Prefeitura Municipal de São Paulo
Secretaria Municipal de Saúde
Coordenação de Vigilância em Saúde / COVISA
Gerência de Vigilância em Alimentos
Comunicado Técnico – Alimentos nº 01, de 07/abril/2005:
Difilobotríase
A ingestão de peixes crus ou mal cozidos pode levar à disseminação de algumas
parasitoses, antes muito raras em nosso país. Entre estas se destaca a difilobotríase, doença
intestinal de longa duração que pode permanecer no intestino humano por cerca de 10 anos. Os
sintomas apresentados podem ser: dor e desconforto abdominal, flatulência, diarréia e com menos
freqüência vômitos, perda de peso e anemia por carência de vitamina B12. Grande parte das
infecções pode não apresentar sintomas.
A difilobotríase é causada por um cestóide, Diphyllobothrium spp, sendo conhecido como
um dos maiores parasitas intestinais do homem e como a “tênia do peixe” (similar à “tênia do boi” e
a “tênia do porco”). A doença ocorre em áreas onde é comum a ingestão de peixes de água doce
ou salgada, crus ou mal cozidos.
No Estado de São Paulo e no Brasil não havia registro de casos autóctones até o ano de 2003. No
período de março de 2004 a março de 2005, foram notificados mais de 20 casos autóctones
ocorridos no Município de São Paulo, associados a ingestão de preparações a base de peixe cru.
As principais maneiras de se evitar esta parasitose são:

Cozimento completo do peixe.

congelamento prévio dos peixes a uma temperatura de -20º C (menos vinte graus
centígrados) por um período mínimo de 7 dias ou - 35º C (menos trinta e cinco graus
centígrados) por um período de no mínimo 15 horas, condição suficiente para matar
o transmissor.
Estas medidas tornarão o alimento seguro para ser servido em pratos à base de peixe cru
(exemplo: sushi, sashimis ou outros pratos à base de peixe cru).
(Fonte:Comunicado conjunto CVS/CVE n 01/2005 )
Veja também:

Alerta Técnico ANVISA de 06/04/05

Comunicado Conjunto CVS/CVE nº 01 /2005

Manual de Doenças Transmitidas por água e Alimentos: Diphyllobothrium ssp. /
Difilobotríase
Download

A ingestão de peixes crus ou mal cozidos pode levar à