Influência do método de preparo na eficiência de encapsulação do

Propaganda
ISSN 1808-4532
e-ISSN: 2179-443X
Rev Ciên Farm Básica Apl., Araraquara, v. 37 Supl. 1, Agosto 2016
Influência do método de preparo na eficiência de encapsulação do fármaco e nas propriedades físicoquímicas de nanopartículas lipídicas sólidas contendo resveratrol
Andressa Tardim Cruz1, Roberta Balansin Rigon1, Marlus Chorilli1.
1
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita
Filho".
Introdução: As nanopartículas lipídicas sólidas (NLS) são dispersões formadas por partículas de
tamanho nanométrico, que apresentam uma matriz composta por lipídeos sólidos, de alta tolerância
fisiológica. Existem vários estudos demonstrando os benefícios do resveratrol (RES) para o tratamento
de desordens cutâneas. Porém, outros deles demonstram sua baixa biodisponibilidade via oral em
humanos, o que pode ser contornado pela sua adminstração tópica mediada pelas NLSs. Objetivo:
Avaliar a influência de diferentes metodologias de produção das NLSs nos parâmetros físico-químicos
e na eficiência de encapsulação de RES. Metodologia: No preparo das NLS ambas as fases, oleosa e
aquosa, foram aquecidas a 70ºC. A fase oleosa, composta por ácido esteárico (AE), fosfatidilcolina de soja
(FS) e etanol, acrescida ou não de RES, foi dispersa na fase aquosa, a qual continha poloxamer 407 (P407),
glicerina (GLI), polissorbato 80 (T80) e água Milli-Q, sendo as formulações denominadas F1 e F1.RES. A
pré-emulsão formada foi dispersa utilizando agitador magnético ou Ultra Turrax a 11.000 ou 24.000 rpm,
durante 2 min e depois sonicadas por 20 minutos (18,75 µm de amplitude, e 14-19 W de potência). As
formulações foram centrifugadas a 3500 rpm, por 10 minutos, para a eliminação do titânio, e analisadas em
relação ao pH, condutividade, potencial zeta, diâmetro hidrodinâmico médio e eficiência de encapsulação,
no momento do preparo e 24 horas. Para a eficiência de encapsulação, uma membrana de acetato de celulose
com poro de 0,45 µm foi colocada em um tubo de centrifugação de 15m, que continha 13mL de solução
etanol:água (1:1), formando um compartimento doador, onde colocou-se 300 µL de formulação. Os tubos
foram centrifugados por 1 hora a 5.000 rpm. Após, 1mL da solução do compartimento receptor foi diluída
com 1 mL da solução de etanol:água (1:1) para a análise em espectro UV com comprimento de onda de
306nm. Resultados e discussão: Os métodos de preparo não influenciaram nos parâmetros pH e
polidispersidade das formulações. No entanto, observou-se influência nos parâmetros condutividade,
potencial zeta, diâmetro hidrodinâmico e eficiência de encapsulação para as formulações, com exceção do
diâmetro hidrodinâmico para a F1.RES. O preparo com agitador magnético promoveu manutenção da
condutividade e do potencial zeta após 24h. Ao utilizar o Turrax a 24.000 rpm houve maior manutenção do
diâmetro hidrodinânmico, além de um aumento de quase 20% na eficiência de encapsulação. Conclusão: O
método de homogeneização da pré-emulsão influencia a eficiência de encapsulação das formulações e os
parâmetros físico-químicos analisados, sendo o método por Turrax a 24.000 rpm o que promoveu maior
eficiência de encapsulação do RES. Palavras-chave: Nanopartículas lipídicas sólidas, eficiência de
encapsulação, resveratrol. Apoio financeiro: Fapesp e Capes.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Criar flashcards