tabela-de-conteudo-e-atividades-para-prova-final-8

Propaganda
COLÉGIO ADVENTISTA PORTÃO
EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO
Rua Frei Gaspar da Madre de Deus, 707 - Portão - CEP 81070-090 - Curitiba/PR
Fone: (41) 3051-8680 – e-mail: [email protected] - site: www.caportao.org.br
CONTEÚDOS PARA PROVA FINAL – 2013
PROF: Marjoy Schlottag
DISCIPLINA: História
ANO
8º ano
Turmas: 1, 2 e 3
CONTEÚDO
Cap 1 - Um Brasil Holandês- pág 6 a 16
Cap 3 - Revoluções na Inglaterra dos séc XVII e XVIII - Pág 38 a 48
Cap 5 - Dos EUA a quase desunião dos Estados- pág 68 a 77
Cap 6 - O maior golbe contra o absolutismo Francês - pág 84 - a 94
Cap 7 - O brasil no séc XVII- pág 100 a 113
Cap 8 - Da Era napoleônica a era das restaurações - pág 118 a 123
Cap 9 - A américa Latinado ´sec. XIX pág 130 a 138
Cap 10 - Família real na Colônia- pág 146 a 156
Cap 12 - A consolidação do Império Brasilero - pág 182 a 191
Cap 14 - O Inpério Brasileiro: modernidade e conflitos- pág 218 a 228
COLÉGIO ADVENTISTA PORTÃO
EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO
Rua Frei Gaspar da Madre de Deus, 707 - Portão - CEP 81070-090 - Curitiba/PR
Fone: (41) 3051-8680 – e-mail: [email protected] - site: www.caportao.org.br
LISTA DE ATIVIDADES PARA PROVA FINAL – 2013
PROF: Marjory Schlottag
DISCIPLINA: História
ANO: 8º ano
1. O descontentamento dos portugueses contra o Cardeal D. Henrique, em relação ao domínio espanhol
sobre Portugal, através da União Ibérica (1580-1640), foi bastante intenso, dessa forma podemos
considerar: (marque V para verdadeiro e F para falso).
a) Com a União Ibérica, o comércio que uniu Portugal e Holanda foi interrompido, levando os holandeses a
invadirem, primeiro, a Bahia e, depois, Pernambuco.
b) Durante o período em que Mauricio de Nassau governou o "Brasil Holandês" (1637-1644), os holandeses
dominaram o litoral do Nordeste brasileiro, desde o atual estado do Rio de Janeiro até Sergipe, só não
conseguindo conquistar a Bahia.
c) A instalação da empresa açucareira no Brasil contou com a participação holandesa no financiamento das
instalações e na comercialização do produto, no mercado europeu. Assim, quando proibiu a manutenção dessas
relações comerciais, Felipe II tirou dos holandeses uma grande fonte de lucros, levando-os a fundar a
Companhia das Índias Ocidentais, para controlar esse comércio e tentar se apossar dos domínios Ibéricos na
América.
d) Durante a União Ibérica, o Brasil experimentou um período de desaceleração do seu desenvolvimento
econômico, que resultou na completa estagnação de sua economia interna.
e) Portugal teve, no século XVI, o início de sua decadência, motivada principalmente por um enfraquecimento no
plano econômico. Esse fato favoreceu grandemente a dominação espanhola que se abateu sobre o país, em
1580, após a crise dinástica provocada pelo desaparecimento do rei D. Sebastião.
2. Em 1580, o rei de Portugal faleceu sem deixar herdeiros. Era o fim da (o):
a) Domínio português
b) Dinastia de Avis
c) Revolução portuguesa
d) Império português
e) Colônia portuguesa
3. Com a ascensão de Felipe II ao trono português deu o início ao período:
a) do domínio espanhol
b) politico-militares
c) do pau-brasil
d) da mão-de-obra escrava
e) do cristianismo
4. O interesse dos holandeses em ocupar áreas no Brasil está relacionado
a) a conquista territorial de pontos estratégicos visando quebrar o monopólio da rota da prata.
b) as barreiras impostas pela Espanha à participação flamenga no comércio açucareiro.
c) os contratos comerciais preferenciais firmados entre Portugal e Inglaterra.
d) as solicitações dos senhores-de-engenho, insatisfeitos com o supermonopólio metropolitano.
e) a instalação de técnicas mais avançadas, visando à elevação da produtividade.
5. Referente à expulsão dos holandeses do Brasil assinale a alternativa correta:
I. Mesmo derrotados e expulsos do Brasil os holandeses continuaram interessados no comércio do
açúcar.
II. A única batalha de Guararapes (1648) foi importante para afirmar a vitória dos luso-brasileiros.
III. As duas batalhas de Guararapes (1648 – 1659) foram importantes para afirmar a vitória dos
holandeses.
IV. Após muitas batalhas, incluindo as Batalhas de Guararapes os lusos brasileiros conquistaram muitos
territórios e em 1654 acabaram sendo expulsos do Brasil.
a) I e II
b) I e III
c) I e IV
d) II e III
e) Nenhuma das alternativas acima.
6.Durante a União Ibérica e alguns anos após, Portugal foi envolvido em sérios conflitos com outras
nações europeias. Tais fatos trouxeram como consequências para o Brasil Colônia.
a) as invasões holandesas no Nordeste e o declínio da economia açucareira após a expulsão dos invasores.
b) o fortalecimento político e militar de Portugal e colônias, devido ao apoio espanhol.
c) a redução do território colonial e o fracasso da expansão bandeirante para além de Tordesilhas.
d) a total transformação das estruturas administrativas e a extinção das Câmaras Municipais.
e) o crescimento do mercado exportador em virtude da paz internacional e das alianças entre Espanha, Holanda
e Inglaterra.
7. Morto o rei Carlos I, o governo da Inglaterra ficou nas mão de:
a) Carlos II
b) Oliver Cromwell.
c) Felipe II, da Espanha.
d) Parlamentarismo contrários á monarquia.
8. As profundas transformações vividas pela sociedade inglesa no final do século XVIII desencadearam o
processo de mudanças irreversíveis, configurando o marco final da fase de transição do feudalismo para
o capitalismo. Sobre este recorte histórico, é correto afirmar que se trata da:
a) Revolução Inglesa, também conhecida como Guerra Civil Inglesa.
b) Revolução Agrícola, com a difusão de novas técnicas agrícolas.
c) Revolução Industrial, com as inovações técnicas.
d) Revolução Política, com as alterações na estrutura social e econômica.
9. Sobre a Revolução Gloriosa na Inglaterra (1688/1689) é correto afirmar que:
a) foi uma Revolução política que pôs fim ao Absolutismo, consolidando a supremacia do parlamento sobre a
autoridade real.
b) constituiu-se na vitória de setores reacionários no aspecto político inglês e o retorno à descentralização
política típica do mundo medieval.
c) o holandês Guilherme de Orange foi coroado como Guilherme III, depois de ter assinado a Bill Of Rights
imposta pelo Parlamento, que ampliava os poderes da monarquia sobre este.
d) solapou a supremacia da teoria da separação dos três poderes e de um Estado democrático baseado no
sufrágio.
e) representou uma vitória da teoria do direito divino sobre a teoria do contrato entre o soberano e o
povo.
10. Na Revolução Industrial, o pioneirismo inglês resultou de uma série de fatores, entre os quais sua
hegemonia marítimo-comercial. A concretização dessa hegemonia ficou evidente quando a Inglaterra
adotou a seguinte medida:
a) Decretou os Atos de Navegação.
b) Extinguiu o tráfico de escravos negros.
c) Assinou o Tratado de Methuen com Portugal.
d) Abriu os portos chineses aos navios ingleses.
11. Diante das leis inglesas que aumentaram os impostos, os colonos norte-americanos:
a) Pediram ajuda a banqueiros franceses para pagá-los.
b) Submeteram-se ao governo inglês sem protestar.
c) Reagiram vigorosamente e isso acabou dando início ao processo de independência.
d) Abandonaram as colônias e foram viver no Canadá, que pertencia à França.
12. Sobre a Independência dos Estados Unidos da América, assinale a alternativa correta:
a) A origem do movimento da independência deve ser encontrada no desenvolvimento uniforme das Treze
Colônias Inglesas.
b) O crescimento do comércio triangular, praticado pelas colônias de povoamento situadas no Sul, gerou atritos
com a metrópole.
c) Foi proclamada no dia 7 de junho de 1776 separação dos Estados Unidos, através da Declaração de
Independência redigida por Thomas Jefferson.
d) A França e a Espanha apoiaram a Inglaterra durante a Guerra de Independência.
13."A existência de uma área de terras livres, sua contínua diminuição e o avanço da colonização em dire
ção ao Oeste explicam o desenvolvimento americano."
(Frederick Jackson TURNER, A Fronteira na História Americana)
A citação anterior descreve:
a) a marcha para o Oeste na Inglaterra, no século XIV;
b) a colonização do Meio-Oeste dos Estados Unidos e a consequente implantação da indústria automobilística e
de computação na região dos Grandes Lagos;
c) a expansão, á medida que não havia indígenas, dos ingleses rumo ao Oeste do Canadá e da Inglaterra;
d) a corrida dos puritanos, perseguidos na Inglaterra no século XVII, para o Oeste americano;
e) a colonização americana, rumo ao Oeste e a morte de indígenas, subsequente à proclamação da
independência dos Estados Unidos.
14. Na Revolução Francesa, foi uma das principais reivindicações do terceiro Estado:
a) a manutenção da divisão da sociedade em classes rigidamente definidas.
b) a concessão de poderes políticos para a nobreza, preservando a riqueza dessa classe
c) a abolição dos privilégios da nobreza.
d) a união de poderes entre Igreja e Estado, com fortalecimento do clero.
e) o impedimento do acesso dos burgueses às funções políticas do Estado.
15. A Revolução Francesa representou um marco da história ocidental pelo caráter de ruptura em
relação ao Antigo Regime. ~Dentre as características da crise do Antigo Regime, na França está:
a) a crescente mobilização do Terceiro Estado, liderado pela burguesia contra os privilégios do clero e da
nobreza.
b) o desequilíbrio econômico da França, decorrente da Revolução Industrial.
c) a retomada da expansão comercial francesa, liderada por Colbert.
d) o apoio da monarquia às sucessivas rebeliões camponesas contrárias à nobreza.
e) o fortalecimento da monarquia dos Bourbons, após a participação vitoriosa na guerra de independência dos
E.U.A.
16. “Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minha cabeça vão
encontrar um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo.”
A Era Napoleônica (1799/1815) representou o momento da consolidação do processo revolucionário
francês devido às várias medidas implementadas no período como a criação dos Liceus Franceses e o
novo Código de Leis. Um fato relevante da economia francesa referente ao período Napoleônico foi:
a) a criação de uma moeda nacional, o Franco, gerando a estabilização monetária do país;
b) a elevação dos impostos sobre os camponeses para o aumento da arrecadação do Estado;
c) a consolidação do modelo agroexportador francês com a criação do Banco da França;
d) a execução de uma política econômica de privatizações do Estado Francês;
e) o fim da reforma agrária que contribuiu para o equilíbrio econômico francês
17. Em diferentes tempos, fatores de ordem natural têm influenciado as ações humanas.
Napoleão
Bonaparte, retratado com frequência como grande comandante e estrategista militar, defrontou-se com
esses fatores, na ocasião em que:
a) as tropas napoleônicas, conhecidas como a Invencível Armada, ao tentarem invadir a Inglaterra, foram
derrotadas por uma grande tempestade.
b) as tropas napoleônicas, ao se depararem com a cadeia de montanhas dos Pireneus, não obtiveram sucesso
na invasão da Península Ibérica.
c) as tropas francesas, no decorrer da campanha da Rússia, tiveram de enfrentar o rigoroso inverno,
forçando-as a se retirarem do país.
d) as tropas francesas sofrerem grandes baixas, em razão da seca e das epidemias que ocorreram durante a
construção do Canal de Suez.
18. O mapa a seguir mostra a Europa Ocidental nos anos iniciais do século XIX. A situação assinalada
resultou na vinda da Corte Portuguesa para o Brasil, em 1808.
Portanto, o mapa retrata:
a)
b)
c)
d)
O Tratado de Comércio e Navegação, assinado entre D. João e lord Strangford, que garantia liberdade
comercial para ingleses e portugueses.
O Tratado de Fontainebleau, assinado por França e Espanha, que supunha a invasão de Portugal e divisão
de suas colônias.
A Convenção Secreta, acordo entre Inglaterra e Portugal, que determinava a defesa marítima dos lusitanos
pelos ingleses.
o Bloqueio Continental determinado por Napoleão Bonaparte, que proibia os países europeus de
comercializarem com os ingleses.
19. Quando D. João partiu para o Brasil, a história de Portugal passou a ser escrita em dois cenários. Do
Rio de Janeiro, o príncipe regente fazia o governo funcionar. Mas, na vida de quem ficou para trás, a
ocupação pelas tropas napoleônicas gerou um período de instabilidade, resistência e violência”. In:
Revista de História da Biblioteca Nacional. Ano 5. nº 55. Abril/2010. (Vale: 0,5)
Como se sabe, a corte lusa veio para o Brasil após a entrada das tropas napoleônicas (1807) em Portugal.
Marque V para as alternativas verdadeiras e F para as falsas.
( )
Em 1807, os franceses invadiram Portugal comandados pelo general Jean-Andoche Junot, que tomou o
poder se valendo da fuga de D. João para o Brasil e da nomeação de uma regência que governaria na ausência
do rei. Em 1808 levantes populares, apoiados pelo clero e pela nobreza, levaram os franceses a reprimirem os
grupos revoltosos.
( )
Contrariando Napoleão, o general Junot não extinguiu a Casa de Bragança, não nomeou um Conselho
para governar e não aboliu os brasões e as forças armadas de Portugal. Isso levou Napoleão a destituir Junot e
chamá-lo de volta à França e não atacar Portugal.
( )
Portugal contava com o apoio britânico da França para resistir aos franceses. Mas as tropas prometidas
e a pressão diplomática sobre Napoleão eram só promessas. Os ingleses apenas municiaram as milícias que
combatiam os franceses e se dedicaram a pressionar D. João a abrir os portos brasileiros para que enviassem
suas mercadorias.
( )
Tendo a administração lusa como bizarra, os franceses reformaram o código civil português,
introduziram o sistema representativo e a liberdade religiosa e investiram em uma coleta sistemática de impostos
para enviar recursos ao Estado francês.
20. Entre 1789 e 1848, a França viveu dias extremamente conturbados, com reflexos sobre boa parte do
mundo ocidental. As citações abaixo são trechos de tratados firmados ou de livros escritos à época ou
pouco depois. Leia e estabeleça as relações adequadas entre as citações e os acontecimentos do
período indicado. ( Vale: 0,5)
Em seguida, marque a alternativa CORRETA.
1 – "Toda loja, toda mercadoria, toda propriedade, qualquer que seja sua espécie, pertencente a um súdito
da Inglaterra, será declarada boa presa."
2 – "Logo, a luta política travar-se-á entre os que possuem e os que não possuem; o grande campo de
batalha será a propriedade." "A República Social apareceu como palavreado, como profecia, no limiar da
Revolução de Fevereiro. Nos dias de junho (...) ela foi afogada no sangue do proletariado parisiense, mas ronda,
como fantasma, os atos subseqüentes do drama."
3 – "Suas majestades o Imperador da Áustria, o Rei da Prússia e o Imperador da Rússia permanecerão
unidos por laços de verdadeira e indissolúvel fraternidade; considerando-se compatriotas (...) eles se prestarão
assistência, ajuda e socorro."
4. – "A longa obstinação da nobreza em permanecer separada do Terceiro nos Estados Gerais, a amarga, a
áspera polêmica que se erguera nesta ocasião (...) tinha inculcado no povo uma idéia indelével: o nobre era o
inimigo."
( )
( )
( )
( )
a)
b)
c)
d)
Revolução Francesa de 1789.
Decreto de N. Bonaparte, que determinava o Bloqueio Continental.
Tratado da Santa Aliança, criada a partir do Congresso de Viena.
Revoluções de 1848 na França.
4,1,3,2;
4,3,2,1;
2,3,1,4;
2,1,3,4.
21. Que ações de Napoleão durante a fase do consulado permitiram que sua popularidade crescesse
suficientemente para lhe garantir a vitória no plebiscito que o tornou imperador?
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
22. A expansão da colonização portuguesa na América, a partir da segunda metade do século XVIII, foi
marcada por um conjunto de medidas, dentre as quais podemos citar:
a)
o
esforço
para
ampliar
o
comércio
colonial,
suprimindo-se
as
práticas
mercantilistas.
b) a instalação de missões indígenas nas fronteiras sul e oeste, para garantir a posse dos territórios por Portugal.
c) o bandeirismo paulista, que destruiu parte das missões jesuíticas e descobriu as áreas mineradoras do
planalto central.
d) a expansão da lavoura da cana para o interior, incentivada pela alta dos preços no mercado internacional.
e) as alianças políticas e a abertura do comércio colonial aos ingleses, para conter o expansionismo espanhol.
23. Sobre a descoberta do ouro nas Minas Gerais, podemos afirmar EXCETO:
a) ainda no século XVII, foram feitas as primeiras descobertas de ouro no Brasil;
b) foi estabelecido o Regimento das Minas com a instalação das intendências para controlar a exploração do
ouro;
c) o ouro atraiu vários tipos de pessoas e de todos os lugares para a região, favorecendo o surgimento de
cidades;
d) entre os impostos sobre o ouro, o Quinto era a entrega de 20% do ouro encontrado à Coroa;
e) o comércio não se desenvolveu com a mineração
24. As principais características da exploração de ouro no Brasil são:
a) Ouro dos tolos, datas, mão de obra escrava, processo de imigração e contrabando.
b) Ouro de aluvião, datas, mão de obra escrava, processo de imigração, contrabando.
c) Ouro de avião, datas, mão de obra indígena, contrabando, cobrança de impostos.
d) Ouro em pó, datas, mão de obra imigrante, igualdade social, impostos baixos.
e) Ouro de unhão, datas, mão de obra escrava, igualdade social, cobrança de impostos.
25."Cada ano, vêm nas frotas quantidade de portugueses e de estrangeiros, para passarem às minas.
Das cidades, vilas, recôncavos e sertões do Brasil, vão brancos, pardos e pretos, e muitos índios, de que
os paulistas se servem. A mistura é de toda a condição de pessoas: homens e mulheres, moços e
velhos, pobres e ricos, nobres e plebeus, seculares e clérigos, e religiosos de diversos institutos, muitos
dos quais não têm no Brasil convento nem casa."
(André João Antonil, "Cultura e opulência no Brasil por suas drogas e minas".)
Nesse retrato descrito pelo jesuíta Antonil, no início do século XVIII, o Brasil colônia vivia o momento:
a) do avanço do café na região do Vale do Ribeira e em Minas Gerais. Portugal, no início do século XVIII,
percebeu a importância do café como a grande riqueza da colônia, passou então a enviar mais escravos para
essa região e a controlá-la com maior rigor.
b) da decadência do cultivo da cana-de-açúcar no nordeste. Em substituição a esse ciclo, a metrópole passou a
investir no algodão; para tanto, estimulou a migração de colonos para a região do Amazonas e do Pará. Os
bandeirantes tiveram importante papel nesse período por escravizar indígenas, a mão-de-obra usada nesse
cultivo.
c) da descoberta de ouro e pedras preciosas no interior da Colônia. A Metrópole, desde o início do século XVIII,
buscou regularizar a distribuição das áreas a serem exploradas; como forma de impedir o contrabando e recolher
os impostos, criou um aparelho administrativo e fiscal.
d) da chegada dos bandeirantes à região das minas gerais. Os bandeirantes descobriram o tão desejado ouro, e
a Metrópole se viu obrigada a impedir a corrida do ouro; para tanto, criou leis impedindo o trânsito indiscriminado
de pessoas na região, deixando os bandeirantes como os guardiões das minas.
e) do esgotamento do ouro na região das minas. Sua difícil extração levou pessoas de diferentes condições
sociais para as minas, em busca de trabalho, e seu esgotamento dividiu a região em dois grupos - de um lado,
os paulistas, e, de outro, os forasteiros, culminando no conflito chamado de Guerra dos Emboabas
25. Em 1703, estipulou a compra de vinho português pela Inglaterra em troca da importação de tecidos
ingleses por Portugal. O texto se refere ao Tratado de:
a) Fontainebleau.
b) Madri.
c) Methuen.
d) Utrecht.
e) Londres.
26. O fim do processo revolucionário na França, com o Golpe 18 Brumário , marcou o início de um novo
período na história francesa e, consequentemente, da Europa: a Era Napoleônica. (1,0)
Pode-se dividir seu governo em três partes:
a) Governo dos Cem dias , Revolução Francesa e Império
b) Revolução Francesa, Consulado e Império
c) Consulado , Império e Governo dos Cem Dias
d) Revolução Francesa Governo dos Cem dias , e Consulado
27. O Congresso de Viena tinha como principal objetivo :
a) reconstrução o mapa político da Europa.
b) propagar as ideais da revolução francesa.
c) apoiar a França na luta conta a Inglaterra
d) combater os ideais da santa aliança.
28. Ao longo do século XIX as colônias espanholas obtiveram as suas independências, resultado
principalmente:
a) do apoio decisivo, inclusive militar, que receberam da França.
b) da aliança entre criollos e chapetones, fundamental para enfrentar a resistência espanhola.
c) da manutenção da escravidão, eliminando um fator de apoio à política espanhola no continente.
d) da insatisfação geral causada, especialmente junto à elite, da manutenção do Pacto Colonial.
29. - ... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm, não
deverão, daqui por diante, ser considerados objetos de futura colonização por parte de quaisquer
potências europeias...
(mensagem da presidência dos Estados Unidos ao Congresso, em 1823).
Sobre essa mensagem, é correto afirmar que: (1,0)
a) tornou-se letra morta, pelo fato de esse mesmo governo iniciar uma política neocolonial no continente.
b) alardeou os desígnios dos Estados Unidos no sentido de justificar sua futura dominação sobre a América
Latina.
c) nasceu da necessidade de o governo norte-americano ser aceito como parceiro no clube das potências da
época.
d) provocou entre as potências europeias uma perda de interesse pelo continente americano em geral.
e) ficou conhecida como a doutrina Monroe, a qual, naquele momento, expressava os interesses de toda a
América.
30. Nas reivindicações dos movimentos políticos que levaram à independência dos países da América
Espanhola, encontram-se alguns traços comuns. Entre eles, a: (1,0)
a) proposta de igualdade social e étnica.
b) proposição de aliança com a França revolucionária.
c) defesa da liberdade de comércio.
d) adoção do voto universal masculino.
e) decisão de separar o Estado da Igreja.
31. A vinda da família real portuguesa foi bastante significativa para o Brasil, pois possibilitou:
a) o fim do pacto colonial a partir da liberdade de comércio estabelecida em 1808.
b) uma maior liberdade para os negros africanos de exercer seus rituais religiosos.
c) uma alteração na cultura brasileira, que se tornou livre das influências britânicas.
d) a perpetuação dos valores culturais portugueses que passaram a ser os únicos do Brasil.
32. Leia o fragmento abaixo atentamente:
“Em seguida, veio a mãe de D. João, em seus 73 anos, a rainha Maria I. Dizem que quando a carruagem
corria para as docas, ela teria gritado: não vá tão depressa, pensarão que estamos fugindo. Ao chegar ao
porto, ela teria se recusado a descer...”
‖ WILCKEN, Patrick. Império à deriva: a corte portuguesa no Rio de Janeiro (1808-1821). Rio de Janeiro:
Objetiva, 2010, p. 44-46.
O episódio narrado acima está relacionado com a:
a) chegada da Família Real Portuguesa ao Rio de Janeiro.
b) chegada da Família Real Portuguesa a Salvador, primeiro porto após a fuga de Portugal.
c) fuga da Família Real Portuguesa para a Colônia Brasileira.
d) fuga da Família Real Portuguesa de Recife, antes do desembarque no Rio de Janeiro.
33. A respeito do movimento organizado em Portugal, no início do século XIX, que recebeu o nome de
Revolução Liberal do Porto, marque verdadeiro ou falso:
(
) foi organizado por revolucionários que queriam D. João VI de volta a Portugal, mas com a condição de que
fosse estabelecido um governo constitucional;
(
) foi um movimento liderado por classes e camadas das elites portuguesas e que tinha como objetivo principal
dar apoio aos revolucionários franceses;
( ) seus revolucionários queriam que a Família Real retornasse a Portugal e que esse país readquirisse o papel
e a importância que tinha perdido para o Rio de Janeiro;
(
) foi liderado por manifestantes que não queriam o retorno de D. João VI a Portugal, pois o objetivo era formar
um governo antimonárquico e com características liberais;
(
) tinha como objetivo a restauração de Portugal, o que só poderia acontecer com a volta do Brasil à condição
de colônia.
34. A primeira Constituição Brasileira, de 1824, foi outorgada e se caracterizou por ser, ao mesmo tempo,
absolutista e liberal. (1,0)
A seu respeito, podemos dizer que:
a)
Implantou o sistema federalista no Brasil.
b)
Incluiu um quarto poder, o Moderador, exclusivo do monarca.
c)
Estabeleceu o voto universal através de eleições diretas.
d)
Criou grandes restrições à economia, como, por exemplo, monopólios e privilégios.
e)
Transformou as antigas Províncias em Estados.
35. - No contexto histórico das transformações ocorridas no século XIX, que envolveram questões da
identidade nacional e da política, no Brasil, após a abdicação de D. Pedro I, ocorreu uma grave crise
institucional. As tentativas de superação por meio das Regências provocaram uma série de revoltas
como a Sabinada (BA), a Balaiada (MA) e a Cabanagem (PA). A superação da crise, que coincidiu com o
fim do período regencial, deveu-se à (1,0)
a) antecipação da maioridade do príncipe herdeiro.
b) consolidação da Regência Una e Permanente.
c) formação e consolidação do Partido Republicano.
d) fundação das agremiações abolicionistas.
e) volta imediata de D. Pedro I às terras brasileiras.
36. O militar que comandou as forças dos três países contra o Paraguai recebeu, décadas depois, o título
de “patrono do Exército brasileiro”. Quem foi ele? (
a) General Osório
b) Almirante Barroso
c) Duque de Caxias
d) Bartolomeu Mitre
e) Marquês de Tamandaré
37. A introdução da mão-de-obra do imigrante na economia brasileira contribuiu para a:
a) desestruturação do sistema de parceria na empresa manufatureira;
b) implantação do trabalho assalariado na agricultura alimentícia;
c) expansão do regime de co-gestão nas indústrias alimentícias;
d) criação de uma legislação trabalhista voltada para a proteção do trabalho;
e) reordenação da estrutura da propriedade rural nas áreas de produção açucareira.
38. Fatos e acontecimentos históricos podem ser analisados de muitas maneiras. Refletir, por exemplo, a
respeito da formação da nação brasileira entre as décadas de 1830 e 1870, é tentar compreender seus
aspectos econômicos, sociais, políticos e culturais. Nesse sentido, a visão conservadora a respeito da
História do Brasil considera esse período sob a ótica da “turbulência” – ou “desordem” – e da “calmaria”
– ou “ordem”. Mesmo contestada por novos estudos, essa dicotomia tradicional, no período citado, pode
ser encontrada analisando-se, respectivamente,
a) o Período Regencial e o Período Pré-colonial.
b) o Período Regencial e o Segundo Reinado.
c) o Segundo Reinado e o Primeiro Reinado.
d) o Primeiro Reinado e o Período Regencial.
e) o Período Pré-colonial e o Segundo Reinado.
39. Cite duas ações dos republicanos no final do Segundo Reinado.
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
40. Analise a charge a seguir:
Fonte: http://www.revistadehistoria.com.br/secao/charge-do-mes/a-questao-religiosa
A charge de Bordallo Pinheiro, publicada em 1875, mostra o imperador D. Pedro II sendo castigado pelo
Papa em clara alusão à chamada questão religiosa. Sobre esse episódio do final do regime monárquico
no Brasil, é CORRETO afirmar que (1.0)
a) a tensão entre Estado e Igreja não contribuiu para a crise da monarquia no Brasil.
b) a origem da questão foi a não determinação de expulsão de maçons das irmandades religiosas por D. Pedro
II, descumprindo determinação papal.
c) apesar da opinião pública contrária, o imperador manteve na prisão, até o cumprimento total da pena, os dois
bispos por não acatarem suas determinações.
d) na província de Pernambuco, as determinações de D. Pedro II foram postas em prática pelo bispo de Olinda.
e) após o incidente, a Igreja passou a condenar oficialmente a prática da escravidão negra no Brasil.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

teste

2 Cartões juh16

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards