U.E.F.S
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E
FILOSOFIA
CÓDIGO
PROGRAMA DE
DISCIPLINA
DISCIPLINA
BIOGEOGRAFIA I-A
REQUISITO
-
BIO523
CARGA
HORÁRIA
T
P
E
PROFESSOR (A)
30
30
-
PRISCILA PAIXÃO LOPES
EMENTA:
Biogeografia e ciência. Mecanismos de evolução. História geológica e ecológica da vida e determinantes
históricos dos grandes padrões biológicos. Inter-relações ecológicas e associações vegetais e animais.
Ecossistemas intertropicais. A sustentabilidade e a interferência antrópica sobre o meio natural.
OBJETIVOS:
 Identificar as principais etapas e processos da evolução da vida na terra;
 Relacionar fatores pretéritos e contemporâneos com a distribuição atual dos seres vivos;
 Caracterizar as principais zonas faunísticas e biomas, em especial as brasileiras;
 Analisar a ação do homem sobre o ambiente e organismos da natureza.
PROCEDIMENTOS:
 Aulas expositivas;
 Estudos dirigidos;
 Excursão;
AVALIAÇÃO:
 Provas teóricas escritas
 Trabalho Final em grupo, com pesquisa de campo e elaboração de artigo
 Estudo dirigido a partir de Trabalho de campo (Excursão)
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:
1.
Introdução
1.1.
História da Biogeografia - Desenvolvimento do pensamento biogeográfico
1.2.
Linhas de pesquisa em Biogeografia
1.3.
Noções básicas e conceitos importantes para a compreensão de padrões de distribuição de
organismos
1.3.1. Conceito de espécie e hierarquia filogenética
1.3.2. Conceito de Nicho
1.3.3. Seleção Natural
1.3.4. Padrões básicos de distribuição específica
Cosmopolita
Endêmico
Disjunto
Vicariante
2.
Biogeografia Histórica
2.1.
Conceitos básicos:
Coluna Cronogeológica
Tectônica de placas e deriva continental
Evolução de grandes grupos
2.2.
Grandes barreiras entre unidades biogeográficas
2.3.
Registros paleontológicos
Princípio do Uniformitarismo
Princípio da Correlação de Formas
2.4.
Indicadores paleoclimáticos
Fósseis vegetais - folhas, troncos e pólen
Fósseis animais – estrututuras ósseas, calcáreas
Rochas – paleomagnetismo
2.5.
Grandes extinções
2.6.
Padrões Paleobiogeográficos
3.
Biogeografia Ecológica (Contemporânea)
3.1.
Conceitos básicos:
Nicho ecológico - Limites de tolerância e Fatores limitantes
Sobreposição de nichos entre espécies - Competição
Evolução Biológica - Seleção Natural
3.2.
Padrões específicos:
Fatores limitantes e limites de tolerância das espécies
Seleção de espécies vicariantes
Estudos de casos
3.3.
Padrões pluriespecíficos
Interações bióticas
Compensação de fatores
3.4.
Perturbações: Naturais e antrópicas
4.
Unidades biogeográficas
4.1.
Biomas (Grandes formações vegetais)
Distribuições segundo faixas climáticas
Distribuições segundo tipos de solo
- interação entre fatores climáticos e edáficos
4.1.1. Tundra
4.1.2. Taiga (Florestas de Coníferas)
4.1.3. Florestas Temperadas
4.1.4. Florestas tropicais/Equatoriais
4.1.5. Savanas (florestas secas)
4.1.6. Campos
4.1.7. Desertos
4.2.
Formações especiais (determinadas por condições específicas) Regiões (zonas) faunísticas / florísticas mundiais
4.2.1. Paleártica
4.2.2. Neártica
4.2.3. Etiópica
4.2.4. Neotropical
4.2.5. Oriental
4.2.6. Australiana
4.2.7. Antártica
4.2.8. Oceânica
4.3.
Regiões faunísticas/florísticas da América do Sul
4.3.1. Classificações de Willig & Cabrera, e Fittkau
4.3.2. Origens da fauna Sul-americana como fonte de diferenciação das sub-regiões
4.4.
Principais formações vegetais Brasileiras (fauna e flora)
- Flora e fauna
- Questões biogeográficas sobre origem e determinantes ambientais de fisionomia
4.4.1. Florestas pluviais
4.4.1.1. Amazônica
4.4.1.2. Atlântica
4.4.2. Florestas secas
4.4.2.1. Cerrados
4.4.2.2. Caatinga
4.4.3. Campos
4.4.3.1. Campos rupestres ou de altitude
4.4.3.2. Campos do Sul
4.4.4. Formações costeiras
4.4.4.1. Mangues
4.4.4.2. Restingas
4.4.5. Formações regionais: Babaçual / Cocais
4.4.6. Pantanal
BIBLIOGRAFIA:
Brown, J. H. & A. C. Gibson. 1983. Biogeography. C. V. Mosby, St. Louis.
Cabrera, A. L. & A. Willink. 1980. Biogeografia de America Latina, 2a. ed. The General Secretariat of the
Organization of American States, Washington, DC.
Cox, C.B. & Moore, P.D. 1993. Biogeography. An Ecological and Evolutionary Approach
Darwin, C. 1981. A origem das espécies.
Eicher, D.L. 1996. Tempo Geológico
Fernandes, A. & P. Bezerra. 1990. Estudo Fitogeográfico do Brasil. Stylus Comunicações, Fortaleza, CE.
Martins, C. 1992. Biogeografia e Ecologia, 5a ed. Nobel, São Paulo.
Müller, P. 1979. Introducción a la Zoogeografía, 1a. ed. Blume ecología, Barcelona.
Pielou, E. C. 1979. Biogeography. John Wiley & Sons, Inc., New York.
Rizzini, C. T. 1979. Tratado de Fitogeografia do Brasil. HUCITEC/Edusp, São Paulo, SP.
Salgado-Labouriau, M.L., 1994. História Ecológica da Terra. Sao Paulo : E. Blucher.
Udvardy, M. D. F. 1969. Dynamic Zoogeography. Van Nostrand Reinhold Company, New York.
Bibliografia Complementar
Burgess, R. L. & D. M. Sharpe (eds.) 1981. Forest Island Dynamics in Man-Dominated Landscapes, 1a
ed. Springer-Verlag, NY.
Coimbra-Filho, A. F. (ed.) 1972. Espécies Brasileiras Ameaçadas de Extinção. Academia Brasileira de
Ciencias, Rio de Janeiro.
Darlington, P. J., Jr. 1965. Biogeography of the Southern End of the World, 1a. ed. Harvard University
Press, Cambridge.
Futuyma, D. J. 1992. Biologia Evolutiva, 2a. ed. Soc. Bras. de Genetica/CNPq, Ribeirao Preto, SP.
Gentry, A. H. (ed.) 1990. Four Neotropical rainforests. Yale University Press, New Haven.
George, W. & R. Lavocat, (eds.) 1993. The Africa-South America Connection. Oxford University Press,
Oxford.
Gould, S.J. 1989. Vida Maravilhosa
Gould, S.J. 1992. A Galinha e seus Dentes (e outras reflexões sobre história natural). Editora Paz e
Terra S.A., São Paulo.
Gould, S.J. 1992. Darwin e os Grandes Enigmas da Vida. Coleção Ciência Aberta, 5, Martins Fontes,
São Paulo.
Hallam, A. (ed.) 1973. Atlas of Palaeobiogeography. Elsevier Scientific Publishing Company, Amsterdam.
Hansson. E.D., 1972. Diversidade Animal
Harris, L. D., 1984. The Fragmented Forest. Island Biogeographic Theory and the Preservation of
Biological Diversity. University of Chicago Press, Chicago.
MacArthur, R. H. 1972. Geographical Ecology, 1a. ed. Harper & Row, New York.
MacArthur, R. H. & E. O. Wilson. 1967. The Theory of Island Biogeography, 1a. ed. Princeton University
Press, Princeton.
Maurer, B. A. 1994. Methods in Ecology: Geographical Population Analysis: Tools for the Analysis of
Biodiversity, 1a. ed. Blackwell Scientific Publications, Oxford.
Mendes, J. 1977. Paleontologia Geral
Mendes, J. 1988. Paleontologia Básica
Moody, P.A., 1970. Introdução à Evolução
Myers, A. A. & P. S. Giller, eds. 1988. Analytical Biogeography. An Integrated Approach to the Study of
Animal and Plant Distributions, 1a. ed. Chapman and Hall, London.
Papavero, N., Teixeira, D. M. & J. Llorente-Bousquets, 1997. História da Biogeografia no Período PréEvolutivo.
Popp, J.H. 1987. Geologia Geral
Ricklefs, R. E. & D. Schluter, eds. 1993. Species Diversity in Ecological Communities: Historical and
Geographical Perspectives, 1a. ed. The University of Chicago Press, Chicago
Sawkins, F.J., Chase, C.G., Darby, D.G. & G. Rapp Jr., 1974. The Evolving Earth
Seward, A. C. 1966. Plant Life Through the Ages. Hafner Publishing Company, New York.
Shafer, C. L. 1990. Nature Reserves: Island Theory and Conservation Practice. Smithsonian Institution
Press, Washington.
Williamson, M. 1975. Island populations. Oxford University Press, Oxford.
George, W. 1962. Animal Geography. Heinemann, London.
Hengeveld, R. 1992. Dynamic Biogeography, 2a.ed. University Press, Cambridge.
Laporte, L.F. 1996. Ambientes Antigos de Sedimentação
Download

BIO523 - BIOGEOGRAFIA I