Resumo.Respiratório

Propaganda
Sistema Respiratório
 FUNÇÃO
O sistema respiratório é o responsável pela absorção do oxigênio atmosférico e pela eliminação do
gás carbônico produzido durante a respiração celular. Após a absorção do oxigênio, feita pela
hemoglobina contida nas hemácias, essas células percorrem todos os tecidos levando esse gás a todas as
células. No interior de cada célula o oxigênio é utilizado na respiração celular.
 ÓRGÃOS RESPIRATÓRIOS
Em sequência, os órgãos respiratórios são:
Boca/Fossas nasais  faringe  Laringe  Traqueia  Brônquios
 Bronquíolos  Alvéolos
 Fossas Nasais: Orifícios por onde o ar atmosférico entra. Ao
passar através das fossas nasais, o ar é filtrado (partículas
maiores) por meio da ação de pelos e do muco produzido pelas
células de sua parede, é aquecido e umedecido.
 Faringe: É um canal comum aos sistemas digestório e
respiratório e comunica-se com a boca e com as fossas nasais.
 Laringe: É um tubo sustentado por peças de cartilagem
articuladas, situado na parte superior do pescoço, em
continuação à faringe. A entrada da laringe chama-se glote.
Acima dela existe uma espécie de “lingueta” de cartilagem
denominada epiglote, que funciona como válvula. Quando nos
alimentamos, a laringe sobe e sua entrada é fechada pela
epiglote. Isso impede que o alimento ingerido penetre nas vias
respiratórias. Na laringe são encontradas as cordas ou pregas
vocais.
 Traqueia: É um tubo cujas paredes são reforçadas por anéis
cartilaginosos. Sua parede revestida por tecido epitelial ciliado
(recoberto por cílios) adere partículas de poeira e bactérias
presentes no ar inspirado, que são posteriormente varridas para fora (graças ao movimento dos cílios) e
engolidas ou expelidas.
 Brônquios: Tubos originados pela bifurcação da traqueia. Penetram nos pulmões onde se ramificam e
formam tubos cada vez mais finos, os bronquíolos.
 Bronquíolos: São tubos bem finos que terminam em pequenas bolsas, denominadas alvéolos
pulmonares.
 Alvéolos pulmonares: São bolsas formadas por células epiteliais e recobertas por capilares sanguíneos
que se responsabilizam pela troca de gases – Hematose.
 HEMATOSE
Dos tecidos do corpo, os vasos sanguíneos partem levando
sangue rico em gás carbônico (CO2), produzido durante a
respiração celular. Ao chegar aos alvéolos, onde a concentração
de CO2 é menor, o CO2 dos capilares passa para os alvéolos e é
eliminado para o ambiente.
Por outro lado, a concentração de oxigênio (O2) nos alvéolos é
alta e, nos capilares, é baixa. Assim, o O2 dos alvéolos se
difunde (passa) para o sangue dos capilares. Desse modo, os
capilares que partem dos alvéolos, levam sangue rico em O 2
para os tecidos do corpo.
A ocorrência da hematose é possível por que, além de haver
diferentes concentrações de O2 e de CO2 nos alvéolos e nos
capilares, as paredes dessas estruturas são muito finas e, desse
modo, favorecem a difusão dos gases respiratórios.
 TRANSPORTE DE OXIGÊNIO:
 As hemácias são as células responsáveis pelo transporte de
oxigênio. Quando o oxigênio entra nessas células, ele se liga à
molécula de hemoglobina, proteína que irá transportá-lo até sua
chegada aos tecidos. A associação do oxigênio com a
hemoglobina (oxi-hemoglobina) é facilmente reversível, ou seja,
o oxigênio pode desligar-se da hemoglobina facilmente. No
entanto, o monóxido de carbono (CO), gás produzido pela
queima da gasolina dos automóveis, liga-se mais fortemente à
hemoglobina e, quando isso acontece, a hemoglobina tem mais
dificuldade de transportar o oxigênio, podendo levar a pessoa à morte por asfixia.
 A hemoglobina humana fetal tem maior afinidade pelo oxigênio do que a hemoglobina humana materna.
Esse fato favorece a saída do oxigênio do sangue materno para o sangue do feto.
 O ritmo respiratório pode ser alterado em razão do acúmulo de gás carbônico no sangue. A alta taxa de
CO2 sanguíneo torna o sangue ácido, o que provoca estímulos no bulbo. O bulbo envia mensagens
elétricas aos músculos respiratórios que estimulam a realização dos movimentos de inspiração e
expiração.
 Em altitudes elevadas, onde o ar é rarefeito, o organismo humano compensa a falta de O2 aumentando
o número de hemácias.
 MOVIMENTOS RESPIRATÓRIOS
Os movimentos respiratórios são realizados a partir do trabalho
dos músculos intercostais e do diafragma. Tais músculos
sofrem tanto o controle voluntário quanto o involuntário.
Ao se contraírem, os músculos intercostais e o diafragma,
aumentam o volume da caixa torácica e dos pulmões,
diminuindo a pressão interna. Desse modo, o ar
atmosférico entra nos pulmões.
Quando ocorre o relaxamento desses músculos, a caixa
torácica e os pulmões diminuem de volume, aumenta a
pressão interna e, como consequência o ar é lançado para
fora do corpo.
Download
Random flashcards
modelos atômicos

4 Cartões gabyagdasilva

paulo

2 Cartões paulonetgbi

Anamnese

2 Cartões oauth2_google_3d715a2d-c2e6-4bfb-b64e-c9a45261b2b4

A Jornada do Herói

6 Cartões filipe.donner

out

2 Cartões oauth2_google_e1a9ca2f-1989-4964-99db-7868eac0688a

Criar flashcards