A Igreja e os Padres

Propaganda
Jornal A Tarde, sábado, 09/08/1975
Assunto:
A IGREJA E OS PADRES
Em recente cerimônia do Dia do Padre, celebrada no Rio, o Cardeal D. Eugênio sintetizou o
papel e a atuação do sacerdote em forma perfeita ao afirmar que “o padre sempre terá seu
lugar garantido na sociedade e em todo o mundo, se souber realizar sua missão de apóstolo,
não de economista, sociólogo ou político mas de servo do povo de Deus, e não como acaso
ela bem entenda mas como a Igreja a concebe”. Na verdade é uma deformação o padre que
renuncia à sua missão apostólica e a substitui pela de ativista noutras esferas da sua
participação social. Não quer isto dizer que deva omitir-se, que deva alheias-se dos problemas
que afligem os homens e os regimes sociais e políticos. O seu desempenho sacerdotal, ao
contrário, exige uma preparação naquelas matérias, primeiro para que possa julgar as
questões que são postas à sua consciência, segundo para orientar seguramente a sua atuação
no mundo, na sociedade da qual é apartado ao ser ordenado para que cumpra o seu papel de
alter Christus, de dispensados da graça através os sacramentos de que é feito ministro. Assim
como faz os estudos humanísticos indispensáveis à compreensão do homem e das coisas que
o rodeiam, assim como estuda a teologia e a filosofia e não se limita a aprender as fórmulas os
ritos, os gestos litúrgicos e os textos que possa recitar na pregação, - deve conhecer os
problemas humanos em toda sua extensão. E já de Pio XII a recomendação de que nos
seminários se ministre aos candidatos ao sacerdócio a instrução em sociologia, em psicologia,
em história. Apartado do mundo, isto é da profanidade pelos votos o pelo modo de vida, cuja
perfeição é procurada na contemplação e na oração dos monges, não deve, entretanto, ser o
padre um ignorante e um incapaz ante as múltiplas questões que o desafiam na sua missão.
De outro lado o desempenho do padre em determinadas atividades temporais nunca o inibiu de
cumprir o seu munus essencial. Com razão a Igreja gloria-se dos padres e religiosos que se
distinguiram, através a história, como naturalistas, astrônomos, matemáticos, historiadores e
dos que se destacaram nas lutas políticas, nas reivindicações dos povos, nos movimentos pela
justiça social. Esse elogio não parte somente de escritores seculares mas de figuras eminentes
da hierarquia eclesiástica. Veja-se, por exemplo, o que a respeito escreveram D. Duarte
Leopoldo, arcebispo de São Paulo, o Padre Júlio Maria e outros. A Independência do Brasil foi,
em todos os seus episódios preparatórios e nos seus desfechos, diz um insuspeito historiador,
obra de padres e bacharéis apaixonados por aquela causa patriótica. No futuro se dirá,
certamente, o mesmo dos que em nossos tempos atuam em causas semelhantes.
O problema colocado por D. Eugênio é o de que a pregação do Evangelho tem uma primazia
incontestável para o homem consagrado à Igreja. Urge pregar, urge levar a palavra do Senhor
aos homens, conforme o mandamento divino São Paulo, caracterizando seu sacerdócio dizia:
"Ai de mim se não evangelizar”. Assim devem proceder também os padres de hoje. Ninguém
porá isso em dúvida. Os homens têm sede de espiritualidade e de uma doutrina moral e de
salvação e é ao padre, em forma preeminente, que cabe o privilégio de lhes fornecer esse pão
espiritual. Mas é também um velho principio, de há muito invocado com apoio em S. Tomás de
Aquino, de que é vã a pregação do Evangelho a homens abstratos, a homens famintos, de
estômagos e mãos vazias. Pugnar pela justa distribuição dos bens, pelo respeito aos direitos
humanos, pelo reconhecimento da pessoa humana qualquer que seja a condição econômica e
social dos indivíduos é outra exigência do Evangelho. As encíclicas papais desde muitos anos
incluem essa idéia, particularmente as dos anos mais recentes, da mesma maneira que as
constituições apostólicas aprovadas pelo Concílio Vaticano lI. Os documentos de toda Igreja,
do Sumo Pontífice aos Bispos, estão recheios dessa recomendação, de que não se dissocie a
vida espiritual o sobrenatural da existência temporal daqueles aos quais se levam as lições
evangélicas. Os mais moderados dos bispos são hoje, por toda a parte e principalmente nos
países dominados pelo atraso, pela miséria, pela marginalidade de tantos, os campeões da
idéia de que o Reino de Deus não se instaurará sobre a injustiça. Muito padeceu a Igreja
justamente quando acusada de alheiar-se dessa problemática. A questão é saber-se onde e
como a igreja e o clero hão de situar-se no particular, cumprindo a sua missão profética de
clamar em favor de uma ordem realmente humana, sem a qual não tem sentido propor o
ensinar uma doutrina de amor entre os homens, de caridade, de fraternidade e de santidade. É
claro que essa atuação há-de partir do fato de que os defeitos humanos e as falhas das
instituições têm sua raiz no pecado, que inclina para o mal, para o egoísmo, para os interesses
imediatos. Corrigir nos indivíduos os efeitos do pecado é a primeira missão do padre. É
também seu dever contribuir para a correção e a reforma das instituições, das estruturas que
operam no sentido da opressão, do egoísmo e da violência sociais.
Até que ponto, em que medida, de que maneira responderá o padre a esse terrível desafio, é
dificílimo afirmar. Transformar o altar e o podium da pregação numa tribuna profana? Será
lícito? O povo quer ouvir a palavra de Deus, sem dúvida alguma e isto tem uma precedência
impostergável. Perguntar-se-á, entretanto, onde termina o sagrado, onde começa o terreno, o
temporal o profano?, em vista da doutrina de que o cristão não é um ser impessoal, abstrato,
estranho às contingências e sobretudo insensível à incoerência de uma doutrina de amor que
desconheça o sofrimento de muitos, a desigualdade chocante, as privilégios de alguns. Um dos
grandes focos da crise pela qual passa a Igreja é essa da definição do papel do padre que tem
uma missão a realizar como apóstolo num Mundo também perplexo em face dos seus urgentes
problemas.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Matemática

2 Cartões Elma gomes

Criar flashcards