Revisão de Geografia Mensal | 4º Bimestre – Professora: Raquel Mendes | 1º Ano
A|B|C|D
Assuntos tratados: Complexos Regionais Brasileiros (Amazônico, Centro-Sul e Nordeste)
Com relação ao espaço territorial abrangido pelo Complexo Regional do Centro-Sul o fato de a paisagem natural e
socioeconômica do norte de Minas Gerais ser mais semelhante à paisagem do interior da Bahia do que à paisagem
do Centro-Sul explica sua classificação no Complexo Regional do Nordeste.
Situado no Complexo Regional do Centro-Sul, o estado de Santa Catatina se ressente da falta de uma grande cidade
para polarizar o seu espaço. Assim, as capitais dos estados vizinhos exercem forte influência sobre o seu território.
A industrialização em São Paulo foi resultado de uma série de fatores de ordem histórica vinculado ao
desenvolvimento da cultura cafeeira nesse estado, especialmente nas últimas décadas do século XIX e nas décadas
iniciais do século XX. E os fatores principais foram: Acumulação de capitais, expansão do mercado consumidor e dos
sistemas viários.
Com relação ao Centro-Sul, uma das regiões geoeconômicas do Brasil, ela é a região mais povoada, urbanizada e
industrializada do país, representada pelas importantes áreas industrializadas da Grande São Paulo, Grande Rio de
Janeiro, Grande Belo Horizonte e Grande Porto Alegre.
A maior parte dos migrantes que se dirigiram para o Complexo Regional da Amazônia nas últimas décadas, e onde
eles mais se concentraram nessa região vieram predominantemente oriundos, sobretudo, do Nordeste e do CentroSul. Os nordestinos dirigiram-se para a Amazônia oriental e os provenientes do Centro-Sul, para o Norte do Mato
Grosso e Rondônia.
Dentre os vários argumentos apresentados contra a destruição da Floresta Amazônica estão os seguintes:
• a preservação da mata é necessária para garantir a manutenção da riqueza de espécies e do patrimônio genético
da região;
• a eliminação da mata deixaria exposto um solo de baixa fertilidade, praticamente inviável para a exploração
agrícola.
Um outro argumento muito difundido atualmente é o de que a mata funciona como "pulmão verde do mundo",
responsável por larga parcela da produção líquida de oxigênio da Terra. Porém não é incorreto afirmar que a
Floresta Amazônica funciona como o "pulmão verde do mundo", pois o oxigênio que as árvores da floresta liberam
durante o dia, pelo processo de fotossíntese, é reabsorvido pela própria floresta no período noturno, não havendo,
assim, nenhum excedente para a população se beneficiar.
No médio Amazonas identificamos importantes centros urbanos como Manaus, Itacoatiara, Parintins e Santarém.
Nessa área, uma das culturas agrícolas mais destacadas é a juta¹, desenvolvida nas áreas de várzea.
Com relação às características geográficas das sub-regiões do Complexo Regional do Nordeste, a Zona da Mata foi a
zona de ocupação inicial do Nordeste.
No complexo regional do Nordeste há uma grande diferenciação de características físicas, fato que resultou numa
divisão dentro dessa região, conhecida como as sub-regiões do Nordeste, conhecidas como Meio-Norte, Sertão,
Zona da Mata, Agreste.
O Brasil está dividido em três regiões geoeconômicas que refletem as diferentes formas de ocupação humana ao
longo do tempo histórico: Nordeste, Centro-Sul e Amazônica, os aspectos que caracterizam essas regiões são:
• O Nordeste é a principal área de refluxo (saída) de pessoas nas migrações internas do país.
• A região Centro-Sul é a mais industrializada, povoada e urbanizada do país.
• A Amazônia é a região menos povoada do Brasil e sofre grandes impactos ambientais.
• A região nordestina apresenta muitas marcas da colonização e, por praticamente três séculos, foi a região mais rica
do Brasil.
¹ JUTA: A juta é uma fibra têxtil vegetal que foi introduzida no Brasil pelos japoneses e tornou-se uma das principais atividades econômicas
das populações ribeirinhas da região amazônica, sendo um fator fundamental da fixação de mais de 15 mil famílias no campo. O plantio da
juta é realizado nas margens dos Rios Solimões e Amazonas no início da vazante. São terrenos nos quais o ciclo anual de cheia dos rios
impede o crescimento natural da floresta ou a prática de alguma cultura permanente.
01) Com relação ao espaço territorial abrangido pelo Complexo Regional do Centro-Sul, é correto afirmar que:
a) ele envolve a totalidade dos estados das macrorregiões Sudeste e Sul, do IBGE; porém, o estado de Mato Grosso
do Sul não é considerado como parte integrante desse complexo.
b) o estado de Goiás só foi incluído no Complexo Regional do Centro-Sul para que a capital do país não ficasse
dividida entre duas regiões geoeconômicas.
c) o fato de o sul brasileiro ser uma área de fronteira trouxe a necessidade de incluí-lo integralmente em apenas um
Complexo Regional; caso contrário, os estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná deveriam
pertencer a mais de um Complexo Regional.
d) o fato de a paisagem natural e socioeconômica do norte de Minas Gerais ser mais semelhante à paisagem do
interior da Bahia do que à paisagem do Centro-Sul explica sua classificação no Complexo Regional do Nordeste.
e) a presença exclusiva de climas quentes e úmidos é o elemento de maior homogeneização natural no Complexo
Regional do Centro-Sul. Essa homogeneização é oposta à que existe nos outros dois complexos regionais: o da
Amazônia e o do Nordeste.
02) Dentre os fatores de ordem econômica que favoreceram a expansão da cultura da cana-de-açúcar no estado de
São Paulo, nas últimas décadas, destacam-se os vinculados:
a) ao processo de expansão da demanda por açúcar no mercado interno e externo e, também, por etanol (álcool
combustível) no país.
b) ao processo de expansão da demanda por milho no mercado interno e externo e, também, por etanol (álcool
combustível) no país.
c) ao processo de substituição da demanda do petróleo no mercado interno e externo e, também, por etanol
(álcool combustível) no país.
d) ao processo de expansão da demanda por açúcar no mercado interno e externo e, também, por petróleo
(combustível fóssil) no país.
03) Na região Centro-Sul encontramos algumas das mais importantes jazidas minerais de importantes recursos
existentes no país, entre as quais destaca-se:
a) a de minério de ferro, na Serra dos Carajás, no estado do Pará; a de petróleo, em Camaçari, na Bahia; e a de
carvão mineral, nos estados de São Paulo e Paraná.
b) a de minério de ferro, na Serra dos Carajás, no estado do Amazonas; a de petróleo, em Santos (Pré Sal), em São
Paulo; e a de carvão mineral, nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.
c) a de minério de ferro, no Quadrilátero Central ou Ferrífero, no estado de Minas Gerais; a de petróleo, na Bacia de
Campos, no Rio de Janeiro; e a de carvão mineral, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
d) a de minério de ferro, no Quadrilátero Central ou Ferrífero, no estado de Minas Gerais; a de petróleo, no Pré Sal,
no litoral paulista; e a de carvão mineral, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
04) (FIU-MG) O cacau encontrou nesta área condições tão favoráveis ao seu desenvolvimento que hoje ela é
responsável por mais de 9/10 da produção brasileira. Foi ainda a economia cacaueira a responsável pelo
aparecimento de duas importantes cidades.
A área e as cidades citadas no texto são, respectivamente:
a) norte de Minas – Montes Claros e Pirapora.
b) leste de Pernambuco – Caruaru e Gravataí.
c) norte do Rio Grande do Norte – Macau e Mossoró.
d) sul do Ceará – Crato e Juazeiro do Norte.
e) sul da Bahia – Ilhéus e Itabuna.
05) A industrialização em São Paulo foi resultado de uma série de fatores de ordem histórica, quais foram?