Sintaxe - Professor Jailton Alves

Propaganda
SINTAXE
DEFINIÇÃO
A Sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das
frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si. Ao emitir uma
mensagem verbal, o emissor procura transmitir um significado completo e compreensível.
Para isso, as palavras são relacionadas e combinadas entre si. A sintaxe é um
instrumento essencial para o manuseio satisfatório das múltiplas possibilidades que
existem para combinar palavras e orações.
ÍNDICE
Análise Sintática
Frase
Tipos de Frases
Estrutura da Frase: Oração
Período: Período Simples, Período Composto
Objetivos da Análise Sintática / Estrutura de um Período / Termos da Oração
Termos Essenciais da Oração
Sujeito e Predicado / Posição do Sujeito na Oração
Classificação do Sujeito: Sujeito Determinado
Sujeito Indeterminado
Oração Sem Sujeito
Predicado
Predicação Verbal: Verbo Intransitivo, Verbo Transitivo, Verbo de Ligação
Classificação do Predicado: Predicado Verbal
Predicado Nominal / Predicativo do Sujeito
Predicado Verbo-Nominal / Estrutura do Predicado Verbo-Nominal
Termos Integrantes da Oração
Complementos Verbais: Objeto Direto
Objeto Indireto
Complemento Nominal / Agente da Passiva
Termos Acessórios da Oração
Sobre os Termos Acessórios
Adjunto Adverbial
Classificação do Adjunto Adverbial
Adjunto Adnominal / Distinção entre Adjunto Adnominal e Complemento Nominal
Aposto / Classificação do Aposto
Vocativo / Distinção entre Vocativo e Aposto
Período Composto
Coordenação e Subordinação
Coordenação
Período Composto por Coordenação
Classificação das Orações Coordenadas Sindéticas: Aditivas, Adversativas
Alternativas, Conclusivas, Explicativas
Subordinação
Período Composto por Subordinação
Forma das Orações Subordinadas
Orações Subordinadas Substantivas
Classificação das Orações Subordinadas Substantivas: Subjetiva
Objetiva Direta / Orações Especiais
Objetiva Indireta, Completiva Nominal
Predicativa, Apositiva
Orações Subordinadas Adjetivas / Forma das Orações Subordinadas Adjetivas
Classificação das Orações Subordinadas Adjetivas
Emprego e Função dos Pronomes Relativos : Pronome Relativo QUE
Pronome Relativo QUEM / Pronome Relativo CUJO (s), CUJA (s) / Pronome
Relativo O QUAL, OS QUAIS, A QUAL, AS QUAIS
Pronome Relativo ONDE / Pronome Relativo QUANTO, COMO, QUANDO
Orações Subordinadas Adverbiais
Circunstâncias Expressas pelas Orações Subordinadas Adverbiais: Causa,
Consequência, Condição
Concessão, Comparação
Conformidade, Finalidade, Proporção, Tempo
Coordenação e Subordinação
Período Composto por Coordenação e Subordinação
Orações Reduzidas
Sobre as Orações Reduzidas
Orações Reduzidas Fixas / Orações Reduzidas de Infinitivo
Orações Reduzidas de Gerúndio / Orações Reduzidas de Particípio
Estudo Complementar do Período Composto
Sobre o Período Composto
Sintaxe de Concordância
Concordância Verbal e Nominal / Concordância Verbal: Sujeito Simples, Casos
Particulares I
Casos Particulares II
Casos Particulares III
Casos Particulares IV
Sujeito Composto / Casos Particulares I
Casos Particulares II
Outros Casos: O Verbo e a Palavra "SE"
O Verbo SER I
O Verbo SER II
O Verbo PARECER / A Expressão "Haja Vista"
Concordância Nominal
Casos Particulares
Sintaxe de Regência
Regência Verbal e Nominal / Regência Verbal
Verbos Intransitivos
Verbos Transitivos Diretos
Verbos Transitivos Indiretos
Verbos Transitivos Diretos ou Indiretos
Verbos Transitivos Diretos e Indiretos I
Verbos Transitivos Diretos e Indiretos II
Mudança de Transitividade versus Mudança de Significado I: AGRADAR,
ASPIRAR, ASSISTIR
Mudança de Transitividade versus Mudança de Significado II: CHAMAR,
CUSTAR, IMPLICAR
Mudança de Transitividade versus Mudança de Significado III: PROCEDER,
QUERER, VISAR
Regência Nominal
Sintaxe de Colocação
Colocação dos Pronomes Oblíquos Átonos: Próclise I
Colocação dos Pronomes Oblíquos Átonos: Próclise II
Colocação dos Pronomes Oblíquos Átonos: Mesóclise / Ênclise
Colocação dos Pronomes Oblíquos Átonos nas Locuções Verbais
Emprego da Crase
Crase I
Crase II
Casos em que a crase SEMPRE ocorre
Crase diante de Nomes de Lugar / Crase diante de Pronomes Demonstrativos
Aquele (s), Aquela (s), Aquilo
Crase com os Pronomes Relativos A Qual, As Quais / Crase com o Pronome
Demonstrativo "a" / A Palavra Distância
Casos em que a ocorrência da crase é FACULTATIVA
Estrutura da Frase
As frases que possuem verbo são geralmente estruturadas a partir de dois elementos
essenciais: sujeito e predicado. Isso não significa, no entanto, que tais frases devam ser
formadas, no mínimo, por dois vocábulos. Na frase "Saímos", por exemplo, há um sujeito
implícito na terminação do verbo: nós.
O sujeito é o termo da frase que concorda com o verbo em número e pessoa. É
normalmente o "ser de quem se declara algo", "o tema do que se vai comunicar".
O predicado é a parte da frase que contém "a informação nova para o ouvinte".
Normalmente, ele se refere ao sujeito, constituindo a declaração do que se atribui ao
sujeito. É sempre muito importante analisar qual é o núcleo significativo da declaração: se
o núcleo da declaração estiver no verbo, teremos um predicado verbal (ocorre nas frases
verbais); se o núcleo da declaração estiver em algum nome, teremos um predicado
nominal (ocorre nas frases nominais que possuem verbo de ligação).
Observe:
O amor é eterno.
O tema, o ser de quem se declara algo, o sujeito, é "O amor". A declaração referente a "o
amor", ou seja, o predicado, é "é eterno". É um predicado nominal, pois seu núcleo
significativo é o nome "eterno". Já na frase:
Os rapazes jogam futebol.
O sujeito é "Os rapazes", que identificamos por ser o termo que concorda em número e
pessoa com o verbo "jogam". O predicado é "jogam futebol", cujo núcleo significativo é
o verbo "jogam". Temos, assim, um predicado verbal.
Oração
Uma frase verbal pode ser também uma oração. Para isso é necessário:
- que o enunciado tenha sentido completo;
- que o enunciado tenha verbo (ou locução verbal).
Por Exemplo:
Camila terminou a leitura do livro.
Obs.: Na oração as palavras estão relacionadas entre si, como partes de um
conjunto harmônico: elas são os termos ou as unidades sintáticas da oração.
Assim, cada termo da oração desempenha uma função sintática.
Atenção:
Nem toda frase é oração.
Por Exemplo:
Que dia lindo!
Esse enunciado é frase, pois tem sentido.
Esse enunciado não é oração, pois não possui verbo.
Assim, não possuem estrutura sintática, portanto não são orações, frases como:
Socorro! - Com Licença! - Que rapaz ignorante!
A frase pode conter uma ou mais orações. Veja:
Brinquei no parque. (uma oração)
Entrei na casa e sentei-me. (duas orações)
Cheguei, vi, venci. (três orações)
SINTAXE
1. Frase, período e oração:
Frase é todo enunciado suficiente por si mesmo para estabelecer
comunicação. Expressa juízo, indica ação, estado ou fenômeno, transmite um
apelo, ordem ou exterioriza emoções.
Normalmente a frase é composta por dois termos - o sujeito e o predicado mas não obrigatoriamente, pois, em Português há orações ou frases sem
sujeito: Há muito tempo que não chove.
Enquanto na língua falada a frase é caracterizada pela entoação, na língua
escrita, a entoação é reduzida a sinais de pontuação.
Quanto aos tipos de frases, além da classificação em verbais e nominais,
feita a partir de seus elementos constituintes, elas podem ser classificadas a
partir de seu sentido global:

frases interrogativas: o emissor da mensagem formula uma pergunta. /
Que queres fazer?

frases imperativas: o emissor da mensagem dá uma ordem ou faz um
pedido. / Dê-me uma mãozinha! - Faça-o sair!

frases exclamativas: o emissor exterioriza um estado afetivo. / Que dia
difícil!

frases declarativas: o emissor constata um fato. / Ele já chegou.
Quanto a estrutura da frase, as frases que possuem verbo são estruturadas
por dois elementos essenciais: sujeito e predicado.
O sujeito é o termo da frase que concorda com o verbo em número e
pessoa. É o "ser de quem se declara algo", "o tema do que se vai comunicar".
O predicado é a parte da frase que contém "a informação nova para o
ouvinte". Ele se refere ao tema, constituindo a declaração do que se atribui ao
sujeito.
Quando o núcleo da declaração está no verbo, temos o predicado verbal.
Mas, se o núcleo estiver num nome, teremos um predicado nominal.
Os homens sensíveis pedem amor sincero às mulheres de opinião.
A existência é frágil.
A oração, às vezes, é sinônimo de frase ou período (simples) quando
encerra um pensamento completo e vem limitada por ponto-final, ponto-deinterrogação, ponto-de-exclamação e por reticências.
Um vulto cresce na escuridão. Clarissa se encolhe. É Vasco.
Acima temos três orações correspondentes a três períodos simples ou a
três frases.
Mas, nem sempre oração é frase: "convém que te apresses" apresenta
duas orações mas uma só frase, pois somente o conjunto das duas é que
traduz um pensamento completo.
Outra definição para oração é a frase ou membro de frase que se organiza
ao redor de um verbo. A oração possui sempre um verbo (ou locução verbal),
que implica, na existência de um predicado, ao qual pode ou não estar ligado
um sujeito.
Assim, a oração é caracterizada pela presença de um verbo. Dessa forma:
Rua!
Que é uma frase, não é uma oração.
Já em:
"Quero a rosa mais linda que houver, para enfeitar a noite do meu bem."
Temos uma frase e três orações: As duas últimas orações não são frases,
pois em si mesmas não satisfazem um propósito comunicativo; são, portanto,
membros de frase.
Quanto ao período, ele denomina a frase constituída por uma ou mais
orações, formando um todo, com sentido completo. O período pode ser simples
ou composto.
Período simples é aquele constituído por apenas uma oração, que recebe o
nome de oração absoluta.
Chove.
A existência é frágil.
Os homens sensíveis pedem amor sincero às mulheres de opinião.
Quero uma linda rosa.
Período composto é aquele constituído por duas ou mais orações:
"Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver."
Cantei, dancei e depois dormi.
Download
Random flashcards
Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

paulo

2 Cartões oauth2_google_ddd7feab-6dd5-47da-9583-cdda567b48b3

Estudo Duda✨

5 Cartões oauth2_google_f1dd3b00-71ac-4806-b90b-c8cd7d861ecc

Criar flashcards