BI63B - ECOSSISTEMAS

Propaganda
BI63B - ECOSSISTEMAS
Profa. Patrícia C. Lobo Faria
[email protected]
http://paginapessoal.utfpr.edu.br/patricialobo
Fonte: http://www.portalescolar.net
http://exame.abril.com.br/mundo/noticias
/fotografa-retrata-urso-polar-no-articoem-pele-e-osso Reprodução Facebook/
Kerstin Langenberger
Objetivos da aula:
Esclarecer os conceitos de: organismos, populações,
comunidades; condições e recursos ambientais;
hábitat e nicho ecológico.
A Ecologia é o
estudo científico
das interações que
determinam a
distribuição e
abundância dos
organismos
(Krebs, 1972).
Conceitos
• População: grupo de
organismos (indivíduos,
espécimes, criaturas,
seres) de mesma espécie
que vivem em determinada
área em determinado
tempo.
• Comunidade: conjunto de
populações (indivíduos de
espécies diferentes) que vivem
em uma área em determinado
tempo.
"Ecossistema" é um complexo
dinâmico de comunidades
(vegetais, animais e de
microorganismos) e o seu meio
físico, que interagem como uma
unidade funcional.
A ECOLOGIA PROCURA RESPONDER A 3 PERGUNTAS:
Onde estão os organismos???
Em quantos indivíduos ocorrem???
Por que eles estão lá (ou não estão)??
No ecossistema florestal o ambiente é igual?
SUBBOSQUE
solo
Por que os organismos são encontrados em determinados
“ambientes”e em outros não?
Recurso ambiental:
tudo que um organismo
usa ou consome (seja
componente biótico ou
abiótico), tornando-o
menos disponível para
outro organismo.
Ex: Luz, Água, CO2 e
nutrientes (alimento), O2,
polinizador
Água, plantas e animais
(alimento), espaço, fêmea,
esconderijo, etc..
Por que os organismos são encontrados
em determinados locais e em outros não?
Condições ambientais:
Propriedades físico-químicas
do ambiente, cuja variação
(diária ou sazonal) de
intensidade e frequência de
extremos limita a distribuição
e funcionamento dos
organismos.
São alteradas, mas não
consumidas pelos organismos.
(temperatura, pH, sombra,
umidade, vento, salinidade...)
Gradiente de condições ambientais e seu efeito sobre as
respostas biológicas de cada espécie
ótimo
Gradiente de
condições
Faixa de tolerância às condições ambientais
Poucos
organismos
Abundância de organismos
Poucos
organismos
Ausência de
organismos
Zona de
deficiência
fisiológica
Zona de
intolerância
ou resposta biológica
Tamanho populacional
Ausência de
organismos
Zona de
intolerância
baixa
Zona de
deficiência
fisiológica
Faixa ideal
Temperatura
pH, O2, H2O, salinidade…
alta
Outros conceitos: hábitat ≠ nicho ecológico
Hábitat: local onde um organismo vive.
Ambiente que oferece um conjunto de condições e
recursos favoráveis para o desenvolvimento dos
organismos em questão.
Nicho ecológico: É a descrição do modo de vida de
cada espécie no seu hábitat: como, quando, onde se
alimenta, onde se abriga e se reproduz, para quem
serve de alimento, quais seus limites de tolerância,
etc..
Um hábitat oferece vários nichos ecológicos
Nicho ecológico: é o somatório das tolerâncias e necessidades
dos organismos para cumprirem seu modo de vida.
Número de indivíduos
Nicho ecológico do urso panda e do guaxinim em
uma dimensão:
Espécie especialista,
nicho estreito
Separação
Espécie generalista,
nicho amplo
de nicho
Largura ou
amplitude do
nicho
Sobreposição do nicho
Uso de recursos (tipo de alimento)
Representação de nicho em 2 ou 3 dimensões:
Umidade do solo
Sp A
generalista
Sp B
Sp A
especialista
baixa
Temperatura do ar
alta
Sp B
Conceitos:
• Espécies generalistas: possuem nichos amplos
(vivem em diversos lugares, utilizam diversos
recursos como alimentos, toleram condições
ambientais diversas. Ex.: moscas, baratas, ratos, etc.
• Espécies especialistas: têm nichos estreitos (vivem
em um tipo de hábitat, consomem 1 ou poucos tipos
de alimentos, toleram pequenas variações nas
condições ambientais). Ex.: salamandra, panda
gigante, pica pau de penacho vermelho, etc..
• Amplitude (largura) de nicho: dimensão do nicho
ocupado por uma espécie.
Referências
• Partes do capítulo 3 (3.1 até 3.2.3; 3.6)
de Townsend et al. - Fundamentos em
Ecologia.
• Partes dos capítulos 2 e 3 de Begon et al.
- Ecologia de indivíduos a ecossistemas
• Capítulos 1, 2 e 3 de Miller Jr et al.
Ciência Ambiental.
Ecologia na atuação do Engenheiro
Ambiental?
O engenheiro ambiental atua na preservação da
qualidade da água, do ar e do solo a partir do
diagnóstico, manejo, controle e recuperação de
ambientes urbanos e rurais.
As funções do profissional da área incluem
investigação, avaliação, adaptação e
implantação de sistemas de produção
ambientalmente viáveis, a recuperação de
áreas degradadas e a diminuição e o
monitoramento dos processos e atividades
causadoras de impactos ambientais.
IMPACTO AMBIENTAL
 “Qualquer alteração das propriedades físicas,
químicas e biológicas do meio ambiente causada por
qualquer forma de matéria ou energia resultante das
atividades humanas que direta ou indiretamente,
afetam: I - a saúde, a segurança e o bem estar da
população; II - as atividades sociais e econômicas; III
- a biota; IV - as conds. estéticas e sanitárias do meio
ambiente; e V - a qualidade dos recursos ambientais"
(Resolução CONAMA, 01 de 23.01.1986)
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards