CELEBRAÇÃO PENITENCIAL – QUARESMA 2015
ABRE A TUA PORTA À ALEGRIA DO EVANGELHO
I. RITOS INICIAIS
Cântico Inicial: Jesus Cristo, ó Porta do Reino…(ou outro)
Saudação inicial
Convite a abrir a porta da alegria:
P- “Abre a tua porta à alegria do evangelho”. Este é o desafio, que nos é feito,
em toda a nossa Diocese do Porto, para vivermos uma Quaresma com Páscoa.
Abrir esta porta é abrir o coração, para o encontro com o Senhor. “E a Igreja é
como a mão, que mantém aberta esta porta, por meio da proclamação da
Palavra, da celebração dos Sacramentos, do testemunho da fé, que se torna
eficaz pelo amor” (Papa Francisco, Mensagem para a Quaresma 2015).
2
Leitor/Monitor: Hoje reunimo-nos, para bater à porta da misericórdia, que está
sempre aberta para nós e para abrir o nosso coração ao perdão de Deus. Por
isso, em sintonia com o apelo do Santo Padre, escutemos este convite
P- “Convido-te hoje mesmo a renovares hoje mesmo o teu encontro pessoal
com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomares a decisão de te deixares encontrar
por Ele. Não há motivo para alguém poder pensar que este convite não lhe diz
respeito. Da alegria trazida pelo Senhor ninguém é excluído” (E.G. 3)
Nota: Podem abrir-se tantas as portas quantas as semanas já decorridas de
quaresma
Cântico: A porta da fé está sempre aberta para nós. Por ela entramos na vida e
na comunhão com Deus! (ou outro)
Oração inicial: Este é, pois, o momento de dizer ao Senhor (dizei comigo:)
(Nota: é importante que os fiéis tenham acesso à oração, que pode estar
projetada ou fotocopiada num pequeno guião da celebração)
Todos: (ou só o Presidente, se os penitentes não tiverem acesso ao texto)
Senhor, deixei-me enganar,
de mil maneiras fugi do vosso amor,
mas aqui estou novamente para renovar a minha aliança convosco.
Preciso de Vós. Resgatai-me de novo, Senhor;
aceitai-me mais uma vez nos vossos braços redentores (E.G. 3)
3
(se for só o Presidente a rezar a oração deve, concluir:)
Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo.
R: Ámen.
II. BREVE LITURGIA DA PALAVRA
Leitor/Monitor - Irmãos e irmãs. Vamos escutar três breves pensamentos
bíblicos, que o Santo Padre nos propõe, para reflexão, na sua Mensagem para
esta Quaresma:
P- O primeiro pensamento é a grande pergunta de Deus a Caim, depois deste
ter matado o seu irmão. Também a ti, o Senhor não te deixa indiferente e
pergunta-te:
Leitor: «Onde está o teu irmão»? (Gn 4, 9)
P-Também São Paulo não te deixa indiferente e recorda-te:
Leitor: «Se um membro sofre, com ele sofrem todos os membros» (I Cor.12,26)
P- São Tiago desafia-te a teres um coração diferente:
Leitor: «Fortalecei os vossos corações» (Tg 5, 8)
P- E, para vencer a indiferença, para viver uma quaresma com Páscoa, a Igreja
do Porto desafia-te:
4
Leitor (ou coro ou assembleia cantando):
ABRE A TUA PORTA À ALEGRIA DO EVANGELHO!
NOTA: se for oportuno, o Presidente pode fazer um breve comentário, antes de
enuncias as perguntas para exame de consciência)
III. EXAME DE CONSCIÊNCIA
P- Ao longo desta Quaresma, e até à Páscoa, vamos abrindo, uma a uma, sete
portas, com sete apelos, cuja letra inicial é tomada das sete letras da palavra
“Alegria”.
À luz desse belo desafio, traduzido em sete imperativos, façamos o nosso
exame de consciência:
(Nota: podem abrir-se as sete portas, à medida que se enumeram os desafios;
pode repetir-se ou não a aclamação no final das 3 perguntas)
Leitor: ARREPENDE-TE
Presidente:
1. A experiência do perdão de Deus move-me e comove-me, de modo a chorar
os meus pecados?
5
2. Peço ao Senhor a graça de me sentir pecador?
3. Estou disposto a arrepiar caminho do que vai mal na minha vida?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Leitor: LEVANTA-TE
Presidente:
1. Levanto as minhas mãos para rezar?
2. Levanto-me para servir os outros?
3. Ajudo os outros a levantarem-se do seu desânimo ou fracasso?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Leitor: EDIFICA
Presidente:
1.
As minhas palavras e o meu exemplo edificam os outros?
2. Procuro edificar a minha casa, sobre a rocha da Palavra e do amor de
Deus?
3. Ajudo a edificar a Igreja, pela oração, pela colaboração e pela partilha de
bens?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
6
Leitor: GLORIFICA
Presidente:
1. Rezo todos os dias, louvando a Deus, com um «obrigado», de todo o
coração?
2. Celebro alegremente o domingo, participando alegremente na Eucaristia?
3. Glorifico a Deus com boas obras e bons frutos?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Leitor: RECRIA-TE
Presidente:
1.
Esforço-me por conhecer e corrigir os meus defeitos e pecados?
2. Procuro o Sacramento da Reconciliação para purificar o coração e renovar a
tua vida?
3. Peço ao Senhor, que me dê um coração semelhante ao d’Ele?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Leitor: IMITA
Presidente:
1. Procuro imitar o Pai celeste, sendo bom para com todos?
2. Procuro imitar o Senhor Jesus, sendo manso e humilde de coração?
3.Imito os santos, procurando seguir Jesus até ao fim, custe o que custar?
7
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Leitor: ANUNCIA
Presidente:
1. Anuncio aos outros, com palavras e gestos, a alegria do encontro com
Cristo?
2. Envergonho-me da minha fé, nos ambientes mais difíceis?
3. Dou testemunho feliz aos outros daquilo que Deus faz em mim e por mim?
Aclamação: Abre a tua porta à alegria do evangelho!
Ato de contrição
Presidente: “Não há pecado que Deus não possa perdoar. Basta que Lhe
peçamos perdão”. Rezemos simplesmente:
R: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!
P- Porque, muitas vezes, nos habituamos a ver o mal e caímos na indiferença.
Nós vos pedimos:
R: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!
P- Porque, muitas vezes, não damos o devido valor à força da oração. Nós vos
pedimos:
R: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!
8
P- Porque, muitas vezes, não mostramos interesse pelo sofrimento do irmão.
Nós vos pedimos: R: Senhor, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!
P- Deus, rico em misericórdia tenha compaixão de nós, perdoe os nossos
pecados e nos conduza à vida eterna.
R. Ámen.
P- Aberta a porta do coração, para receber e oferecer o perdão, rezemos a
oração que o Senhor nos ensinou:
Pai-Nosso
IV. CELEBRAÇÃO PESSOAL DO SACRAMENTO DA RECONCILIAÇÃO
P- Agora, irmãos caríssimos: Entrai pela porta da misericórdia, abeirando-vos
do ministro da reconciliação, que vos espera, como o Pai, feliz por ver o Seu
filho regressar. Digo a todos e a cada um, com firmeza: “Não tenhas medo! O
padre é misericordioso, perdoa a todos, em nome de Deus, porque Deus perdoa
tudo” (Papa Francisco). Procura fazer deste encontro uma porta aberta para a
alegria. Abre, de par em par, as portas do teu coração à alegria do evangelho,
que é a alegria do perdão, a alegria da salvação.
Nota: segue-se a celebração pessoal do sacramento da reconciliação, durante a
qual podem passar, em power point, projetado, os slydes, as orações e as
perguntas do exame de consciência; em alternativa, pode ser entregue aos
penitentes um pequeno guião com a oração inicial e as perguntas do exame de
consciência.
Download

Celebração penitencial quaresma 2015