Nota à Imprensa | Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013
--------------------------------------------------------------------
No Pequeno Auditório, dia 9 de Novembro
Ai! estreia sábado no TMG
O novo projecto musical de César Prata e de Suzete Marques chama-se Ai! e estreia no Teatro Municipal
da Guarda no sábado, dia 9 de Novembro, no Pequeno Auditório, pelas 21h30. Canções de inspiração
tradicional e até dois temas medievais compõem o disco de estreia homónimo que a dupla vai apresentar.
«Ai! É suspiro. O suspiro anímico resultante da paixão pela nossa música.
Ai! É carinho. O carinho necessário para revisitar canções tradicionais portuguesas e temas medievais.
Ai! É prazer. O prazer de compor canções e de saber que apenas poderíamos fazer estas canções e não
outras. Ai! Reúne pedaços da tradição dispersa na imensidão das memórias. Com a simplicidade que vem
da terra, cantamos com força e doçura... Ai!» refere a dupla no texto de apresentação do projecto.
César Prata fundou e dirigiu diversas associações culturais e trabalhou com inúmeras colectividades no
âmbito da recolha do património imaterial. Criou e dirigiu diversos espectáculos. O seu nome encontra-se
ligado a inúmeros discos, quer como compositor, arranjador, criador, intérprete ou técnico dos quais se
destacam Chuchurumel, Assobio e Chukas (encomenda do IGESPAR para o Parque Arqueológico do Vale
do Côa). Publicou alguns cadernos sobre tradição oral. Criou e assegurou a direcção musical de
espectáculos. Compôs para teatro. Colabora regularmente com o Projéc~ (Teatro Municipal da Guarda).
Integrou o GEFAC. Fundou os projectos Chuchurumel e Assobio. Participou em festivais internacionais, dos
quais se destacam “Canti di Passione” (Salento, Itália, Abril de 2007), “Ahoje é ahoje!” (Maputo,
Moçambique, Agosto de 2008). Integrado na colecção “a IELTsar se vai ao longe” do IELT (Instituto de
Estudos de Literatura Tradicional da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de
Lisboa) editou, em Dezembro de 2010, Canções de cordel, o seu CD mais recente a solo.
Suzete Marques cresceu em Pinhel, passando algum tempo da sua infância no mundo rural com seus, nas
aldeias de Carvalhal da Atalaia e Manigoto. Muito ligada às raízes, rumou para Lisboa, onde se licenciou em
Línguas e Literaturas Clássicas e, mais tarde, especializou-se na área de Arquivo. A ligação à música
existiu desde sempre: um avô materno tocador de bandolim; a memória de um avô paterno tocador de
harmónio; e a avó paterna sempre com as suas lenga-lengas, quadras e cantigas... Por isso, desde cedo foi
dedicando algum do seu tempo à música, tendo frequentado aulas de viola dedilhada no Conservatório de
Música de S. José da Guarda. De 2007 a 2011 fez parte de um grupo de música de raiz tradicional: Sex
ianuae (6 portas, em latim). Frequentou aulas de técnica vocal na Escola de Música Luís António
Maldonado Rodrigues em Torres Vedras e na Oficina de Música de Aveiro.
Trabalhou, pela primeira vez, com o César Prata na peça de teatro “Entre o céu e a terra”, dos Gambozinos
e Peobardos.
Na Galeria de Arte
Exposição “Gelo” de Paulo Brighenti inaugurada dia 9
No sábado, 9 de Novembro, o TMG inaugura na sua Galeria de Arte a exposição “Gelo” de Paulo
Brighenti, pelas 18h00 e com a presença do autor.
“Gelo” reúne obras sobre papel realizadas ao longo do ano de 2013, questionam a visibilidade, o tempo e a
perda.
Paulo Brighenti nasceu em 1968 em Lisboa. Vive e trabalha na capital. Expõe regularmente desde finais
dos anos 90. Em 2002 Ganhou o Prémio de Desenho da Fundação Arpad Szenes- Vieira da Silva, Lisboa.
Em 2013 realizou as seguintes exposições: Chama Dupla, Galeria Baginski, Lisboa; Colecção António
Cachola, MEIAC, Badajoz; Eclipse, Galeria do TMJB, Almada; Osso, Galeria Fonseca e Macedo, Ponta
Delgada, Açores; A grande fogueira, Appleton Square, Lisboa. Natura, Casa Museu Nogueira da Silva,
Braga.
A exposição ficará patente até 29 de Dezembro e poderá ser visitada de terça à sexta das 16h às 19h e das
21h00 às 23h, aos sábados das 15h às 19h e das 21h00 às 23h e aos domingos das 15h às 19h. É
apresentada no TMG numa parceria com os Artistas Unidos. A entrada é livre.
Música no Café Concerto
Rock, folk e blues com “O homem da carabina”
Na próxima quinta-feira, dia 7 de Novembro, o Café Concerto recebe o concerto do projecto “O homem
da carabina”. O espectáculo está marcado para as 22h00 e tem entrada livre.
O rock, o folk, o country e os blues são o fio condutor para as criações de O Homem da Carabina. Este
grupo nasceu em Castelo Branco no início de 2012. Trata-se de um projecto instrumental fortemente
direccionado para a construção de ambientes sonoros.
Integram “O homem da carabina”: Sérgio Chitas na guitarra eléctrica e acústica; Edgar Petejo na guitarra
eléctrica, acústica e Midi; Hélder Ramos no contrabaixo (músico guardense); Duarte Silva na Bateria e
Bruno Cândido no trompete.
Cinema de animação no Pequeno Auditório, dia 12
“Sardinha em lata” mostra curtas de animação
Na terça, dia 12 de Novembro, o TMG apresenta no Pequeno Auditório várias curtas-metragens de
animação da produtora portuguesa “Sardinha em lata”. A sessão, exclusiva para as escolas de 1º CEB do
concelho da Guarda, está marcada para as 10h00 e reúne vários filmes premiados.
A Sardinha em Lata é uma produtora criada em 2007 que se dedica exclusivamente ao cinema de
animação. Estiveram envolvidos na produção de séries de animação, das quais se destacam: Ema & Gui
(emitida actualmente na RTP e Panda) e várias curtas-metragens, estando em pré-produção projectos
vocacionados para novas plataformas.
Desde 2007 conquistaram mais de 450 selecções em festivais de todo o mundo e cerca de 65 prémios.
Tertúlia no Café Concerto, dia 13
“A música do nosso século esqueceu as crianças do nosso
século?”
Na quarta, dia 13 de Novembro, o TMG e o Síntese – Grupo de Música Contemporânea apresentam no
âmbito do Ciclo Síntese a tertúlia “A música do nosso século esqueceu as crianças do nosso
século?”. A iniciativa tem lugar no Café Concerto, às 22h00 e contará com a participação do compositor
Sérgio Azevedo, do director do TMG Américo Rodrigues e da mezzo soprano Helena Neves.
A iniciativa vem a propósito da estreia da obra “O valente soldadinho de chumbo”, de Sérgio Azevedo (a 14
de Novembro, sessão para as escolas) e pretende despoletar o debate acerca das múltiplas possibilidades
de trabalhar música contemporânea com e para crianças. Esta conferência contará com a presença do
compositor Sérgio Azevedo, com o actor/poeta Américo Rodrigues (director do Teatro Municipal da Guarda)
e com a mezzo-soprano Helena Neves.
Esta tertúlia tem entrada livre.
Para mais informações, contactar:
Gabinete de Comunicação e Imagem
Culturguarda E.M. / Teatro Municipal da Guarda
Rua Batalha Reis, 12, 6300-668, GUARDA, PORTUGAL
Tel. 00351 271 205 240 • Fax. 00351 271 205 248
[email protected]
www.tmg.com.pt
Download

Nota à Imprensa | Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013