“Mulheres alteradas” em abril no Teatro RioMar
Baseada em obra da cartunista argentina Maitena, peça traz Luiza Tomé e Flávia Monteiro no
elenco
Um dos maiores fenômenos editoriais do mundo, “Mulheres alteradas”, da chargista e
cartunista argentina Maitena, teve em sua adaptação aos palcos um grande sucesso no Brasil.
Vista por mais de 180 mil pessoas, a peça que retrata alguns temas caros às mulheres chega ao
Recife para duas apresentações no Teatro RioMar, dias 26 e 27 de abril, e integra a
programação soft opening da casa, período de testes e ajustes para garantir a excelência
técnica e acústica do teatro instalado no RioMar Shopping.
No elenco, as atrizes Luiza Tomé, Flávia Monteiro e Giovanna Velasco interpretam três amigas
cativantes e engraçadas. Daniel Del Sarto completa a turma. Lisa (Flávia Monteiro) é separada
do marido, mãe de um único filho, inteligente, com preocupações fúteis, porém em crise por
conta de um nódulo que apareceu em um dos seios; Alice (Giovanna Velasco) é solteira, vive
no mundo da lua e não desiste de encontrar o seu grande amor; Norma (Luiza Tomé) é uma
executiva pragmática, casada, com dois filhos e se depara com a terceira gravidez. Daniel Del
Sarto incorpora vários personagens masculinos, sem nomes definidos e com personalidades
que criam uma identificação imediata com os homens presentes na plateia. A trilha sonora do
espetáculo é executada ao vivo.
O Brasil é o primeiro país a exibir uma adaptação da obra de “Mulheres alteradas” para o
teatro, direitos cedidos à produtora manhas & manias de eventos. Maitena negou a venda dos
direitos de sua obra ao cineasta Pedro Almodóvar. Também não o concedeu a produtores de
cinema do México e dos EUA. Os palcos da Argentina, Espanha e México não foram
contemplados. Mas por conta do sucesso do Brasil, a manhas & manias de eventos já estuda
propostas de implantar o espetáculo em alguns países -- os direitos para o cinema também já
foram negociados com a 02 filmes em parceria com produtora. Em breve, o público poderá ver
essa história nas telas.
Respeitando as ideias de Maitena na abordagem de temas tão importantes ao mundo
feminino – como corpo, moda, homens, amores, família, filhos, trabalho, o passar do tempo e
a falta dele – essa versão cênica, 100% aprovada pela autora, é fiel ao retratar o seu talento e
o humor ao compartilhar desse fascinante e misterioso universo rosa-choque.
A peça mapeia o discurso sobre a feminilidade presente no mundo contemporâneo dessas
mulheres, assoladas por cobranças e demandas desgastantes e, às vezes, quase impossíveis de
atender simultaneamente: trabalhar o dia todo, dentro de casa idem (e de forma exemplar!),
serem mães maravilhosas, amantes insuperáveis e manter as boas formas física e estética.
Sem contar com a necessidade de ostentar uma vida emocional serena, equilibrada, a toda
prova.
MAITENA – A argentina começou a publicar suas tiras na década de 80, momento em que
também lançou quadrinhos eróticos em revistas undergrounds, como a Makoki, de Barcelona,
e Sex Humor, Fierro, Humor e Cerdas y Peces, na Argentina. Seu currículo inclui roteiros para a
televisão e uma boa experiência com a culinária (hoje um hobby). Ela foi dona de um quiosque
24 horas e de um restaurante. A primeira tira cômica, Flo, foi estampada no diário Tempo
Argentino. No La Nación, as tiras de Maitena, lá desde 1998, levam o nome de Superadas,
termo que seu pai usava para mulheres divorciadas, que tomavam anticoncepcionais ou
faziam psicanálise.
Atualmente, outros diários argentinos publicam as tiras, como o La Voz Del Interior, de
Córdoba, e Los Andes, de Mendoza. O El Pais, do Uruguai, e a revista espanhola El Juevesta
também publicam Superadas, que teve 150 tiras compiladas em livro a ser lançado
futuramente no mercado brasileiro, pela editora Rocco. Na Argentina, o livro vendeu mais de
40 mil exemplares por mês. No Brasil, Maitena tem coleções que foram lançadas pelas
editoras Planeta e Rocco. Suas figuras ágeis, donas de frases curtas e ligeiras, podem ser lidas,
semanalmente, no caderno Equilíbrio, do jornal Folha de São Paulo, e na revista Claudia.
FICHA TÉCNICA
Autora: Maitena
Dramaturgia: Andrea Maltarolli
Colaboração: Bernardo Jablonski
Direção: Eduardo Figueiredo
Assistência de direção: Maíra Knox
Elenco: Luiza Tomé, Flávia Monteiro, Giovanna Velasco & Daniel Del Sarto
Pianista: Helena Venturelli
Stand in: Marcelo Augusto e Bebel Ribeiro
Direção musical: Elaine Giacomelli e Eduardo Contrera
Direção de arte, cenário e figurinos: Maíra Knox
Coreografias: Henrique Rodovallo
Preparação do elenco: Daniela Biancardi
Criação de luz: Guilherme Bonfanti
Estágio de direção: Eric Mourão
Operador de som e microfones: Rafael Aparecido Lataro da Silva
Operador de luz: David Felipe
Camareira: Charlize Ferreira e Vitória Pereira
Contrarregra: Rodrigo Cabral
Gerente de projetos: Bia Izar
Assistente de produção: Carina Nunes e Vanessa Santana
Administração: Marcelo Vieira
Direção de produção: Maurício Machado
Realização e produção: manhas & manias de eventos (www.manhasemanias.com.br)
Link para download das fotos para divulgação
https://www.dropbox.com/sh/bu37df5zqzom3yf/b-H2Fl1Kfp
SERVIÇO
“Mulheres alteradas”
No Teatro RioMar: 4º piso do RioMar Shopping - Av. República do Líbano, 251, Pina
Dia 26 de abril, às 21h
Dia 27 de abril, às 19h
Ingressos à venda na loja do Jornal do Commercio no RioMar Shopping e site
www.ingressorapido.com.br
Plateia alta: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)
Balcão: R$ 90 (inteira) e R$ 45 (meia)
* Meia-entrada válida para maiores de 60 anos, professores, estudantes e assinantes do
Diario de PE
Duração: 75 minutos
Classificação: 14 anos
Informações: (81) 3207-1144
IMPRENSA
Paula Schver
Míddia Assessoria
(81) 8745-0201
Download

“Mulheres alteradas” em abril no Teatro RioMar