Modelo_Projeto_PIBIC_EM 2014 - Methamasius

Propaganda
Visualização do documento
Modelo_Projeto_PIBIC_EM 2014 - Methamasius.doc
(77 KB) Baixar
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA
PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
PARA ENSINO MÉDIO - PIBIC-EM/CNPq/UFPB
Titulo do Projeto:
RESPOSTA OLFATRÔMETRICA DE Cosmopolites sordidus Germar, 1824 e Metamasius
hemipterus L. (Col.:Curculionidae) A DIFERENTES GENÓTIPOS DE BANANA Musa sp.
Título do Plano:
RESPOSTA OLFATRÔMETRICA DE Metamasius hemipterus L. (Col.:Curculionidae) A
DIFERENTES GENÓTIPOS DE BANANA Musa sp.
Nome do Orientador: Marcos Barros de Medeiros
CPF: 713340414-15
e-mail: [email protected]
Centro: CCHSA
Departamento: Departamento de AGRICULTURA
Equipe Técnica: Catarina Medeiros Bandeira; Jussara Ellen de M. Frazão; Rachel de Souza Melo, Ulisses
de O. Dias; Tathiana Maria Borges e Natanaelma Silva da Costa
Observações:
1. O conjunto Projeto/Plano de Trabalho não poderá exceder o limite de 4 páginas.
2. Fonte: Arial: Tamanho: 12; Espaçamento: 1,5.
3. Margens: superior 3cm, inferior 2cm, esquerda 3cm, direita 2cm.
4. Papel A4.
1. Projeto
1.1. Introdução [0 - 3 pontos]
Atualmente, na Paraíba, entre os problemas que influenciam de forma negativa, tanto no
aspecto qualitativo como no aspecto quantitativo, destacam-se as brocas Cosmopolites sordidus
(Germar, 1824) e Metamasius hemipterus L. responsáveis pelos maiores danos na cultura
(AZEREDO et al, 1998) A broca ou moleque da bananeira Cosmopolites sordidus e a broca do
pseudocaule da bananeira Metamasius hemipterus L. (Col.:Curculionidae) são pragas
pertencentes à ordem Coleoptera, família Curculionidae, sub-família Rhincophorinae, cujos
danos determinam a queda da produtividade e até a morte das plantas.
O controle é feito com uso de agrotoxicos, o que associado aos desequilíbrios
ecológicos
oriundos do manuseio incorreto desses produtos, tem estimulado o estudo de
métodos alternativos para o controle da praga. Um dos fatores que induzem ao dano pela broca
é a atração aromática que exerce a planta sobre os insetos adultos (CERDA et al., 1996).
Daí a importância do presente trabalho que tem como objetivo estudar as respostas
olfatométricas (atração/repelência) de adultos de Cosmopolites sordidus e Metamasius
hemipterus L. a odores de diferentes genótipos de (Musa sp.) cultivados no Estado da Paraíba.
1.2. Fundamentação Teórica [0 - 2 pontos]
Os insetos herbívoros desenvolveram mecanismos que possibilitam a localização de seu
hospedeiro, principalmente com base na percepção de substâncias químicas produzidas pelo
metabolismo secundário das plantas, os quais, a princípio, deveriam lhes servir como
substâncias de defesa (alomônios) contra a herbivoria. Entretanto, muitos insetos conseguiram
vencer esta barreira, tornando-se perfeitamente adaptados às suas plantas hospedeiras, o que
lhes possibilitou utilizar tais compostos em seu próprio benefício (cairomônios) (CERDA et
al, 1995).
As populações de Cosmopolites sordidus e Metamasius hemipterus são monitoradas e
controladas através da utilização de iscas confeccionadas com pedaços de pseudocaule da
própria planta (BATISTA FILHO et al, 199O; AZERÊDO et al, 1998). Quando se alimentam
constroem galerias, destruindo os tecidos internos do colmo e nas partes próximas às raízes,
causando danos significativos (CERDA et al, 1996). Estes fatos sugerem que os semioquímicos
voláteis, originados dos tecidos vegetais do pseudocaule e/ou do rizoma das musáceas atuem
como atrativos e orientem os indivíduos de C. sordidus para a colonização. Não existem
bioensaios que quantifique objetivamente este comportamento e as evidências presentes na
literatura são escassas acerca de: a) O inseto é atraído diferencialmente por odores de distintas
partes da planta e b) Se é atraído diferencialmente por plantas de distintas idades ou genótipos.
1.3. Metodologia [0 - 2 pontos]
1.3.1. Captura e manutenção do Cosmopolites sordidus e Metamasius hemipterus L.
Os exemplares de Cosmopolites sordidus e Metamasius hemipterus L. serão coletados em
Bananais procedentes dos municípios de Bananeiras – PB e Solânea – PB por meio de iscas
atrativas de pseudocaule.
1.3.2. Sistema olfatométrico a ser utilizado
Os olfatômetros a serem utilizados serão confeccionados pelos próprios bolsistas unindo
partes de material PET, oriundos de garrafas descartáveis, formando câmaras interligadas entre
si por mangueiras de polipropileno. Estas serão vedadas nas extremidades de encaixe com
material atóxico. O olfatômetro será constituído de uma entrada para liberação dos insetos e até
quatro câmaras interligadas entre sim contendo as opções de escolha das diferentes fontes de
odores a serem testadas. Quatro cultivares de banana, oriundos dos municípios de Pinheiros –
ES e Canto do Buriti - PI, serão avaliados quanto à atração olfativa aos adultos de Cosmopolites
sordidus e Metamasius hemipterus L.: a) Pacovan, b) Prata, c) Nanica e d) Nanicão e) Missouri
f) Maça nativa. Para os bioensaios serão utilizados como fontes de odores 20g de tecidos
vegetais, provenientes de duas partes da planta: Pseudocaule e Rizoma. Os tratamentos serão
formulados e avaliados de acordo com as seguintes etapas experimentais: Preferência, (+) para
os Indivíduos que elegem a fonte aromática. (Os que chegarem até os recipientes de coleta); Não
preferência, (-) para os Indivíduos que elegem uma das 3 fontes de ar umedecido, ao caírem nos
recipientes de coleta (Controles); Indivíduos indecisos, os que caminham em várias direções, mas
não entram nos tubos (contrastes). Indivíduos que não respondem. Aqueles que não saem do
local de liberação (Contrastes).
1.4. Referências
AZERÊDO, G. A.; MEDEIROS, M.B. & COSTA, R. G. Flutuação populacional da broca da bananeira (Cosmopolites sordidus
Germar, 1824) (Col.: Curculionidae) no Brejo Paraibano. Revist. Agropec. Téc., v. 19, n.1/2, p. 35-40, 1998)
BATISTA FILHO, A.; LEITE, L. G. & RAGA, A. SATO, M. E. Atração de Cosmoploites sordidus (Coleoptera curculionidae)
por iscas do tipo “Sanduíche”e “telha”. Arq. Inst. Biol., v.57 n.1/2, p.3-13, 1990.
CERDA, H.; CABRERA, A. & JAFFÉ, K. Compuestos voláteis del cormo de musáceas comestibles susceptibles al ataque Del
gorgojo negro Cosmopolites sordidus (Germar). Bol. Entomol. Venez. v.10, n.1, p.115-116, 1995.
CERDA, H.; LÓPEZ, A.; SANOJA, O.; SÁNCHEZ, P. & JAFFÉ, K. Atraccion olfativa de Cosmopolites sordidus Germar
(1824) (col.curculionidae) estimulado por volatiles originados en musaceas de distintas edades y variedades genômicas.
Agronomía Tropical v.46, n.4, p.413-429, 1996.
2. Plano de Trabalho (Máximo 1 página)
2.1. Objetivos específicos, relevância, vinculação ao projeto e resultados esperados [0 - 2
pontos]
O estudo do comportamento dos insetos constitui-se numa das mais modernas técnicas voltadas
para o fortalecimento de pesquisas nesse campo da entomologia. O uso da olfatometria é de
suma importância neste projeto, o qual possui como metas os seguintes objetivos específicos:
Avaliar a resposta olfatométrica de adultos de Metamasius hemipterus a odores de diferentes
genótipos de (Musa sp.) cultivados no Estado da Paraíba; Identificar qual parte da planta apresenta
maior atratividade da praga; Estabelecer o melhor método de utilização do olfatômero; Analisar a
resistência de cultivares de bananeiras ao ataque do Metamasius hemipterus.
As atividades do projeto seguirão a sequência do cronograma de trabalho. Durante o período
de vigência da Bolsa de Iniciação Tecnológica, as principais atividades e funções do aluno serão:
Participar ativamente de todas as fases do projeto, desde a busca de referências bibliográficas e
instalação do experimento, coleta de amostras, instalação de ensaios e análises laboratoriais;
Acompanhamento diário dos trabalhos de campo; Coleta de material vegetal e preparo de
amostras para bioensaios com os cupins; Análise de dados; Atualização do referencial teórico;
Preparação do material para a apresentação no ENIC/CNPq/UFPB; Preparação do artigo para
publicação; Confecção do relatório final.
Como resultados dessa pesquisa espera-se viabilizar soluções para o desenvolvimento
sustentável da Bananicultura local; Definir os efeitos causados com a utilização do olfatrometro;
Gerar tecnologias que possam ser transmitidas para os produtores de frutas da região. A aplicação
da olfatometria adaptada no controle de pragas poderá ser um dos pilares para a consolidação do
controle sustentável de pragas na bananicultura.
2.2 2.2. Cronograma de atividades e viabilidade de execução [0 - 1 ponto]
1º Trimestre: Construção e calibração do Olfatômetro; Revisão de bibliográfica; Captura e
manutenção dos insetos;
1º e 2º Timestre: Bioensaios; Tabulação e análise de dados; Avaliação dos resultados; Publicação
do Relatório Final
Página 4 de 4
Arquivo da conta:
rachelmelo
Outros arquivos desta pasta:
 Agreoecologia__uma_ciência_para_apoiar_a_transição_a_agricultura_mais_sustentáveis_final (1).PDF
(3451 KB)
 1539-13822-1-PB.pdf (196 KB)
 Agroecologia-Altieri-Portugues.pdf (1101 KB)
 Apostila_Topicos_Especiais_III-Sementes.pdf (886 KB)
 Apostila BPL.pdf (558 KB)
Outros arquivos desta conta:



Documentos
Galeria
Privada
Relatar se os regulamentos foram violados








Página inicial
Contacta-nos
Ajuda
Opções
Termos e condições
Política de privacidade
Reportar abuso
Copyright © 2012 Minhateca.com.br
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards