Unidos, que subordinavam política e economicamente
os países ocidentais.
Fixação
4) (UNESP) A Primeira Guerra Mundial (1914-18) resultou de uma alteração da ordem institucional vigente em longo período do século XIX. Entre os motivos desta alteração, destacam-se:
a) a divisão do mundo em dois blocos ideologicamente antagônicos e a constituição de países
industrializados na América;
b) a desestabilização da sociedade europeia com a emergência do socialismo e a constituição
de governos fascistas nos países europeus;
c) o domínio econômico dos mercados do continente europeu pela Inglaterra e o cerco da
Rússia pelo capitalismo;
d) a oposição da França à divisão de seu território após as guerras napoleônicas e a aproximação entre a Inglaterra e a Alemanha;
e) a unificação da Alemanha e os conflitos entre as potências suscitados pela anexação de
áreas coloniais na Ásia e na África.
Fixação
5) (UFF) Muitos historiadores consideram a Primeira Guerra Mundial como fator de peso na
crise das sociedades liberais contemporâneas. Assinale a opção que contém argumentos,
todos corretos, a favor de tal opinião.
a) A economia de guerra levou a um intervencionismo de Estado sem precedentes; a “união
sagrada” foi invocada em favor de sérias restrições às liberdades civis e políticas e, em função
da guerra recém-terminada, eclodiram, em 1920, graves dificuldades econômicas que abalaram
os países liberais, sobretudo através da inflação.
b) Em todos os países, a economia de guerra forçou a abolir os sindicatos operários, a confiscar
as fortunas privadas e a fechar os Parlamentos, pondo, assim, em cheque os pilares básicos
da sociedade liberal.
c) Durante a guerra foi preciso instaurar regimes autoritários e ditatoriais em países antes
liberais, como a França e a Inglaterra, num prenúncio do fascismo ainda por vir.
d) A guerra transformou Estados antes liberais em gestores de uma economia militarizada
que utilizou de novo o trabalho servil para a confecção de armas e munições, em flagrante
desrespeito às liberdades individuais.
e) Derrotadas na Primeira Guerra Mundial, as grandes potências liberais foram, por tal razão,
impotentes para conter, a seguir, o desafio comunista e o fascismo.
Fixação
6) (PUC) Dentre as características e tendências da ordem internacional conformada após o
fim da Primeira Guerra (1914-18), NÃO é correto apontar que:
a) o fortalecimento progressivo da Liga das Nações, a organização supranacional criada pelo
Tratado de Versalhes;
b) a intensificação dos antagonismos entre as potências capitalistas, devido às duras condições
impostas aos vencidos;
c) a reformulação política radical da região balcânica mediante a aplicação do princípio de
reconhecimento das nacionalidades;
d) o declínio da hegemonia europeia sobre o mundo, com o crescimento do poderio dos Estados Unidos e do Japão;
e) a internacionalização crescente da questão operária devido à repercussão mundial da revolução socialista na Rússia.
Fixação
7) (UFRJ)
A mesma velha trincheira, a mesma paisagem,
Os mesmos ratos, crescendo como mato,
Os mesmos abrigos, nada de novo,
Os mesmos e velhos cheiros, tudo na mesma,
Os mesmos cadáveres no front,
A mesma metralha, das duas às quatro,
Como sempre cavando, como sempre caçando,
A mesma velha guerra dos diabos.
(soldado inglês)
Estamos tão exaustos que dormimos, mesmo sob intenso barulho. A melhor coisa que poderia acontecer seria os ingleses
avançarem e nos fazerem prisioneiros. Ninguém se importa conosco. Não seremos substituídos. Os aviões lançam projéteis
sobre nós. Ninguém mais consegue pensar. As rações estão esgotadas — pão, conservas, biscoitos, tudo terminou! Não há
uma única gota de água. É o próprio inferno.
(soldado alemão. MARQUES, Adhemar Martins et at [orgs.]. História Contemporânea através de textos. São Paulo, Contexto, 2000, pp. 118 e 120.)
Os fragmentos apresentam o depoimento de dois soldados, um inglês e o outro alemão, durante a Primeira Guerra Mundial
(1914-18).
a) Identifique duas características que estejam presentes em ambos os textos e expressem os sentimentos dos combatentes
nessa fase da Primeira Guerra.
b) Cite duas consequências geopolíticas da Primeira Guerra para a Europa entre 1918 e 1939.
Fixação
8) (UERJ)
Os planos de guerra apresentados no mapa demonstram como o sistema de alianças,
constituído pelos países europeus no período denominado “Paz Armada” (1871-1914), acabou
por levar o mundo à Primeira Guerra Mundial. Outro elemento importante para a compreensão
das relações político-diplomáticas neste período é a instrumentalização do nacionalismo por
parte dos Estados.
a) Estabeleça a relação existente entre o pan-eslavismo e o plano de ataque austro-húngaro à Sérvia.
b) Tendo em vista as tensas relações entre franceses e alemães desde a década de 1870, aponte
duas razões para a existência tanto do Plano XVII (invasão francesa da Lorena), quanto do Plano
Schlieffen (ataque alemão à França).
Fixação
9) (UFRRJ)
O Tratado de Paz de Versalhes
(28 de junho de 1919)
Art. 45 - Em compensação da destruição das minas de carvão no norte da França... (a Alemanha)
cede à França a propriedade inteira e absoluta das minas de carvão situadas na bacia do Sarre...
Art. 51 - Os territórios cedidos à Alemanha em virtude dos preliminares de paz assinados em
Versalhes a 26 de fevereiro de 1871 e do Tratado de Frankfurt de 10 de maio de 1871 (Alsácia e
Lorena) são reintegrados na soberania francesa a datar do armistício de 11 de novembro de 1918...
Art. 80 - A Alemanha reconhece e respeitará estritamente a independência da Áustria...
Art. 81 - A Alemanha reconhece a completa independência da Polônia...
Art. 119 - A Alemanha renuncia, a favor das Principais Potências aliadas e associadas (Estados
Unidos, Império Britânico, França, Itália e Japão), a todos os seus direitos e títuIos sobre as suas
possessões de além-mar...
(VOILLIARD, O. e outros. Documentos de História. In: FREITAS, Gustavo de. 900 textos e documentos de História. Lisboa, Plátano.
p.273.)
O Tratado de Versalhes, pretensamente voltado a garantir a paz em uma Europa devastada
pela Primeira Guerra Mundial (1914-18), acabou por tornar-se símbolo de opressão nacional para
muitos alemães, sendo, então, (no período entre as duas guerras mundiais) motivador de reações
ultranacionalistas.
a) Retire do texto do Tratado de Vesalhes o artigo cujo desrespeito pelos alemães, em 1939, levou
à eclosão da Segunda Guerra Mundial.
b) Explique as reações ultranacionais dos alemães a partir de um dos artigos da Paz de Versalhes,
citado acima.
Fixação
10) (FUVEST) A Primeira Guerra Mundial (1914-18) foi o primeiro conjunto de acontecimentos
que abalou seriamente o domínio colonial e a existência de impérios europeus no século XX.
Tendo por base o texto, explique:
a) A associação entre o colonialismo europeu e a Primeira Guerra.
b) A relação entre a Primeira Guerra e a destruição do Império Russo.
Fixação
11) (UERJ)
1 - Império Alemão
Islândia (Dinamarca)
Europa antes
da 1ª Grande
Guerra Mundial
de 1914
2 - Império Austro-Húngaro
Reino da
Noruega
3 - Reino da Sérvia
4 - Montenegro
Mar do
Norte
7
Mar
Báltico
Reino Unido
dos Países
Baixos
(Holanda Bélgica e
Luxemburgo)
5 - Império Russo
5
1
6 - Império Otomano
7 - Reino Unido da
Grã-Bretanha
e Irlanda
Reino
da Suécia
Reino da
Dinamarca
OCEANO
ATLÂNTICO
República
da França
Reino de
Portugal
Suiça
Mônaco
rA
Rep.
San
Marino
Reino da
Romênia
3
Ma
Andorra
Reino
de Espanha
2
Liechtenstein
dri
Mar
Negro
4
áti
co
Reino
de Itália
6
Mar
Egeu
Reino
da Grécia
MAR MEDITERRÂNEO
Chipre
Creta
Islândia
Europa depois
da 1ª Grande
Guerra Mundial
de 1914
1
República
Socialista
Federativa
Soviética
da Rússia
Finlândia
Cidade de Danzig ou Gdansk
(Porto cedido a Polônia - Região passou a ser
denominada como “O Corredor Polônes”)
Noruega
Ale
h
an
Países Independentes
após 1920
a
República
da França
Reino de
Portugal
Luxemburgo
Tchec
Ucrânia
oslov
áquia
Áustria
Suiça
Mônaco
Hungria
Liechtenstein
Rep.
San
Marino
Re
Croa ino do
tas s Sé
(Iugoe Eslo rvios
slávia veno
s
)
Ma
Reino
de Itália
rA
dri
áti
co
Romênia
Bulgária
ia
Albân
Andorra
Reino
de Espanha
a
lgic
Irlanda (1922)
Belarus (1919 - 1921)
Rep. da
Lituânia
Central (1920 até 1922)
Polônia
República
de Weimar
Bé
OCEANO
ATLÂNTICO
Belarus
Rep.
da Lituânia
Central
Holanda
Alemanha
Países Independentes
ano 1918
Lituânia
m
1
Irlanda
Estônia
Letônia
Dinamarca
Finlândia
Ucrânia (1917 - 1920)
Albânia
Bulgária (1908)
Estônia
Letônia
Lituânia
Islândia
Iugoslávia
Tchecoslováquia
Polônia
Mar
Báltico
Mar do
Norte
Irlanda
do Norte
Países Independentes
ano 1917
Suécia
Mar
Negro
Turquia
Grécia
Mar
Egeu
Creta
Chipre
(Grã-Bretanha)
Malta (Grã-Bretanha)
A Primeira Guerra Mundial provocou uma reorga-nização político territorial da Europa, como se
observa nos mapas. Duas ideias orientaram essa
reorganização: a do Estado-nação e, no caso da
fronteira russa, a do cordão sanitário.
A partir da análise dos mapas, identifique a
mudança ocorrida na organização política europeia
após a Primeira Guerra.
Em seguida, indique o motivo que levou ao estabelecimento da política do cordão sanitário naquele
momento.
Proposto
1) (PUC) Em relação às causas da Primeira Guerra Mundial é correto afirmar que:
a) a incapacidade dos Estados liberais em solucionar a crise econômica do século XIX colocou
em xeque toda a estrutura do sistema capitalista. A instabilidade política e social das nações
europeias impulsionou as disputas colonialistas e o conflito entre as potências;
b) a desigualdade de desenvolvimento das nações capitalistas europeias acentuou a rivalidade
imperialista. A disputa colonial marcada por um nacionalismo agressivo e pela corrida armamentista expandiu os pontos de atrito entre as potências;
c) o sucesso da política de apaziguamento e do sistema de aliança equilibrou os sistema de
forças entre as nações europeias, acirrando as lutas de conquistas das colônias da África e
da Ásia;
d) o expansionismo na Áustria, a invasão da Polônia pelas tropas alemãs assustaram a
Inglaterra e a França, que reagiram contra a agressão declarando guerra ao inimigo;
e) o desequilíbrio entre produção e consumo incentivou a conquista de novos mercados produtores de matérias--primas e consumidores de bens de produção, reativando as rivalidades
entre os países europeus e os da América do Norte.
Proposto
2) (UFC) Analise as afirmações a seguir sobre a Grande Guerra de 1914-18 e suas consequências.
I) Embora sua ação militar tenha ocorrido sobretudo na Europa, ela envolveu, direta ou indiretamente, grande parte do mundo, e americanos, canadenses, australianos, neozelandeses,
indianos e africanos lutaram também na guerra, na Tríplice Entente.
II) As grandes perdas humanas e a desestruturação da produção atingiram todos os países
do mundo, provocando um enfraquecimento generalizado das economias e um vazio de
poder, com o fim da hegemonia europeia.
III) Após a guerra, uma onda revolucionária atravessou a Europa que, nas décadas seguintes,
vivenciou o colapso dos valores e instituições liberais, com a instalação de regimes autoritários.
Com base nas três assertivas, é correto afirmar que somente:
a) I é verdadeira.
b) II é verdadeira.
c) III é verdadeira.
d) I e II são verdadeiras.
e) I e III são verdadeiras.
Proposto
-3) (PUC) Dentre os desdobramentos político-econômicos imediatos na ordem internacional
produzidos pela Primeira Guerra Mundial (1914-18), é correto apontar que:
-a) o fim dos privilégios aduaneiros da França no comércio com a Alemanha;
b) o surgimento da Organização das Nações Unidas, por meio do Tratado de Sevres;
c) a criação da Iugoslávia, como decorrência das questões políticas dos Balcãs;
d) a anexação da Palestina, da Síria e do Iraque ao Império Otomano;
e) a incorporação da Hungria e da Tchecoslováquia aos domínios austríacos.
Proposto
4) (UNIFESP)
Estamos no promontório dos séculos! De que serve olhar para trás... Queremos glorificar
a guerra — a única cura para o mundo — o militarismo, o patriotismo, o gesto destruidor dos
anarquistas... e o desprezo pelas mulheres. Queremos demolir os museus, as bibliotecas,
combater a moralidade, o feminismo e toda a covardia oportunista e utilitária.
Essa citação, extraída do Manifesto Futurista de 1909, expressa uma estética que contribuiu
ideologicamente para a:
a) Negação da ideia de progresso e, posteriormente, para a reação conservadora.
b) Guerra Civil Espanhola e, posteriormente, para o movimento vanguardista.
c) Revolução Russa de 1917 e, posteriormente, para a Segunda Guerra Mundial.
d) Primeira Guerra Mundial e, posteriormente, para o fascismo.
e) Afirmação do surrealismo e, posteriormente, para a polarização dos anos vinte.
Proposto
5) (UNIFESP) Para o historiador Arno J. Mayer, as duas Guerras Mundiais, a de 1914-18 e a
de 1939-45, devem ser vistas como constituindo um único conflito, uma segunda Guerra dos
Trinta Anos. Essa interpretação é possível pelo fato:
a) de as duas guerras mundiais terem envolvido todos os países da Europa, além de suas
colônias de ultramar;
b) de prevalecer antes da Segunda Guerra Mundial o equilíbrio europeu, tal como ocorrera
uantes de ter início a primeira Guerra dos Trinta Anos, em 1618;
c) de, apesar da paz do período entreguerras, a Segunda Guerra ter sido causada pelos dispositivos decorrentes da Paz de Versalhes de 1919;
d) de terem ocorrido, entre as duas guerras mundiais, rebeliões e revoluções como na década
de 1640;
e) de, em ambas as guerras mundiais, o conflito ter sido travado por motivos ideológicos, mais
do que imperialistas.
Proposto
6) (UFRRJ)
(...) a guerra de 1914-18 foi, de ambos os lados, uma guerra imperialista (isto é, uma
guerra de conquista, de pilhagem, de pirataria), uma guerra pela partilha do mundo, pela
distribuição e redistribuição das colônias, das “zonas de influência do capital financeiro” etc.
(...) O capitalismo se transformou num sistema universal de opressão colonial e de asfixia
financeira da imensa maioria da população do globo por um punhado de países avançados.
E a partilha deste “saque” faz-se entre duas ou três aves de rapina, com importância mundial,
armadas até os dentes (América, Inglaterra, Japão), que arrastam consigo toda a Terra na
sua guerra pela partilha de seu saque.
(LENIN, Vladimir I. O imperialismo: fase superior do capitalismo. São Paulo, Global, 1985. p.9-11.)
a) Explique uma das principais características da fase monopolista do capitalismo.
b) Relacione capitalismo monopolista à Primeira Guerra Mundial.
Proposto
7) (PUC)
Até aqui, era um fato elementar (...) que a Europa dominava o mundo com toda a superioridade de sua grande e antiga civilização. Sua influência e seu prestígio irradiavam, desde
séculos, até as extremidades da terra (...)
Quando se pensa nas consequências da Grande Guerra (1914-18), que agora finda,
pode-se perguntar se a estrela da Europa não perdeu seu brilho, e se o conflito do qual ela
tanto padeceu não iniciou para ela uma crise vital que anunciava a decadência.
(Texto adaptado de A. Demangeon. O declínio da Europa, pp. 13-14)
Para os que viveram a Primeira Grande Guerra (1914-18), tal conflito veio a representar o
fim de uma época. Para alguns, iniciavam-se tempos sombrios e de decadência; para outros,
era o alvorecer de mudanças há muito projetadas.
a) Identifique um acontecimento que expresse a ideia central do texto acima transcrito, explicando-o.
b) Na sociedade brasileira, durante os anos vinte do século passado, diferentes acontecimentos projetaram mudanças econômicas, políticas e culturais na ordem vigente. Identifique duas
dessas manifestações.
Proposto
8) (FGV) A partir de seus conhecimentos sobre a Primeira Guerra Mundial (1914-18), assinale
a afirmativa incorreta.
a) Os países ibéricos, em termos de fronteiras territoriais, não sofreram transformações causadas por esse conflito ou por seus efeitos imediatos.
b) A ocorrência da Revolução Russa, em 1917, episódio associado aos efeitos da Primeira
Guerra Mundial naquela região, ocasionou o surgimento da URSS.
c) O fim do Império Otomano viabilizou o fortalecimento político e militar do governo turco,
garantindo sua maior influência em regiões do Oriente Médio.
d) A criação das repúblicas da Iugoslávia e da Tchecoslováquia reordenou o mapa político dos
Bálcãs e também o equilíbrio de forças entre os governos da região.
e) A dissolução do Império Austro-húngaro causou, para a monarquia austríaca, perdas territoriais e a diminuição de sua interferência nas questões balcânicas.
Proposto
9) (UERJ) Observe as gravuras referentes ao período da Primeira Guerra Mundial:
-
Considerando as transformações desse período, descreva:
-a) uma transformação social que, decorrente da guerra, está diretamente relacionada às gravuras;
b) um reflexo da Primeira Guerra sobre a economia do Brasil.
Proposto
10) (UERJ) De acordo com as informações contidas na tabela, indique o fato histórico que motivou a alteração radical na posição econômica dos Estados Unidos e explique a consequência
econômica resultante dessa alteração.
1869
Período
1897 1908 1914 1919 1924
I. Investimentos dos Estados Unidos
no estrangeiro
0,08
0,69
2,5
3,5
7,0
10,9
II. Investimentos Estrangeiros nos
Estados Unidos
1,54
3,4
6,4
7,2
3,3
3,9
III. Posição líquida dos Estados
Unidos (I e II)
-1,49
-2,71
-3,9
-3,7
+3,7 +7,0
Investimento
(em bilhões de dólares)
(Historical Statistics of the United States, 1789-1945/ Adaptado de
NIVEAU, Maurice. História dos fatos econômicos contemporâneos.
São Paulo: Difel, 1969.)
Download
Random flashcards
paulo

2 Cartões paulonetgbi

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards